19 de fevereiro de 2021 em Saúde

Fortaleza alcança a marca de 112.362 vacinados contra a Covid-19

Enquanto aguarda o envio de novas remessas pelo Ministério da Saúde, o Município concluirá, neste fim de semana, a aplicação das vacinas recebidas para primeira dose e prosseguirá a segunda dose


secretária ana estela olha para a câmera
A secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, atualizou, nesta sexta-feira (19/02), o balanço parcial da campanha de vacinação e anunciou a logística implantada para os próximos dias (Foto: Marcos Moura)

Um mês após a chegada da primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 a Fortaleza, a Capital alcançou a marca de 112.362 pessoas contempladas com a primeira dose dos imunobiológicos disponíveis (CoronaVac e Oxford/AstraZeneca), nesta quinta-feira (18/02). Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, a secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, atualizou, nesta sexta-feira (19/02), o balanço parcial da campanha de vacinação e anunciou a logística implantada para os próximos dias.

Conforme os indicadores apresentados, somente nesta quinta-feira (18/02), 3.062 pessoas pertencentes aos grupos prioritários receberam a primeira dose - a denominada D1 - e iniciaram o processo de vacinação. Enquanto aguarda o envio de novas remessas de imunobiológicos pelo Ministério da Saúde, o Município concluirá, neste fim de semana, a administração das primeiras doses disponíveis até o momento.

Ao longo desta sexta-feira (19/02), 70 equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) estão percorrendo as ruas da Capital para vacinar, em domicílio, idosos acima de 75 anos cadastrados pelo site Vacine Já e pelo aplicativo Mais Saúde. “Estamos trabalhando com as remessas recebidas até o momento e concluindo, hoje, a administração da primeira dose em idosos. Inclusive, refazendo rotas que não conseguimos concluir ao longo da semana”, detalhou.

Simultaneamente, as salas de acolhimento para a vacinação instaladas no Cuca Jangurussu e no Cuca Mondubim irão funcionar até as 17 horas de hoje. “A estratégia dos Cucas contempla idosos residentes nesses territórios extremamente vulneráveis, que vêm concentrando um grande número de casos e de óbitos pela Covid. Além disso, estamos acolhendo, via busca ativa realizada pelas equipes da Estratégia Saúde da Família, idosos digitalmente excluídos que não conseguiram realizar o cadastro”, explicou.

Já durante este fim de semana (20 e 21/02), a Prefeitura concluirá a administração de primeiras doses recebidas até o momento em trabalhadores da linha de frente do combate à pandemia. “Neste sábado e domingo, Fortaleza encerra com a D1 que recebeu até o momento. Mas é importante destacar que a campanha continua com a aplicação da segunda dose, que está assegurada àqueles que receberam a primeira”, afirmou.

Aplicação da segunda dose da vacina

Desde o último sábado (13/02), cumprindo o intervalo estabelecido, Fortaleza administrou 19.059 segundas doses da vacina CoronaVac em trabalhadores da saúde e em idosos institucionalizados. Apenas na última quinta-feira (18/02), 3.430 pessoas pertencentes aos grupos mencionados foram contempladas.

Neste sábado (20/02) e domingo (21/02), a aplicação das segundas doses continuará. Trabalhadores da saúde serão atendidos mediante agendamento no Centro de Eventos do Ceará e idosos residentes em Instituições de Longa Permanência serão contemplados nos abrigos onde residem.

Aqueles vacinados com o imunobiológico de Oxford/AstraZeneca devem aguardar o intervalo adequado à aplicação da segunda dose, aprazada para cerca de 90 dias após a primeira.

Novas remessas

Ao elucidar dúvidas frequentes, a titular da SMS informou que, a partir do envio de novas remessas pelo Ministério da Saúde, o Município irá retomar a administração de primeiras doses nos grupos prioritários incluídos na primeira fase da campanha de vacinação. O avanço para as próximas etapas ocorrerá mediante a conclusão da primeira.

“Idosos acima de 60 anos estão inclusos na segunda fase da campanha. Ainda esperamos receber mais doses para concluir o grupo de idosos acima de 75 anos e trabalhadores da saúde”, esclareceu.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa, ainda, que pessoas acometidas pela Covid-19 na data do agendamento não devem receber o imunobiológico enquanto a infecção estiver ativa.

“Se você está com Covid, a recomendação é de que receba a vacinação 30 dias após o início dos sintomas. Em casos mais graves, a vacinação deverá ocorrer 15 dias após o término do isolamento. Pacientes com quadros gripais só devem sair de casa para procurar serviços médicos”, orientou, garantindo que os 116 postos de saúde da Capital seguem acolhendo pacientes sintomáticos e executando protocolos por meio de exames e da aferição da saturação de oxigênio via oxímetros.

Ampliação da capacidade assistencial

Também de acordo com Ana Estela, os dados epidemiológicos e assistenciais vigentes demonstram, ao longo das últimas quatro semanas, considerável aumento no número de casos e de internações em virtude do novo coronavírus. Diante desse cenário, os equipamentos de saúde da Capital vêm sendo preparados para, dentro do possível, acolher a atual demanda de pacientes infectados. Em processo de instalação, cerca de 170 novos leitos anexos fortalecerão, até 23 de fevereiro, a capacidade assistencial das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) municipais.

Além disso, os equipamentos terão, em suas estruturas internas, um aumento gradual de vagas destinadas ao tratamento da Covid-19. Serão 30 novos leitos na unidade do Edson Queiroz, 30 no Vila Velha, 30 no Bom Jardim, 40 no Jangurussu e 40 no Itaperi.

Já o Instituto Dr. José Frota (IJF2) está operando com 10 novas vagas de terapia intensiva, enquanto o Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher) está aumentando a capacidade de atendimento por meio da instalação de 30 novos leitos de enfermaria.

Fortaleza alcança a marca de 112.362 vacinados contra a Covid-19

Enquanto aguarda o envio de novas remessas pelo Ministério da Saúde, o Município concluirá, neste fim de semana, a aplicação das vacinas recebidas para primeira dose e prosseguirá a segunda dose

secretária ana estela olha para a câmera
A secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, atualizou, nesta sexta-feira (19/02), o balanço parcial da campanha de vacinação e anunciou a logística implantada para os próximos dias (Foto: Marcos Moura)

Um mês após a chegada da primeira remessa de vacinas contra a Covid-19 a Fortaleza, a Capital alcançou a marca de 112.362 pessoas contempladas com a primeira dose dos imunobiológicos disponíveis (CoronaVac e Oxford/AstraZeneca), nesta quinta-feira (18/02). Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, a secretária municipal da Saúde, Ana Estela Leite, atualizou, nesta sexta-feira (19/02), o balanço parcial da campanha de vacinação e anunciou a logística implantada para os próximos dias.

Conforme os indicadores apresentados, somente nesta quinta-feira (18/02), 3.062 pessoas pertencentes aos grupos prioritários receberam a primeira dose - a denominada D1 - e iniciaram o processo de vacinação. Enquanto aguarda o envio de novas remessas de imunobiológicos pelo Ministério da Saúde, o Município concluirá, neste fim de semana, a administração das primeiras doses disponíveis até o momento.

Ao longo desta sexta-feira (19/02), 70 equipes da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) estão percorrendo as ruas da Capital para vacinar, em domicílio, idosos acima de 75 anos cadastrados pelo site Vacine Já e pelo aplicativo Mais Saúde. “Estamos trabalhando com as remessas recebidas até o momento e concluindo, hoje, a administração da primeira dose em idosos. Inclusive, refazendo rotas que não conseguimos concluir ao longo da semana”, detalhou.

Simultaneamente, as salas de acolhimento para a vacinação instaladas no Cuca Jangurussu e no Cuca Mondubim irão funcionar até as 17 horas de hoje. “A estratégia dos Cucas contempla idosos residentes nesses territórios extremamente vulneráveis, que vêm concentrando um grande número de casos e de óbitos pela Covid. Além disso, estamos acolhendo, via busca ativa realizada pelas equipes da Estratégia Saúde da Família, idosos digitalmente excluídos que não conseguiram realizar o cadastro”, explicou.

Já durante este fim de semana (20 e 21/02), a Prefeitura concluirá a administração de primeiras doses recebidas até o momento em trabalhadores da linha de frente do combate à pandemia. “Neste sábado e domingo, Fortaleza encerra com a D1 que recebeu até o momento. Mas é importante destacar que a campanha continua com a aplicação da segunda dose, que está assegurada àqueles que receberam a primeira”, afirmou.

Aplicação da segunda dose da vacina

Desde o último sábado (13/02), cumprindo o intervalo estabelecido, Fortaleza administrou 19.059 segundas doses da vacina CoronaVac em trabalhadores da saúde e em idosos institucionalizados. Apenas na última quinta-feira (18/02), 3.430 pessoas pertencentes aos grupos mencionados foram contempladas.

Neste sábado (20/02) e domingo (21/02), a aplicação das segundas doses continuará. Trabalhadores da saúde serão atendidos mediante agendamento no Centro de Eventos do Ceará e idosos residentes em Instituições de Longa Permanência serão contemplados nos abrigos onde residem.

Aqueles vacinados com o imunobiológico de Oxford/AstraZeneca devem aguardar o intervalo adequado à aplicação da segunda dose, aprazada para cerca de 90 dias após a primeira.

Novas remessas

Ao elucidar dúvidas frequentes, a titular da SMS informou que, a partir do envio de novas remessas pelo Ministério da Saúde, o Município irá retomar a administração de primeiras doses nos grupos prioritários incluídos na primeira fase da campanha de vacinação. O avanço para as próximas etapas ocorrerá mediante a conclusão da primeira.

“Idosos acima de 60 anos estão inclusos na segunda fase da campanha. Ainda esperamos receber mais doses para concluir o grupo de idosos acima de 75 anos e trabalhadores da saúde”, esclareceu.

A Secretaria Municipal da Saúde (SMS) informa, ainda, que pessoas acometidas pela Covid-19 na data do agendamento não devem receber o imunobiológico enquanto a infecção estiver ativa.

“Se você está com Covid, a recomendação é de que receba a vacinação 30 dias após o início dos sintomas. Em casos mais graves, a vacinação deverá ocorrer 15 dias após o término do isolamento. Pacientes com quadros gripais só devem sair de casa para procurar serviços médicos”, orientou, garantindo que os 116 postos de saúde da Capital seguem acolhendo pacientes sintomáticos e executando protocolos por meio de exames e da aferição da saturação de oxigênio via oxímetros.

Ampliação da capacidade assistencial

Também de acordo com Ana Estela, os dados epidemiológicos e assistenciais vigentes demonstram, ao longo das últimas quatro semanas, considerável aumento no número de casos e de internações em virtude do novo coronavírus. Diante desse cenário, os equipamentos de saúde da Capital vêm sendo preparados para, dentro do possível, acolher a atual demanda de pacientes infectados. Em processo de instalação, cerca de 170 novos leitos anexos fortalecerão, até 23 de fevereiro, a capacidade assistencial das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) municipais.

Além disso, os equipamentos terão, em suas estruturas internas, um aumento gradual de vagas destinadas ao tratamento da Covid-19. Serão 30 novos leitos na unidade do Edson Queiroz, 30 no Vila Velha, 30 no Bom Jardim, 40 no Jangurussu e 40 no Itaperi.

Já o Instituto Dr. José Frota (IJF2) está operando com 10 novas vagas de terapia intensiva, enquanto o Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher) está aumentando a capacidade de atendimento por meio da instalação de 30 novos leitos de enfermaria.