20 de novembro de 2013 em Educação

Prefeitura de Fortaleza lança rede municipal de escolas em tempo integral

O prefeito Roberto Cláudio assinará decreto criando as escolas em tempo integral em Fortaleza nesta quinta-feira (21/11)


Em 2014, serão implantadas seis escolas de tempo integral em Fortaleza, uma em cada Distrito de Educação

A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal da Educação (SME), lança, nesta quinta-feira (21/11), a Rede Municipal de Escolas em Tempo Integral de Fortaleza. Durante o evento, que ocorrerá no Paço Municipal, às 10 horas, serão apresentadas as seis escolas que já começarão a funcionar no início do ano letivo de 2014, juntamente com a proposta político-pedagógica dessas unidades. O prefeito Roberto Cláudio assinará decreto criando as escolas em tempo integral em Fortaleza.
                
Os locais onde serão construídas as outras 29 escolas em tempo integral, que contam com recursos do Ministério da Educação (MEC), também serão apresentados na solenidade. Além disso, um termo de cooperação técnica para implantação dessas escolas na Capital será assinado entre a Prefeitura e o Instituto de Corresponsabilidade Social pela Educação (ICE) e o Instituto Natura.
            
O ICE, em parceria com o Instituto Natura, será responsável pelo assessoramento pedagógico durante a implantação das escolas de tempo integral de Fortaleza. A instituição, que trabalha pela promoção da melhoria da qualidade da educação pública brasileira, tem experiência de mais de uma década nessa área e foi responsável pela implantação das escolas profissionalizantes do Estado do Ceará.

As escolas
                
Em 2014, serão implantadas seis escolas de tempo integral em Fortaleza, uma em cada Distrito de Educação da Cidade. Essas unidades irão atender cerca de 2.880 alunos do 6º ao 9º ano. As seis escolas que funcionarão no próximo ano já existem e estão sendo adaptadas. As unidades são: escolas Aldemir Martins, Antonieta Cals, Maria do Socorro Alves Carneiro, Filgueiras Lima, Dom Antonio Almeida Lustosa e José Carvalho. Como essas escolas atenderão em tempo integral os alunos de 6º ao 9º, estudantes de outras faixas etárias serão transferidos para escolas vizinhas, bem próximas às antigas unidades.
            
Em 2015, 29 novas escolas funcionarão em tempo integral em prédios que serão construídos a partir do próximo ano. O valor total da construção dos novos equipamentos será de R$ 281 milhões, sendo 80% provenientes do Governo Federal, 10% do Estado e 10% da Prefeitura de Fortaleza.
            
A assessora institucional da SME, Márcia Campos, explica que, no período em que os alunos estiverem na escola, serão trabalhados temas importantes como protagonismo juvenil e projeto de vida. “As escolas de tempo integral serão importantes porque, além de aumentar o tempo de escolaridade dos alunos, elas vão proporcionar maiores perspectivas de desenvolvimento e inserção social, principalmente, para alunos em situação de vulnerabilidade social”, ressalta ela.
            
De acordo com Campos, as primeiras seis escolas foram escolhidas justamente nas regiões de maior vulnerabilidade social nos seis Distritos Educacionais. “E a opção de iniciarmos a política de escolas em tempo integral com alunos de 6º ao 9º ano é devido a esses alunos já estarem entrando na adolescência e ficando mais suscetíveis a serem atraídos pelas drogas e outros problemas sociais. Com o tempo integral, a gente evita, e muito, que isso ocorra”, destaca.
            
O diretor-presidente do Instituto Natura, Pedro Villares, enfatiza a importância da parceria com a Secretaria Municipal da Educação (SME). “Já desenvolvemos projetos de apoio à gestão pública da educação e inovações em tecnologias educacionais para o benefício da região. Agora, vamos selar mais um compromisso de parceria, contribuindo para o ensino integral na rede pública do município, proporcionando um modelo pedagógico mais amplo e alinhado à realidade das nossas crianças e adolescentes”. 
   
Serviço:
Data: 21/11 (quinta-feira)
Horário: 10h
Local: Paço Municipal (R. São José, 1 – Centro)

Prefeitura de Fortaleza lança rede municipal de escolas em tempo integral

O prefeito Roberto Cláudio assinará decreto criando as escolas em tempo integral em Fortaleza nesta quinta-feira (21/11)

Em 2014, serão implantadas seis escolas de tempo integral em Fortaleza, uma em cada Distrito de Educação

A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal da Educação (SME), lança, nesta quinta-feira (21/11), a Rede Municipal de Escolas em Tempo Integral de Fortaleza. Durante o evento, que ocorrerá no Paço Municipal, às 10 horas, serão apresentadas as seis escolas que já começarão a funcionar no início do ano letivo de 2014, juntamente com a proposta político-pedagógica dessas unidades. O prefeito Roberto Cláudio assinará decreto criando as escolas em tempo integral em Fortaleza.
                
Os locais onde serão construídas as outras 29 escolas em tempo integral, que contam com recursos do Ministério da Educação (MEC), também serão apresentados na solenidade. Além disso, um termo de cooperação técnica para implantação dessas escolas na Capital será assinado entre a Prefeitura e o Instituto de Corresponsabilidade Social pela Educação (ICE) e o Instituto Natura.
            
O ICE, em parceria com o Instituto Natura, será responsável pelo assessoramento pedagógico durante a implantação das escolas de tempo integral de Fortaleza. A instituição, que trabalha pela promoção da melhoria da qualidade da educação pública brasileira, tem experiência de mais de uma década nessa área e foi responsável pela implantação das escolas profissionalizantes do Estado do Ceará.

As escolas
                
Em 2014, serão implantadas seis escolas de tempo integral em Fortaleza, uma em cada Distrito de Educação da Cidade. Essas unidades irão atender cerca de 2.880 alunos do 6º ao 9º ano. As seis escolas que funcionarão no próximo ano já existem e estão sendo adaptadas. As unidades são: escolas Aldemir Martins, Antonieta Cals, Maria do Socorro Alves Carneiro, Filgueiras Lima, Dom Antonio Almeida Lustosa e José Carvalho. Como essas escolas atenderão em tempo integral os alunos de 6º ao 9º, estudantes de outras faixas etárias serão transferidos para escolas vizinhas, bem próximas às antigas unidades.
            
Em 2015, 29 novas escolas funcionarão em tempo integral em prédios que serão construídos a partir do próximo ano. O valor total da construção dos novos equipamentos será de R$ 281 milhões, sendo 80% provenientes do Governo Federal, 10% do Estado e 10% da Prefeitura de Fortaleza.
            
A assessora institucional da SME, Márcia Campos, explica que, no período em que os alunos estiverem na escola, serão trabalhados temas importantes como protagonismo juvenil e projeto de vida. “As escolas de tempo integral serão importantes porque, além de aumentar o tempo de escolaridade dos alunos, elas vão proporcionar maiores perspectivas de desenvolvimento e inserção social, principalmente, para alunos em situação de vulnerabilidade social”, ressalta ela.
            
De acordo com Campos, as primeiras seis escolas foram escolhidas justamente nas regiões de maior vulnerabilidade social nos seis Distritos Educacionais. “E a opção de iniciarmos a política de escolas em tempo integral com alunos de 6º ao 9º ano é devido a esses alunos já estarem entrando na adolescência e ficando mais suscetíveis a serem atraídos pelas drogas e outros problemas sociais. Com o tempo integral, a gente evita, e muito, que isso ocorra”, destaca.
            
O diretor-presidente do Instituto Natura, Pedro Villares, enfatiza a importância da parceria com a Secretaria Municipal da Educação (SME). “Já desenvolvemos projetos de apoio à gestão pública da educação e inovações em tecnologias educacionais para o benefício da região. Agora, vamos selar mais um compromisso de parceria, contribuindo para o ensino integral na rede pública do município, proporcionando um modelo pedagógico mais amplo e alinhado à realidade das nossas crianças e adolescentes”. 
   
Serviço:
Data: 21/11 (quinta-feira)
Horário: 10h
Local: Paço Municipal (R. São José, 1 – Centro)