16 de julho de 2013 em Educação

Experiências positivas de aprendizagem escolar são debatidas na Conferência Municipal da Educação

A III Conferência Municipal da Educação prossegue até quarta-feira, no Centro de Eventos do Ceará


O palestrante chileno Gonzalo Muñoz (Fundação Chile) apresentou o exemplo do seu país

A palestra “Experiências exitosas nacionais e internacionais focadas na elevação da aprendizagem” proporcionou aos participantes do evento a oportunidade de conhecer e discutir experiências positivas na área educacional e foi um dos destaques da programação da III Conferência Municipal da Educação, na manhã de terça-feira (16/07).

O palestrante chileno Gonzalo Muñoz (Fundação Chile) apresentou o exemplo do seu país, que ressalvada algumas particularidades geográficas e culturais, representa um modelo de implementação de políticas públicas para a educação. “No Chile, temos 100% das crianças nas escolas. É uma conquista para a América Latina”, disse Gonzalo Muñoz. Apesar dos avanços, o palestrante ponderou a disparidade da qualidade da educação entre as escolas particulares e públicas, estas últimas muito aquém do padrão ainda almejado pelas autoridades da educação daquele País.

O secretário de Educação de Sobral, Júlio Cesar, citou o planejamento de ações estratégicas, a seleção de diretores por meritocracia e fortalecimento da ação pedagógica como algumas das iniciativas que elevaram os índices de aprendizagem. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), medido pelo Governo Federal, indicou o município de Sobral, em 2011, acima da média nacional com uma pontuação de 7,3 numa variação de 0 a 10 pontos. O índice de abandono escolar entre crianças do primeiro ao quinto ano está zerado desde 2007.

O debatedor Augusto Gomes Batista, do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), disse que é preciso elencar as prioridades e políticas que apontem a resolução dos problemas. As particularidades das experiências apresentadas podem servir como norte para melhorar os índices de aprendizagem de Fortaleza também levando em consideração as características da rede educacional.

Para saber mais sobre a III Conferência Municipal da Educação de Fortaleza, acesse este link

Experiências positivas de aprendizagem escolar são debatidas na Conferência Municipal da Educação

A III Conferência Municipal da Educação prossegue até quarta-feira, no Centro de Eventos do Ceará

O palestrante chileno Gonzalo Muñoz (Fundação Chile) apresentou o exemplo do seu país

A palestra “Experiências exitosas nacionais e internacionais focadas na elevação da aprendizagem” proporcionou aos participantes do evento a oportunidade de conhecer e discutir experiências positivas na área educacional e foi um dos destaques da programação da III Conferência Municipal da Educação, na manhã de terça-feira (16/07).

O palestrante chileno Gonzalo Muñoz (Fundação Chile) apresentou o exemplo do seu país, que ressalvada algumas particularidades geográficas e culturais, representa um modelo de implementação de políticas públicas para a educação. “No Chile, temos 100% das crianças nas escolas. É uma conquista para a América Latina”, disse Gonzalo Muñoz. Apesar dos avanços, o palestrante ponderou a disparidade da qualidade da educação entre as escolas particulares e públicas, estas últimas muito aquém do padrão ainda almejado pelas autoridades da educação daquele País.

O secretário de Educação de Sobral, Júlio Cesar, citou o planejamento de ações estratégicas, a seleção de diretores por meritocracia e fortalecimento da ação pedagógica como algumas das iniciativas que elevaram os índices de aprendizagem. O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), medido pelo Governo Federal, indicou o município de Sobral, em 2011, acima da média nacional com uma pontuação de 7,3 numa variação de 0 a 10 pontos. O índice de abandono escolar entre crianças do primeiro ao quinto ano está zerado desde 2007.

O debatedor Augusto Gomes Batista, do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (CENPEC), disse que é preciso elencar as prioridades e políticas que apontem a resolução dos problemas. As particularidades das experiências apresentadas podem servir como norte para melhorar os índices de aprendizagem de Fortaleza também levando em consideração as características da rede educacional.

Para saber mais sobre a III Conferência Municipal da Educação de Fortaleza, acesse este link