Sarto anuncia que mais de 50% da população de Fortaleza recebeu 1º dose da vacina contra Covid-19

20 de julho de 2021 em Saúde

Sarto anuncia que mais de 50% da população de Fortaleza recebeu 1º dose da vacina contra Covid-19

Anúncio foi feito durante seminário de gestão pública, no qual prefeito apresentou ações do Município para enfrentamento da pandemia


prefeito sarto fala olhando para a câmera
Prefeito destacou medidas de segurança alimentar, promoção de educação e empreendedorismo, além de refinanciamento de dívidas (Foto: Thiago Gaspar)

O prefeito José Sarto participou do 9º Seminário de Gestores Públicos - Prefeitos Ceará 2021, nesta terça-feira (20/07), apresentando um balanço das ações realizadas no Município para o enfrentamento da pandemia e para a retomada econômica, com o avanço da imunização. Sarto também anunciou que Fortaleza tem mais da metade da população (50,25%) vacinada com a primeira dose contra a Covid-19, totalizando 1.323.672 fortalezenses. Além de 26.392 pessoas imunizadas com dose única.

“A depender da vacina, a imunização com a primeira dose pode chegar a 70%. É um avanço importante e, por isso, nossos números estão caindo no dia a dia, propiciando o retorno da atividade econômica com segurança”, ressaltou o prefeito.

O Seminário é uma realização do Instituto Future e da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece). O evento foi promovido pelo Diário do Nordeste.

Segurança alimentar

Entre as ações da Prefeitura, Sarto destacou a distribuição de cestas básicas para pessoas em situação de insegurança alimentar. “A rede pública municipal de Fortaleza é composta por 240 mil alunos. Todos eles estão recebendo cesta alimentar, se a família tem dois alunos na escola, recebe duas cestas básicas. Além disso, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), estamos dedicando 126 mil cestas para a proteção alimentar dos excluídos sociais. E também tivemos demanda de taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativo, ambulantes, comerciantes”, destacou.

Segundo o prefeito, em parceria com o terceiro setor, incluindo a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), também houve doação de mais de 70 toneladas de alimentos para a proteção alimentar da parcela mais vulnerável da população na Capital.

Educação

O chefe do Executivo Municipal também reforçou as medidas para o avanço da educação, como a requalificação das unidades escolares para o retorno às aulas presenciais. E a progressão funcional de professores por tempo de serviço ou qualificação.

“Estamos requalificando todo o parque pedagógico. São 518 unidades escolares, da pré-escola ao Fundamental II, com 94% delas já readequadas com ventilação e aquisição de equipamentos para ter um retorno seguro às atividades escolares”, informou.

Cerca de 15 mil docentes da rede municipal estarão aptos à progressão a partir de agosto deste ano, com aumento salarial de até 4%.

Empreendedorismo

A parceria da Prefeitura de Fortaleza com o Sebrae para o incentivo ao empreendedorismo também é ponto relevante entre as ações de recuperação do Município.

Com a implantação do Programa Fortaleza Capacita, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), mais de 30 mil empreendedores da Capital vão ter acesso à qualificação, por meio de capacitações gerenciais e consultorias. As aulas já estão ocorrendo, pela internet, com foco nas áreas de finanças, marketing, planejamento, processos e gestão de pessoas.

Em outro projeto, a parceria promove o Programa Empreendedor do Futuro, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME). A iniciativa terá início a partir de agosto, contemplando mais de 90 mil alunos do ensino fundamental com a metodologia do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP).

Desafios

Entre os desafios, José Sarto salientou a queda do recurso enviado pelo Governo Federal ao Município para a cobertura das ações contra a pandemia. “É no Município onde a vida acontece. O Estado, a União, são conceitos jurídicos. No Município é que precisa ter um hospital, um médico, a vaga, a vacina. Dito isto, as cidades brasileiras estão com essa dificuldades nesse momento, quando a crise apresenta seus diferenciais, porém, mesmo tendo recebido recursos muito diferentes do ano passado, temos conseguido promover a proteção alimentar”, enfatizou.

Renegociação de dívidas

No primeiro semestre deste ano, Fortaleza também registrou queda de receita. Para minimizar os impactos, a Prefeitura lançou, em março, um Pacote de Ações de Socorro Fiscal, com Programa de Refinanciamento de Dívidas (Refis), adiamento do pagamento de tributos e suspensão da cobrança de taxas.

“Conseguimos repor um pouco por causa do programa de refinanciamento. Esse Refis contrabalanceou, de maneira que a gente pôde manter a tarifa mais barata do Brasil, há três anos sem aumento. A gente pôde dar quase 400 mil cestas alimentares, comprou 50 mil tablets, e só aí são R$ 70 milhões investidos. Compramos 242 mil chips para a rede pública municipal. Isso tudo é investimento feito com recursos do Tesouro, que mostra que Fortaleza está se preparando para, assim que voltarmos à condição normal totalmente, continuar liderando o PIB do Nordeste e crescer mais ainda”, disse Sarto.

Sarto anuncia que mais de 50% da população de Fortaleza recebeu 1º dose da vacina contra Covid-19

Anúncio foi feito durante seminário de gestão pública, no qual prefeito apresentou ações do Município para enfrentamento da pandemia

prefeito sarto fala olhando para a câmera
Prefeito destacou medidas de segurança alimentar, promoção de educação e empreendedorismo, além de refinanciamento de dívidas (Foto: Thiago Gaspar)

O prefeito José Sarto participou do 9º Seminário de Gestores Públicos - Prefeitos Ceará 2021, nesta terça-feira (20/07), apresentando um balanço das ações realizadas no Município para o enfrentamento da pandemia e para a retomada econômica, com o avanço da imunização. Sarto também anunciou que Fortaleza tem mais da metade da população (50,25%) vacinada com a primeira dose contra a Covid-19, totalizando 1.323.672 fortalezenses. Além de 26.392 pessoas imunizadas com dose única.

“A depender da vacina, a imunização com a primeira dose pode chegar a 70%. É um avanço importante e, por isso, nossos números estão caindo no dia a dia, propiciando o retorno da atividade econômica com segurança”, ressaltou o prefeito.

O Seminário é uma realização do Instituto Future e da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece). O evento foi promovido pelo Diário do Nordeste.

Segurança alimentar

Entre as ações da Prefeitura, Sarto destacou a distribuição de cestas básicas para pessoas em situação de insegurança alimentar. “A rede pública municipal de Fortaleza é composta por 240 mil alunos. Todos eles estão recebendo cesta alimentar, se a família tem dois alunos na escola, recebe duas cestas básicas. Além disso, por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS), estamos dedicando 126 mil cestas para a proteção alimentar dos excluídos sociais. E também tivemos demanda de taxistas, mototaxistas, motoristas de aplicativo, ambulantes, comerciantes”, destacou.

Segundo o prefeito, em parceria com o terceiro setor, incluindo a Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec), a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Ceará (Fecomércio), também houve doação de mais de 70 toneladas de alimentos para a proteção alimentar da parcela mais vulnerável da população na Capital.

Educação

O chefe do Executivo Municipal também reforçou as medidas para o avanço da educação, como a requalificação das unidades escolares para o retorno às aulas presenciais. E a progressão funcional de professores por tempo de serviço ou qualificação.

“Estamos requalificando todo o parque pedagógico. São 518 unidades escolares, da pré-escola ao Fundamental II, com 94% delas já readequadas com ventilação e aquisição de equipamentos para ter um retorno seguro às atividades escolares”, informou.

Cerca de 15 mil docentes da rede municipal estarão aptos à progressão a partir de agosto deste ano, com aumento salarial de até 4%.

Empreendedorismo

A parceria da Prefeitura de Fortaleza com o Sebrae para o incentivo ao empreendedorismo também é ponto relevante entre as ações de recuperação do Município.

Com a implantação do Programa Fortaleza Capacita, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), mais de 30 mil empreendedores da Capital vão ter acesso à qualificação, por meio de capacitações gerenciais e consultorias. As aulas já estão ocorrendo, pela internet, com foco nas áreas de finanças, marketing, planejamento, processos e gestão de pessoas.

Em outro projeto, a parceria promove o Programa Empreendedor do Futuro, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME). A iniciativa terá início a partir de agosto, contemplando mais de 90 mil alunos do ensino fundamental com a metodologia do Projeto Jovens Empreendedores Primeiros Passos (JEPP).

Desafios

Entre os desafios, José Sarto salientou a queda do recurso enviado pelo Governo Federal ao Município para a cobertura das ações contra a pandemia. “É no Município onde a vida acontece. O Estado, a União, são conceitos jurídicos. No Município é que precisa ter um hospital, um médico, a vaga, a vacina. Dito isto, as cidades brasileiras estão com essa dificuldades nesse momento, quando a crise apresenta seus diferenciais, porém, mesmo tendo recebido recursos muito diferentes do ano passado, temos conseguido promover a proteção alimentar”, enfatizou.

Renegociação de dívidas

No primeiro semestre deste ano, Fortaleza também registrou queda de receita. Para minimizar os impactos, a Prefeitura lançou, em março, um Pacote de Ações de Socorro Fiscal, com Programa de Refinanciamento de Dívidas (Refis), adiamento do pagamento de tributos e suspensão da cobrança de taxas.

“Conseguimos repor um pouco por causa do programa de refinanciamento. Esse Refis contrabalanceou, de maneira que a gente pôde manter a tarifa mais barata do Brasil, há três anos sem aumento. A gente pôde dar quase 400 mil cestas alimentares, comprou 50 mil tablets, e só aí são R$ 70 milhões investidos. Compramos 242 mil chips para a rede pública municipal. Isso tudo é investimento feito com recursos do Tesouro, que mostra que Fortaleza está se preparando para, assim que voltarmos à condição normal totalmente, continuar liderando o PIB do Nordeste e crescer mais ainda”, disse Sarto.