sarto cumprimenta uma mulher na frente da Escola Areninha
Sarto destacou que 320 alunos têm acesso ao ensino em tempo integral na Escola Areninha (Fotos: Marcos Moura)

O prefeito José Sarto entregou, nesta sexta-feira (22/10), dois importantes equipamentos para o esporte e a educação: a Areninha da Zeza e a Escola Areninha. A implantação dos dois equipamentos faz parte do complexo de obras de urbanização da Lagoa da Zeza, no Jardim das Oliveiras (Regional 6). As obras da nova Areninha, realizadas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), contaram com investimento de R$ 1,1 milhão, sendo responsáveis pela revitalização do antigo campinho de areia do bairro, que recebeu cerca de 4 mil metros quadrados de grama sintética, além de arquibancadas, novos refletores, bancos de reservas e vestiário.

Com a entrega, o novo equipamento passa a ser assistido pelo Núcleo do Atleta Cidadão, projeto realizado pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (Secel) e Federação de Triathlon do Estado do Ceará (Fetriece), com a oferta de aulinhas de futebol gratuitas para os moradores da região. A praça esportiva recebeu novos passeios com piso intertravado, iluminação, vagas de estacionamento e, também, um núcleo da Escola Areninha com capacidade para atender 320 alunos da Rede Municipal.

“A urbanização da lagoa é um complexo de obras que beneficia toda a região, mas para mim, o que chama mais atenção é a Escola Areninha, pois o equipamento faz com que 320 alunos tenham o ensino em tempo integral. Fortaleza é, atualmente, a terceira capital brasileira em indicadores de oportunidades educacionais (IOEB) oferecidas para todas as crianças e jovens. E tenho certeza que ao final da gestão estaremos em primeiro lugar”, enfatizou o prefeito.

O projeto Escola Areninha é desenvolvido pela Secretaria Municipal da Educação (SME) e visa fortalecer a aprendizagem no contraturno escolar, ampliando a oferta de matrículas em tempo integral. De acordo com a titular da SME, Dalila Saldanha, a iniciativa é o resultado de duas políticas de sucesso da Prefeitura, o Tempo Integral e a Areninha, que além de aprimorar o processo dos conteúdos cognitivos por meio do reforço das matérias de português e matemática, também contribui com o desenvolvimento integral dessas crianças e jovens através do esporte e da cidadania.

“Além disso, elas trabalham um componente curricular muito importante que é o Educação Para a Vida, no qual ajudamos essas crianças a construírem seus projetos de vida desde agora. Junto a isso, o esporte também passa a ser praticado na Areninha, algo que a juventude e as crianças gostam muito”, completou a secretária da Educação.

Para o secretário da Infraestrutura, Samuel Dias, a região da Lagoa da Zeza é um caso de sucesso das várias obras executadas na mesma localidade para atender a grande população da área do Tancredo Neves. "Esse é um exemplo de políticas públicas vencedoras que irradiam para outras políticas, como a Escola Areninha. Esse tipo de iniciativa, além da educação, contribui para a segurança e para o futuro das crianças da nossa cidade", declarou.

Mais sobre a Escola Areninha

A Escola Areninha tem o objetivo de promover aos estudantes da Rede Municipal o acesso a práticas esportivas, fortalecer o aprendizado de língua portuguesa e matemática, além de contribuir para seu desenvolvimento pessoal, educacional e profissional. Participam do projeto alunos dos 6º, 7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental das escolas municipais localizadas no entorno da Areninha.

As atividades acontecem no contraturno escolar, de segunda a sexta-feira, de 7h30 às 10h30 ou de 13h30 às 16h30. Além do turno e as disciplinas na escola, os alunos têm aulas de futebol de campo (6h/a), fortalecimento da aprendizagem em língua portuguesa (3h/a) e matemática (4h/a) e formação para cidadania (2h/a). A prática esportiva acontece na estrutura já disponível na Areninha.

prefeito cumprimenta um menino na areninha
A Areninha oferta aulinhas de futebol gratuitas para os moradores da região

As atividades referentes aos componentes curriculares são realizadas nos espaços modulares da Escola Areninha, disponibilizados pela Secretaria Municipal da Educação (SME) e instalados na área onde funciona a Areninha, com infraestrutura planejada e adequada para o desempenho das atividades. Para estes alunos com atividades no contraturno escolar participantes do projeto, a SME oferta almoço, lanche, fardamento, kit pedagógico, transporte, monitores e acompanhamento pedagógico.
Sobre a Lagoa

A Lagoa da Zeza recebeu diversas intervenções urbanísticas e ambientais, como a instalação de Ecoponto para resíduos recicláveis, construção de calçadas em todo o seu entorno, limpeza, dragagem e soltura de 2.000 alevinos da espécie caratilápia. As ações, coordenadas pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), contribuíram para a revitalização do espaço, além do equilíbrio e o bem-estar da fauna e flora local.

As obras de revitalização consistiram na criação de espaços para caminhada, reforma da quadra poliesportiva, recuperação de todo o muro de contenção do canal existente na região e o alargamento da Rua Francisco Pita, que se tornou uma importante via de acesso ao local.

Ecoponto da Lagoa da Zeza

A Prefeitura de Fortaleza entregou, em novembro de 2020, o Ecoponto da Lagoa da Zeza, passando a oferecer à população acesso ao programa Recicla Fortaleza, que gera desconto na conta de energia pela troca de resíduos recicláveis, como papelão, plásticos, vidros, metais e óleo de cozinha, assim como ao programa E-Carroceiro, que beneficia a população pelo descarte correto de entulhos, restos de poda e móveis velhos, gerando crédito para ser utilizado nos estabelecimentos comerciais cadastrados de cada região.

Atualmente, Fortaleza conta com 90 Ecopontos atendendo bairros de todas as Regionais da cidade. Todos os Ecopontos funcionam de segunda-feira a sábado, sempre de 8h às 12h e de 14h às 17h.

Confira a lista de Ecopontos.

Publicado em Educação
Sarto posa para a foto sorrindo
"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos", afirmou Sarto (Foto: Kiko Silva)

O prefeito José Sarto sancionou, nesta quarta-feira (13/10), o projeto que lei que cria o programa Juventude Digital como política pública permanente de Fortaleza. A iniciativa tem foco na inclusão digital e na geração de emprego e renda por meio de cursos gratuitos nos formatos on-line, presencial e híbrido.

"Este é um compromisso de campanha para inserir o jovem no mercado de trabalho, principalmente nas áreas de programação, design e jogos eletrônicos. A meta é capacitar 40 mil jovens ao longo do mandato. Percebemos a importância da tecnologia da informação para a economia, e esses jovens serão beneficiados através de parcerias com uma rede de universidades e de escolas de tempo integral. Não tenho dúvidas de que vamos fazer de Fortaleza, dentro de uma década, a economia digital mais forte das capitais brasileiras", declarou Sarto.

O programa será dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE.

Fruto da parceria da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude, da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), o programa vai abrir 4.000 vagas para capacitação gratuita este ano e 12.500 por ano a partir de 2022.

O presidente da Citinova, Luiz Alberto Sabóia, destaca que o Juventude Digital vai atuar na inclusão social e na geração de emprego e renda. "Vamos trabalhar a inclusão digital e social através da formação tecnológica com foco no aluno da escola pública. Temos, na nossa rede municipal de ensino, 22 mil jovens somente no 9º ano e 650 mil em toda a Capital. Tudo o que fazemos hoje envolve tecnologia, e por trás disso tem milhares de empregos sendo criados nas areas de tecnologia. As cidades que melhor se prepararem para isso poderão aproveitar essas oportunidades", afirmou.

Já a secretária municipal de educação, Dalila Saldanha, ressalta que os conteúdos voltados tecnologia digital serão aplicados nas próprias escolas. Dos 2 mil alunos do ensino fundamental participantes, 500 receberão o incentivo da Bolsa Nota 10, no valor de R$ 200,00. "Inicialmente, teremos 20 escolas polos onde já funcionam as Salas de Inovação Educacional, em parceria com a Google. O conteúdo digital entra como componente curricular na rede pública para iniciar antecipadamente a preparação do jovem para o mercado digital", enfatizou.

Mário Ítalo, de 23 anos, é estudante de Publicidade e Propaganda e aluno e monitor da Rede Cuca, onde já iniciou projetos de empreendedorismo digital. "Gerencio uma página de bairro e pretendo, através do Juventude Digital, pretendo criar aplicativos e sites. Esse é um momento muito importante para mim, esperei bastante esse tipo de oportunidade chegar em Fortaleza. Já pensei em me mudar para fazer cursos, mas hoje posso dizer que minha cidade tem tecnologia para que eu possa desenvolver essas ideias e impactar o mundo.

Inscrições

As inscrições para os primeiros cursos estão, a partir desta quarta-feira, disponíveis no site https://jd.fortaleza.ce.gov.br até o próximo dia 18. Os cursos ofertados são: JD 9º ano; Crie fácil seu site; Introdução à Robótica; Criando um aplicativo para Android; Introdução ao Mercado de jogos e suas oportunidades; e Como empreender com jogos digitais.

Os alunos do 9º ano podem se inscrever na própria escola da rede pública municipal ou pelo site. Já os demais cursos são voltados para jovens de 15 a 29 anos. As aulas começam no dia 20 de outubro.

Para o coordenador de juventude, Davi Gomes, a juventude é um caminho fundamental para a retomada econômica neste período de oandemia. "Queremos gerar essas oportunidades nas várias áreas contempladas que nos aproximam dos jovens por meio de capacitação, formação, eventos, curadoria e encaminhamento profissional. Dessa forma eles poderão, de fato, ingressar no mercado de trabalho", disse.

Publicado em Juventude
Imagem da sala de inovação
As salas de inovação educacional são equipadas com tecnologia para potencializar o aprendizado dos estudantes

Para utilizar bem ferramentas que fortalecem a inovação no ensino, mais de 500 profissionais da Rede Municipal iniciaram, nesta segunda-feira (27/09), a formação ‘Move to Google!’. A capacitação é realizada pela Secretaria Municipal da Educação (SME), por meio da GetEdu, instituição parceira do Google. O curso se estenderá até 15 de dezembro e ocorre por meio dos próprio recursos do Google Workspace for Education, que é um conjunto de ferramentas e serviços gratuitos adaptados para unidades de ensino. Participam professores, técnicos e coordenadores da Rede Municipal. A carga horária total da formação é de 60 horas, sendo 20 horas remotas e 40 horas na modalidade a distância.

Voltada para a implantação das 68 novas salas de inovação educacional, que vão ser lançadas em breve, a formação ‘Move to Google!’ tem o objetivo de capacitar os profissionais que vão atuar nesses ambientes. Atualmente, a Rede Municipal dispõe de 32 salas de inovação, que são equipadas com tecnologia para potencializar o aprendizado dos estudantes dos anos finais do Ensino Fundamental. “É com muita alegria que a gente fortalece essa parceria. Vamos ter mais 500 profissionais formados na plataforma Google for Education. A ideia é que a cada etapa de ampliação das salas, a gente fortaleça essa formação”, destacou a secretária da Educação, Dalila Saldanha.

Um dos profissionais participantes da formação é o professor Eudes Farias, da Escola Municipal Cristo Redentor, no bairro Cristo Redentor (Distrito 1). Ele conta que já utilizava as ferramentas do Google for Education com os alunos, mas, agora, com a sala de inovação que será implantada na unidade, espera estimular ainda mais os alunos a buscarem conhecimento por meio das tecnologias. “Espero que a formação me possibilite intensificar os conhecimentos sobre a plataforma. Acredito que a sala será uma forma inovadora e prazerosa para o aprendizado dos alunos, além de possibilitá-los ampliar o conhecimento por meio de pesquisa”, avalia.

Na perspectiva da professora Evenilce Moreira, da Escola Municipal Professora Vicentina Campos, no Parque Dois Irmãos (Distrito 4), a formação vai oferecer o suporte para os profissionais trabalharem com todas as ferramentas da plataforma Google for Education. “Vamos trabalhar com muitas ferramentas. E isso é muito bom. Vai possibilitar um ensino mais equipado a todos os alunos, principalmente aos estudantes do 9º ano, que logo vão partir para o Ensino Médio. A expectativa é de melhorar a prática pedagógica”, comenta.

Salas de Inovação Educacional

As Salas de Inovação Educacional da Rede Municipal têm o intuito de proporcionar o acesso às novidades tecnológicas, ao incentivar a criatividade, inovação e protagonismo estudantil. Os espaços possuem ambiente agradável e acolhedor e contam com equipamentos novos, como chromebooks. A iniciativa se configura como uma ação das metas previstas no Planejamento Estratégico Fortaleza 2040 e no Plano Municipal de Educação (2015-2025), que engloba os eixos da educação, cultura, inovação, patrimônio, ciência e tecnologia.

Publicado em Educação
Imagem da cerimônia de lançamento
Durante o evento, a secretária da Educação Dalila Saldanha apresentou as ações previstas na programação

O educador Paulo Freire, um dos mais importantes intelectuais brasileiros, completaria 100 anos de idade neste mês de setembro de 2021. Em homenagem e em defesa do seu legado, a Rede Municipal de Fortaleza lançou, nesta quarta-feira (15/09), a Campanha “Da boniteza e da alegria de ensinar e de aprender”, que faz parte das ações comemorativas ao Centenário de Paulo Freire.

A abertura das ações em alusão ao centenário de Paulo Freire na Rede de Ensino foi realizada na biblioteca que leva o nome do educador, na Academia do Professor Darcy Ribeiro. O evento foi transmitido de forma virtual para todos os profissionais da Rede Municipal e contou com a participação do diretor e fundador do Instituto Paulo Freire, professor José Eustáquio Romão. Na ocasião, o diretor do Instituto participou de uma conversa virtual com os profissionais da Rede sobre o legado do educador pernambucano. Romão acompanhou de perto Paulo Freire ao longo de 11 anos e percorreu com ele todo o Brasil lutando pela democratização do ensino.

Durante o evento, a secretária da Educação, Dalila Saldanha, apresentou as ações previstas na programação da campanha direcionada aos profissionais da Rede Municipal. “Hoje temos a alegria de lançar essa campanha. Paulo Freire nos ensina a estarmos sempre juntos. A construir uma relação de igual entre professor e aluno. E, assim, aprendermos uns com os outros. E é isso que buscamos construir na nossa política educacional de Fortaleza. Que a alegria nos mova e que Paulo permaneça vivo nas nossas vidas e nas práticas pedagógicas cotidianas”, declarou.

imagem de uma exposição
Uma exposição com materiais sobre a vida e a obra do educador brasileiro está instalada na Academia do Professor

A programação especial segue até o dia 30/09, com a realização de exposição com materiais sobre a vida e a obra do educador brasileiro, instalada na Academia do Professor Darcy Ribeiro, aberta para a visitação dos profissionais da Rede de Ensino - seguindo os devidos protocolos de segurança.

Além disso, haverá rodas literárias nas unidades escolares para a leitura das obras do pedagogo; e publicações de vídeos de depoimentos de professores sobre as influências das ideias do pensador, divulgadas na página da Intranet da Secretaria Municipal da Educação (SME) - http://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/. No dia 29/09, às 14h, haverá ainda um programa especial na TV Terra do Sol com roda de conversa com a participação de professores da Rede Municipal que têm estudos publicados sobre Paulo Freire.

Saiba mais
Paulo Freire (1921-1997) foi um educador, escritor e filósofo pernambucano. Autor de quase 40 livros, além de artigos acadêmicos e jornalísticos, Paulo Freire, com o seu livro “Pedagogia do Oprimido”, é o terceiro autor mais citado em trabalhos acadêmicos na área de humanidades no mundo. Freire ganhou mais de 40 prêmios, entre menções honrosas de entidades como a Unesco e títulos de doutorados honoríficos de diversas universidades. Também ocupou cargos de gestão fora dos ambientes universitários, como a Secretaria de Educação da Cidade de São Paulo, durante a gestão da prefeita Luiza Erundina. Ele é considerado patrono da educação brasileira desde 2012.

Publicado em Educação

Durante o mês de setembro, a Rede Cuca, por meio do do programa Cuca Ambiental, promove diversas ações e atividades de educação ambiental pela cidade. Nesta quarta-feira (15/09), a Escola Estadual Eudoro Corrêa, na Parangaba, recebe a primeira visita do projeto Semeia Juventude com exibição do documentário "Árvores pra que te Quero” e plantio de mudas nativas junto aos alunos, às 09h.

O projeto Semeia Juventude deve promover ações em escolas públicas municipais e estaduais visando difundir a educação ambiental por meio de conversas, exibição de documentários e o plantio de mudas nativas.

“Essa ação é o início de trabalhos em educação ambiental que nós vamos desenvolver em várias escolas públicas para difundir as plantas nativas. A gente vai plantar espécies arbóreas nativas em escolas que demandem esse tipo de ação como forma de beneficiar os alunos”, explica Clarice Araújo, supervisora da Rede Cuca.

Além de atividades nas escolas, o Cuca Ambiental terá ações nos equipamentos da Rede e em vários pontos de Fortaleza. A programação conta com minicursos, oficinas temáticas, plantio de mudas, atividades de projetos como o Clube da Ciência, Projeto Ambientando, Viva o Rio Ceará e Sunset Ambiental.

Confira a programação completa

Dentre os destaques da programação deste mês, também está o lançamento do Projeto Corais na sexta-feira (24/09), às 09h, no Vila do Mar, na Associação de Surf do Pirambu e Adjacências, uma das escolinhas do projeto Juventude na Onda. O projeto propõe a realização de  atividades educativas sobre a fauna marinha e contribuir para preservação de espécies que muitas vezes não são vistas mas que são de grande importância para o ecossistema marinho.

O lançamento do Projeto Corais ontará com vivências de surfe junto ao projeto Juventude na Onda, atividades lúdicas para crianças e também o lançamento da cartilha de educação ambiental marinha.

Serviço
Programação de Setembro Cuca Ambiental
Exibição do documentário "Árvores pra que te Quero” e plantio de mudas nativas
Local: Escola Estadual Eudoro Corrêa (R. Júlio Braga, 100 - Parangaba)
Data: quarta-feira (15/09)
Horário: 9h
Mais informações sobre o programa: portaldajuventude.fortaleza.ce.gov.br
Contato: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. 

Publicado em Juventude
Imagem de uma mãe com um kit de alimentação
A ação faz parte do pacote de proteção social executado pelo Município 

A Prefeitura de Fortaleza inicia, por meio Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta terça-feira (14/09), uma nova etapa de entrega dos kits de alimentação para os mais 240 mil alunos matriculados na Rede Municipal. Mesmo com a retomada das aulas presenciais, o benefício continuará sendo entregue até novembro, conforme anunciado pelo prefeito José Sarto, dentro das ações do Pacote Volta às Aulas.

A gestão municipal já entregou 14.250 toneladas de alimentos e 17.100.000 unidades de ovos às famílias dos estudantes, com as seis etapas já finalizadas neste ano.

Com o objetivo de complementar a alimentação destes estudantes, o benefício individual é assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas. Assim como nas etapas anteriores, a entrega inicia, prioritariamente, pelos alunos matriculados nas unidades da Educação Infantil.

A distribuição acontece em todas as unidades do parque escolar da Rede Municipal de Fortaleza, obedecendo a um cronograma para que o processo de entrega transcorra de forma organizada e sem aglomerações, cumprindo os protocolos de segurança necessários. Para receber os alimentos, as famílias dos estudantes devem aguardar o contato da escola sobre dia e horário para a retirada dos kits.

Para aquisição dos kits, nesta etapa, foram utilizados R$ 9.726.935,90, oriundos de recursos municipais (R$ 7.727.000,86) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE (R$ 1.999.935,04).

Medidas de segurança

Ao chegar na unidade para receber os kits, os pais recebem orientações para lavar as mãos, com água e sabão, ou utilizar o álcool em gel, assim como é verificada a temperatura corporal e resguardado o distanciamento entre as pessoas, reforçando as medidas de segurança e higiene para prevenção ao coronavírus.

Os mesmos cuidados são tomados pelos profissionais da Educação envolvidos na ação. Para isso, as unidades de ensino contam com equipamentos de proteção para uso durante a entrega do kit de alimentação, como máscaras e álcool em gel.

Composição

A cada etapa da entrega, os alunos recebem um kit composto de 1 bandeja com 12 ovos, 1 kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1 kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que reforçam a imunidade e o desenvolvimento dos alunos.

Publicado em Educação
prefeito e secrretários em pé diante de um telão
"O Juventude Digital é uma conexão com o futuro e vai se tornar política pública permanente para promover a inclusão de jovens, com geração de emprego e renda", afirmou Sarto (Foto: Marcos Moura)

O prefeito José Sarto enviou à Câmara Municipal, nesta segunda-feira (13/09), o projeto de lei que cria o Programa Juventude Digital. Durante live nas redes sociais, ele afirmou que o objetivo é transformar Fortaleza em líder na economia digital do País. Compromisso assumido no Plano de Governo, o programa tem foco na inclusão digital e na geração de emprego e renda. A meta é abrir 4.000 vagas para capacitação gratuita somente este ano e 12.500 por ano a partir de 2022.

"Fortaleza tem uma população enorme de jovens de 15 a 29 anos, e é importantíssimo implementar ações para esse público. O Juventude Digital é uma conexão com o futuro e vai se tornar política pública permanente para promover a inclusão de jovens, com geração de emprego e renda. Fortaleza tem um cinturão digital fantástico, e nosso objetivo é ser a Capital que vai implantar uma das maiores economias digitais do País. Juntos, vamos executar essa política", enfatizou Sarto.

O Juventude Digital, fruto da parceria da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova), da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas de Juventude, da Secretaria Municipal de Educação (SME) e da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Econômico (SDE), será dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE. Todos serão gratuitos e realizados nos formatos online, presencial e híbrido.

De acordo com o presidente da Citinova, Luiz Alberto Sabóia, Fortaleza, como a maior economia do Nordeste, é uma cidade de vanguarda, e não poderia ser diferente na área da economia digital.

"Ainda não somos líderes da economia digital no Nordeste, mas essa é a meta até o final da gestão Sarto, e ficar no top 5 do Brasil na área. Esse programa é, essencialmente, de desenvolvimento econômico da Cidade, para capacitar esses jovens de áreas de baixa renda e colocar num mercado que está superaquecido, sobrando emprego em Tecnologia da Informação e faltando mão de obra, então a gente quer fazer essa ponte. Vamos ter sucesso nessa política e mudar a face econômica de Fortaleza", salientou Sabóia.

Estão sendo fechadas parcerias com empresas privadas, players do mercado internacional, e universidades públicas, informou o presidente da Citinova.

Conhecimentos e mercado de trabalho

Após aprovação do projeto na Câmara, a Prefeitura irá lançar um portal por onde os interessados poderão se cadastrar para participar. Haverá cursos de curta e longa duração.

Tendo como primeiro eixo a formação de estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental da rede pública, o programa ofertará duas mil vagas nesta etapa. Segundo a secretária da Educação, Dalila Saldanha, a inclusão digital fará parte da matriz curricular.

"Os jovens estarão no ensino de tempo integral e a gente vai incluir o conteúdo do Juventude Digital na dinâmica da matriz curricular. Assim, eles já terão oportunidade de conhecer o mercado de trabalho e acesso aos conhecimentos dessa área. Além disso, todos os estudantes participantes do programa serão contemplados com o Programa Bolsa Nota Dez, já aprovado. Isso vai ser mais um incentivo para que os estudantes concluam com sucesso o programa", explicou.

O Programa Nota Dez também faz parte do plano de governo do prefeito José Sarto, aprovado pela Câmara Municipal no último dia 25 de agosto. A iniciativa oferece 2 mil bolsas de monitoria no valor de R$ 200 cada.

Também assinaram o projeto de lei para encaminhar à Câmara Municipal o secretário do Desenvolvimento Econômico, Rodrigo Nogueira, o coordenador de Políticas Públicas de Juventude, Davi Gomes, e o líder do governo na Câmara Municipal, Gardel Rolim.

Publicado em Juventude
Educação Infantil
Reproduzindo as brincadeiras retratadas nas pinturas, alunos e suas famílias uniram-se em um momento rico de lazer e aprendizagem

O universo do brincar é marca registrada nas obras de Ricardo Ferrari. Em suas telas coloridas, ele retrata as brincadeiras típicas da infância e, inspirando-se neste trabalho, professoras do Centro de Educação Infantil São Carlos (Distrito 3) levaram o lúdico das pinturas do artista para a vida real.

Instigando a criatividade dos alunos do Infantil IV, as educadores Janaina Karla, Kananda Ponte, Michileine Moraes e Regirene Peixoto promoveram uma atividade de releitura das obras de Ferrari. “Para desenvolver a imaginação das crianças e suas diversas competências durante as nossas interações do ensino remoto, nós pedimos que as famílias enviassem fotos dos alunos reproduzindo as pinturas. Nossa intenção foi justamente despertar essa diversão e sensibilidade nas crianças”, explicou Kananda Ponte.

A ideia do exercício surgiu após uma das formações em contexto realizada pela Secretaria nas instituições de Educação Infantil. Durante a ação, que buscar refletir sobre as diretrizes pedagógicas da modalidade, foi apresentada a importância de trabalhar artistas brasileiros que expressam olhar da infância. A proposta entusiasmou as professoras do CEI São Carlos, que na produção da atividade contaram com total apoio da coordenadora Gleiciane Abreu.

Educação Infantil
A ideia do exercício surgiu após uma das formações em contexto realizada pela Secretaria nas instituições de Educação Infantil

Reproduzindo as brincadeiras retratadas nas pinturas, alunos e suas famílias uniram-se em um momento rico de lazer. “O exercício gerou uma aproximação entre os responsáveis e as crianças. Eles saíram do mundo virtual, tão presente em nosso dia a dia, e vivenciaram brincadeiras simples que seus pais aproveitaram tanto na infância”, ressaltou Michileine Moraes.

Ferramenta de aprendizagem na unidade, o exercício “Resgatando brinquedos e brincadeiras com Ricardo Ferrari” ultrapassou as expectativas do corpo docente. Mais que a ampliação do conhecimento de mundo dos pequenos estudantes, a atividade proporcionou aos pais o resgate de memórias afetivas cheias de significado. “Foi um momento tão bonito entre a gente. Eu lembrei da minha infância e vi minha filha aprendendo mais sobre a arte, cores e o brincar. Foi especial”, concluiu Ivaniza Bruno, mãe de Isadora Bruno.

Como parte da celebração da Semana da Educação Infantil 2021, a experiência do CEI São Carlos une-se a outras diferentes ações que você conheceu na série sobre as vivências da Educação Infantil da Rede Municipal. O especial com vivências dos seis Distritos de Educação está disponível nos canais da SME e Portal da Prefeitura de Fortaleza.

Publicado em Educação
Educação Infantil
Atividade CEIARTE nas Múltiplas Linguagens reuniu experiências sobre o reaproveitamento de objetivos descartados

Conhecido por utilizar materiais inusitados em suas obras, Vik Muniz trabalha a sustentabilidade na arte e inspira projetos que vão para além das galerias reconhecidas mundo a fora. Na Rede Municipal de Ensino, o artista plástico brasileiro é influência em uma iniciativa com crianças do Centro de Educação Infantil Professora Terezinha Ferreira Parente (Distrito 6).

Realizado pelas professoras Evelyne Chaves e Thais Elleres, o projeto CEIARTE nas Múltiplas Linguagens reúne alunos do Infantil III e seus familiares em experiências sobre o reaproveitamento de objetivos descartados. “Sabemos da importância da arte no ensino e desenvolvimento desses pequenos estudantes. O trabalho do Vik Muniz nos motiva e, neste ano, durante as vivências em casa, por conta do ensino remoto, fizemos a proposta das crianças explorarem diferentes materiais e produzirem suas obras de arte”, conta Evelyne.

“O nosso intuito é as crianças potencializarem suas habilidades, criatividade e aprendizagem, compreendendo também aspectos ligados à preservação do meio ambiente. Já com as famílias, mostramos as diversas possibilidades na reutilização de materiais simples que estão presentes em nosso dia a dia. Um rolo de papel higiênico, por exemplo, pode se tornar um binóculo. É uma experiência que engradece e fortalece os vínculos”, complementa Thais.

Professoras da Rede
Professoras Evelyne Chaves e Thais Elleres realizaram a ação durante o período de ensino remoto

Para a produção das artes e brinquedos, as professoras montaram um kit incluindo pedaços de tecidos, cordas e folhas caídas de uma árvore da própria unidade escolar. Os elementos somaram-se aos materiais presentes no kit pedagógico entregue a todos os alunos matriculados na Rede Municipal, que traz canetinhas, lápis de grafite, lápis de cor, borracha, cola, tesoura, entre outros itens que asseguram maior eficácia à relação ensino-aprendizado.

Assim, mais do que as lindas obras de arte dos alunos, o projeto resulta em momentos de interação entre as famílias e, especialmente, promove um processo de conscientização coletiva acerca dos recursos naturais. “Esse tipo de atividade faz a diferença. A gente tira um tempo pra ficar com nossos filhos e aprendemos com eles. Eu entendo melhor o mundindo dele e ainda aprendo mais a cuidar da natureza. A escola ensina a todos”, finaliza Iasmin Nogueira, mãe do pequeno Josué Nogueira.

Integrando a celebração da Semana da Educação Infantil 2021, a experiência do CEI Professora Terezinha Ferreira Parente une-se a outras diferentes ações que, nesta semana, você conhece na série sobre as vivências da Educação Infantil da Rede Municipal. O especial segue até sexta-feita (27/08), nos canais da SME e Portal da Prefeitura de Fortaleza.

Publicado em Educação
Educação Infantil
Vitória, aluna com deficiência visual, participou da atividade com a ajuda da mãe,Regiane da Silva

O oitavo mês do ano tem um significado especial no universo da aprendizagem. Agosto marca as celebrações do primeiro passo da educação básica e traz a importância de promover o pleno desenvolvimento das crianças. Neste 25 de agosto, comemora-se o Dia Nacional da Educação Infantil, data que carrega o valor de zelar pelos direitos daqueles que farão o futuro do país.

Na Rede de Ensino Municipal, a primeira infância – período dos 0 a 6 anos de idade – engloba a união entre famílias e escolas, com destaque especial para a criatividade dos profissionais que compõem a Educação Infantil. Com projetos inclusivos, professores potencializam aspectos físicos, intelectuais, psicológicos e sociais entre os pequenos. Exemplo disso foi o aconteceu no Centro de Educação Infantil Jornalista Ivonete Maia (Distrito 4).

Promovida com as turmas do Infantil V, uma ação intitulada “Quem sou eu?” reuniu crianças e seus responsáveis em um exercício de autoconhecimento. “A proposta vinha com o uso de um espelho para os alunos construírem a percepção de suas características. Cada um do seu jeito, percebendo seus cabelos, cor de pele, formato de boca e nariz. Como meio de obter esse retorno, solicitei um registro em desenho”, explica Silvana Santiago, professora que desenvolveu o projeto durante o ensino remoto e a realização de interações e vivências.

A ideia de Silvana, logo recebida com todo entusiasmo por parte dos pais, no entanto, não incluía uma das crianças de sua turma. Ela lembrou de Vitória, aluna com deficiência visual que não poderia realizar a atividade. Diante de seu papel e consciente da relevância em fomentar a inclusão no contexto escolar, a professora usou nesse momento a sensibilidade, qualidade tão essencial na Educação Infantil.

Educação Infantil
Professora Silvana Santiago desenvolveu o projeto durante o ensino remoto e a realização de interações e vivências

“Imediatamente, procurei a família no privado e propus uma nova estratégia de abordagem. Mesmo não enxergando, com a ajuda das mãos da sua mãe, ela verbalizou parte de suas características. Percebi a alegria e satisfação com que realizou a vivência em um vídeo compartilhado. Ao final, vi como é importante a função da professora de educação infantil, o cuidado e olhar sensível ao contemplar toda a turma, acreditando e participando de suas conquistas”, diz Silvana emocionada.

Presente na ação desde o planejamento à execução, a coordenadora pedagógica Flávia Rufino apoiou a professora em todas as etapas do exercício, vendo de perto sua dedicação na inclusão da pequena Vitória. Para a gestora, a atividade mostrou o quão o ensino-aprendizagem pautado na qualidade e equidade faz a diferença nas unidades escolares, potencializando as vivências das crianças atendidas na Rede Municipal.

A satisfação de Flávia Rufino vem acompanhada dos elogios das mães de alunos do CEI, especialmente de Regiane da Silva. “Tudo que é relacionado à aprendizagem eu estou dentro e vejo isso nos outros pais. O cuidado com a Vitória vemos também nos seus coleguinhas. É muito carinho. Aqui ensinam a criança a aprender para além dos livros. Eles formam bons seres humanos e continuam um legado. Isso é o mais satisfatório”, elogiou a mãe de Vitória.

Neste dia expressivo para a Educação Infantil, o projeto do CEI Jornalista Ivonete Maia mostra que proporcionar uma educação de qualidade é garantir direitos e investir no futuro. Incluir as diferenças é parte fundamental nesse processo. A professora Silvana Santiago, sua coordenadora Flávia Rufino e tantos outros educadores trazem consigo essa missão, dando a todos nós uma alusão concreta ao que certa vez Zilda Arns, homenageada nesta data, disse:

“As crianças, quando estão bem cuidadas, são sementes de paz e esperança.”

Semana da Educação Infantil
A experiência do CEI Jornalista Ivonete Maia faz parte de uma das matérias jornalísticas sobre vivências da Educação Infantil da Rede Municipal, divulgada na Semana da Educação Infantil 2021, que ocorre até a próxima sexta-feira (27/08). Nesta edição, o tema da programação é “Cuidando de mim, eu cuido do outro, eu cuido do mundo”.

Publicado em Educação
Página 1 de 17