24 de junho de 2013 em Saúde

Plano de Ações de Enfrentamento às Drogas é divulgado pela Prefeitura de Fortaleza

Além do Plano, foram inaugurados a primeira Unidade de Acolhimento e o Centro Integrado de Referência sobre Drogas


Um dos quartos da primeira Unidade de Atendimento Adulto de Fortaleza, no José Walter (Foto: Marcos Moura)

Em solenidade na manhã dessa segunda-feira (24/6), a Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), apresentou o Plano de Ações de Enfrentamento às Drogas. Na ocasião, o prefeito Roberto Cláudio inaugurou também a primeira Unidade de Acolhimento Adulto de Fortaleza, no bairro José Walter.

As diretrizes do Plano enquadram a ampliação da oferta de serviços, expansão e fortalecimento da prevenção, a capacitação de profissionais para o trato com dependentes químicos, a reinserção social, o apoio integral aos usuários e às famílias, uma Rede de Intervenção Intersetorial e a atuação do grupo de Segurança Cidadã. Nestes eixos, estão itens como a construção de quatro unidades de Acolhimento Adulto, com 15 leitos em cada uma, e duas unidades de Acolhimento Infanto-juvenil, cada um com 10 leitos.

O Plano é uma ação intersetorial da Coordenadoria Especial de Políticas para Juventude; Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, Secretaria Municipal de Cultura, Instituto de Planejamento de Fortaleza, Secretaria de Esporte e Lazer. 

Para Roberto Cláudio, “a prevenção e o pós-internamento são importantíssimos, mas de pouco adiantam se não há leitos para o tratamento efetivo”. A Unidade de Acolhimento Adulto conta com 30 leitos, sendo 15 masculinos e 15 femininos, e uma equipe multidisciplinar de profissionais no trabalho, estando envolvidos enfermeiros, terapeutas ocupacionais, psicólogos, assistentes sociais e um psiquiatra de referência. “De acordo com a Portaria nº 121 do Ministério da Saúde, temos que ter quatro profissionais de nível médio e pelo menos dois profissionais de nível superior para cada unidade. Porém, nós vamos ter quatro profissionais de nível médio e, por plantão, teremos também cinco profissionais de nível superior, ao todo, nas duas unidades masculina e feminina”, esclarece Sheila Gonçalves, coordenadora da Unidade.

Além disso, o Hospital Distrital Gonzaga Mota do José Walter (Gonzaguinha do José Walter) será uma referência para a Unidade, oferecendo apoio com profissionais e atendimentos clínicos.

De acordo com Sheila Gonçalves, o encaminhamento dos pacientes será feito através dos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPs AD) de Fortaleza. Em outros casos, os pacientes virão do Hospital de Saúde Mental de Messejana, depois de passar por um processo de desintoxicação.

A Unidade de Acolhimento Adulto Doutor Silas Munguba é uma homenagem ao fundador do Desafio Jovem, casa de recuperação que oferece tratamento gratuito a dependentes químicos há 38 anos e começa a funcionar hoje, já com equipe de enfermeiros, terapeutas ocupacionais, auxiliares de enfermagem e assistentes sociais de plantão e pacientes nos leitos.

Centro Integrado de Referência sobre Drogas
Seguindo a programação da I Semana Municipal sobre Drogas, foi inaugurado também na manhã desta segunda-feira (24/6) o Centro Integrado de Referência sobre Drogas, no Bairro de Fátima. Segundo Juliana Sena, titular da CPDrogas, o equipamento tem a missão de encaminhar objetivamente todos os casos que chegarem por meio da população, nas 24h de funcionamento do centro e completou: “a semana tem sua programação diversas ações para o fortalecimento da prevenção ao uso de drogas nas escolas e nas comunidades de um modo geral”.

Socorro Martins, secretária Municipal de Saúde, esteve presente na solenidade e se comprometeu, “como liderança maior na saúde do município, a sempre agregar, nunca dividir” na luta contra as drogas.

A I Semana Municipal sobre Drogas foi lançada às 14h dessa segunda, no Cuca Che Guevara, e teve como atrações o Grupo Cidadania e Rede – da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos –, o Grupo de Ritmistas de Samba da Fundação Ana Lima, apresentação de dança do Grupo de Idosos da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra) e show humorístico. É nessa mesma data que se iniciam as oficinas de fotografia, fanzine, móbiles, grafite e empregabilidade, nos CAPS AD, CAPS i e CREAS.

Plano de Ações de Enfrentamento às Drogas é divulgado pela Prefeitura de Fortaleza

Além do Plano, foram inaugurados a primeira Unidade de Acolhimento e o Centro Integrado de Referência sobre Drogas

Um dos quartos da primeira Unidade de Atendimento Adulto de Fortaleza, no José Walter (Foto: Marcos Moura)

Em solenidade na manhã dessa segunda-feira (24/6), a Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Coordenadoria de Políticas sobre Drogas (CPDrogas), apresentou o Plano de Ações de Enfrentamento às Drogas. Na ocasião, o prefeito Roberto Cláudio inaugurou também a primeira Unidade de Acolhimento Adulto de Fortaleza, no bairro José Walter.

As diretrizes do Plano enquadram a ampliação da oferta de serviços, expansão e fortalecimento da prevenção, a capacitação de profissionais para o trato com dependentes químicos, a reinserção social, o apoio integral aos usuários e às famílias, uma Rede de Intervenção Intersetorial e a atuação do grupo de Segurança Cidadã. Nestes eixos, estão itens como a construção de quatro unidades de Acolhimento Adulto, com 15 leitos em cada uma, e duas unidades de Acolhimento Infanto-juvenil, cada um com 10 leitos.

O Plano é uma ação intersetorial da Coordenadoria Especial de Políticas para Juventude; Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Secretaria Municipal de Cidadania e Direitos Humanos, Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, Secretaria Municipal de Cultura, Instituto de Planejamento de Fortaleza, Secretaria de Esporte e Lazer. 

Para Roberto Cláudio, “a prevenção e o pós-internamento são importantíssimos, mas de pouco adiantam se não há leitos para o tratamento efetivo”. A Unidade de Acolhimento Adulto conta com 30 leitos, sendo 15 masculinos e 15 femininos, e uma equipe multidisciplinar de profissionais no trabalho, estando envolvidos enfermeiros, terapeutas ocupacionais, psicólogos, assistentes sociais e um psiquiatra de referência. “De acordo com a Portaria nº 121 do Ministério da Saúde, temos que ter quatro profissionais de nível médio e pelo menos dois profissionais de nível superior para cada unidade. Porém, nós vamos ter quatro profissionais de nível médio e, por plantão, teremos também cinco profissionais de nível superior, ao todo, nas duas unidades masculina e feminina”, esclarece Sheila Gonçalves, coordenadora da Unidade.

Além disso, o Hospital Distrital Gonzaga Mota do José Walter (Gonzaguinha do José Walter) será uma referência para a Unidade, oferecendo apoio com profissionais e atendimentos clínicos.

De acordo com Sheila Gonçalves, o encaminhamento dos pacientes será feito através dos Centros de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CAPs AD) de Fortaleza. Em outros casos, os pacientes virão do Hospital de Saúde Mental de Messejana, depois de passar por um processo de desintoxicação.

A Unidade de Acolhimento Adulto Doutor Silas Munguba é uma homenagem ao fundador do Desafio Jovem, casa de recuperação que oferece tratamento gratuito a dependentes químicos há 38 anos e começa a funcionar hoje, já com equipe de enfermeiros, terapeutas ocupacionais, auxiliares de enfermagem e assistentes sociais de plantão e pacientes nos leitos.

Centro Integrado de Referência sobre Drogas
Seguindo a programação da I Semana Municipal sobre Drogas, foi inaugurado também na manhã desta segunda-feira (24/6) o Centro Integrado de Referência sobre Drogas, no Bairro de Fátima. Segundo Juliana Sena, titular da CPDrogas, o equipamento tem a missão de encaminhar objetivamente todos os casos que chegarem por meio da população, nas 24h de funcionamento do centro e completou: “a semana tem sua programação diversas ações para o fortalecimento da prevenção ao uso de drogas nas escolas e nas comunidades de um modo geral”.

Socorro Martins, secretária Municipal de Saúde, esteve presente na solenidade e se comprometeu, “como liderança maior na saúde do município, a sempre agregar, nunca dividir” na luta contra as drogas.

A I Semana Municipal sobre Drogas foi lançada às 14h dessa segunda, no Cuca Che Guevara, e teve como atrações o Grupo Cidadania e Rede – da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos –, o Grupo de Ritmistas de Samba da Fundação Ana Lima, apresentação de dança do Grupo de Idosos da Secretaria Municipal de Trabalho, Desenvolvimento Social e Combate à Fome (Setra) e show humorístico. É nessa mesma data que se iniciam as oficinas de fotografia, fanzine, móbiles, grafite e empregabilidade, nos CAPS AD, CAPS i e CREAS.