15 de setembro de 2022 em Educação

85,6% dos estudantes da Rede Municipal de Ensino concluem a série adequada na idade certa

Fortaleza reduziu para 14,4% o índice da distorção idade-série, que acompanha, em cada série, o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados


Alunos em sala de aula
Resultados positivos são frutos da decisão da gestão municipal em priorizar a área da Educação, que tem possibilitado a adoção de estratégias eficazes para enfrentar o abandono escolar e efetivar o direito de aprender de todos os estudantes

Fortaleza, mais uma vez, registra avanços e melhorias nos índices educacionais, fortalecendo o acesso e a aprendizagem dos alunos. Desta vez, conforme o Censo Escolar 2021, a Rede Municipal segue avançando na regularização gradativa da distorção idade-série, dado estatístico que acompanha, em cada série, o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados. Com isso, 85,6% dos estudantes de Fortaleza concluem a série adequada na idade certa.

Em 2012, Fortaleza registrou índice de 36,6% na distorção idade-série, conforme estudo realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Já em 2021, o índice reduziu e chegou a 14,4%.

Tais resultados positivos são frutos da decisão da gestão municipal em priorizar a área da Educação, que tem possibilitado a adoção de estratégias eficazes para enfrentar o abandono escolar e efetivar o direito de aprender de todos os estudantes matriculados na Rede Municipal de Ensino de Fortaleza.

EJA
Uma das consequências positivas da regularização gradativa da distorção idade-série é a redução do números de alunos matriculados na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Atualmente a Rede Municipal conta com 6.758 alunos matriculados nesta etapa. Em 2021, eram 9.472 estudantes. E em 2020, 11.093.

Etapa de ensino que não é obrigatória, mas garantida pela Prefeitura, diante da importância de assegurar o acesso e aprendizagem de todos, a EJA possibilita que adultos, idosos ou jovens com mais de 15 anos que não tenham concluído o Ensino Fundamental continuem os estudos. Os alunos matriculados nesta modalidade têm alimentação garantida, livros didáticos específicos, professores lotados exclusivamente para atuar no período da noite, fardamento, entre outros benefícios.

Prioritariamente no turno da noite, horário mais propício aos que mantêm alguma ocupação profissional durante o dia, a população de Fortaleza conta com 77 polos de EJA, que possibilitam o aprendizado da alfabetização ao 9º ano. As matrículas da modalidade continuam abertas durante todo o ano e ocorrem em qualquer uma das escolas que funcionam como polo.

É importante destacar que mesmo celebrando os resultados positivos dos alunos alfabetizados na idade certa, a Prefeitura de Fortaleza continua trabalhando na identificação dos estudantes que ainda estão fora da escola, por meio do fortalecimento das ações de Busca Ativa. São desenvolvidas ainda ações que promovam a ampliação de turmas, melhoria na qualidade do ensino e o combate à evasão por meio do Projeto EJA Presente, garantindo a matrícula e a permanência dos estudantes em todo o período letivo.

Destaques de Fortaleza no Censo Escolar 2021
A capital cearense também foi destaque nos dados referentes à primeira etapa do Censo Escolar 2021, divulgados no início deste ano. No cenário nacional, Fortaleza é:
- 4ª maior rede do Brasil em número de matrículas e 1ª do Nordeste
- Capital que mais aumentou, em números absolutos, o quantitativo de matrículas
- 1ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em cobertura no atendimento em Tempo Integral
- 2º lugar no país em números absolutos no atendimento em tempo integral
- 3ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em matrículas na Educação Inclusiva
- 1ª capital do Nordeste em matrículas na Educação Infantil
- 2ª capital do Brasil com maior taxa de aprovação
- 3ª capital do Brasil com a menor taxa de abandono escolar

85,6% dos estudantes da Rede Municipal de Ensino concluem a série adequada na idade certa

Fortaleza reduziu para 14,4% o índice da distorção idade-série, que acompanha, em cada série, o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados

Alunos em sala de aula
Resultados positivos são frutos da decisão da gestão municipal em priorizar a área da Educação, que tem possibilitado a adoção de estratégias eficazes para enfrentar o abandono escolar e efetivar o direito de aprender de todos os estudantes

Fortaleza, mais uma vez, registra avanços e melhorias nos índices educacionais, fortalecendo o acesso e a aprendizagem dos alunos. Desta vez, conforme o Censo Escolar 2021, a Rede Municipal segue avançando na regularização gradativa da distorção idade-série, dado estatístico que acompanha, em cada série, o percentual de estudantes que têm idade acima da esperada para o ano em que estão matriculados. Com isso, 85,6% dos estudantes de Fortaleza concluem a série adequada na idade certa.

Em 2012, Fortaleza registrou índice de 36,6% na distorção idade-série, conforme estudo realizado anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). Já em 2021, o índice reduziu e chegou a 14,4%.

Tais resultados positivos são frutos da decisão da gestão municipal em priorizar a área da Educação, que tem possibilitado a adoção de estratégias eficazes para enfrentar o abandono escolar e efetivar o direito de aprender de todos os estudantes matriculados na Rede Municipal de Ensino de Fortaleza.

EJA
Uma das consequências positivas da regularização gradativa da distorção idade-série é a redução do números de alunos matriculados na Educação de Jovens e Adultos (EJA). Atualmente a Rede Municipal conta com 6.758 alunos matriculados nesta etapa. Em 2021, eram 9.472 estudantes. E em 2020, 11.093.

Etapa de ensino que não é obrigatória, mas garantida pela Prefeitura, diante da importância de assegurar o acesso e aprendizagem de todos, a EJA possibilita que adultos, idosos ou jovens com mais de 15 anos que não tenham concluído o Ensino Fundamental continuem os estudos. Os alunos matriculados nesta modalidade têm alimentação garantida, livros didáticos específicos, professores lotados exclusivamente para atuar no período da noite, fardamento, entre outros benefícios.

Prioritariamente no turno da noite, horário mais propício aos que mantêm alguma ocupação profissional durante o dia, a população de Fortaleza conta com 77 polos de EJA, que possibilitam o aprendizado da alfabetização ao 9º ano. As matrículas da modalidade continuam abertas durante todo o ano e ocorrem em qualquer uma das escolas que funcionam como polo.

É importante destacar que mesmo celebrando os resultados positivos dos alunos alfabetizados na idade certa, a Prefeitura de Fortaleza continua trabalhando na identificação dos estudantes que ainda estão fora da escola, por meio do fortalecimento das ações de Busca Ativa. São desenvolvidas ainda ações que promovam a ampliação de turmas, melhoria na qualidade do ensino e o combate à evasão por meio do Projeto EJA Presente, garantindo a matrícula e a permanência dos estudantes em todo o período letivo.

Destaques de Fortaleza no Censo Escolar 2021
A capital cearense também foi destaque nos dados referentes à primeira etapa do Censo Escolar 2021, divulgados no início deste ano. No cenário nacional, Fortaleza é:
- 4ª maior rede do Brasil em número de matrículas e 1ª do Nordeste
- Capital que mais aumentou, em números absolutos, o quantitativo de matrículas
- 1ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em cobertura no atendimento em Tempo Integral
- 2º lugar no país em números absolutos no atendimento em tempo integral
- 3ª capital do Brasil e 1ª do Norte e Nordeste em matrículas na Educação Inclusiva
- 1ª capital do Nordeste em matrículas na Educação Infantil
- 2ª capital do Brasil com maior taxa de aprovação
- 3ª capital do Brasil com a menor taxa de abandono escolar