07 de março de 2014 em Saúde

Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado iniciam campanha contra HPV nesta segunda


A intenção é vacinar 63.640 meninas de 11 a 13 anos que ainda não iniciaram a vida sexual, prevenindo câncer do colo de útero

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), lança nesta segunda-feira (10/3) a campanha de vacinação “Cada Menina é de um jeito, mas todas precisam de proteção”. A campanha será realizada em escolas da rede municipal e estadual, além dos postos de saúde, através da vacinação de adolescentes entre 11 e 13 anos contra o vírus HPV. A ação conjunta entre a SMS e Sesa, com a participação da Secretaria Municipal de Educação tem como meta vacinar 63.640 meninas.

A vacina contra o HPV é direcionada para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual, portanto não tiveram nenhum contato com o vírus, reduzindo a possibilidade de surgimento do câncer de colo de útero, a segunda causa de morte de maior incidência entre as mulheres.

As adolescentes devem apresentar o cartão de vacinação ou documento de identificação para que possam ter acesso às três doses para completar a proteção. A segunda dose acontece com seis meses e a terceira, cinco anos após a primeira dose. Neste ano, será vacinado o primeiro grupo (11 a 13 anos). Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos e em 2016 para as meninas de 9 anos.  

Segundo a coordenadora de Imunização da SMS, Vanessa Saudatelli, a vacina significa uma conquista para as mulheres que agora tem acesso de forma gratuita a este benefício no calendário regular de vacina. “Quanto mais cedo vacinarmos as meninas maior a eficácia no combate ao HPV. A vacina é mais uma conquista das mulheres”, destacou Vanessa.

Saiba mais

O papilomavírus humano (HPV) é capaz de infectar a pele ou as mucosas. Na maioria dos casos, o HPV não apresenta sintomas e é eliminado pelo organismo espontaneamente. O HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas. O vírus é altamente contagioso, sendo possível a contaminação com uma única exposição. A transmissão se dá por contato com a pele ou mucosa infectada.


 

Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado iniciam campanha contra HPV nesta segunda

A intenção é vacinar 63.640 meninas de 11 a 13 anos que ainda não iniciaram a vida sexual, prevenindo câncer do colo de útero

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado do Ceará (Sesa), lança nesta segunda-feira (10/3) a campanha de vacinação “Cada Menina é de um jeito, mas todas precisam de proteção”. A campanha será realizada em escolas da rede municipal e estadual, além dos postos de saúde, através da vacinação de adolescentes entre 11 e 13 anos contra o vírus HPV. A ação conjunta entre a SMS e Sesa, com a participação da Secretaria Municipal de Educação tem como meta vacinar 63.640 meninas.

A vacina contra o HPV é direcionada para mulheres que ainda não iniciaram a vida sexual, portanto não tiveram nenhum contato com o vírus, reduzindo a possibilidade de surgimento do câncer de colo de útero, a segunda causa de morte de maior incidência entre as mulheres.

As adolescentes devem apresentar o cartão de vacinação ou documento de identificação para que possam ter acesso às três doses para completar a proteção. A segunda dose acontece com seis meses e a terceira, cinco anos após a primeira dose. Neste ano, será vacinado o primeiro grupo (11 a 13 anos). Em 2015, a vacina passa a ser oferecida para as adolescentes de 9 a 11 anos e em 2016 para as meninas de 9 anos.  

Segundo a coordenadora de Imunização da SMS, Vanessa Saudatelli, a vacina significa uma conquista para as mulheres que agora tem acesso de forma gratuita a este benefício no calendário regular de vacina. “Quanto mais cedo vacinarmos as meninas maior a eficácia no combate ao HPV. A vacina é mais uma conquista das mulheres”, destacou Vanessa.

Saiba mais

O papilomavírus humano (HPV) é capaz de infectar a pele ou as mucosas. Na maioria dos casos, o HPV não apresenta sintomas e é eliminado pelo organismo espontaneamente. O HPV pode ficar no organismo durante anos sem a manifestação de sinais e sintomas. O vírus é altamente contagioso, sendo possível a contaminação com uma única exposição. A transmissão se dá por contato com a pele ou mucosa infectada.