13 de fevereiro de 2020 em Juventude

Palestra sobre projetos da saúde e investimentos no protagonismo jovem são destaquea no Seminário Internacional de Políticas Intersetoriais

O evento segue até esta sexta-feira (14/02), no Centro de Eventos do Ceará


várias pessoas sentadas em cadeiras enfileiradas
Especialistas, convidados e servidores municipais participaram do Seminário nesta quinta-feira (13/02)
Na tarde desta quinta-feira (13/02), a Prefeitura de Fortaleza deu continuidade ao Seminário Internacional de Políticas Intersetoriais: Da primeira infância à juventude. Realizado no Centro de Eventos do Ceará, o evento, que está promovendo debates acerca do tema "Juventude Cidadã: construindo caminhos desde a Primeira Infância", teve como destaque palestras e grupos de trabalho sobre assuntos, como Juventude, Educação, Assistência Social e Saúde.

O Seminário Internacional é uma realização conjunta das Secretarias de Saúde, Educação, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e Coordenadoria da Juventude, e recebe, até esta sexta-feira (14/02), especialistas, convidados e servidores municipais.

O coordenador especial de Políticas Públicas da Juventude, Júlio Brizzi, abriu as atividades da tarde apresentando os projetos voltados ao protagonismo juvenil, entre eles, as Olimpíadas da Juventude, Viradão da Juventude, Jovens Monitores, Juventude na Onda, Cuca Saudável, Academia Enem, Juventude sem Fronteiras, Jovem Articulador da Saúde, Bolsa Jovem e Voa Juventude.

Homem falando ao microfone
Carlos Eduardo Praxedes, servidor municipal da Saúde
Ele destacou que os projetos proporcionam, entre outros benefícios, ajuda de custo, capacitações, intercâmbio cultural e formações em diversas áreas. "Com todo esse apoio e investimento, nós fortalecemos socialmente as comunidades e as famílias. O jovem não precisa de julgamento, nem de exclusão. Ele precisa de acolhimento, compreensão, respeito, inclusão e oportunidade. É isso que a Prefeitura tem feito", disse.

A tarde contou, ainda, com uma palestra ministrada pela coordenadora do Posto de Saúde Roberto Bruno, Monique Lima. Na ocasião, foram mencionados os trabalhos de coleta de leite humano para crianças da UTI, grupos de gestantes e apoio clínico oferecido pelas Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS). "Nós precisamos da atuação dos agentes comunitários e da aproximação deles com as famílias. Precisamos criar pontes com essas comunidades. Com esses projetos, nós estamos vencendo muitas barreiras", destacou Carlos Eduardo Praxedes, servidor municipal da Saúde.

No Seminário, também foram formados grupos de trabalho voltados para discutir sobre os projetos das áreas da Saúde, Educação e Assistência social. "Nós apresentamos os projetos e dividimos os participantes em grupos. Cada um apresentou uma dramatização ao estilo role-play, que consiste na apresentação de papéis de um observador, profissional e usuário dos projetos", afirma Mairla Mara Fernandes, coordenadora de Atendimento Psicossocial do Cuca.

Palestra sobre projetos da saúde e investimentos no protagonismo jovem são destaquea no Seminário Internacional de Políticas Intersetoriais

O evento segue até esta sexta-feira (14/02), no Centro de Eventos do Ceará

várias pessoas sentadas em cadeiras enfileiradas
Especialistas, convidados e servidores municipais participaram do Seminário nesta quinta-feira (13/02)
Na tarde desta quinta-feira (13/02), a Prefeitura de Fortaleza deu continuidade ao Seminário Internacional de Políticas Intersetoriais: Da primeira infância à juventude. Realizado no Centro de Eventos do Ceará, o evento, que está promovendo debates acerca do tema "Juventude Cidadã: construindo caminhos desde a Primeira Infância", teve como destaque palestras e grupos de trabalho sobre assuntos, como Juventude, Educação, Assistência Social e Saúde.

O Seminário Internacional é uma realização conjunta das Secretarias de Saúde, Educação, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social e Coordenadoria da Juventude, e recebe, até esta sexta-feira (14/02), especialistas, convidados e servidores municipais.

O coordenador especial de Políticas Públicas da Juventude, Júlio Brizzi, abriu as atividades da tarde apresentando os projetos voltados ao protagonismo juvenil, entre eles, as Olimpíadas da Juventude, Viradão da Juventude, Jovens Monitores, Juventude na Onda, Cuca Saudável, Academia Enem, Juventude sem Fronteiras, Jovem Articulador da Saúde, Bolsa Jovem e Voa Juventude.

Homem falando ao microfone
Carlos Eduardo Praxedes, servidor municipal da Saúde
Ele destacou que os projetos proporcionam, entre outros benefícios, ajuda de custo, capacitações, intercâmbio cultural e formações em diversas áreas. "Com todo esse apoio e investimento, nós fortalecemos socialmente as comunidades e as famílias. O jovem não precisa de julgamento, nem de exclusão. Ele precisa de acolhimento, compreensão, respeito, inclusão e oportunidade. É isso que a Prefeitura tem feito", disse.

A tarde contou, ainda, com uma palestra ministrada pela coordenadora do Posto de Saúde Roberto Bruno, Monique Lima. Na ocasião, foram mencionados os trabalhos de coleta de leite humano para crianças da UTI, grupos de gestantes e apoio clínico oferecido pelas Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS). "Nós precisamos da atuação dos agentes comunitários e da aproximação deles com as famílias. Precisamos criar pontes com essas comunidades. Com esses projetos, nós estamos vencendo muitas barreiras", destacou Carlos Eduardo Praxedes, servidor municipal da Saúde.

No Seminário, também foram formados grupos de trabalho voltados para discutir sobre os projetos das áreas da Saúde, Educação e Assistência social. "Nós apresentamos os projetos e dividimos os participantes em grupos. Cada um apresentou uma dramatização ao estilo role-play, que consiste na apresentação de papéis de um observador, profissional e usuário dos projetos", afirma Mairla Mara Fernandes, coordenadora de Atendimento Psicossocial do Cuca.