05 de agosto de 2022 em Juventude

Time de vôlei masculino da Rede Cuca vai disputar a Superliga A 2022/2023

Equipe cearense foi convidada pela CBV, após a entidade desclassificar o Vôlei Funvic Natal (RN) por descumprir os requisitos de regularidade financeira


a
A equipe cearense foi convidada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) nesta quarta-feira (03/08)

O time de vôlei da Rede Cuca, mantido pela Prefeitura de Fortaleza por meio da Secretaria Municipal da Juventude, está entre as 24 equipes que irão disputar a Superliga 1XBET 2022/2023 (Superliga A), principal competição brasileira da modalidade e uma das cinco maiores do mundo. A equipe cearense foi convidada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) nesta quarta-feira (03/08), após a entidade desclassificar o Vôlei Funvic Natal (RN) por descumprir os requisitos de regularidade financeira. Pelo regulamento da competição, o time da Rede Cuca era o primeiro da lista a ocupar a vaga aberta por ter sido o terceiro colocado na Superliga B 2021/2022.

De acordo com o secretário municipal da Juventude, Davi Gomes, a notícia do convite foi recebida com muito entusiasmo pela pasta e, principalmente, pelos atletas. “Foi uma grata surpresa e motivo de grande vibração para todos nós que vimos a garra desses atletas em quadra na última temporada. Eles fizeram história no voleibol brasileiro e conquistaram um excelente resultado. A Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal da Juventude e da Rede Cuca, vai fazer o que estiver ao seu alcance para dar todo o apoio possível à equipe. Eles representam o resultado de um projeto vitorioso no dia a dia dos milhares de jovens que são atendidos pela Rede Cuca, uma referência para o Brasil. A ideia é que esses atletas sigam mostrando aos jovens de Fortaleza que é possível quebrar barreiras e ir muito longe”, diz Davi Gomes.

Com a confirmação da equipe cearense na Superliga A, a Secretaria Municipal da Juventude vai iniciar o planejamento das atividades do time, bem como a escalação oficial dos atletas. Mais detalhes sobre a participação do time da Rede Cuca na Superliga A serão divulgados em breve.

Time Rede Cuca

O time de voleibol da Rede Cuca foi montado apenas com atletas do Ceará, parte deles era de jovens que tiveram a sua formação de base dentro dos equipamentos da Rede Cuca. O sucesso da equipe é resultado do trabalho realizado nas práticas esportivas da instituição há mais de 10 anos. Em 2021, a equipe foi campeã da Superliga de Voleibol C, classificando-se para a Superliga B em 2022, competição que englobou equipes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Paraná, além do Ceará.

Único representante das regiões Norte e Nordeste e contando apenas com atletas amadores, o time masculino de voleibol da Rede Cuca conquistou o 3º lugar na Superliga B 2021/2022. Na quarta-feira (03/08), a equipe foi convidada pela CBV a participar da Superliga Masculina A, na qual os atletas da Rede Cuca irão disputar com jogadores do mais alto nível, muitos dos quais atuam na seleção brasileira de voleibol e já passaram por times internacionais

Time de vôlei masculino da Rede Cuca vai disputar a Superliga A 2022/2023

Equipe cearense foi convidada pela CBV, após a entidade desclassificar o Vôlei Funvic Natal (RN) por descumprir os requisitos de regularidade financeira

a
A equipe cearense foi convidada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) nesta quarta-feira (03/08)

O time de vôlei da Rede Cuca, mantido pela Prefeitura de Fortaleza por meio da Secretaria Municipal da Juventude, está entre as 24 equipes que irão disputar a Superliga 1XBET 2022/2023 (Superliga A), principal competição brasileira da modalidade e uma das cinco maiores do mundo. A equipe cearense foi convidada pela Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) nesta quarta-feira (03/08), após a entidade desclassificar o Vôlei Funvic Natal (RN) por descumprir os requisitos de regularidade financeira. Pelo regulamento da competição, o time da Rede Cuca era o primeiro da lista a ocupar a vaga aberta por ter sido o terceiro colocado na Superliga B 2021/2022.

De acordo com o secretário municipal da Juventude, Davi Gomes, a notícia do convite foi recebida com muito entusiasmo pela pasta e, principalmente, pelos atletas. “Foi uma grata surpresa e motivo de grande vibração para todos nós que vimos a garra desses atletas em quadra na última temporada. Eles fizeram história no voleibol brasileiro e conquistaram um excelente resultado. A Prefeitura de Fortaleza, através da Secretaria Municipal da Juventude e da Rede Cuca, vai fazer o que estiver ao seu alcance para dar todo o apoio possível à equipe. Eles representam o resultado de um projeto vitorioso no dia a dia dos milhares de jovens que são atendidos pela Rede Cuca, uma referência para o Brasil. A ideia é que esses atletas sigam mostrando aos jovens de Fortaleza que é possível quebrar barreiras e ir muito longe”, diz Davi Gomes.

Com a confirmação da equipe cearense na Superliga A, a Secretaria Municipal da Juventude vai iniciar o planejamento das atividades do time, bem como a escalação oficial dos atletas. Mais detalhes sobre a participação do time da Rede Cuca na Superliga A serão divulgados em breve.

Time Rede Cuca

O time de voleibol da Rede Cuca foi montado apenas com atletas do Ceará, parte deles era de jovens que tiveram a sua formação de base dentro dos equipamentos da Rede Cuca. O sucesso da equipe é resultado do trabalho realizado nas práticas esportivas da instituição há mais de 10 anos. Em 2021, a equipe foi campeã da Superliga de Voleibol C, classificando-se para a Superliga B em 2022, competição que englobou equipes dos estados de Minas Gerais, Rio de Janeiro, São Paulo, Santa Catarina, Goiás, Paraná, além do Ceará.

Único representante das regiões Norte e Nordeste e contando apenas com atletas amadores, o time masculino de voleibol da Rede Cuca conquistou o 3º lugar na Superliga B 2021/2022. Na quarta-feira (03/08), a equipe foi convidada pela CBV a participar da Superliga Masculina A, na qual os atletas da Rede Cuca irão disputar com jogadores do mais alto nível, muitos dos quais atuam na seleção brasileira de voleibol e já passaram por times internacionais