20 de setembro de 2013 em Saúde

Prefeitura inaugura Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia no Gonzaguinha de Messejana

O Gonzaguinha de Messejana contribui para o fortalecimento de serviços que compõe a Rede Cegonha, do Ministério da Saúde


O Serviço atende a um dispositivo da Política Nacional de Humanização (Foto: Igor de Melo)

A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inaugura oficialmente o Serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia do Hospital Distrital Gonzaga Mota Messejana (HDGMM). A ação acontece durante a solenidade de comemoração do 27º aniversário daquela unidade hospitalar, dia 23 de setembro, das 8h30 às 11h30. Na ocasião também tem inicio a II Semana Científica e Cultural do HDGMM.

O Gonzaguinha de Messejana é considerado um hospital prioritário no estado do Ceará, dando forte contribuição, dentre outros, ao fortalecimento de serviços que compõe a Rede Cegonha. Tendo como uma de suas prioridades a constante qualificação da atenção obstétrica e neonatal, o Hospital iniciou no dia 1º de setembro o Serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia, que atende a um dispositivo da Política Nacional de Humanização, no qual o processo de atendimento na Emergência é priorizado pela gravidade do caso e não por ordem de chegada.

O Acolhimento com Classificação de Riscos é feito por auxiliares de enfermagem, que recebem as gestantes logo na entrada da maternidade e verificam sinais vitais para dar agilidade ao atendimento. Em seguida, o enfermeiro conversa com a paciente, avalia os sintomas e mediante o uso de um protocolo, estabelece a ordem do atendimento de acordo com o grau de sofrimento e gravidade. Esse procedimento, além de reduzir o tempo de espera da paciente, proporciona também um atendimento mais humanizado e seguro.

A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde que visa organizar uma rede de cuidados que assegure às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção e acompanhamento à gravidez, parto e puerpério; e às crianças, o direito ao nascimento de forma protegida e saudável.

Programação:

8h30 às 10h
- Abertura
- Ato ecumênico
- Homenagem aos colaboradores
- Lançamento do “Manual de condutas em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia do HDGMM”
- Sorteio de brindes
10h às 10h30
- Inauguração do serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia
10h30 às 11h30
- Mesa Redonda
Tema: Gestão, assistência, ensino e pesquisa: Integração e Humanização em Atenção à Saúde

Prefeitura inaugura Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia no Gonzaguinha de Messejana

O Gonzaguinha de Messejana contribui para o fortalecimento de serviços que compõe a Rede Cegonha, do Ministério da Saúde

O Serviço atende a um dispositivo da Política Nacional de Humanização (Foto: Igor de Melo)

A Prefeitura de Fortaleza, por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), inaugura oficialmente o Serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia do Hospital Distrital Gonzaga Mota Messejana (HDGMM). A ação acontece durante a solenidade de comemoração do 27º aniversário daquela unidade hospitalar, dia 23 de setembro, das 8h30 às 11h30. Na ocasião também tem inicio a II Semana Científica e Cultural do HDGMM.

O Gonzaguinha de Messejana é considerado um hospital prioritário no estado do Ceará, dando forte contribuição, dentre outros, ao fortalecimento de serviços que compõe a Rede Cegonha. Tendo como uma de suas prioridades a constante qualificação da atenção obstétrica e neonatal, o Hospital iniciou no dia 1º de setembro o Serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia, que atende a um dispositivo da Política Nacional de Humanização, no qual o processo de atendimento na Emergência é priorizado pela gravidade do caso e não por ordem de chegada.

O Acolhimento com Classificação de Riscos é feito por auxiliares de enfermagem, que recebem as gestantes logo na entrada da maternidade e verificam sinais vitais para dar agilidade ao atendimento. Em seguida, o enfermeiro conversa com a paciente, avalia os sintomas e mediante o uso de um protocolo, estabelece a ordem do atendimento de acordo com o grau de sofrimento e gravidade. Esse procedimento, além de reduzir o tempo de espera da paciente, proporciona também um atendimento mais humanizado e seguro.

A Rede Cegonha é uma estratégia do Ministério da Saúde que visa organizar uma rede de cuidados que assegure às mulheres o direito ao planejamento reprodutivo e à atenção e acompanhamento à gravidez, parto e puerpério; e às crianças, o direito ao nascimento de forma protegida e saudável.

Programação:

8h30 às 10h
- Abertura
- Ato ecumênico
- Homenagem aos colaboradores
- Lançamento do “Manual de condutas em Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia do HDGMM”
- Sorteio de brindes
10h às 10h30
- Inauguração do serviço de Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia
10h30 às 11h30
- Mesa Redonda
Tema: Gestão, assistência, ensino e pesquisa: Integração e Humanização em Atenção à Saúde