26 de setembro de 2019 em Saúde

Comitê de Combate às Arboviroses apresenta Operação Inverno 2020 contra o mosquito Aedes aegypti

As ações de combate ao mosquito aedes aegypti serão intensificadas de outubro a dezembro nas Regionais


comitearbovirose
O evento contou com a presença de representantes das secretarias municipais e entidades governamentais

A Prefeitura de Fortaleza apresentou as estratégias da Operação Inverno 2020, que tem o objetivo de prevenir e sensibilizar a população para com os cuidados contra o mosquito, dificultando assim, a proliferação do vetor. A apresentação ocorreu na 41º reunião do Comitê Intersetorial de Enfrentamento as Arboviroses, coordenada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), nesta quinta-feira (26/09), no Paço Municipal.

A abertura contou com a presença da secretaria da Saúde, Joana Maciel, que reforçou o trabalho realizado pelo comitê intersetorial com resultados positivos em relação aos anos anteriores, mas, registrou a preocupação com o cenário nacional que apresentou um aumento de 264% nos casos de dengue em todo o País, enquanto Fortaleza está num cenário oposto. “Precisamos arregaçar as mangas e não podemos baixar a guarda, vamos continuar somando esforços para vencer mais essa batalha”, pontuou. Ela ainda disse que “é nosso papel lembrar a população da importância de continuar em alerta e não deixar o vetor se proliferar”.

Para o coordenador de vigilância em saúde de Fortaleza, Nélio Moraes, as ações têm um caráter preventivo e educativo para população da Capital. “A Operação Inverno tem como objetivo principal reduzir os criadouros dos mosquitos Aedes, antes da chegada das chuvas, que historicamente, é o período de maior incidência de casos de dengue, zika e chikungunya”, destacou.

As ações irão começar em outubro com uma força tarefa de 1.203 pessoas envolvidas, entre agentes de endemias, educadores em saúde e mobilização social, e, técnicos de laboratório de entomologia. Dentre as atividades programas estão cinco mutirões municipais nos bairros com histórico de casos de arboviroses e 25 mutirões regionais, cerca de 700 mil visitas domiciliares, exposições educativas, operação quintal limpo em 30 bairros selecionados, inspeção semanal nos postos de saúde, recolhimento de resíduos sólidos, dentre outros.

De janeiro a setembro, já foram realizados 1.498.637 visitas domiciliares, 32.517 focos eliminados. A inspeção em pontos estratégicos chegou à marca de 23.246, além do recolhimento de 920 toneladas de resíduos sólidos. O fumacê pulverizou inseticida em 6.456 quarteirões.

O evento contou com a presença de representantes das secretarias municipais de Educação, da Conservação e Serviços Públicos, de Urbanismo e Meio Ambiente e da Agência de Fiscalização de Fortaleza, bem como o Sindicato dos Taxistas e entidades não governamentais.

Comitê de Combate às Arboviroses apresenta Operação Inverno 2020 contra o mosquito Aedes aegypti

As ações de combate ao mosquito aedes aegypti serão intensificadas de outubro a dezembro nas Regionais

comitearbovirose
O evento contou com a presença de representantes das secretarias municipais e entidades governamentais

A Prefeitura de Fortaleza apresentou as estratégias da Operação Inverno 2020, que tem o objetivo de prevenir e sensibilizar a população para com os cuidados contra o mosquito, dificultando assim, a proliferação do vetor. A apresentação ocorreu na 41º reunião do Comitê Intersetorial de Enfrentamento as Arboviroses, coordenada pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), nesta quinta-feira (26/09), no Paço Municipal.

A abertura contou com a presença da secretaria da Saúde, Joana Maciel, que reforçou o trabalho realizado pelo comitê intersetorial com resultados positivos em relação aos anos anteriores, mas, registrou a preocupação com o cenário nacional que apresentou um aumento de 264% nos casos de dengue em todo o País, enquanto Fortaleza está num cenário oposto. “Precisamos arregaçar as mangas e não podemos baixar a guarda, vamos continuar somando esforços para vencer mais essa batalha”, pontuou. Ela ainda disse que “é nosso papel lembrar a população da importância de continuar em alerta e não deixar o vetor se proliferar”.

Para o coordenador de vigilância em saúde de Fortaleza, Nélio Moraes, as ações têm um caráter preventivo e educativo para população da Capital. “A Operação Inverno tem como objetivo principal reduzir os criadouros dos mosquitos Aedes, antes da chegada das chuvas, que historicamente, é o período de maior incidência de casos de dengue, zika e chikungunya”, destacou.

As ações irão começar em outubro com uma força tarefa de 1.203 pessoas envolvidas, entre agentes de endemias, educadores em saúde e mobilização social, e, técnicos de laboratório de entomologia. Dentre as atividades programas estão cinco mutirões municipais nos bairros com histórico de casos de arboviroses e 25 mutirões regionais, cerca de 700 mil visitas domiciliares, exposições educativas, operação quintal limpo em 30 bairros selecionados, inspeção semanal nos postos de saúde, recolhimento de resíduos sólidos, dentre outros.

De janeiro a setembro, já foram realizados 1.498.637 visitas domiciliares, 32.517 focos eliminados. A inspeção em pontos estratégicos chegou à marca de 23.246, além do recolhimento de 920 toneladas de resíduos sólidos. O fumacê pulverizou inseticida em 6.456 quarteirões.

O evento contou com a presença de representantes das secretarias municipais de Educação, da Conservação e Serviços Públicos, de Urbanismo e Meio Ambiente e da Agência de Fiscalização de Fortaleza, bem como o Sindicato dos Taxistas e entidades não governamentais.