14 de maio de 2022 em Saúde

Mutirão de cirurgias eletivas: pacientes da primeira fase iniciam exames pré-operatórios neste sábado (14/05)

Cerca de 110 mulheres passarão por consulta médica e exames durante as atividades


prefeito cumprimenra uma paciente
O prefeito José Sarto acompanhou médicos e pacientes no Hospital da Mulher (Fotos: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste sábado (14/05), mutirão de exames pré-operatórios, no Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher), com os pacientes inseridos na primeira fase do mutirão de cirurgias eletivas da Rede Municipal de Saúde, anunciado pelo prefeito José Sarto, em abril.

A primeira fase do circuito operatório deverá iniciar ainda no mês de maio e será composta por cirurgias ginecológicas. Assim, durante a força-tarefa para a realização dos exames pré-operatórios, cerca de 110 mulheres passarão por consulta médica e, conforme suas necessidades clínicas, por exames bioquímicos, de citopatologia oncótica, eletrocardiograma, radiografia do tórax e ultrassom, necessários para preparação cirúrgica.

O prefeito José Sarto marcou presença no Hospital da Mulher conversando com as equipes da unidade e da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e acompanhando de perto o andamento da ação. "A retomada das cirurgias eletivas acontece por etapas. A primeira era saber exatamente qual era a demanda que ficou reprimida ao longo desses dois anos da pandemia da Covid-19. A segunda, qualificar a fila, saber se a paciente já foi operada, e terceira, fazer o chamamento para a consulta ambulatorial e os exames pré-operatórios. Queremos que esse mutirão estabeleça o fluxo normal de pacientes cirúrgicos pré-pandêmicos", disse.

Além disso, o prefeito anunciou que há uma mobilização de médicos para realizar as cirurgias de forma gratuita, como é o caso da Cooperativa dos Anestesiologistas. “Este é um gesto de alcance humanitário, que sensibiliza toda a categoria médica, para que possamos concentrar os recursos em outras questões, como os insumos", detalhou.

A apossentada Maria Estela dando entrevista
Maria Estela Ribeiro da Silva é uma das pacientes que aguarda uma cirurgia eletiva ginecológica

A equipe de saúde que acolheu as mulheres no sábado foi composta por dois médicos especialistas em ginecologia e cinco residentes, além de toda a equipe que atuará nos exames laboratoriais e de imagens.

Para a titular da SMS, Ana Estela Leite, este é um momento histórico. "Muito mais do que de um mutirão, é a retomada das políticas públicas de saúde que ficaram represadas ao longo de dois anos de pandemia, que concentrou as forças das nossas equipes. Essas cirurgias eletivas são muito aguardadas pelos pacientes da fila de espera, então começamos a chamá-los há cerca de dois meses, e hoje realizamos as consultas e solicitação de exames", declarou.

O maior desafio para dar andamento a essa fila é retomar o contato com os pacientes que aguardam as cirurgias, conforme Ana Estela. "Há pessoas que mudaram de cadastro ou telefone, então quem já estiver esperando, pode entrar em contato ou vir aqui no Hospital da Mulher para atualizar os dados", explicou a secretária da saúde.

A aposentada Maria Estela Ribeiro da Silva, de 67 anos, é moradora do Conjunto Ceará e é uma das pacientes que aguarda uma cirurgia eletiva ginecológica. Ela passou pela triagem e elogiou o atendimento realizado no Hospital da Mulher. "Fui primeiramente atendida no posto perto da minha casa, e me encaminharam pra cá, onde encontrei um hospital de primeira linha e profissionais com uma educação fora de série. Comecei a procurar o procedimento em 2020, antes da pandemia, mas por causa da Covid não pude realizar a cirurgia. Agora que a doença melhorou, retornei para fazer novos exames. Agora é só esperar o dia da cirurgia", contou.

Mutirão de cirurgias eletivas de Fortaleza

Fortaleza terá um mutirão de cirurgias eletivas, iniciando em maio, conforme anunciou Sarto, com a meta inicial de contemplar os pacientes em espera por procedimentos cirúrgicos, principalmente no Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns Neumann (Hospital da Mulher), e posteriormente nas outras unidades da rede hospitalar municipal. A estratégia irá focar em grupos cirúrgicos onde há mais demanda por procedimentos não emergenciais.

Aqueles que já estão na fila e ainda não foram chamados podem entrar em contato com a Prefeitura de Fortaleza pelo canal 156 ou falar diretamente com o Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns pelo número (85) 3233.3804.

Mutirão de cirurgias eletivas: pacientes da primeira fase iniciam exames pré-operatórios neste sábado (14/05)

Cerca de 110 mulheres passarão por consulta médica e exames durante as atividades

prefeito cumprimenra uma paciente
O prefeito José Sarto acompanhou médicos e pacientes no Hospital da Mulher (Fotos: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste sábado (14/05), mutirão de exames pré-operatórios, no Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns (Hospital da Mulher), com os pacientes inseridos na primeira fase do mutirão de cirurgias eletivas da Rede Municipal de Saúde, anunciado pelo prefeito José Sarto, em abril.

A primeira fase do circuito operatório deverá iniciar ainda no mês de maio e será composta por cirurgias ginecológicas. Assim, durante a força-tarefa para a realização dos exames pré-operatórios, cerca de 110 mulheres passarão por consulta médica e, conforme suas necessidades clínicas, por exames bioquímicos, de citopatologia oncótica, eletrocardiograma, radiografia do tórax e ultrassom, necessários para preparação cirúrgica.

O prefeito José Sarto marcou presença no Hospital da Mulher conversando com as equipes da unidade e da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e acompanhando de perto o andamento da ação. "A retomada das cirurgias eletivas acontece por etapas. A primeira era saber exatamente qual era a demanda que ficou reprimida ao longo desses dois anos da pandemia da Covid-19. A segunda, qualificar a fila, saber se a paciente já foi operada, e terceira, fazer o chamamento para a consulta ambulatorial e os exames pré-operatórios. Queremos que esse mutirão estabeleça o fluxo normal de pacientes cirúrgicos pré-pandêmicos", disse.

Além disso, o prefeito anunciou que há uma mobilização de médicos para realizar as cirurgias de forma gratuita, como é o caso da Cooperativa dos Anestesiologistas. “Este é um gesto de alcance humanitário, que sensibiliza toda a categoria médica, para que possamos concentrar os recursos em outras questões, como os insumos", detalhou.

A apossentada Maria Estela dando entrevista
Maria Estela Ribeiro da Silva é uma das pacientes que aguarda uma cirurgia eletiva ginecológica

A equipe de saúde que acolheu as mulheres no sábado foi composta por dois médicos especialistas em ginecologia e cinco residentes, além de toda a equipe que atuará nos exames laboratoriais e de imagens.

Para a titular da SMS, Ana Estela Leite, este é um momento histórico. "Muito mais do que de um mutirão, é a retomada das políticas públicas de saúde que ficaram represadas ao longo de dois anos de pandemia, que concentrou as forças das nossas equipes. Essas cirurgias eletivas são muito aguardadas pelos pacientes da fila de espera, então começamos a chamá-los há cerca de dois meses, e hoje realizamos as consultas e solicitação de exames", declarou.

O maior desafio para dar andamento a essa fila é retomar o contato com os pacientes que aguardam as cirurgias, conforme Ana Estela. "Há pessoas que mudaram de cadastro ou telefone, então quem já estiver esperando, pode entrar em contato ou vir aqui no Hospital da Mulher para atualizar os dados", explicou a secretária da saúde.

A aposentada Maria Estela Ribeiro da Silva, de 67 anos, é moradora do Conjunto Ceará e é uma das pacientes que aguarda uma cirurgia eletiva ginecológica. Ela passou pela triagem e elogiou o atendimento realizado no Hospital da Mulher. "Fui primeiramente atendida no posto perto da minha casa, e me encaminharam pra cá, onde encontrei um hospital de primeira linha e profissionais com uma educação fora de série. Comecei a procurar o procedimento em 2020, antes da pandemia, mas por causa da Covid não pude realizar a cirurgia. Agora que a doença melhorou, retornei para fazer novos exames. Agora é só esperar o dia da cirurgia", contou.

Mutirão de cirurgias eletivas de Fortaleza

Fortaleza terá um mutirão de cirurgias eletivas, iniciando em maio, conforme anunciou Sarto, com a meta inicial de contemplar os pacientes em espera por procedimentos cirúrgicos, principalmente no Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns Neumann (Hospital da Mulher), e posteriormente nas outras unidades da rede hospitalar municipal. A estratégia irá focar em grupos cirúrgicos onde há mais demanda por procedimentos não emergenciais.

Aqueles que já estão na fila e ainda não foram chamados podem entrar em contato com a Prefeitura de Fortaleza pelo canal 156 ou falar diretamente com o Hospital e Maternidade Dra. Zilda Arns pelo número (85) 3233.3804.