15 de julho de 2020 em Cultura

Vila das Artes abre vagas para ouvintes em curso de formação em Teatro

As inscrições são online e seguem abertas até o dia 23 de julho


.

A Vila das Artes abre inscrições para ouvintes no curso gratuito “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas”. As vagas disponibilizadas referem-se ao 9º módulo da formação, que terá a condução de Onisajé e o tema “Dramaturgia Afrodiaspórica: Um Foco na Construção de Narrativas Negras”. As aulas ocorrem de 27 a 31 de julho de 2020, a partir das 19h, por meio da plataformas Google Sala de Aula e Google Meet. As inscrições devem ser realizadas online até o dia 23 de julho.

Clique para se inscrever

Ao longo do curso, serão estudadas obras teatrais que enfatizam as construções dramatúrgicas do Teatro Negro e suas constituições simbólicas e imagéticas a partir do conceito “afrografias da memória”. Confira mais abaixo o programa das aulas.

Podem participar do processo seletivo candidatos com idade maior que 18 anos e experiência comprovada em artes cênicas. Os candidatos selecionados serão notificados por e-mail sobre os meios de participação das aulas.

Promovido pela Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas” é um espaço de pesquisa, criação e experimentação, com o objetivo de fortalecer e consolidar as ações dos artistas e coletivos de teatro na Cidade.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Programa
Confira o tema de cada uma das cinco aulas:

- Aula 1: Afrografias da memória: A oralitura e suas construções para a dramaturgia

- Aula 2: Ancestralidade africana e afro brasileira: Estudando Siré Obá – A festa do Rei e Ogun – Deus e Homem, o poder do mito

- Aula 3: Criando dramaturgias afirmativas: Estudo interseccional entre raça e gênero, um mergulho em Oduduwá – O poder feminino da criação

- Aula 4: Reinventando a vida: Olhando para a teledramaturgia de Shonda Rymes

- Aula 5: Discutindo poder. Uma leitura ativa de Macumba – Uma Gira sobre Poder

Sobre a ministrante
Fernanda Júlia Barbosa, nome social Onisajé, é Yakekerê (mãe pequena, segunda sacerdotisa do terreiro) no Ilê Axé Oyá L´adê Inan, graduada no Bacharelado em Direção Teatral da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da mesma instituição, com a dissertação "Ancestralidade em cena: Candomblé e Teatro na formação de uma encenadora", e atualmente é doutoranda no mesmo programa. Foi professora substituta da Escola de Teatro da UFBA nos semestres 2017.2 e 2018.1, nas disciplinas de "Direção", "Interpretação" e "Licenciatura". É diretora fundadora do Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas (Nata), fundado em 17 de outubro de 1998 na cidade de Alagoinhas (BA). É dramaturga, preparadora de atores, educadora e pesquisadora da cultura africana no Brasil com ênfase nas religiões de matriz africana o Candomblé.

Serviço
Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas – Módulo 9: “Dramaturgia Afrodiaspórica: Um Foco na Construção de Narrativas Negras”, com Onisajé
Ficha de Inscrição
Prazo para inscrições: Até 23/07
Período das aulas: 27 a 31 de julho de 2020
Horário: 19h
Local: Selecionados serão notificados sobre acesso à plataforma de realização das aulas

 

Vila das Artes abre vagas para ouvintes em curso de formação em Teatro

As inscrições são online e seguem abertas até o dia 23 de julho

.

A Vila das Artes abre inscrições para ouvintes no curso gratuito “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas”. As vagas disponibilizadas referem-se ao 9º módulo da formação, que terá a condução de Onisajé e o tema “Dramaturgia Afrodiaspórica: Um Foco na Construção de Narrativas Negras”. As aulas ocorrem de 27 a 31 de julho de 2020, a partir das 19h, por meio da plataformas Google Sala de Aula e Google Meet. As inscrições devem ser realizadas online até o dia 23 de julho.

Clique para se inscrever

Ao longo do curso, serão estudadas obras teatrais que enfatizam as construções dramatúrgicas do Teatro Negro e suas constituições simbólicas e imagéticas a partir do conceito “afrografias da memória”. Confira mais abaixo o programa das aulas.

Podem participar do processo seletivo candidatos com idade maior que 18 anos e experiência comprovada em artes cênicas. Os candidatos selecionados serão notificados por e-mail sobre os meios de participação das aulas.

Promovido pela Escola Pública de Teatro da Vila das Artes, a “Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas” é um espaço de pesquisa, criação e experimentação, com o objetivo de fortalecer e consolidar as ações dos artistas e coletivos de teatro na Cidade.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Programa
Confira o tema de cada uma das cinco aulas:

- Aula 1: Afrografias da memória: A oralitura e suas construções para a dramaturgia

- Aula 2: Ancestralidade africana e afro brasileira: Estudando Siré Obá – A festa do Rei e Ogun – Deus e Homem, o poder do mito

- Aula 3: Criando dramaturgias afirmativas: Estudo interseccional entre raça e gênero, um mergulho em Oduduwá – O poder feminino da criação

- Aula 4: Reinventando a vida: Olhando para a teledramaturgia de Shonda Rymes

- Aula 5: Discutindo poder. Uma leitura ativa de Macumba – Uma Gira sobre Poder

Sobre a ministrante
Fernanda Júlia Barbosa, nome social Onisajé, é Yakekerê (mãe pequena, segunda sacerdotisa do terreiro) no Ilê Axé Oyá L´adê Inan, graduada no Bacharelado em Direção Teatral da Escola de Teatro da Universidade Federal da Bahia (UFBA), mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas da mesma instituição, com a dissertação "Ancestralidade em cena: Candomblé e Teatro na formação de uma encenadora", e atualmente é doutoranda no mesmo programa. Foi professora substituta da Escola de Teatro da UFBA nos semestres 2017.2 e 2018.1, nas disciplinas de "Direção", "Interpretação" e "Licenciatura". É diretora fundadora do Núcleo Afrobrasileiro de Teatro de Alagoinhas (Nata), fundado em 17 de outubro de 1998 na cidade de Alagoinhas (BA). É dramaturga, preparadora de atores, educadora e pesquisadora da cultura africana no Brasil com ênfase nas religiões de matriz africana o Candomblé.

Serviço
Formação Continuada em Teatro: Conexões Contemporâneas – Módulo 9: “Dramaturgia Afrodiaspórica: Um Foco na Construção de Narrativas Negras”, com Onisajé
Ficha de Inscrição
Prazo para inscrições: Até 23/07
Período das aulas: 27 a 31 de julho de 2020
Horário: 19h
Local: Selecionados serão notificados sobre acesso à plataforma de realização das aulas