23 de julho de 2020 em Cultura

Centro Cultural Belchior lança sua primeira exposição virtual em novo site

Os 53 trabalhos do curso “Fotografia Básica em Tempos de Distanciamento Social” estão disponíveis na nova plataforma


sequência de três fotos de uma senhora idosa, na primeira ela bebe em uma xícara, na segunda ela penteia o cabelo e na terceira olha as horas em relógio de pulso
Fotos da aluna Jéssyca Rios

O Centro Cultural Belchior (CCBel) lançou o seu mais novo canal de conteúdo. No site www.centroculturalbelchior.com, é possível acessar a programação, novidades sobre o equipamento e conferir, ainda, a primeira exposição virtual da Casa de Praia da Música. O produto é fruto do processo criativo desenvolvido pelas duas turmas do curso de Fotografia Básica em Tempos de Distanciamento Social, que integrou as atividades formativas do Projeto Belchior em Casa.

“Desde o primeiro dia do curso, fiz um convite para que cada pessoa tentasse esvaziar um pouco essa carga de ansiedade que nos ronda neste período de pandemia e distanciamento e olhar para o nosso íntimo, o que se parece invisível no meio da rotina. Esse foi o nosso ponto de partida e, vendo as imagens produzidas neste período, vejo como cada pessoa foi traçando um caminho, uma linguagem, um assunto próprio”, explica a curadora da exposição e facilitadora do curso, Jamille Queiroz.

Ao todo, foram selecionados 53 trabalhos que refletem o olhar dos alunos do curso acerca de seus cotidianos, que foram subitamente modificados durante o período de isolamento social. A aluna Jéssyca Rios foi uma delas e retratou um pouco da relação com a avó materna, que é portadora de Alzheimer.

“Minha avó veio morar com a gente em plena pandemia. Ela tem a doença em estado moderado. Quando ela chegou em casa, nossa rotina mudou totalmente. Não só porque tivemos que redobrar os cuidados em relação à saúde dela por causa da Covid-19, mas porque tivemos que aprender a compreendê-la e nos adequar ao seu tempo por conta do Alzheimer”, relata.

No decorrer do curso, Jéssyca viu uma oportunidade de captar o universo da avó através das lentes das câmeras. Dessa forma, a artista conseguiu, por meio da imagem, criar um registro afetivo sobre aspectos de uma memória que ultrapassa as diferentes gerações e subjetividades, promovendo o diálogo entre as sensibilidades conectadas pela fotografia.

“Já tinha a intenção de fotografá-la, mas não sabia como seria. Como a proposta final do curso era fazer um ensaio dentro do contexto do distanciamento social, resolvi fotografá-la desenvolvendo atividades simples, porém marcantes, que se repetem ao longo do dia e dos dias, buscando trazer essa relação entre a fotografia, a memória, o tempo e o Alzheimer dentro de quarentena. Foi muito prazeroso todo o processo e me permitiu ressignificar muitas coisas”, conclui.

A exposição está disponível no site do Centro Cultural Belchior até o dia 13 de agosto. Confira na íntegra em www.centroculturalbelchior.com/exposição-virtual 

Centro Cultural Belchior lança sua primeira exposição virtual em novo site

Os 53 trabalhos do curso “Fotografia Básica em Tempos de Distanciamento Social” estão disponíveis na nova plataforma

sequência de três fotos de uma senhora idosa, na primeira ela bebe em uma xícara, na segunda ela penteia o cabelo e na terceira olha as horas em relógio de pulso
Fotos da aluna Jéssyca Rios

O Centro Cultural Belchior (CCBel) lançou o seu mais novo canal de conteúdo. No site www.centroculturalbelchior.com, é possível acessar a programação, novidades sobre o equipamento e conferir, ainda, a primeira exposição virtual da Casa de Praia da Música. O produto é fruto do processo criativo desenvolvido pelas duas turmas do curso de Fotografia Básica em Tempos de Distanciamento Social, que integrou as atividades formativas do Projeto Belchior em Casa.

“Desde o primeiro dia do curso, fiz um convite para que cada pessoa tentasse esvaziar um pouco essa carga de ansiedade que nos ronda neste período de pandemia e distanciamento e olhar para o nosso íntimo, o que se parece invisível no meio da rotina. Esse foi o nosso ponto de partida e, vendo as imagens produzidas neste período, vejo como cada pessoa foi traçando um caminho, uma linguagem, um assunto próprio”, explica a curadora da exposição e facilitadora do curso, Jamille Queiroz.

Ao todo, foram selecionados 53 trabalhos que refletem o olhar dos alunos do curso acerca de seus cotidianos, que foram subitamente modificados durante o período de isolamento social. A aluna Jéssyca Rios foi uma delas e retratou um pouco da relação com a avó materna, que é portadora de Alzheimer.

“Minha avó veio morar com a gente em plena pandemia. Ela tem a doença em estado moderado. Quando ela chegou em casa, nossa rotina mudou totalmente. Não só porque tivemos que redobrar os cuidados em relação à saúde dela por causa da Covid-19, mas porque tivemos que aprender a compreendê-la e nos adequar ao seu tempo por conta do Alzheimer”, relata.

No decorrer do curso, Jéssyca viu uma oportunidade de captar o universo da avó através das lentes das câmeras. Dessa forma, a artista conseguiu, por meio da imagem, criar um registro afetivo sobre aspectos de uma memória que ultrapassa as diferentes gerações e subjetividades, promovendo o diálogo entre as sensibilidades conectadas pela fotografia.

“Já tinha a intenção de fotografá-la, mas não sabia como seria. Como a proposta final do curso era fazer um ensaio dentro do contexto do distanciamento social, resolvi fotografá-la desenvolvendo atividades simples, porém marcantes, que se repetem ao longo do dia e dos dias, buscando trazer essa relação entre a fotografia, a memória, o tempo e o Alzheimer dentro de quarentena. Foi muito prazeroso todo o processo e me permitiu ressignificar muitas coisas”, conclui.

A exposição está disponível no site do Centro Cultural Belchior até o dia 13 de agosto. Confira na íntegra em www.centroculturalbelchior.com/exposição-virtual