A Prefeitura de Fortaleza celebra, nesta segunda-feira (19/06), às 15h30, na Academia do Professor, a entrega de kits de microfones para mais de 9 mil professores com atuação em sala de aula na Rede Municipal de Ensino. Com distribuição que ocorre desde abril, a entrega dos equipamentos, cujo investimento foi de R$ 10.969.564,00, é um dos benefícios garantidos aos professores da Rede Municipal, como parte da política de valorização do magistério de Fortaleza.

Os kits de microfones dos professores têm capacidade de reproduzir som em salas de aula e auditórios com até 500m². Com design moderno e compacto, os aparelhos contam com visor LED digital e bateria recarregável. Além do amplificador, o kit é composto por dois microfones, sendo um com fio e o outro headset sem fio (wireless) de última geração e conexão bluetooth. Acompanha case para acomodação dos equipamentos e bolso para acessórios, uma alça de transporte do microfone e cabo USB.

Serviço
Entrega dos kits de microfones para professores da Rede Municipal de Ensino
Data: 19/06 (segunda-feira)
Horário: 15h30
Local: Academia do Professor (Rua Dona Leopoldina, 907 - Centro)

Publicado em Educação

 

12ª Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta quinta-feira (25/05), o edital da 12ª Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza, que selecionará projetos científicos desenvolvidos por estudantes da Rede Municipal de Ensino, com a orientação dos professores nas diversas áreas do conhecimento.

As inscrições estarão abertas a partir de segunda-feira (29/05) e seguirão até 30 de junho. Poderão participar do processo seletivo trabalhos desenvolvidos por estudantes, orientados pelos professores, do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA). A iniciativa é uma ação pedagógica desenvolvida pela SME, em parceria com a Seara da Ciência, entidade vinculada à Universidade Federal do Ceará (UFC). Os projetos serão distribuídos em três categorias, de acordo com a série/ano dos estudantes participantes dos projetos: Mercúrio (3º e 4º anos), Saturno (5º, 6º e 7º anos) e Júpiter (8º e 9º anos e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos).

A 12ª Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza será realizada em três etapas: Escolar, Distrital e Municipal. A primeira etapa ocorrerá até 16 de junho, nas unidades escolares; a segunda acontecerá nos dias 30 de agosto, 01 e 05 de setembro; já a terceira etapa será realizada entre os dias 25 e 29 de setembro. Serão selecionados 150 trabalhos para a Etapa Distrital; destes, os 60 melhor avaliados serão classificados para a Etapa Municipal.

Ao final da Etapa Municipal, quinze trabalhos serão classificados como finalistas e receberão premiação. Os estudantes participantes das equipes finalistas das categorias Mercúrio (3º e 4º anos), Saturno (5º, 6º e 7º anos) e Júpiter (8º e 9º anos e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos) serão contemplados com bolsas de monitoria do Programa Bolsa Nota Dez, com vigência durante o ano letivo de 2024, conforme a Lei nº 11.158/2021, de 09 de setembro de 2021 e Portaria nº 0085/2022.

Acesse o edital

Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza

A Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza busca incentivar o desenvolvimento de trabalhos científicos no âmbito das escolas públicas da Rede Municipal, bem como fortalecer o letramento científico e o protagonismo estudantil, através do estímulo à curiosidade e ao desenvolvimento da capacidade investigativa, reflexiva e crítica. Essa ação pedagógica permite, ainda, divulgar e socializar os resultados obtidos destas pesquisas entre os estudantes e os professores das escolas públicas municipais e para o público em geral.

Publicado em Educação
12ª edição da Feira Municipal de Ciências e Cultura

A movimentação para a nova edição da Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza começou cedo nas unidades municipais, que já se preparam para a 1ª etapa do evento: a fase escolar. Nesta etapa, que ocorre até 16 de junho, os alunos e professores desenvolvem as pesquisas e apresentam o resultado para uma equipe de avaliação designada pela gestão escolar e para toda comunidade escolar. Ao final, até quatro trabalhos de cada escola podem ser selecionados para concorrer às vagas da etapa distrital. O evento científico, portanto, divide-se em três fases: escolar, distrital e municipal. As inscrições da 12ª edição vão ser divulgadas no edital a ser lançado em breve.

Este é um dos projetos mais aguardados do calendário escolar da Rede Municipal e envolve todas as unidades escolares do Ensino Fundamental e da modalidade da Educação de Jovens e Adultos (EJA). A feira tem o propósito de incentivar o desenvolvimento de trabalhos científicos no âmbito das escolas públicas da Rede Municipal, bem como o fortalecimento do letramento científico e o protagonismo estudantil, ao estimular a curiosidade e o desenvolvimento da capacidade investigativa, reflexiva e crítica dos alunos.

Na primeira aula do ano letivo, os alunos do professor de Ciências Tiago dos Santos Nascimento, da Escola Municipal Sebastião de Abreu, no Bom Jardim (Distrito 5), já são lembrados sobre o trabalho que podem desenvolver para a Feira Municipal de Ciências e Cultura. Tiago é um dos professores assíduos no evento e teve trabalhos finalistas nas duas últimas edições. “Com a frequência da realização do evento, os alunos já ficam na expectativa da nova edição. Isso incentiva os professores também. Um dos resultados da feira é que os trabalhos dos alunos são publicados em um livro. Isso empolga os estudantes. Acredito que é uma oportunidade inédita para eles”, observa.

Na visão de Tiago, o evento possibilita trabalhar com os alunos as diferenças entre o conhecimento científico e o popular. Em tempos de fake news, o educador acredita ser uma habilidade importante a ser desenvolvida. Ele continua a refletir sobre os benefícios de desenvolver uma pesquisa ainda na educação básica: “A feira oportuniza a iniciação científica já no Ensino Fundamental, o que só traz ganhos aos alunos, que percebem a importância da ciência e como ela está presente no nosso cotidiano. Saímos das atividades tradicionais de sala de aula e conseguimos trabalhar habilidades associadas às competências cognitivas e socioemocionais de maneiras diferentes. Esta é uma boa iniciativa da Rede Municipal”.

Na edição do ano passado, a aluna Mayra Eduarda da Costa Carneiro, da Escola de Tempo Integral Leonel de Moura Brizola, no Planalto Ayrton Sena (Distrito 4), foi uma das finalistas com o trabalho “Sustentabilidade: vidas compartilhadas”. Ela divide um pouco da experiência de participar da feira. “Fiquei super feliz em poder participar e chegar até a final. Com o nosso trabalho, a gente ajudou não somente os pets, mas o meio ambiente no geral. Na edição passada, vimos alguns outros projetos que nos inspiraram e já estamos pensando em algo para levarmos para a feira deste ano", planeja.

Fases da Feira de Ciências

Podem participar trabalhos de pesquisa desenvolvidos por estudantes, com a orientação dos professores, do 3º ao 9º ano do Ensino Fundamental e da modalidade de Educação de Jovens e Adultos (EJA) da Rede Municipal. Os temas dos projetos de pesquisa da Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza serão escolhidos a partir do diálogo entre o professor orientador e os estudantes e contemplarão as seguintes áreas do currículo escolar: Linguagens, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática e Ciências Ambientais. Em breve, a Secretaria Municipal da Educação (SME) divulgará o edital desta nova edição e demais informações.

Publicado em Educação

A Prefeitura de Fortaleza inaugura, nesta quinta-feira (27/04), às 9h, o Centro de Educação Infantil (CEI) Antônio César Pereira Pinheiro, no bairro Jangurussu. Esta é a 26ª unidade de Educação Infantil inaugurada na gestão e a terceira neste ano.

A nova unidade de Educação Infantil atenderá cerca de 200 crianças de seis meses a 4 anos, disponibilizando atendimento do berçário ao Infantil 4.

Serviço
Inauguração do CEI Antônio César Pereira Pinheiro
Data: 27/04 (quinta-feira)
Horário: 9h
Endereço: Rua Delminda Silveira, s/n, Jangurussu

 
Publicado em Educação
Dia D da Leitura
Inserida no calendário letivo, a agenda envolveu a comunidade escolar em diferentes ações de incentivo à leitura e escrita

"A Biblioteca não deve ser apenas um depósito de livros, ela precisa ter vida e movimento”. É assim que define a professora Luciane Uchoa, que atua na biblioteca da Escola Municipal Ismael Pordeus, no bairro Jardim das Oliveiras. Nesta terça-feira (18/04), Dia Nacional do Livro Infantil, ela participou das atividades da ação Dia D da Leitura, promovida anualmente, com objetivo de fortalecer o letramento literário e expandir o repertório cultural dos estudantes.

Repletas de criatividade e animação, as atividades do projeto ocorrem nas escolas da Rede Municipal, envolvendo estudantes, professores e familiares. O Dia D da Leitura enaltece não apenas a importância dos livros, mas traz maneiras de fomentar isto na prática. A bibliotecária Luciane Uchoa criou o "LivroFlix": um catálogo inspirado no serviço de streaming Netflix, que exibe as obras existentes na unidade escolar como meio de conquistar mais adesão ao universo da literatura.

O mural fica exposto com sugestões de diferentes obras e seus resumos. “É uma forma de exibir os livros do nosso espaço através de um recurso visual atrativo e que está inserido na rotina dos jovens e crianças", explica.

Dia D da Leitura
Idealizado pela professora Luciane Uchoa, o "LivroFlix" contribui para atrair os estudantes ao universo da literatura

Para Mirian Louise Ribeiro, aluna do 6º ano da unidade, a iniciativa é uma ótima alternativa de atrair os colegas para o ambiente que ela tanto gosta. "Eu gosto da biblioteca e sempre estou procurando novos livros. Adorei esse catálogo! Vai ser um jeito de ver o que tem e também uma forma dos outros alunos se interessarem. A leitura transforma e só vivendo a gente sabe", completa entusiasmada.

Realizado em todas as unidades municipais, o Dia D da Leitura reúne atividades de leitura e escrita em diversas áreas do conhecimento da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos.

"A ação  é uma forma de dar visibilidade às práticas que fazemos durante todo o ano. Cada escola faz sua programação e mostra o benefício da leitura no processo de desenvolvimento dos nossos alunos", explica Elma Bezerra, professora da Escola Municipal Luís Costa, no bairro Luciano Cavalcante.  

Inserida no calendário letivo, a agenda acontece em alusão ao Dia Internacional do Livro Infantil, celebrado no dia 2 de abril, e ao Dia Nacional do Livro Infantil, comemorado no dia 18 do mesmo mês, data de nascimento do escritor Monteiro Lobato.

Publicado em Educação
Publicado em Educação

A Secretaria Municipal da Educação (SME) repudia quaisquer discursos de ódio, ameaças, atos de violência e disseminação de fake news que têm circulado em diversos estados do País. Informamos que, por meio de parcerias intersetoriais, estamos atuando para garantir a integridade e segurança de alunos, pais, gestores, professores e demais trabalhadores da Educação. Nesse contexto, a SME, por meio das equipes escolares, vem atuando na identificação e monitoramento de supostas ameaças, recorrendo às autoridades de segurança do Estado e do Município para as devidas providências. Ressalta-se o trabalho da Inspetoria de Segurança Escolar, da Guarda Municipal de Fortaleza, também aliado ao sistema de videomonitoramento nas unidades escolares.

Compreendendo que o assunto precisa ser tratado de forma ampla e interdisciplinar, estão sendo intensificados os trabalhos já realizados de acolhimento e promoção de bem-estar físico e emocional da comunidade escolar. Entre as ações voltadas para estão: Plantão Psicológico Docente, Serviço de Psicologia Escolar, Programa de Promoção da Cultura de Paz (ProPaz), além de atividades já realizadas ao longo do ano letivo com alunos, familiares,  professores, gestores e demais trabalhadores da Educação.

As equipes escolares estão orientadas para o cumprimento rigoroso no controle do acesso às dependências das unidades de ensino, bem como seguir as medidas de segurança divulgadas pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará.

Veja as medidas

Para solicitar atendimento no Plantão Psicológico Docente

Para denunciar

Disque-denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS): no telefone 181 ou Whatsapp (85) 3101.0181

Acesse a plataforma para denúncias do Governo Federal


Publicado em Educação
Alunos no Teatro Riomar
1.600 estudantes de 30 unidades escolares prestigiaram o espetáculo “No Coração da Lua”

Quando os artistas subiram ao palco do Teatro RioMar, a plateia formada por alunos da Rede Municipal de Ensino já estava encantada, com muitos aplausos e gritos de empolgação. Nesta quarta-feira (29/03), 1.600 estudantes de 30 unidades escolares prestigiaram o espetáculo “No Coração da Lua”, cujo roteiro envolve a temática da saúde mental na infância. A Prefeitura de Fortaleza garantiu lanche e transporte para todos os espectadores.

“Quem está assistindo uma peça pela primeira vez?”, perguntou Adriano Nascimento, gerente da Célula de Fortalecimento da Autonomia Escolar da Secretaria Municipal da Educação (SME), recebendo muitas mãos levantadas em resposta. “Recebemos esse convite do Grupo Marquise e aceitamos com muita alegria, já que a temática reforça a questão socioemocional que trabalhamos na Rede Municipal de Ensino. Num momento pós-pandêmico, essa peça cumpre uma função muito importante de reforçar os vínculos entre os alunos, pois trata das redes de apoio e dos sentimentos das crianças”, declarou.

No ritmo de muitas canções, os alunos passearam pela saga de Lua e Juca, contada com muito humor e leveza para tratar de incômodos, alegrias, medos e outros sentimentos que fazem parte da vida das crianças. Com pipoca nas mãos e sorriso no rosto, a discente Ayla Hadassa, do 4º ano da Escola de Tempo Integral (ETI) Carolino Sucupira, no bairro Itaoca, revelou ter sido transportada para outra realidade ao conhecer o teatro. “Parece cena de filme. É a primeira vez que eu venho numa sala de teatro. Está sendo uma experiência muito boa”, afirmou.

Alunos no Teatro Riomar
No ritmo de muitas canções, os alunos passearam pela saga de Lua e Juca, contada com muito humor e leveza

Mira Galvão, professora de Ayla, acompanhou todo o passeio e reforçou a importância de expandir o repertório cultural dos estudantes. Em 15 anos de Rede Municipal, a educadora conta que a arte sempre fez parte da sua profissão. “Fiquei super feliz com essa ação, pois as minhas aulas sempre usam musicalidade e outros tipos de expressões artísticas. Eu estou achando fantástico, porque sei que é um momento especial para eles”, revelou, acrescentando que é “de suma importância quando a Prefeitura toma iniciativas como esta”.

Sair da escola, ver a cidade e vivenciar momentos diferentes é um incentivo à motivação e ao melhor desempenho dos alunos, acrescentou Daniela Vilani, professora da Escola Municipal José Sobreira de Amorim, no bairro Cajazeiras. “Eu estou achando tudo ótimo. A criança precisa ter acesso à cultura e a Prefeitura oportunizar isso é uma bela iniciativa. Eu, como educadora, adoro fazer coisas diferentes e sair do ensino tradicional para, ao lado dos alunos, descobrir novidades e expandir conhecimentos”, pontuou.

Acompanhado pela professora Daniela, o estudante Enzo Luís Nascimento, também do 4° ano, ressaltou a alegria de dividir a experiência com os amigos da escola. “No ônibus, a gente já vinha falando sobre a peça. É muito importante viver esses momentos fora da escola para ter mais conhecimento. Estou muito feliz por dividir essa experiência com os meus amigos. Muito legal a Prefeitura ter dado essa oportunidade para a gente”, concluiu, "levando para casa muitos aprendizados" e a vontade de compartilhá-los com a família e a comunidade escolar.

Publicado em Educação

 

matrículas
A iniciativa objetiva ampliar e assegurar o acesso e a permanência dos alunos nas unidades de ensino

A Prefeitura de Fortaleza reabre, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), a partir desta segunda-feira (16/01), o sistema de pré-matrículas para alunos novatos que pretendem ingressar na Rede Municipal de Ensino. O sistema virtual ficará aberto até o próximo dia 23 de janeiro. As aulas deste ano letivo iniciam no próximo dia 27 de janeiro.

A iniciativa objetiva ampliar e assegurar o acesso e a permanência dos alunos nas unidades de ensino, assim como zelar pelo bom atendimento das famílias que ainda necessitam obter vaga escolar na Rede Municipal. Vale destacar que, em dezembro passado, a gestão municipal já havia realizado o período de pré-matrículas para alunos novatos.

Para efetuar a pré-matrícula nas etapas da pré-escola, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), o pai ou responsável deve acessar o Sistema de Pré-matrícula Virtual.

Por meio dessa plataforma, o cadastro do aluno é  realizado com a escolha das opções de unidades escolares mais próximas da sua residência. Nesta etapa, serão exibidas apenas as escolas que tiverem vagas disponíveis para a série pretendida, assim o estudante só poderá ser cadastrado nessas unidades e vagas. A cada cadastro realizado, o sistema debitará uma vaga do total disponibilizado, já deixando a vaga vinculada ao cadastro feito.

Um número de protocolo será gerado ao fim do cadastro virtual. A partir disso, o pai ou responsável receberá o contato da gestão da escola para o agendamento do atendimento presencial, quando serão apresentados os documentos do aluno e efetivada a matrícula.

A matrícula pode ser efetuada tanto de forma virtual, como de forma presencial na escola.

Documentação necessária
Para efetivar a matrícula de alunos novatos, no dia agendado pela unidade escolar, os responsáveis devem apresentar a seguinte documentação:
- Cópia da certidão de nascimento e CPF
- Documento de transferência (histórico escolar ou declaração da escola de origem)
- Três fotos 3x4
- Cartão de identificação social do responsável legal (NIS)
- Comprovante de residência
- Cópia do laudo ou avaliação pedagógica das crianças com deficiência
- Cartão de vacinação atualizado
- CPF ou RG do responsável, quando o aluno for menor de idade

É importante ressaltar que a ausência de algum documento não pode ser impedimento para efetivação da matrícula. Caso o aluno não possua algum dos documentos solicitados, os conselhos tutelares de cada Distrito de Educação são acionados para a regulamentação da documentação. O responsável pode efetuar a matrícula e depois entregar a documentação.

Publicado em Educação

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME) e da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citonova), realizam nesta quarta-feira (21/12), às 14h, a certificação dos alunos da Rede Municipal que participaram do programa Juventude Digital. A solenidade acontece no Ginásio Aécio de Borba, com presença do vice-prefeito Élcio Batista.

Receberão o certificado de participação nas atividades do programa cerca de 8 mil alunos da 9° ano do Ensino Fundamental e da Educação de Jovens e Adultos. A programação conta ainda com a apresentação de projetos desenvolvidos pelos estudantes durante a execução.

O Juventude Digital é uma política pública permanente que tem foco na inclusão digital e na geração de emprego e renda, já tendo capacitado mais de 10 mil jovens em 2021 e 2022. O projeto é coordenado pela Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova) e conta com a parceria das secretarias da Juventude e da Educação.

Publicado em Educação