13 de maio de 2022 em Juventude

Prefeitura dá início às aulas das Escolas Criativas de Jovens Designers e Jovens Programadores

As Escolas Criativas duram cerca de três meses e integram o guarda-chuva de atividades do Juventude Digital


grupo de pessoas posa para a foto
Solenidade reuniu, no Teatro do Cuca José Walter, alunos e realizadores para aula inaugural

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e com apoio da Secretaria Municipal da Juventude, promoveu, nessa quinta-feira (12/05), solenidade de início às aulas das Escolas de Jovens Designers e Jovens Programadores. O evento, realizado no Teatro do Cuca José Walter, faz parte do Programa Juventude Digital e contou com a presença de alunos, professores e colaboradores. Estiveram presentes o secretário da Juventude, Davi Gomes, e a coordenadora do Juventude Digital, Ianna Brandão.

Davi Gomes celebrou o fato de Fortaleza ser a capital brasileira que mais investe em políticas públicas para a juventude e destacou a importância de programas que incentivem e deem oportunidades nas áreas de inovação e criatividade. “São essas novas formações que vão trazer novos futuros e novos empregos. A gente tem que preparar a juventude, não para gerações futuras mas para a gerações do presente, e a gente está aqui para propiciar isso”, ressaltou o secretário.

As Escolas Criativas duram cerca de três meses e integram o guarda-chuva de atividades do Juventude Digital. O programa teve, ao todo, 506 inscrições de jovens de 15 a 29 anos, e foram selecionados 160 para atuar nas áreas de programação e design. As aulas são elaboradas por profissionais que atuam no mercado e que viabilizam oportunidades de desenvolvimento profissional para a juventude que busca uma nova capacitação. O programa também é fortalecido pelo Projeto Fortaleza Cidade Criativa do Design, da Unesco.

Aluna da Escola de Jovens Designers, Michelle Batista, 29, espera que o curso dê novas possibilidades para sua carreira. “Eu já trabalhava na parte gráfica dentro de uma escola, mas não tinha nenhuma formação técnica. Quando fiquei desempregada, no início do ano, conheci o JD e vi o curso como uma chance de ter uma formação rápida para colocar no currículo e somar aos meus conhecimentos”, conta.

Para a conclusão de cada curso, alunos e alunas terão de desenvolver um projeto prático que poderá ser utilizado para a criação e implementação do portfólio profissional. “O desenvolvimento de um projeto ao final dos cursos faz com que os alunos sejam capazes de colocar o conceito e teoria na prática. Outro ponto, que é muito relevante, é que isso tem um diferencial pro mercado de trabalho, nas entrevistas de emprego”. Ianna também enfatizou durante o evento que, em paralelo às aulas, o JD irá realizar encontros e experiências com empresas parceiras de tecnologia e criação no intuito de aproximar mais os jovens do mercado de trabalho.

Sobre o Juventude Digital

Coordenado pela Citinova, o Juventude Digital é uma política pública permanente de Fortaleza, que tem como objetivo garantir a inclusão digital de jovens por meio da capacitação e encaminhamento de novos profissionais para o mercado de tecnologia. Lançado em outubro de 2021, o JD capacitou, naquele ano, 3.600 jovens nos três eixos de atuação: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE. A meta deste ano é formar 12.500 jovens.

Sobre a Escola Jovens Programadores

A Escola Jovens Programadores visa preparar os jovens para atuarem profissionalmente na área de Tecnologia da Informação. Voltada para a linguagem de programação Java e estruturação de dados, tem o objetivo de garantir uma formação continuada e de qualidade para as juventudes, especialmente das periferias de Fortaleza. Além disso, incentiva o protagonismo juvenil e contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico e cognição por meio da experimentação de novas possibilidades e experiências no ambiente de aprendizado.

Sobre a Escola Jovens Designers

A Escola Jovens Designers tem como objetivo apresentar o design como uma importante área do conhecimento e que traz possibilidades de atuação profissional em diferentes nichos do mercado. Nos próximos três meses a Escola ensinará os alunos a “pensar” e “fazer” design por meio de módulos independentes, porém interconectados, com uma visão moderna e prática da profissão. Os módulos definidos também preparam o jovem para solucionar problemas criativos vivenciados no cotidiano do designer, entre outros tópicos mais práticos que compõem o processo formativo e exercitam o desenvolvimento de um produto final que será apresentado na conclusão do curso.

Prefeitura dá início às aulas das Escolas Criativas de Jovens Designers e Jovens Programadores

As Escolas Criativas duram cerca de três meses e integram o guarda-chuva de atividades do Juventude Digital

grupo de pessoas posa para a foto
Solenidade reuniu, no Teatro do Cuca José Walter, alunos e realizadores para aula inaugural

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e com apoio da Secretaria Municipal da Juventude, promoveu, nessa quinta-feira (12/05), solenidade de início às aulas das Escolas de Jovens Designers e Jovens Programadores. O evento, realizado no Teatro do Cuca José Walter, faz parte do Programa Juventude Digital e contou com a presença de alunos, professores e colaboradores. Estiveram presentes o secretário da Juventude, Davi Gomes, e a coordenadora do Juventude Digital, Ianna Brandão.

Davi Gomes celebrou o fato de Fortaleza ser a capital brasileira que mais investe em políticas públicas para a juventude e destacou a importância de programas que incentivem e deem oportunidades nas áreas de inovação e criatividade. “São essas novas formações que vão trazer novos futuros e novos empregos. A gente tem que preparar a juventude, não para gerações futuras mas para a gerações do presente, e a gente está aqui para propiciar isso”, ressaltou o secretário.

As Escolas Criativas duram cerca de três meses e integram o guarda-chuva de atividades do Juventude Digital. O programa teve, ao todo, 506 inscrições de jovens de 15 a 29 anos, e foram selecionados 160 para atuar nas áreas de programação e design. As aulas são elaboradas por profissionais que atuam no mercado e que viabilizam oportunidades de desenvolvimento profissional para a juventude que busca uma nova capacitação. O programa também é fortalecido pelo Projeto Fortaleza Cidade Criativa do Design, da Unesco.

Aluna da Escola de Jovens Designers, Michelle Batista, 29, espera que o curso dê novas possibilidades para sua carreira. “Eu já trabalhava na parte gráfica dentro de uma escola, mas não tinha nenhuma formação técnica. Quando fiquei desempregada, no início do ano, conheci o JD e vi o curso como uma chance de ter uma formação rápida para colocar no currículo e somar aos meus conhecimentos”, conta.

Para a conclusão de cada curso, alunos e alunas terão de desenvolver um projeto prático que poderá ser utilizado para a criação e implementação do portfólio profissional. “O desenvolvimento de um projeto ao final dos cursos faz com que os alunos sejam capazes de colocar o conceito e teoria na prática. Outro ponto, que é muito relevante, é que isso tem um diferencial pro mercado de trabalho, nas entrevistas de emprego”. Ianna também enfatizou durante o evento que, em paralelo às aulas, o JD irá realizar encontros e experiências com empresas parceiras de tecnologia e criação no intuito de aproximar mais os jovens do mercado de trabalho.

Sobre o Juventude Digital

Coordenado pela Citinova, o Juventude Digital é uma política pública permanente de Fortaleza, que tem como objetivo garantir a inclusão digital de jovens por meio da capacitação e encaminhamento de novos profissionais para o mercado de tecnologia. Lançado em outubro de 2021, o JD capacitou, naquele ano, 3.600 jovens nos três eixos de atuação: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE. A meta deste ano é formar 12.500 jovens.

Sobre a Escola Jovens Programadores

A Escola Jovens Programadores visa preparar os jovens para atuarem profissionalmente na área de Tecnologia da Informação. Voltada para a linguagem de programação Java e estruturação de dados, tem o objetivo de garantir uma formação continuada e de qualidade para as juventudes, especialmente das periferias de Fortaleza. Além disso, incentiva o protagonismo juvenil e contribui para o desenvolvimento do raciocínio lógico e cognição por meio da experimentação de novas possibilidades e experiências no ambiente de aprendizado.

Sobre a Escola Jovens Designers

A Escola Jovens Designers tem como objetivo apresentar o design como uma importante área do conhecimento e que traz possibilidades de atuação profissional em diferentes nichos do mercado. Nos próximos três meses a Escola ensinará os alunos a “pensar” e “fazer” design por meio de módulos independentes, porém interconectados, com uma visão moderna e prática da profissão. Os módulos definidos também preparam o jovem para solucionar problemas criativos vivenciados no cotidiano do designer, entre outros tópicos mais práticos que compõem o processo formativo e exercitam o desenvolvimento de um produto final que será apresentado na conclusão do curso.