19 de julho de 2022 em Juventude

Grupo de dança atendido pela Rede Cuca é vencedor da mostra de K-pop do Sana 2022

Concorrendo com 14 grupos, os jovens levaram uma premiação em dinheiro e vaga na competição regional NE Kpop Contest


grupo de pessoas posa para a foto
O grupo de dança Dae Dance Group faz parte do programa Comunidade em Pauta da Rede Cuca

No último domingo (17/07), o grupo de dança Dae Dance Group, participante do programa Comunidade em Pauta da Rede Cuca, foi campeão da Mostra de K-pop do Sana 2022. Com pouco mais de um ano de formação, o grupo composto por 48 integrantes agitou o público e se destacou com uma composição de dança diferenciada. A vitória rendeu um prêmio em dinheiro (R$ 2 mil) e vaga para o concurso NE Kpop Contest.

Além do K-pop, o grupo também trabalha com danças urbanas e reúne integrantes que ensaiam desde a inauguração do Cuca Mondubim e também jovens que conheceram o equipamento há pouco tempo. Além da recente conquista no Sana, os jovens também conquistaram a terceira colocação no Festival Internacional de Dança CBDD e competiram no maior evento de Hip Hop da América Latina, Festival Internacional de Hip Hop (FIH2), em Curitiba.

Gabryelle Andrade, 20 anos, é uma das integrantes e fundadoras do Dae Dance Group. Apaixonada por dança desde criança, ela conheceu a Rede Cuca em 2015, quando tinha 13 anos e, a partir daí, começou a estudar e se aprofundar na arte. Hoje, a dança tornou-se sinônimo de liberdade. “Pode parecer clichê, mas, para mim, dançar significa liberdade e conforto. O único momento em que me sinto livre e bem comigo mesma é quando estou dançando”.

Entre os ensaios e aulas, foi no Cuca Mondubim onde a artista conheceu outros jovens e assim resolveram montar um grupo. A artista destaca a importância da Rede Cuca e do programa Comunidade em Pauta, que, entre muitas ações, dá suporte aos grupos de dança para utilizar os espaços dos equipamentos. "Para chegarmos tão longe, foi o Cuca. Sem o Cuca a gente não teria feito nada, nem se conhecido e o grupo não teria sido criado. Então, a Rede Cuca é meio que o causador e incentivador de tudo isso. O Cuca nos incentiva com a equipe de profissionais que apoia muito a gente e com o próprio ambiente onde a gente pode ensaiar tranquilo”, fala com gratidão.

Para o futuro, Gabryelle espera que o grupo se torne uma referência no K-pop e nas danças urbanas. “A gente quer treinar bastante e ser uma referência, sabe?
Nós não vemos a dança como um hobbie, a gente quer se destacar e ser referência tanto no kpop quanto nas danças urbanas. Nossa meta mais utópica é crescer ao ponto de abrirmos nossa própria academia de dança”, comenta.

Grupo de dança atendido pela Rede Cuca é vencedor da mostra de K-pop do Sana 2022

Concorrendo com 14 grupos, os jovens levaram uma premiação em dinheiro e vaga na competição regional NE Kpop Contest

grupo de pessoas posa para a foto
O grupo de dança Dae Dance Group faz parte do programa Comunidade em Pauta da Rede Cuca

No último domingo (17/07), o grupo de dança Dae Dance Group, participante do programa Comunidade em Pauta da Rede Cuca, foi campeão da Mostra de K-pop do Sana 2022. Com pouco mais de um ano de formação, o grupo composto por 48 integrantes agitou o público e se destacou com uma composição de dança diferenciada. A vitória rendeu um prêmio em dinheiro (R$ 2 mil) e vaga para o concurso NE Kpop Contest.

Além do K-pop, o grupo também trabalha com danças urbanas e reúne integrantes que ensaiam desde a inauguração do Cuca Mondubim e também jovens que conheceram o equipamento há pouco tempo. Além da recente conquista no Sana, os jovens também conquistaram a terceira colocação no Festival Internacional de Dança CBDD e competiram no maior evento de Hip Hop da América Latina, Festival Internacional de Hip Hop (FIH2), em Curitiba.

Gabryelle Andrade, 20 anos, é uma das integrantes e fundadoras do Dae Dance Group. Apaixonada por dança desde criança, ela conheceu a Rede Cuca em 2015, quando tinha 13 anos e, a partir daí, começou a estudar e se aprofundar na arte. Hoje, a dança tornou-se sinônimo de liberdade. “Pode parecer clichê, mas, para mim, dançar significa liberdade e conforto. O único momento em que me sinto livre e bem comigo mesma é quando estou dançando”.

Entre os ensaios e aulas, foi no Cuca Mondubim onde a artista conheceu outros jovens e assim resolveram montar um grupo. A artista destaca a importância da Rede Cuca e do programa Comunidade em Pauta, que, entre muitas ações, dá suporte aos grupos de dança para utilizar os espaços dos equipamentos. "Para chegarmos tão longe, foi o Cuca. Sem o Cuca a gente não teria feito nada, nem se conhecido e o grupo não teria sido criado. Então, a Rede Cuca é meio que o causador e incentivador de tudo isso. O Cuca nos incentiva com a equipe de profissionais que apoia muito a gente e com o próprio ambiente onde a gente pode ensaiar tranquilo”, fala com gratidão.

Para o futuro, Gabryelle espera que o grupo se torne uma referência no K-pop e nas danças urbanas. “A gente quer treinar bastante e ser uma referência, sabe?
Nós não vemos a dança como um hobbie, a gente quer se destacar e ser referência tanto no kpop quanto nas danças urbanas. Nossa meta mais utópica é crescer ao ponto de abrirmos nossa própria academia de dança”, comenta.