25 de fevereiro de 2013 em Fortaleza

Secretários da Cultura, Juventude e Tecnologia discutem economia criativa com Cláudia Leitão

Reunião debateu modelo de política econômica proposto pelo MinC e como implementá-lo.


Os secretários da Cultura de Fortaleza, Magela Lima, da Coordenadoria de Juventude, Élcio Batista, e da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação, Tarcísio Pequeno, se reuniram, na tarde de sexta-feira (22) com a secretária da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), Cláudia Leitão. O encontro, que ocorreu no Paço Municipal, teve como centro das discussões as diretrizes e os projetos voltados à economia criativa realizados pelo MinC. Os secretários debateram a sua implantação e o seu desenvolvimento no Ceará e no Nordeste.

Criada em 1º de junho de 2012, pelo Decreto 7743, a Secretaria da Economia Criativa (SEC) é uma secretaria para os micro e pequenos empreendedores do setor criativo. “A gente acredita que existe uma camada de brasileiros e brasileiras que tem trabalhado com negócios, cujo a dimensão simbólica é muito importante. Então, é esse o nosso conceito de Economia Criativa. Nós fomos caminhando no sentido de dizer que nós não queremos o modelo de economia inglês, australiano ou chinês. A gente acredita que o Brasil tem tecnologia social suficiente para construir um modelo de uma economia que possa ser includente e que possa ter uma relação com a inovação”, explicou Cláudia.

O objetivo principal da SEC, é, de acordo com o MinC, "conduzir a formulação, a implementação e o monitoramento de políticas públicas para o desenvolvimento local e regional" priorizando o apoio e o fomento destes micro e pequenos profissionais. A ideia é fazer da cultura um "eixo estratégico nas políticas públicas de desenvolvimento do Estado brasileiro".

De acordo com Élcio Batista, Fortaleza possui um grande potencial para desenvolver sua economia criativa, especialmente por contar com mais de 700 mil jovens com idades entre 15 e 29 anos, período em que mais florescem os talentos criativos. "Estamos planejando transformar Fortaleza na cidade da juventude criativa", pontua o secretário.

Secretários da Cultura, Juventude e Tecnologia discutem economia criativa com Cláudia Leitão

Reunião debateu modelo de política econômica proposto pelo MinC e como implementá-lo.

Os secretários da Cultura de Fortaleza, Magela Lima, da Coordenadoria de Juventude, Élcio Batista, e da Coordenadoria de Ciência, Tecnologia e Inovação, Tarcísio Pequeno, se reuniram, na tarde de sexta-feira (22) com a secretária da Economia Criativa do Ministério da Cultura (SEC/MinC), Cláudia Leitão. O encontro, que ocorreu no Paço Municipal, teve como centro das discussões as diretrizes e os projetos voltados à economia criativa realizados pelo MinC. Os secretários debateram a sua implantação e o seu desenvolvimento no Ceará e no Nordeste.

Criada em 1º de junho de 2012, pelo Decreto 7743, a Secretaria da Economia Criativa (SEC) é uma secretaria para os micro e pequenos empreendedores do setor criativo. “A gente acredita que existe uma camada de brasileiros e brasileiras que tem trabalhado com negócios, cujo a dimensão simbólica é muito importante. Então, é esse o nosso conceito de Economia Criativa. Nós fomos caminhando no sentido de dizer que nós não queremos o modelo de economia inglês, australiano ou chinês. A gente acredita que o Brasil tem tecnologia social suficiente para construir um modelo de uma economia que possa ser includente e que possa ter uma relação com a inovação”, explicou Cláudia.

O objetivo principal da SEC, é, de acordo com o MinC, "conduzir a formulação, a implementação e o monitoramento de políticas públicas para o desenvolvimento local e regional" priorizando o apoio e o fomento destes micro e pequenos profissionais. A ideia é fazer da cultura um "eixo estratégico nas políticas públicas de desenvolvimento do Estado brasileiro".

De acordo com Élcio Batista, Fortaleza possui um grande potencial para desenvolver sua economia criativa, especialmente por contar com mais de 700 mil jovens com idades entre 15 e 29 anos, período em que mais florescem os talentos criativos. "Estamos planejando transformar Fortaleza na cidade da juventude criativa", pontua o secretário.