Atletas olímpicos recebem a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Fortaleza

09 de junho de 2021 em Saúde

Atletas olímpicos recebem a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Fortaleza

Os atletas receberam a vacina da marca Pfizer, que foram doadas pelo próprio fabricante do imunobiológico


rapaz se vacinando
Lucas Carvalho, atleta paralímpico de tênis de mesa (Foto: Kiko Silva)

No Dia da Imunização, data emblemática na luta a favor da vacinação, a Prefeitura de Fortaleza realizou a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 em atletas que serão representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2021.

O atleta paralímpico de tênis de mesa, Lucas Carvalho, recebeu com entusiasmo a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Ele ressalta a importância da vacinação para os atletas e como o imunobiológico aplicado significa esperança para os esportistas. “Isso tudo que estamos passando é muito complicado, são tempos obscuros, e a vacina é uma dose de esperança para os atletas”, afirmou.

Em meio aos treinos e prestes a disputar o pré-olímpico que definirá sua classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, Lucas explica sobre as dificuldades em decorrência da pandemia para o desenvolvimento do esporte. “Estou na luta ainda, mas mesmo com as dificuldades que a pandemia impôs, não paro de treinar nem de me preparar”, contou.

Vacinação dos atletas olímpicos

Assim como na primeira dose, a segunda foi aplicada no Centro de Eventos. Os atletas receberam a vacina da marca Pfizer, que foram doadas pelo próprio fabricante do imunobiológico. “Foram doses extras, destinadas especificamente para este público. Elas não fazem parte do quantitativo enviado ao municípios para os públicos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19”, explica Erlemus Soares, coordenador da Atenção Primária e Psicossocial.

A vacinação da delegação ocorreu mediante ação integrada entre as Secretarias da Saúde do Município e Estado, Ministérios da Saúde e da Defesa, e o Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Atletas olímpicos recebem a segunda dose da vacina contra a Covid-19 em Fortaleza

Os atletas receberam a vacina da marca Pfizer, que foram doadas pelo próprio fabricante do imunobiológico

rapaz se vacinando
Lucas Carvalho, atleta paralímpico de tênis de mesa (Foto: Kiko Silva)

No Dia da Imunização, data emblemática na luta a favor da vacinação, a Prefeitura de Fortaleza realizou a aplicação da segunda dose da vacina contra a Covid-19 em atletas que serão representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2021.

O atleta paralímpico de tênis de mesa, Lucas Carvalho, recebeu com entusiasmo a segunda dose da vacina contra a Covid-19. Ele ressalta a importância da vacinação para os atletas e como o imunobiológico aplicado significa esperança para os esportistas. “Isso tudo que estamos passando é muito complicado, são tempos obscuros, e a vacina é uma dose de esperança para os atletas”, afirmou.

Em meio aos treinos e prestes a disputar o pré-olímpico que definirá sua classificação para os Jogos Paralímpicos de Tóquio, Lucas explica sobre as dificuldades em decorrência da pandemia para o desenvolvimento do esporte. “Estou na luta ainda, mas mesmo com as dificuldades que a pandemia impôs, não paro de treinar nem de me preparar”, contou.

Vacinação dos atletas olímpicos

Assim como na primeira dose, a segunda foi aplicada no Centro de Eventos. Os atletas receberam a vacina da marca Pfizer, que foram doadas pelo próprio fabricante do imunobiológico. “Foram doses extras, destinadas especificamente para este público. Elas não fazem parte do quantitativo enviado ao municípios para os públicos prioritários da Campanha Nacional de Vacinação contra a Covid-19”, explica Erlemus Soares, coordenador da Atenção Primária e Psicossocial.

A vacinação da delegação ocorreu mediante ação integrada entre as Secretarias da Saúde do Município e Estado, Ministérios da Saúde e da Defesa, e o Comitê Olímpico Brasileiro (COB).