02 de maio de 2013 em Saúde

Prefeitura capacita comerciantes de alimentos e bebidas no estádio Presidente Vargas

O objetivo é minimizar os riscos associados aos alimentos, além de repassar as exigências da legislação dos serviços de alimentação


A qualificação é destinada aos 220 permissionários e ambulantes que trabalham no PV (Foto: Marcos Moura)

A Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS), por meio da Célula de Vigilância Sanitária (Cevisa), promove capacitação para os permissionários e ambulantes que comercializam alimentos e bebidas no estádio Presidente Vargas (PV). O evento acontece nos dias 2 e 3 de maio, a partir das 8h30, no auditório do PV, com apoio da Célula de Saúde do Trabalhador, responsável pelo acolhimento dos profissionais que participarm dessa atividade.   

São ministradas palestras sobre manipulação e conservação dos alimentos, contaminação cruzada, higienização de equipamentos e utensílios. O objetivo é minimizar os riscos associados aos alimentos, além de repassar as exigências da legislação pertinente aos serviços de alimentação para os comerciantes e, assim, garantir a segurança no consumo dos produtos.

Prefeitura capacita comerciantes de alimentos e bebidas no estádio Presidente Vargas

O objetivo é minimizar os riscos associados aos alimentos, além de repassar as exigências da legislação dos serviços de alimentação

A qualificação é destinada aos 220 permissionários e ambulantes que trabalham no PV (Foto: Marcos Moura)

A Secretaria Municipal de Saúde de Fortaleza (SMS), por meio da Célula de Vigilância Sanitária (Cevisa), promove capacitação para os permissionários e ambulantes que comercializam alimentos e bebidas no estádio Presidente Vargas (PV). O evento acontece nos dias 2 e 3 de maio, a partir das 8h30, no auditório do PV, com apoio da Célula de Saúde do Trabalhador, responsável pelo acolhimento dos profissionais que participarm dessa atividade.   

São ministradas palestras sobre manipulação e conservação dos alimentos, contaminação cruzada, higienização de equipamentos e utensílios. O objetivo é minimizar os riscos associados aos alimentos, além de repassar as exigências da legislação pertinente aos serviços de alimentação para os comerciantes e, assim, garantir a segurança no consumo dos produtos.