26 de maio de 2020 em Cultura

Vila das Artes encerra primeiro ciclo de atividades da Escola Pública de Arte e Cultura Digital

Debate com artistas e pesquisadores tem transmissão ao vivo em plataforma digital


.


A Vila das Artes realiza, às 16h desta quarta-feira (27/05), a terceira edidção do "Trabalhos em Processo da Escola Pública de Arte e Cultura Digital (EPACD)". Com transmissão ao vivo no canal do equipamento cultural no YouTube, o evento encerra o ciclo de atividades iniciado a partir da I Convocatória de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes.

A transmissão terá mediação de Eric Barbosa, Paulo Amoreira e Vitor Grilo, membros do corpo consultivo da EPACD e contará com a participação dos artistas Caroline Holanda, Leonardo Ferreira, Paula Trojany, Paulo Victor Loureiro e Vinícius Scheffer, autores dos cinco projetos selecionados na convocatória.

"No encerramento do primeiro ciclo de atividades que marcam a retomada da Escola Pública de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes, mais uma vez abrimos os processos de trabalho e investigação dos artistas participantes. É um momento feliz, de muitos registros e construções que vão para além dos resultados apresentados por cada um. A caminhada segue, a interlocução segue, essa é a energia", afirma Vitor Grilo, membro do corpo consultivo da EPACD.

Ligados a arte, tecnologia, cultura cyber, game-designer e novas mídias, os trabalhos compõem as atividades iniciais da reestruturação da EPACD. Conheça mais abaixo um pouco sobre cada um dos projetos.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Projetos
- "Experimentação Arte e Tecnologia Acessível", de Vinícius Scheffer: A partir de um processo formativo com ferramentas de experimentação artísticas conectadas à acessibilidade por meio de tecnologias assistivas, buscamos o encontro entre a produção poética de artistas e obras com o público com deficiência em espaços culturais.

- "Laboratório de Coreografismos Mecatrônicos", de Caroline Holanda: Coreografismos mecatrônicos é um terreno de experimentação artístico e formativo, norteado pelo desejo de explorar reflexões relativas à formação/criação (biopolíticas das microcoletividades), mecatrônicas e composicionais, na direção da criação de dispositivos artísticos cênicos e/ou instalativos.

- "Midi Makers", de Paulo Victor Loureiro: O projeto propõe vivências tecnológicas acessíveis de musicalização por meio do uso de sensores. Uma imersão artístico e musical através da interação do corpo e da mente com a exposição.

- "Tumba", de Paula Trojany: O projeto usa e reorganiza algumas possibilidades da realidade aumentada e virtual para promover uma reflexão sobre a morte. Parte de estudo sobre a relação que sociedades ancestrais estabeleciam com esse processo, a partir do envolvimento das pessoas com objetos importantes e valiosos que promoviam uma conexão entre vida e morte.

- "Um Jogo de Espelhos", de Leonardo Ferreira: Projeto colaborativo no qual, para participar, basta enviar um autorretrato feito no game "The Sims 4". As imagens formarão uma galeria online, um mosaico de perfis acessíveis por celular ou computador, além de servirem de base para experimentos com projeções.

Vila na Rede
Toda a programação online da Vila das Artes faz parte do projeto "Vila na Rede", iniciativa que visa a manutenção das atividades do equipamento cultural e oferece alternativas culturais que podem ser apreciadas no conforto de casa, durante o período de distanciamento social recomendado devido à pandemia da Covid-19.

Serviço
Vila na Rede - 3º Trabalhos em Processo da Escola Pública de Arte e Cultura Digital
Data: 27/05 (quarta-feira)
Hora: 16h
Local: Canal da Vila das artes no Youtube

Vila das Artes encerra primeiro ciclo de atividades da Escola Pública de Arte e Cultura Digital

Debate com artistas e pesquisadores tem transmissão ao vivo em plataforma digital

.


A Vila das Artes realiza, às 16h desta quarta-feira (27/05), a terceira edidção do "Trabalhos em Processo da Escola Pública de Arte e Cultura Digital (EPACD)". Com transmissão ao vivo no canal do equipamento cultural no YouTube, o evento encerra o ciclo de atividades iniciado a partir da I Convocatória de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes.

A transmissão terá mediação de Eric Barbosa, Paulo Amoreira e Vitor Grilo, membros do corpo consultivo da EPACD e contará com a participação dos artistas Caroline Holanda, Leonardo Ferreira, Paula Trojany, Paulo Victor Loureiro e Vinícius Scheffer, autores dos cinco projetos selecionados na convocatória.

"No encerramento do primeiro ciclo de atividades que marcam a retomada da Escola Pública de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes, mais uma vez abrimos os processos de trabalho e investigação dos artistas participantes. É um momento feliz, de muitos registros e construções que vão para além dos resultados apresentados por cada um. A caminhada segue, a interlocução segue, essa é a energia", afirma Vitor Grilo, membro do corpo consultivo da EPACD.

Ligados a arte, tecnologia, cultura cyber, game-designer e novas mídias, os trabalhos compõem as atividades iniciais da reestruturação da EPACD. Conheça mais abaixo um pouco sobre cada um dos projetos.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Projetos
- "Experimentação Arte e Tecnologia Acessível", de Vinícius Scheffer: A partir de um processo formativo com ferramentas de experimentação artísticas conectadas à acessibilidade por meio de tecnologias assistivas, buscamos o encontro entre a produção poética de artistas e obras com o público com deficiência em espaços culturais.

- "Laboratório de Coreografismos Mecatrônicos", de Caroline Holanda: Coreografismos mecatrônicos é um terreno de experimentação artístico e formativo, norteado pelo desejo de explorar reflexões relativas à formação/criação (biopolíticas das microcoletividades), mecatrônicas e composicionais, na direção da criação de dispositivos artísticos cênicos e/ou instalativos.

- "Midi Makers", de Paulo Victor Loureiro: O projeto propõe vivências tecnológicas acessíveis de musicalização por meio do uso de sensores. Uma imersão artístico e musical através da interação do corpo e da mente com a exposição.

- "Tumba", de Paula Trojany: O projeto usa e reorganiza algumas possibilidades da realidade aumentada e virtual para promover uma reflexão sobre a morte. Parte de estudo sobre a relação que sociedades ancestrais estabeleciam com esse processo, a partir do envolvimento das pessoas com objetos importantes e valiosos que promoviam uma conexão entre vida e morte.

- "Um Jogo de Espelhos", de Leonardo Ferreira: Projeto colaborativo no qual, para participar, basta enviar um autorretrato feito no game "The Sims 4". As imagens formarão uma galeria online, um mosaico de perfis acessíveis por celular ou computador, além de servirem de base para experimentos com projeções.

Vila na Rede
Toda a programação online da Vila das Artes faz parte do projeto "Vila na Rede", iniciativa que visa a manutenção das atividades do equipamento cultural e oferece alternativas culturais que podem ser apreciadas no conforto de casa, durante o período de distanciamento social recomendado devido à pandemia da Covid-19.

Serviço
Vila na Rede - 3º Trabalhos em Processo da Escola Pública de Arte e Cultura Digital
Data: 27/05 (quarta-feira)
Hora: 16h
Local: Canal da Vila das artes no Youtube