17 de fevereiro de 2022 em Educação

Prefeito Sarto inaugura nova Escola de Tempo Integral no Autran Nunes; unidade é a 2ª entregue pela gestão

A nova escola dispõe de 12 salas de aulas temáticas e atende cerca de 420 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental


sarto dentro da sala de aula, conversando com os alunos
Durante a inauguração, Sarto comemorou o fato de voltar à comunidade, onde já atuou como médico, para entregar um equipamento de tamanha importância para o desenvolvimento da região (Fotos: Thiago Gaspar)

O prefeito José Sarto, inaugurou, nesta quinta-feira (17/02), a nova Escola Municipal de Tempo Integral (ETI) Maria da Hora, no bairro Autran Nunes, a segunda unidade desta modalidade entregue na gestão. No último dia 8 de fevereiro, a população do bairro Vila Velha recebeu a ETI Deputado Roberto Mesquita.

A nova unidade de ensino, que já está em funcionamento desde o início desta semana, atende cerca de 420 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Com essa ETI, a Prefeitura passa a contar com 29 escolas da modalidade na Rede Municipal de Ensino.

Durante a inauguração, Sarto comemorou o fato de voltar à comunidade, onde já atuou como médico, para entregar um equipamento de tamanha importância para o desenvolvimento da região.

"Entregar para essa comunidade uma escola dessa natureza, que vai revolucionar a vida das crianças que moram no Autran Nunes, no Genibaú, no Dom Lustosa, no Henrique Jorge e outros bairros da região, é uma alegria muito grande. E confirma meu compromisso de trabalhar prioritariamente pela periferia", destacou.

Segundo o prefeito, esta é a 29ª ETI Municipal. A gestão tem o compromisso de ampliar a oferta de Escolas de Tempo Integral em Fortaleza, chegando a 50 unidades neste formato.

"Temos profissionais comprometidos em fazer da educação de Fortaleza uma das melhores do Brasil. O conhecimento é libertador, leva as pessoas à compreensão da vida e da humanidade. São as ideias que mudam a história", acrescentou Sarto.

aluno observa equipamento com um globo terrestre, utilizado no laboratório de ciências
Nas ETIs, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar

A unidade do Autran Nunes teve investimento de R$ 11.563.150,60, sendo R$ 4.973.797,18 oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e R$ 6.589.353,46 do Tesouro Municipal. O Município investiu, ainda, R$ 599.633,68 para a aquisição de equipamentos.

A nova escola dispõe de 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio (com quadra poliesportiva coberta, arquibancadas e alambrados), vestiários e depósitos.

Nas escolas desta modalidade, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar, com o apoio de equipes pedagógicas de formação especializada. Na rotina, os alunos contam com três refeições diárias e acompanhamento pessoal realizado pelos Professores Diretores de Turma, além de disciplinas que pautam temas como protagonismo e projeto de vida, disciplinas eletivas escolhidas por professores e alunos, e atividades laboratoriais de Informática, Biologia, Química, Física e Matemática.

A secretária da Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, reforçou o compromisso da gestão com o ensino integral, segundo ela, como "caminho para transformar a vida dos jovens, prevenir da violência e tornar o futuro melhor".

"É um compromisso nosso entregar escolas nessa desenvoltura, estrutura e projeto pedagógico que tem transformado a vida dos nossos jovens. Vamos entregar mais três até o mês que vem, serão, portanto, 32 ETIs em Fortaleza. Hoje, Fortaleza é conhecida como a capital com maior número de matrículas em tempo integral. A nossa proposta pedagógica valoriza o desenvolvimento integral das nossas crianças, com projeto de vida a partir do 6º ano", salientou.

Homenagem

A unidade Maria da Hora recebeu este nome em homenagem à professora nascida em 1937 em Caridade, no interior do Ceará. Maria José Paiva da Hora mudou-se para Fortaleza, em 1958, onde virou líder comunitária no bairro Ipanema, hoje Henrique Jorge, e tornou-se a primeira presidente da Associação Beneficente Cultural e Recreativa do bairro, cujo objetivo era a melhoria de infraestrutura de educação, iluminação, transporte, água e saúde na região.

Maria da Hora promoveu a construção de um posto de saúde, um centro educacional e também uma creche, assim como a contratação de profissionais para os equipamentos.

Outro marco de sua liderança foi a construção de casas e banheiros populares. A líder faleceu em 2003. Em 2012, a Associação Beneficente Cultural e Recreativa modificou legalmente o nome para Instituto Maria da Hora.

Sua filha, Cidinha Paiva, representou a mãe na entrega do equipamento, relembrando a trajetória de luta de Maria da Hora pelas causas sociais.

"Quando Maria da Hora saiu do sertão central, uma menina pobre que não tinha o que comer, mas tinha a educação e o social como meta para ajudar o povo, ela tinha a certeza de que estava fazendo a coisa certa. Quando chegou nessa cidade, que começou a desenvolver movimentos sociais, tinha certeza que estava fazendo a coisa certa. A ideia de creche não existia em Fortaleza naquela época", contou.

Ensino integral de Fortaleza

Reconhecida como destaque na educação nacional, Fortaleza é a capital brasileira com maior cobertura de matrículas em tempo integral. Atualmente, 56% dos alunos da rede pública estão matriculados nesta modalidade.

Pelos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2020, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Fortaleza superou Curitiba, que ficou em 2º lugar com cobertura de 41,6%, e Rio de Janeiro, que registrou a marca de 33,2% de matrículas em Tempo Integral.

A capital cearense já havia sido reconhecida como maior cobertura no País no Censo Escolar 2019, quando possuía 41,4% (86.438) dos alunos matriculados em Tempo Integral.

Prefeito Sarto inaugura nova Escola de Tempo Integral no Autran Nunes; unidade é a 2ª entregue pela gestão

A nova escola dispõe de 12 salas de aulas temáticas e atende cerca de 420 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental

sarto dentro da sala de aula, conversando com os alunos
Durante a inauguração, Sarto comemorou o fato de voltar à comunidade, onde já atuou como médico, para entregar um equipamento de tamanha importância para o desenvolvimento da região (Fotos: Thiago Gaspar)

O prefeito José Sarto, inaugurou, nesta quinta-feira (17/02), a nova Escola Municipal de Tempo Integral (ETI) Maria da Hora, no bairro Autran Nunes, a segunda unidade desta modalidade entregue na gestão. No último dia 8 de fevereiro, a população do bairro Vila Velha recebeu a ETI Deputado Roberto Mesquita.

A nova unidade de ensino, que já está em funcionamento desde o início desta semana, atende cerca de 420 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental. Com essa ETI, a Prefeitura passa a contar com 29 escolas da modalidade na Rede Municipal de Ensino.

Durante a inauguração, Sarto comemorou o fato de voltar à comunidade, onde já atuou como médico, para entregar um equipamento de tamanha importância para o desenvolvimento da região.

"Entregar para essa comunidade uma escola dessa natureza, que vai revolucionar a vida das crianças que moram no Autran Nunes, no Genibaú, no Dom Lustosa, no Henrique Jorge e outros bairros da região, é uma alegria muito grande. E confirma meu compromisso de trabalhar prioritariamente pela periferia", destacou.

Segundo o prefeito, esta é a 29ª ETI Municipal. A gestão tem o compromisso de ampliar a oferta de Escolas de Tempo Integral em Fortaleza, chegando a 50 unidades neste formato.

"Temos profissionais comprometidos em fazer da educação de Fortaleza uma das melhores do Brasil. O conhecimento é libertador, leva as pessoas à compreensão da vida e da humanidade. São as ideias que mudam a história", acrescentou Sarto.

aluno observa equipamento com um globo terrestre, utilizado no laboratório de ciências
Nas ETIs, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar

A unidade do Autran Nunes teve investimento de R$ 11.563.150,60, sendo R$ 4.973.797,18 oriundos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e R$ 6.589.353,46 do Tesouro Municipal. O Município investiu, ainda, R$ 599.633,68 para a aquisição de equipamentos.

A nova escola dispõe de 12 salas de aulas temáticas, três laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, diretoria, secretaria, coordenação pedagógica e coordenação de área, sala do professor diretor de turma, sala dos professores, pátio com projeto paisagístico, ginásio (com quadra poliesportiva coberta, arquibancadas e alambrados), vestiários e depósitos.

Nas escolas desta modalidade, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar, com o apoio de equipes pedagógicas de formação especializada. Na rotina, os alunos contam com três refeições diárias e acompanhamento pessoal realizado pelos Professores Diretores de Turma, além de disciplinas que pautam temas como protagonismo e projeto de vida, disciplinas eletivas escolhidas por professores e alunos, e atividades laboratoriais de Informática, Biologia, Química, Física e Matemática.

A secretária da Educação de Fortaleza, Dalila Saldanha, reforçou o compromisso da gestão com o ensino integral, segundo ela, como "caminho para transformar a vida dos jovens, prevenir da violência e tornar o futuro melhor".

"É um compromisso nosso entregar escolas nessa desenvoltura, estrutura e projeto pedagógico que tem transformado a vida dos nossos jovens. Vamos entregar mais três até o mês que vem, serão, portanto, 32 ETIs em Fortaleza. Hoje, Fortaleza é conhecida como a capital com maior número de matrículas em tempo integral. A nossa proposta pedagógica valoriza o desenvolvimento integral das nossas crianças, com projeto de vida a partir do 6º ano", salientou.

Homenagem

A unidade Maria da Hora recebeu este nome em homenagem à professora nascida em 1937 em Caridade, no interior do Ceará. Maria José Paiva da Hora mudou-se para Fortaleza, em 1958, onde virou líder comunitária no bairro Ipanema, hoje Henrique Jorge, e tornou-se a primeira presidente da Associação Beneficente Cultural e Recreativa do bairro, cujo objetivo era a melhoria de infraestrutura de educação, iluminação, transporte, água e saúde na região.

Maria da Hora promoveu a construção de um posto de saúde, um centro educacional e também uma creche, assim como a contratação de profissionais para os equipamentos.

Outro marco de sua liderança foi a construção de casas e banheiros populares. A líder faleceu em 2003. Em 2012, a Associação Beneficente Cultural e Recreativa modificou legalmente o nome para Instituto Maria da Hora.

Sua filha, Cidinha Paiva, representou a mãe na entrega do equipamento, relembrando a trajetória de luta de Maria da Hora pelas causas sociais.

"Quando Maria da Hora saiu do sertão central, uma menina pobre que não tinha o que comer, mas tinha a educação e o social como meta para ajudar o povo, ela tinha a certeza de que estava fazendo a coisa certa. Quando chegou nessa cidade, que começou a desenvolver movimentos sociais, tinha certeza que estava fazendo a coisa certa. A ideia de creche não existia em Fortaleza naquela época", contou.

Ensino integral de Fortaleza

Reconhecida como destaque na educação nacional, Fortaleza é a capital brasileira com maior cobertura de matrículas em tempo integral. Atualmente, 56% dos alunos da rede pública estão matriculados nesta modalidade.

Pelos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2020, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Fortaleza superou Curitiba, que ficou em 2º lugar com cobertura de 41,6%, e Rio de Janeiro, que registrou a marca de 33,2% de matrículas em Tempo Integral.

A capital cearense já havia sido reconhecida como maior cobertura no País no Censo Escolar 2019, quando possuía 41,4% (86.438) dos alunos matriculados em Tempo Integral.