06 de fevereiro de 2020 em Mobilidade

Prefeito Roberto Cláudio inaugura terceiro lote com novas estações do Bicicletar nas Regionais I e III

A expansão do programa conta com equipamentos mais modernos, mais conforto, estações maiores e mais vagas para as bicicletas


prefeito em pé sorrindo ao lado de bicicletas e pessoas ao fundo
"Estamos entregando hoje mais nove estações como esta, saindo da Regional I e já entrando na Regional III. A partir da próxima semana, nós começamos a trabalhar na Regional VI", afirmou o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio entregou, na manhã desta quinta-feira (06/02), na Praça Antônio Alves Linhares, no bairro Carlito Pamplona (Regional I), o terceiro lote com nove novas estações da primeira fase da expansão do Bicicletar. A ampliação, que leva o sistema de compartilhamento para novas áreas da Cidade, passa pelo corredor oeste de Fortaleza, do Centro até a Barra do Ceará (Regional I), oferecendo mais conforto aos usuários, com estações maiores e mais vagas para bicicletas, entre outras melhorias.

"Estamos entregando hoje mais nove estações como esta, saindo da Regional I e já entrando na Regional III. A partir da próxima semana, nós começamos a trabalhar na Regional VI. Há toda uma programação para que a gente chegue em junho com 210 estações, das quais a gente vai modernizar as 80 atuais e adicionar novas. É um crescimento de 150% em relação ao que tinha anteriormente", explicou o Prefeito.

As nove estações inauguradas nesta quinta-feira fazem parte da Fase 1 da expansão, que prevê um total de 35 novas estações na região Oeste da Cidade, das quais 16 já foram implantadas em janeiro. A expectativa é de beneficiar mais de 400 mil pessoas nas áreas da Regional I, Regional III e Centro, atendendo 18 novos bairros e adjacências, como Barra do Ceará, Cristo Redentor, Pirambu, Jacarecanga, Carlito Pamplona, Álvaro Weyne, Presidente Kennedy, Monte Castelo, São Gerardo, Centro, Farias Brito, Benfica, Parquelândia, Pici, Antônio Bezerra, Padre Andrade, Moura Brasil e Vila Ellery.

senhora sorrindo para a foto ao lado de bicicletas
Para a aposentada Nubia Sampaio, ter uma estação do Bicicletar próxima à residência vai facilitar sua vida

De acordo com o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luís Alberto Sabóia, os equipamentos vêm com melhorias para proporcionar uma experiência diferente ao fortalezense. “Junto com as estações, estamos implantando ciclofaixas e ciclovias nessa região da Cidade. Haverá uma ligação cicloviária desde o Cuca Barra até o terminal de Antônio Bezerra, a Sargento Hermínio, que vai ser duplicada, vai ganhar uma ciclovia. Então você vai expandindo a rede cicloviária, lançando estações no sistema e começa a observar os resultados. O grande diferencial é que o Prefeito pensou na bicicleta como mais uma opção de deslocamento viável e barato. E com várias melhorias na ergonomia da bicicleta, cesto maiso, LED de pisca, além de um botão para comunicação entre a estação e a Central. Todas são videomonitoradas. E as antigas também vão receber essas melhorias”, explicou.

Até o final deste semestre, Fortaleza passará das atuais 130 estações do Bicicletar para um total de 210. Também como novidade, o sistema Mini Bicicletar, que oferece estações para bicicletas infantis em praças, será expandido em breve, saindo das atuais cinco estações para 14. Um número que pode atender ao anseio da população que já elegeu a bicicleta como um dos modais mais utilizados.

"O sistema vem evoluindo. É mais mobilidade, mais qualidade de vida e mais uma iniciativa do Município com esse projeto que se torna uma marca da gestão. Nenhum gestor teve a coragem que o Roberto teve de dar importância a esse projeto. A Cidade tem um modal que diferencia seu transporte público em relação às demais capitais do nordeste e do Brasil", comentou o secretário da Regional I, Rennys Frota.

O investimento na ampliação será custeado com recursos municipais da arrecadação da Zona Azul e as 80 estações já existentes no sistema permanecem sendo patrocinadas pela Unimed Fortaleza.

À medida em que as novas estações forem sendo implantadas, as já existentes também serão gradativamente renovadas e ampliadas, resultando em um sistema completamente renovado.

Para a aposentada Nubia Sampaio, de 58 anos, ter uma estação do Bicicletar próxima à residência vai facilitar sua vida. "Eu tenho carro, mas bicicleta é mais econômico. Com o carro tem o engarrafamento, o trabalho de tirar da garagem. Se eu quiser resolver um problema aqui perto de casa, é mais fácil. Eu vim me informar hoje para começar a utilizar. Não andava antes porque não tinha espaço apropriado, mas isso foi importante para a gente. E ainda faço exercício!", disse.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o Bicicletar agora expande o sistema de compartilhamento de bicicletas para novas regiões da Capital, tornando-se o terceiro maior sistema do tipo no Brasil em número de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo, e o primeiro em número de estações por habitantes.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR TODAS AS FOTOS DA COBERTURA

Prefeito Roberto Cláudio inaugura terceiro lote com novas estações do Bicicletar nas Regionais I e III

A expansão do programa conta com equipamentos mais modernos, mais conforto, estações maiores e mais vagas para as bicicletas

prefeito em pé sorrindo ao lado de bicicletas e pessoas ao fundo
"Estamos entregando hoje mais nove estações como esta, saindo da Regional I e já entrando na Regional III. A partir da próxima semana, nós começamos a trabalhar na Regional VI", afirmou o Prefeito

O prefeito Roberto Cláudio entregou, na manhã desta quinta-feira (06/02), na Praça Antônio Alves Linhares, no bairro Carlito Pamplona (Regional I), o terceiro lote com nove novas estações da primeira fase da expansão do Bicicletar. A ampliação, que leva o sistema de compartilhamento para novas áreas da Cidade, passa pelo corredor oeste de Fortaleza, do Centro até a Barra do Ceará (Regional I), oferecendo mais conforto aos usuários, com estações maiores e mais vagas para bicicletas, entre outras melhorias.

"Estamos entregando hoje mais nove estações como esta, saindo da Regional I e já entrando na Regional III. A partir da próxima semana, nós começamos a trabalhar na Regional VI. Há toda uma programação para que a gente chegue em junho com 210 estações, das quais a gente vai modernizar as 80 atuais e adicionar novas. É um crescimento de 150% em relação ao que tinha anteriormente", explicou o Prefeito.

As nove estações inauguradas nesta quinta-feira fazem parte da Fase 1 da expansão, que prevê um total de 35 novas estações na região Oeste da Cidade, das quais 16 já foram implantadas em janeiro. A expectativa é de beneficiar mais de 400 mil pessoas nas áreas da Regional I, Regional III e Centro, atendendo 18 novos bairros e adjacências, como Barra do Ceará, Cristo Redentor, Pirambu, Jacarecanga, Carlito Pamplona, Álvaro Weyne, Presidente Kennedy, Monte Castelo, São Gerardo, Centro, Farias Brito, Benfica, Parquelândia, Pici, Antônio Bezerra, Padre Andrade, Moura Brasil e Vila Ellery.

senhora sorrindo para a foto ao lado de bicicletas
Para a aposentada Nubia Sampaio, ter uma estação do Bicicletar próxima à residência vai facilitar sua vida

De acordo com o secretário executivo de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), Luís Alberto Sabóia, os equipamentos vêm com melhorias para proporcionar uma experiência diferente ao fortalezense. “Junto com as estações, estamos implantando ciclofaixas e ciclovias nessa região da Cidade. Haverá uma ligação cicloviária desde o Cuca Barra até o terminal de Antônio Bezerra, a Sargento Hermínio, que vai ser duplicada, vai ganhar uma ciclovia. Então você vai expandindo a rede cicloviária, lançando estações no sistema e começa a observar os resultados. O grande diferencial é que o Prefeito pensou na bicicleta como mais uma opção de deslocamento viável e barato. E com várias melhorias na ergonomia da bicicleta, cesto maiso, LED de pisca, além de um botão para comunicação entre a estação e a Central. Todas são videomonitoradas. E as antigas também vão receber essas melhorias”, explicou.

Até o final deste semestre, Fortaleza passará das atuais 130 estações do Bicicletar para um total de 210. Também como novidade, o sistema Mini Bicicletar, que oferece estações para bicicletas infantis em praças, será expandido em breve, saindo das atuais cinco estações para 14. Um número que pode atender ao anseio da população que já elegeu a bicicleta como um dos modais mais utilizados.

"O sistema vem evoluindo. É mais mobilidade, mais qualidade de vida e mais uma iniciativa do Município com esse projeto que se torna uma marca da gestão. Nenhum gestor teve a coragem que o Roberto teve de dar importância a esse projeto. A Cidade tem um modal que diferencia seu transporte público em relação às demais capitais do nordeste e do Brasil", comentou o secretário da Regional I, Rennys Frota.

O investimento na ampliação será custeado com recursos municipais da arrecadação da Zona Azul e as 80 estações já existentes no sistema permanecem sendo patrocinadas pela Unimed Fortaleza.

À medida em que as novas estações forem sendo implantadas, as já existentes também serão gradativamente renovadas e ampliadas, resultando em um sistema completamente renovado.

Para a aposentada Nubia Sampaio, de 58 anos, ter uma estação do Bicicletar próxima à residência vai facilitar sua vida. "Eu tenho carro, mas bicicleta é mais econômico. Com o carro tem o engarrafamento, o trabalho de tirar da garagem. Se eu quiser resolver um problema aqui perto de casa, é mais fácil. Eu vim me informar hoje para começar a utilizar. Não andava antes porque não tinha espaço apropriado, mas isso foi importante para a gente. E ainda faço exercício!", disse.

Desenvolvido pela Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o Bicicletar agora expande o sistema de compartilhamento de bicicletas para novas regiões da Capital, tornando-se o terceiro maior sistema do tipo no Brasil em número de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo, e o primeiro em número de estações por habitantes.

CLIQUE AQUI PARA BAIXAR TODAS AS FOTOS DA COBERTURA