22 de março de 2022 em Mobilidade

Agentes de trânsito aprimoram trabalho de escolta no transporte de órgãos para transplantes

Treinamento com simulação de escolta será realizado nesta quarta-feira (23/03)


O ordenamento do trânsito, o controle de tráfego e o apoio em casos de sinistros nas ruas de Fortaleza são apenas algumas das atividades executadas por agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A rotina diária envolve também salvar vidas de outro modo: o apoio no transporte de órgãos para transplante. Para qualificar o efetivo operacional neste tipo de operação, 20 agentes participam de treinamento com simulação de escolta nesta quarta-feira (23/03).

O trabalho de escolta da AMC envolve a realização de comboio com viaturas e motocicletas. Como batedores, os agentes realizam bloqueios provisórios nas vias transversais e se comunicam com os engenheiros da Central de Mobilidade para Preservação de Vidas no Trânsito, onde é feito o controle dos semáforos inteligentes. Os equipamentos possibilitam maior fluidez do tráfego com a programação da “onda verde” durante os percursos.

Com a “onda verde”, à medida que o comboio se aproxima dos equipamentos semafóricos, o tempo do sinal é alterado para permanecer no estágio verde por meio do acompanhamento das câmeras de videomonitoramento da Central.

“A AMC é um dos poucos órgãos municipais de trânsito no País com este nível de especialização do corpo técnico. O intuito do treinamento com simulação de escolta é otimizar os trabalhos, uma vez que cada segundo na vida dos pacientes que estão à espera de um transplante é decisivo”, salienta o superintendente da Autarquia, Antônio Ferreira.

Em fevereiro desde ano, uma equipe com oito motociclistas batedores auxiliou no deslocamento de um coração e um pulmão do Instituto Dr. José Frota (IJF) ao Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes. Na operação, o tempo do trajeto foi reduzido de 25 para oito minutos. Cada segundo na vida dos pacientes que estão à espera de cirurgia é decisivo.

Em 2021, os batedores atuaram em quatro operações de transporte de órgãos. A solicitação é feita à AMC pelas unidades hospitalares.

Treinamento com simulação de escolta

Acompanhados de uma equipe de instrutores experientes da própria AMC, os agentes de trânsito vão simular uma operação de rotina de escolta nas vias da cidade.

O treinamento será dividido em dois momentos: aula teórica com a explicação de técnicas e o relato experiência dos instrutores, e a simulação de escolta partindo da sede da AMC em direção a pontos estratégicos da cidade.

Agentes de trânsito aprimoram trabalho de escolta no transporte de órgãos para transplantes

Treinamento com simulação de escolta será realizado nesta quarta-feira (23/03)

O ordenamento do trânsito, o controle de tráfego e o apoio em casos de sinistros nas ruas de Fortaleza são apenas algumas das atividades executadas por agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A rotina diária envolve também salvar vidas de outro modo: o apoio no transporte de órgãos para transplante. Para qualificar o efetivo operacional neste tipo de operação, 20 agentes participam de treinamento com simulação de escolta nesta quarta-feira (23/03).

O trabalho de escolta da AMC envolve a realização de comboio com viaturas e motocicletas. Como batedores, os agentes realizam bloqueios provisórios nas vias transversais e se comunicam com os engenheiros da Central de Mobilidade para Preservação de Vidas no Trânsito, onde é feito o controle dos semáforos inteligentes. Os equipamentos possibilitam maior fluidez do tráfego com a programação da “onda verde” durante os percursos.

Com a “onda verde”, à medida que o comboio se aproxima dos equipamentos semafóricos, o tempo do sinal é alterado para permanecer no estágio verde por meio do acompanhamento das câmeras de videomonitoramento da Central.

“A AMC é um dos poucos órgãos municipais de trânsito no País com este nível de especialização do corpo técnico. O intuito do treinamento com simulação de escolta é otimizar os trabalhos, uma vez que cada segundo na vida dos pacientes que estão à espera de um transplante é decisivo”, salienta o superintendente da Autarquia, Antônio Ferreira.

Em fevereiro desde ano, uma equipe com oito motociclistas batedores auxiliou no deslocamento de um coração e um pulmão do Instituto Dr. José Frota (IJF) ao Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes. Na operação, o tempo do trajeto foi reduzido de 25 para oito minutos. Cada segundo na vida dos pacientes que estão à espera de cirurgia é decisivo.

Em 2021, os batedores atuaram em quatro operações de transporte de órgãos. A solicitação é feita à AMC pelas unidades hospitalares.

Treinamento com simulação de escolta

Acompanhados de uma equipe de instrutores experientes da própria AMC, os agentes de trânsito vão simular uma operação de rotina de escolta nas vias da cidade.

O treinamento será dividido em dois momentos: aula teórica com a explicação de técnicas e o relato experiência dos instrutores, e a simulação de escolta partindo da sede da AMC em direção a pontos estratégicos da cidade.