27 de agosto de 2021 em Educação

Experiência gastronômica aproxima unidade escolar, alunos e famílias durante a realização de vivências remotas

O Centro de Educação Infantil Francisco Nogueira da Silva aproveitou os kits de alimentação entregues pela Prefeitura para realizar a experiência


Imagem de uma aluna com a professora
Na vivência, familiares trocaram receitas da culinária nordestina e crianças participaram do preparo dos pratos

A comida é uma boa forma de aproximar pessoas, principalmente quando há gostos alimentares em comum. A gastronomia nordestina, por exemplo, foi utilizada em uma experiência culinária do Centro de Educação Infantil (CEI) Francisco Nogueira da Silva, no Siqueira (Distrito 5), com a proposta de aproximar toda a comunidade escolar, tanto as crianças das famílias, como as famílias entre si. A professora Lindalva Silva Uchoa conta que a ideia da vivência veio a partir da necessidade de estabelecer interação entre as famílias no período do ensino remoto e oferecer um momento de experimentação para os pequenos.

A vivência ocorreu no período junino deste ano, quando a educadora Lindalva propôs aos familiares e alunos do Infantil III um momento de troca de receitas da culinária nordestina. “Aproveitamos os kits de alimentos que a Prefeitura entrega aos alunos e planejamos essa vivência. A ideia foi que as famílias trocassem receitas, utilizando um ou mais itens do kit de alimentos fornecido. As famílias realizaram vários tipos de alimentos tais como baião com arroz e feijão, paçoca com farinha e bolo utilizando os ovos”, explica.

Quem aproveitou a oportunidade para apresentar os dotes culinários foi Caroline Santos, mãe da aluna Luma Santos, de 4 anos de idade. A receita escolhida para ser compartilhada foi o cuscuz, um prato saboroso e típico da culinária nordestina. “O cuscuz é um item do kit de alimentação e serve para acompanhar todo tipo de comida. A experiência foi muito boa, a Luma se sentiu muito orgulhosa de ter participado do preparo do prato. A pandemia trouxe muitos aprendizados para nós. Acredito que os pais passaram a reconhecer ainda mais a importância no desenvolvimento dos filhos e o papel essencial dos professores”, argumenta.

Culinária na rotina

Muito antes do ensino remoto, o CEI Francisco Nogueira da Silva já realizava ações voltadas para a temática da alimentação. A professora Lindalva Uchoa conta que a unidade costumava desenvolver projetos e vivências com o tema, sempre na busca de atender o interesse das crianças em conhecer alimentos, preparar receitas e experimentar novidades. Para esses momentos, que eram realizados na própria unidade, o CEI organizou até uma minicozinha para as crianças.

Semana da Educação Infantil

A experiência do CEI Francisco Nogueira da Silva (Distrito 5) faz parte de uma das matérias jornalísticas sobre vivências da Educação Infantil da Rede Municipal, divulgada na Semana da Educação Infantil 2021, que ocorre até esta sexta-feira (27/08). Nesta edição, o tema da programação é “Cuidando de mim, eu cuido do outro, eu cuido do mundo”.

Experiência gastronômica aproxima unidade escolar, alunos e famílias durante a realização de vivências remotas

O Centro de Educação Infantil Francisco Nogueira da Silva aproveitou os kits de alimentação entregues pela Prefeitura para realizar a experiência

Imagem de uma aluna com a professora
Na vivência, familiares trocaram receitas da culinária nordestina e crianças participaram do preparo dos pratos

A comida é uma boa forma de aproximar pessoas, principalmente quando há gostos alimentares em comum. A gastronomia nordestina, por exemplo, foi utilizada em uma experiência culinária do Centro de Educação Infantil (CEI) Francisco Nogueira da Silva, no Siqueira (Distrito 5), com a proposta de aproximar toda a comunidade escolar, tanto as crianças das famílias, como as famílias entre si. A professora Lindalva Silva Uchoa conta que a ideia da vivência veio a partir da necessidade de estabelecer interação entre as famílias no período do ensino remoto e oferecer um momento de experimentação para os pequenos.

A vivência ocorreu no período junino deste ano, quando a educadora Lindalva propôs aos familiares e alunos do Infantil III um momento de troca de receitas da culinária nordestina. “Aproveitamos os kits de alimentos que a Prefeitura entrega aos alunos e planejamos essa vivência. A ideia foi que as famílias trocassem receitas, utilizando um ou mais itens do kit de alimentos fornecido. As famílias realizaram vários tipos de alimentos tais como baião com arroz e feijão, paçoca com farinha e bolo utilizando os ovos”, explica.

Quem aproveitou a oportunidade para apresentar os dotes culinários foi Caroline Santos, mãe da aluna Luma Santos, de 4 anos de idade. A receita escolhida para ser compartilhada foi o cuscuz, um prato saboroso e típico da culinária nordestina. “O cuscuz é um item do kit de alimentação e serve para acompanhar todo tipo de comida. A experiência foi muito boa, a Luma se sentiu muito orgulhosa de ter participado do preparo do prato. A pandemia trouxe muitos aprendizados para nós. Acredito que os pais passaram a reconhecer ainda mais a importância no desenvolvimento dos filhos e o papel essencial dos professores”, argumenta.

Culinária na rotina

Muito antes do ensino remoto, o CEI Francisco Nogueira da Silva já realizava ações voltadas para a temática da alimentação. A professora Lindalva Uchoa conta que a unidade costumava desenvolver projetos e vivências com o tema, sempre na busca de atender o interesse das crianças em conhecer alimentos, preparar receitas e experimentar novidades. Para esses momentos, que eram realizados na própria unidade, o CEI organizou até uma minicozinha para as crianças.

Semana da Educação Infantil

A experiência do CEI Francisco Nogueira da Silva (Distrito 5) faz parte de uma das matérias jornalísticas sobre vivências da Educação Infantil da Rede Municipal, divulgada na Semana da Educação Infantil 2021, que ocorre até esta sexta-feira (27/08). Nesta edição, o tema da programação é “Cuidando de mim, eu cuido do outro, eu cuido do mundo”.