09 de novembro de 2021 em Educação

32 unidades de Educação Infantil aderem ao Programa Unidade Amiga da Primeira Infância

Incentivar o trabalho intersetorial e integrado entre saúde e educação, fortalecer a aprendizagem das crianças de 0 a 6 anos e melhorar a qualidade do atendimento são alguns dos objetivos da estratégia


Representantes da SME e Unicef mostram termo de adesão ao projeto UAPI
A solenidade de assinatura do compromisso ocorreu na Escola Municipal Professor de Francisco Melo Jaborandi, no Jangurussu, uma das signatárias da iniciativa

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), em parceria com o Unicef, realizou, na manhã desta terça-feira (09/11), solenidade para assinatura do termo de adesão de 32 unidades de Educação Infantil, da Rede Municipal de Ensino, ao Programa Unidade Amiga da Primeira Infância (UAPI). A solenidade ocorreu na Escola Municipal Professor de Francisco Melo Jaborandi, no Jangurussu, uma das signatárias da iniciativa.

A UAPI, com foco na área da Educação, é uma estratégia de assistência técnica, capacitação, monitoramento, acompanhamento e certificação da melhoria da oferta de serviços e diálogo entre profissionais e famílias para melhor comunicação sobre o desenvolvimento das crianças de até seis anos de idade, atendidas em Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e Unidades de Educação Infantil. Alguns dos objetivos da UAPI são incentivar o trabalho intersetorial e integrado entre saúde e educação, fortalecer a aprendizagem das crianças de 0 a 6 anos e melhorar a qualidade do atendimento nas unidades de educação infantil.

De acordo com a secretária da Educação, Dalila Saldanha, a busca do município de Fortaleza é aprimorar, cada vez mais, e continuar elevando a qualidade da Educação, com foco muito especial para a primeira infância, principalmente a partir de estratégias como a UAPI. “A parceria com o Unicef é muito importante, pela credibilidade internacional, pela qualificação, mas principalmente por trazer estratégias inovadoras para o enfrentamento dos desafios, assim como por reconhecer e valorizar o que já estamos fazendo no campo das boas práticas. Que a partir dessa iniciativa, a gente possa fortalecer e receber a certificação do Unicef, através de um processo de reflexão e ação da teoria com a prática no dia a dia das unidades, elevando os níveis de qualidade”, apontou a secretária destacando ainda a expectativa de expandir a estratégia para as demais unidades, num futuro próximo.

Uma das unidades que aderiu à iniciativa da UAPI foi o CEI Professor Maurício de Mattos Dourado, no Edson Queiroz. Para a coordenadora do equipamento, Samia de Moura, “o projeto possibilitará estreitar, mais ainda, os laços, a parceria com as unidades de saúde, que é fundamental no processo de desenvolvimento das crianças”.

Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil, participou da assinatura do termo de adesão e destacou a importância do compromisso para a população compreendida dentro da primeira infância, assim como a referência que o município de Fortaleza se tornou com ações para este público. “O trabalho desenvolvido pela UAPI na saúde foi uma semente de uma árvore que cresceu muito, nos últimos anos, e agora juntamos com outras áreas importantes como educação e assistência social, fortalecendo o lado intersetorial. Compartilho que essa estratégia adotada em Fortaleza está sendo replicada em cinco capitais do país, com o apoio do Unicef. Vamos continuar apoiando e progredindo nessas ações”, destacou.

A representante do Unicef pontuou ainda que a estratégia focada na primeira infância está inserida dentro de um trabalho mais abrangente que o Unicef vem realizando com a Prefeitura de Fortaleza e que será ainda maior, nos próximos anos, com foco em temas que perpassam também pela educação e criação de oportunidades.

Também participaram da solenidade de assinatura Dennis Larsen, chefe do escritório do Unicef para o Semiárido; Aline Arruda, assistente de programas do Unicef Fortaleza; Rui Aguiar, chefe do Escritório do Unicef em Fortaleza; Iraguassu Filho, presidente da Funci; Márcia Dias, vice-presidente da Funci; Célio Veras, assessor da Coordenadoria Especial de Relações Internacionais e Federativas (Cerif); coordenadores de Distritos de Educação, diretores e coordenadores de unidades escolares, além de técnicos da SME.

Monitoramento da frequência escolar

Secretária apresenta sistema de monitoramento da frequência
O Sistema de Monitoramento de Frequência é referência no país e já reconhecido pelo Unicef

Ainda durante a visita dos representantes do Unicef, a secretária Dalila Saldanha apresentou o Sistema de Monitoramento de Frequência adotado pelo município, além de dados gerais sobe a Rede Municipal, com destaque para a Educação Infantil e seus avanços, e as principais estratégias adotadas para o enfrentamento à pandemia.

Sobre o Sistema de Monitoramento de Frequência, referência no país e já reconhecido pelo Unicef, a gestora destacou o passo a passo adotado pelas unidades escolares, assim como resultados, investimentos e perspectivas.

“O nosso protocolo de busca ativa foi construído coletivamente, inclusive com a participação do Conselho Tutelar e Ministério Público. É uma política de grande importância, que temos consolidado, inclusive, com profissionais especificamente para atuação nessa área, é o exemplo dos mais de 1300 agentes escolares, que têm apoiado a gestão, feito articulação com famílias e conselheiros tutelares. Temos ainda o Comitê de Aprendizagem, onde, a cada quinze dias, os Distritos de Educação apresentam detalhadamente os casos relacionados à frequência escolar e os encaminhamentos para cada um. Hoje, com os alunos na modalidade presencial, já superamos a frequência registrada antes da pandemia”, explicou Dalila Saldanha.

Após a explanação, Florence Bauer destacou o impacto das ações desenvolvidas pelo município com foco no acompanhamento da frequência e redução do abandono. “Fiquei bastante impactada com os números apresentados. São resultados muito significativos para 10 anos. O trabalho executado por vocês oferece uma base bem promissora para as futuras estratégias, assim como para melhorar ainda mais esses números”, ressaltou.

O resultado positivo das ações desenvolvidas na Rede Municipal com foco no enfrentamento ao abandono escolar pode ser confirmado por meio dos números divulgados por estudos nacionais, como o Censo Escolar que aponta em Fortaleza a redução de 93,8% do abandono no Ensino Fundamental, entre os anos de 2008 e 2018, sendo considerada a capital do Nordeste com maior redução na taxa. Segundo dados preliminares, com base no Sistema de Gestão Educacional da SME, em 2020, os dados referentes ao abandono caíram para 0,1%. Em 2019, era taxa era de 0,4%.

32 unidades de Educação Infantil aderem ao Programa Unidade Amiga da Primeira Infância

Incentivar o trabalho intersetorial e integrado entre saúde e educação, fortalecer a aprendizagem das crianças de 0 a 6 anos e melhorar a qualidade do atendimento são alguns dos objetivos da estratégia

Representantes da SME e Unicef mostram termo de adesão ao projeto UAPI
A solenidade de assinatura do compromisso ocorreu na Escola Municipal Professor de Francisco Melo Jaborandi, no Jangurussu, uma das signatárias da iniciativa

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), em parceria com o Unicef, realizou, na manhã desta terça-feira (09/11), solenidade para assinatura do termo de adesão de 32 unidades de Educação Infantil, da Rede Municipal de Ensino, ao Programa Unidade Amiga da Primeira Infância (UAPI). A solenidade ocorreu na Escola Municipal Professor de Francisco Melo Jaborandi, no Jangurussu, uma das signatárias da iniciativa.

A UAPI, com foco na área da Educação, é uma estratégia de assistência técnica, capacitação, monitoramento, acompanhamento e certificação da melhoria da oferta de serviços e diálogo entre profissionais e famílias para melhor comunicação sobre o desenvolvimento das crianças de até seis anos de idade, atendidas em Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) e Unidades de Educação Infantil. Alguns dos objetivos da UAPI são incentivar o trabalho intersetorial e integrado entre saúde e educação, fortalecer a aprendizagem das crianças de 0 a 6 anos e melhorar a qualidade do atendimento nas unidades de educação infantil.

De acordo com a secretária da Educação, Dalila Saldanha, a busca do município de Fortaleza é aprimorar, cada vez mais, e continuar elevando a qualidade da Educação, com foco muito especial para a primeira infância, principalmente a partir de estratégias como a UAPI. “A parceria com o Unicef é muito importante, pela credibilidade internacional, pela qualificação, mas principalmente por trazer estratégias inovadoras para o enfrentamento dos desafios, assim como por reconhecer e valorizar o que já estamos fazendo no campo das boas práticas. Que a partir dessa iniciativa, a gente possa fortalecer e receber a certificação do Unicef, através de um processo de reflexão e ação da teoria com a prática no dia a dia das unidades, elevando os níveis de qualidade”, apontou a secretária destacando ainda a expectativa de expandir a estratégia para as demais unidades, num futuro próximo.

Uma das unidades que aderiu à iniciativa da UAPI foi o CEI Professor Maurício de Mattos Dourado, no Edson Queiroz. Para a coordenadora do equipamento, Samia de Moura, “o projeto possibilitará estreitar, mais ainda, os laços, a parceria com as unidades de saúde, que é fundamental no processo de desenvolvimento das crianças”.

Florence Bauer, representante do Unicef no Brasil, participou da assinatura do termo de adesão e destacou a importância do compromisso para a população compreendida dentro da primeira infância, assim como a referência que o município de Fortaleza se tornou com ações para este público. “O trabalho desenvolvido pela UAPI na saúde foi uma semente de uma árvore que cresceu muito, nos últimos anos, e agora juntamos com outras áreas importantes como educação e assistência social, fortalecendo o lado intersetorial. Compartilho que essa estratégia adotada em Fortaleza está sendo replicada em cinco capitais do país, com o apoio do Unicef. Vamos continuar apoiando e progredindo nessas ações”, destacou.

A representante do Unicef pontuou ainda que a estratégia focada na primeira infância está inserida dentro de um trabalho mais abrangente que o Unicef vem realizando com a Prefeitura de Fortaleza e que será ainda maior, nos próximos anos, com foco em temas que perpassam também pela educação e criação de oportunidades.

Também participaram da solenidade de assinatura Dennis Larsen, chefe do escritório do Unicef para o Semiárido; Aline Arruda, assistente de programas do Unicef Fortaleza; Rui Aguiar, chefe do Escritório do Unicef em Fortaleza; Iraguassu Filho, presidente da Funci; Márcia Dias, vice-presidente da Funci; Célio Veras, assessor da Coordenadoria Especial de Relações Internacionais e Federativas (Cerif); coordenadores de Distritos de Educação, diretores e coordenadores de unidades escolares, além de técnicos da SME.

Monitoramento da frequência escolar

Secretária apresenta sistema de monitoramento da frequência
O Sistema de Monitoramento de Frequência é referência no país e já reconhecido pelo Unicef

Ainda durante a visita dos representantes do Unicef, a secretária Dalila Saldanha apresentou o Sistema de Monitoramento de Frequência adotado pelo município, além de dados gerais sobe a Rede Municipal, com destaque para a Educação Infantil e seus avanços, e as principais estratégias adotadas para o enfrentamento à pandemia.

Sobre o Sistema de Monitoramento de Frequência, referência no país e já reconhecido pelo Unicef, a gestora destacou o passo a passo adotado pelas unidades escolares, assim como resultados, investimentos e perspectivas.

“O nosso protocolo de busca ativa foi construído coletivamente, inclusive com a participação do Conselho Tutelar e Ministério Público. É uma política de grande importância, que temos consolidado, inclusive, com profissionais especificamente para atuação nessa área, é o exemplo dos mais de 1300 agentes escolares, que têm apoiado a gestão, feito articulação com famílias e conselheiros tutelares. Temos ainda o Comitê de Aprendizagem, onde, a cada quinze dias, os Distritos de Educação apresentam detalhadamente os casos relacionados à frequência escolar e os encaminhamentos para cada um. Hoje, com os alunos na modalidade presencial, já superamos a frequência registrada antes da pandemia”, explicou Dalila Saldanha.

Após a explanação, Florence Bauer destacou o impacto das ações desenvolvidas pelo município com foco no acompanhamento da frequência e redução do abandono. “Fiquei bastante impactada com os números apresentados. São resultados muito significativos para 10 anos. O trabalho executado por vocês oferece uma base bem promissora para as futuras estratégias, assim como para melhorar ainda mais esses números”, ressaltou.

O resultado positivo das ações desenvolvidas na Rede Municipal com foco no enfrentamento ao abandono escolar pode ser confirmado por meio dos números divulgados por estudos nacionais, como o Censo Escolar que aponta em Fortaleza a redução de 93,8% do abandono no Ensino Fundamental, entre os anos de 2008 e 2018, sendo considerada a capital do Nordeste com maior redução na taxa. Segundo dados preliminares, com base no Sistema de Gestão Educacional da SME, em 2020, os dados referentes ao abandono caíram para 0,1%. Em 2019, era taxa era de 0,4%.