A Prefeitura de Fortaleza manterá dois postos de saúde em funcionamento nesta segunda-feira (15/08), Dia de Nossa Senhora da Assunção, exclusivamente para vacinação de rotina. Os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionarão das 8h às 17h.

Postos de saúde abertos para vacinação de rotina na segunda-feira (15/08)

Posto Paulo Marcelo (Rua Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)
Posto Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

Vacinação contra Covid-19

Na campanha contra a Covid-19, das 9h às 17h, a Prefeitura de Fortaleza segue realizando a aplicação do imunobiológico nos pontos de vacinação divulgados no Portal da Prefeitura.

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

Confira os endereços das UPAs municipais

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), dará inicio nesta segunda-feira (08/08), à Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite para crianças com até 4 anos, 11 meses e 29 dias, e à Campanha de Multivacinação para Atualização da Caderneta de Vacinação da Criança e do Adolescente com até 15 anos de idade. A aplicação das vacinas acontece nos 116 postos de saúde da capital, de segunda a sexta-feira, das 7h30 ás 18h30.

Reduzir o risco de reintrodução da poliomielite no país e garantir que crianças e adolescentes recebam todas as vacinas recomendadas pelo Plano Nacional de Imunização (PNI) são os objetivos das campanhas. “É importante que os pais e responsáveis levem os filhos até os postos de saúde para receber as vacinas e, assim, atualizar a situação vacinal. Não podemos ficar suscetíveis às doenças, como a paralisia infantil e tantas outras que podemos evitar por meio de vacinas seguras e que são oferecidas gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde”, reforça Vanessa Soldatelli, coordenadora de Imunização de Fortaleza.

Soldatelli explica ainda que a vacina contra poliomelite da campanha é a VOP (vacinal oral), aplicada nas crianças com esquema vacinal completo com a Vacina Inativada da Poliomelite (VIP - vacinas injetáveis), que são administradas com 2, 4 e 6 meses de idade. “Por ser uma campanha de atualização do esquema vacinal, não há meta definida. O intuito é que todas as crianças fiquem protegidas”.

Vacinação contra a poliomielite

Público-alvo: crianças de 1 ano à 4 anos

Vacina Oral Poliomielite (VOP): para crianças de um a quatro anos, de forma indiscriminada, desde que já tenham recebido as três doses de VIP do esquema básico.

Entenda o esquema vacinal:

1ª dose: aos 2 meses através de injeção (VIP);
2ª dose: aos 4 meses através de injeção (VIP);
3ª dose: aos 6 meses através da injeção (VIP);
1º reforço: 15 meses (1 ano e 3 meses) por meio da vacina oral (VOP)
2º reforço: menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), por meio da vacina oral (VOP)

Multivacinação para atualização de caderneta de vacinação

Público-alvo: crianças e adolescentes de até 14 anos, 11 meses e 29 dias

A campanha de multivacinação contemplará as crianças e adolescentes menores  até 14 anos 11 meses e 29 dias, não vacinados ou com esquemas vacinais incompletos, de acordo com o Calendário Nacional de Vacinação.

Vacinas disponibilizadas para crianças

BCG; Hepatite B; Poliomielite (VIP – inativada e VOP - atenuada); Rotavírus; Pentavalente; Pneumocócica 10; Meningocócica C (conjugada); Febre Amarela; Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba, Rubéola); Varicela; Hepatite A; Tríplice Bacteriana (Difteria, Tétano e Coqueluche); Papilomavírus humano (HPV).

Vacinas disponibilizadas para adolescentes

Hepatite B; Dupla bacteriana (Difteria e Tétano); Tríplice Viral (Sarampo, Caxumba, Rubéola); Papilomavírus humano (HPV) e Meningocócica ACWY (conjugada), conforme esquema vacinal.

Serviço
Período da campanha: 8 de agosto a 9 de setembro
Atendimento: segunda a sexta-feira
Horário: 7h30 às 18h30
Local: 116 postos de saúde de Fortaleza

Publicado em Saúde
pessoa fazendo eletrocardiograma
Entre janeiro e junho deste ano, 5.721 consultas cardiológicas foram realizadas nos Centros Especializados de Atenção ao Diabético e Hipertenso da Capital (Foto: Rodrigo Carvalho)

“O autocuidado é um conjunto de ações diárias que devemos fazer em prol do nosso bem-estar físico e mental. A partir do momento em que se cria uma rotina de autocuidado, se conquista uma melhora da saúde, e o coração é um dos órgãos do corpo que mais se beneficia com esses hábitos”. A orientação é da cardiologista da Rede Municipal da Saúde, Liliana Morais, que reforça outros hábitos importantes para a população.

Conforme a médica, exercícios físicos regulares, dieta alimentar saudável e controle do estresse podem prevenir o surgimento de fatores de risco que levam ao aparecimento de doenças cardiovasculares. A especialista enfatiza, ainda, que a qualidade do sono também é um fator preponderante para a saúde do coração.

Alguns hábitos devem ser evitados, alerta a cardiologista, pois podem favorecer o surgimento e o agravamento de doenças no coração, tais como tabagismo, alcoolismo e sedentarismo. Além disso, mulheres com Síndrome do Ovário Policístico (SOP) possuem uma predisposição ao desenvolvimento de enfermidades cardiovasculares.

“Existe um elo entre a SOP e a resistência insulínica, condição para a diabetes. Por isso é tão importante que as mulheres nesta condição fiquem atentas às doenças cardiovasculares”, enfatiza Liliana.

Aferições de pressão arterial e glicemia regularmente, principalmente em pessoas com hereditariedade para doenças cardiovasculares, podem detectar de forma precoce futuras complicações cardíacas, uma vez que Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus são condições clínicas silenciosas. Os cuidados com o coração começam ainda na fase jovem da vida, de acordo com Liliana.

“A partir dos 20 anos, deve-se adquirir hábitos saudáveis e fazer aferição de pressão e glicemia para detectar indícios de futura doença cardiovascular, especialmente filhos de cardiopatas. O SUS oferta gratuitamente as aferições nos postos de saúde”, relembra.

Exercício físico como aliado do coração

“Atividades físicas regulares também auxiliam na prevenção de doenças cardiológicas. É fundamental para a saúde ser fisicamente ativo, exercícios físicos promovem não somente a saúde, mas também o bem-estar", afirma a especialista.

Ela enfatiza que a escolha do exercício deve ser de acordo com as condições de saúde e mobilidade da pessoa, mas que deve ocorrer de forma rotineira.

Uma boa opção para os residentes de Fortaleza são as academias ao ar livre. Atualmente, a Capital possui 328 equipamentos, divididos entre as 12 Regionais da cidade, que possibilitam de forma gratuita e acessível o desenvolvimento de práticas esportivas para a população.

Centro Especializado de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CEADH)

Nos casos de suspeita ou confirmação de hipertensão, os pacientes podem buscar um dos 116 postos de saúde, onde serão classificados quanto ao seu risco, terão seu plano de cuidado definido e encaminhamento a um Centro Especializado de Atenção ao Diabético e Hipertenso (CEADH), caso necessário.

Compondo as estratégias de fortalecimento da linha do cuidado para doenças cardiovasculares, a Prefeitura de Fortaleza oferta acompanhamento gratuito aos pacientes diagnosticados com hipertensão nos CEADHs. Entre janeiro e junho deste ano, 5.721 consultas cardiológicas foram realizadas nos CEADHs da Capital.

Os CEADHs foram criados para garantir o atendimento de atenção especializada para os pacientes hipertensos e diabéticos de alto e muito alto risco, estratificados na Atenção Primária à Saúde, disponibilizando atendimentos em endocrinologia, cardiologia, oftalmologia, enfermagem, nutrição, entre outros, de acordo com a necessidade dos pacientes.

“Além da equipe multidisciplinar, as unidades contam com ambulatório de estomaterapia, atendendo diabéticos de alto e muito alto risco cardiovascular, com pé diabético”, explica Erlemus Soares, coordenador da Rede de Atenção Primária e Psicossocial da SMS.

A senhora Carmosa Lima, paciente encaminhada do Posto de Saúde José Paracampos para tratamento no CEADH localizado na Policlínica Dr. José Eloy da Costa Filho, no bairro Bonsucesso, conta que o acompanhamento médico é de extrema importância para que ela consiga controlar a sua hipertensão. “Graças a Deus aqui sou muito bem tratada. Eles lutam muito pela minha pressão, porque a minha pressão não é fácil de controlar, mas eles já fizeram todos os tipos de exames e estão sempre batalhando para descobrir as causas”, afirma a paciente.

Atualmente, Fortaleza conta com sete CEADHs, três localizados em postos de saúde e quatro nas policlínicas:

- Posto Anastácio Magalhães
- Posto Frei Tito
- Posto Mattos Dourado
- Policlínica Lusmar Veras
- Policlínica Pompeu Randal
- Policlínica Dr. Luiz Carlos Fontenele
- Policlínica Dr. José Eloy.

Publicado em Saúde

Para garantir o atendimento dos usuários do Posto Manoel Carlos, localizado no bairro Jardim das Oliveiras, que está em reforma e será entregue ainda neste semestre, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), reforça os novos locais de atendimento.

O Posto de Saúde Maria de Lourdes, localizado também no Jardim das Oliveiras, receberá os serviços de vacinação, laboratório, agendamentos e farmácia, além do acolhimento das demandas espontâneas.

Parte dos atendimentos programados também serão realizados na Escola Ismael Pordeus, também localizada no território. O público que possui algum serviço programado será contactado pela equipe da unidade para confirmação de data e horário.

A reforma do Posto Manoel Carlos contempla estrutura elétrica e hidráulica, nova coberta e revestimentos, além de novo mobiliário e pintura. A entrega da unidade está prevista para o segundo semestre deste ano.

Publicado em Saúde
gestante recebe repelente de uma médica durante atendimento
As mulheres que realizam o pré-natal nos postos de saúde recebem, por mês, dois frascos do produto (Foto: Kiko Silva)

A Prefeitura de Fortaleza reforça as ações de prevenção às doenças transmitidas pelo Aedes aegypti por meio da distribuição de repelente para as gestantes da Capital. As mulheres que realizam o pré-natal nos postos de saúde recebem, por mês, dois frascos do produto.

Para a assessora técnica da Saúde da Mulher, Léa Dias, a medida visa ampliar a proteção às gestantes contra o mosquito transmissor das arboviroses. “As gestantes são acompanhadas e recebem orientações durante as consultas em relação aos cuidados com o mosquito Aedes, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus. Além disso, o uso do repelente é muito importante para inibir a picada do mosquito, protegendo a mãe e o bebê. Com o período de sazonalidade e o aumento da exposição às picadas do mosquito, o uso diário do repelente se torna essencial para todas as gestantes”, destaca.

Atualmente, a Rede Municipal de Saúde dispõe de cerca de 24 mil frascos de repelentes, sendo distribuídos para 12.039 gestantes que estão sendo acompanhadas nos postos de saúde de Fortaleza. Em 2021, 129 gestantes foram acometidas com dengue, 50 com chikungunya e nenhuma com zika vírus.

Outros cuidados

Além do uso do repelente, as mulheres podem se prevenir fazendo uso de calças e blusas de mangas compridas e, se possível, instalar mosqueteiro no quarto. Outras medidas ainda podem ser implementadas no domicílio, tais como: vedar a caixa d´água; cobrir e tampar tanque, tambor, pote ou filtro; armazenar garrafas vazias e baldes com a boca virada para baixo; preencher com areia os pratos dos vasos das plantas; vedar ralos com tela ou tampa de fecho e fazer a limpeza com água sanitária; lavar bebedouros de animais com bucha ou escova; limpar bandejas externas de geladeiras e bebedouros; limpar caixas de ar-condicionado; limpar e inclinar calhas; guardar pneus em locais cobertos; esticar ou inclinar os toldos para não acumular água.

Onde buscar atendimento

As gestantes que necessitam de atendimento em decorrência de arboviroses devem procurar o posto de saúde mais próximo da sua residência. Fortaleza conta, atualmente, com 116 unidades. O mesmo procedimento é adotado para tratamento posterior às arboviroses. Após consulta no posto de saúde, o usuário é encaminhado ao especialista na rede especializada.

Dicas para o uso de repelente:

- Lavar sempre as mãos após aplicar o repelente
- Aplicar sempre 15 minutos após o uso de filtros solares, maquiagem e hidratantes
- Não aplicar o produto próximo aos olhos, nariz ou boca e genitais, pelo risco de maior absorção nas áreas de mucosa e intoxicação
- Observar o tempo de reaplicação;
- Em caso de dúvidas, procurar orientações com os profissionais das unidades de saúde

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza manterá dois postos de saúde em funcionamento nesta quinta-feira (21/04), Feriado de Tiradentes, exclusivamente para vacinação de rotina. Os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionarão das 7h30 às 16h30.

Postos de saúde abertos para vacinação de rotina quinta-feira (21/04)

Posto Paulo Marcelo (Rua Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)
Posto Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

As vacinas contra influenza (8ª campanha de vacinação) e sarampo (24ª campanha de vacinação) estarão disponíveis para o público infantil (6 meses a menores de 5 anos de idade – 4 anos, 11 meses e 29 dias). Os idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde também poderão se vacinar contra influenza.

Sindrome Gripal

A Prefeitura de Fortaleza reforça que a aplicação da vacinação em adultos e crianças que estão positivadas com Covid-19 segue a recomendação da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm).

Só devem receber o imunizante 30 dias após o início dos sintomas ou do resultado positivo em casos de assintomáticos. Em casos negativos para o coronavírus, mas com quadro de síndrome gripal, o recebimento da vacina deve ocorrer após 48 horas do desaparecimento dos sintomas.

Vacinação contra Covid-19

Na campanha contra a Covid-19, das 9h às 17h, a Prefeitura de Fortaleza segue realizando a aplicação do imunobiológico nos pontos de vacinação divulgados no Portal da Prefeitura.

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

UPAs municipais

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza manterá dois postos de saúde em funcionamento de quarta-feira a domingo (13 a 17/04) exclusivamente, para vacinação de rotina. As farmácias também estarão disponíveis para população. Os postos Paulo Marcelo e Messejana funcionarão das 7h30 às 16h30. 

Postos de saúde abertos para vacinação de rotina de quarta-feira a domingo (13 a 17/04)

Posto Paulo Marcelo (Rua Vinte e Cinco de Março, 607 – Centro)
Posto Messejana (Rua Coronel Guilherme Alencar, s/n – Messejana)

As vacinas contra influenza (8ª campanha de vacinação) e sarampo (24ª campanha de vacinação) estarão disponíveis para o público infantil (6 meses a menores de 5 anos de idade – 4 anos, 11 meses e 29 dias). Os idosos acima de 60 anos e trabalhadores da saúde também poderão se vacinar contra influenza.

Sindrome Gripal

A Prefeitura de Fortaleza reforça que a aplicação da vacinação em adultos e crianças que estão positivadas com Covid-19 segue a recomendação da Sociedade Brasileira de Imunização (SBIm).

Só devem receber o imunizante 30 dias após o início dos sintomas ou do resultado positivo em casos de assintomáticos. Em casos negativos para o coronavírus, mas com quadro de síndrome gripal, o recebimento da vacina deve ocorrer após 48 horas do desaparecimento dos sintomas.

Vacinação contra Covid-19

Na campanha contra a Covid-19, das 9h às 17h, a Prefeitura de Fortaleza segue realizando a aplicação do imunobiológico nos pontos de vacinação divulgados no Portal da Prefeitura.

Atendimento nas UPAs

Para atendimentos de urgência, Fortaleza conta com 12 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), sendo seis delas administradas pelo Município, todas funcionando 24h por dia, aptas para realizar atendimento de pacientes com sintomas de média complexidade.

UPAs municipais

Publicado em Saúde

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) e da Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog), convoca candidatos aprovados em Seleção Pública realizada em 2021 para a área da Saúde nos termos do edital de Nº 0004/2022– SEPOG/SMS, destinado à composição de banco de gestores de Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS).

Edital de Convocação Nº 0004/2022– SEPOG/SMS

Para admissão, os candidatos devem realizar a entrega de exames na Junta Médica do Instituto de Previdência do Município, localizado na Avenida da Universidade, 2056 – Centro, no dia 08 de abril (sexta-feira), das 7h às 16h, com horários especificados de acordo com o edital.

Além da entrega dos exames admissionais, o restante da documentação obrigatória deverá ser entregue na sede da SMS (Rua Barão do Rio Branco, 910 - Centro) no dia 12 de fevereiro (terça-feira), das 9h às 11h, de acordo com os horários especificados no edital. O não comparecimento e entrega de documentos e exames nas datas implicarão na perda do direito à contratação.

Publicado em Saúde

O dia 24 de março é a data alusiva ao Dia Mundial de Combate à Tuberculose, proposto pela Organização Mundial de Saúde. Para conscientizar a população sobre a doença, a Prefeitura de Fortaleza promove ações educativas e de promoção à saúde nos postos da Capital no período de 21 a 24 de março.

Os postos de saúde de Fortaleza intensificarão as atividades nos seus territórios de atuação. Dentre os objetivos da semana, destacam-se a busca ativa de sintomáticos respiratórios; o diagnóstico da tuberculose através da oferta do exame laboratorial; o resgate dos pacientes faltosos no tratamento da doença; a divulgação dos sinais e sintomas da tuberculose e o encaminhamento para o tratamento.

A doença

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa ocasionada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, que afeta principalmente os pulmões, o que pode se tornar uma enfermidade grave se não tratada. A transmissão ocorre de pessoa a pessoa, por meio da tosse, fala e espirro. Os principais sintomas da doença são: tosse persistente por três semanas ou mais, febre vespertina, sudorese noturna e emagrecimento.

Diagnóstico e tratamento

A assessora técnica do programa de controle da tuberculose da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Raiane Martins, destaca que, em Fortaleza, o diagnóstico e o tratamento da doença estão disponíveis na rede pública e que o usuário pode buscar os 116 postos de saúde da Capital, reforçando que a doença tem cura, desde que tratada adequadamente.

“Qualquer pessoa que esteja apresentando quadro de tosse há três semanas deve procurar o posto de saúde mais próximo da sua residência para fazer o exame. Além do diagnóstico, é fundamental que se inicie imediatamente o tratamento medicamentoso, que é realizado durante um período de seis meses, todos os dias, sem interrupção”, explica. Outro ponto importante é o exame de todos os contatos, fator que contribui para interromper a cadeia de transmissão da doença, salienta Raiane.

Em 2020, foram notificados 1.490 casos de tuberculose em Fortaleza, com uma taxa de incidência de 55,5 por 100 mil habitantes. No ano de 2021, foram registrados 1.496 novos casos da doença, o que equivale uma incidência de 55,3 por 100 mil habitantes, e 100 pessoas morreram vítimas da doença. Já em 2022, a Capital notificou, até o momento, 140 casos de tuberculose.

Serviço
Ações educativas e de promoção em saúde contra a Tuberculose
Data: 21 a 24/03 (segunda a quinta-feira)
Local: Postos de Saúde de Fortaleza

Publicado em Saúde

As ações intersetorias da Prefeitura de Fortaleza direcionadas aos adolescentes têm alcançado uma redução significativa da gravidez na adolescência. Conforme dados da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), em 2016, dos 37.454 nascidos vivos na Rede Municipal de Saúde, 5.989, equivalente a 15,9% do total, foram de mães adolescentes. Já em 2021, dos 31.360 nascidos vivos, 3.559 eram de mães adolescentes, 11,2% do total.

A redução de 4,7 pontos percentuais desse indicador é um grande avanço quando levamos em consideração múltiplos fatores como histórico familiar, social e cultural, nas quais essas adolescentes estão inseridas, destaca a assessora técnica da área da Saúde da Mulher, Léa Dias.

“Um dos fatores mais importantes de prevenção é a educação, peça chave para a saúde integral, tanto no âmbito individual quanto coletivo. Munir os adolescentes, sejam meninas ou meninos, de conhecimentos, habilidades, atitudes e valores irá capacitá-los para cuidar de sua saúde, bem-estar e dignidade, bem como para avaliar suas escolhas e como essas afetam as suas vidas”, afirma Léa.

Os índices de pré-natal também evoluíram nesse período. Em Fortaleza, o percentual de gestantes adolescentes que realizaram sete ou mais consultas de pré-natal, número preconizado pelo Ministério da Saúde (MS), cresceu 10,3%, entre 2016 e 2021. Das 22.354 gestantes que realizaram seu acompanhamento no quantitativo orientado pelo MS, em 2021, 2.103 são adolescentes (59%) do total de 3.559.

Para obter estss evoluções, a Prefeitura realiza diversas iniciativas intersetorias para prevenção da gravidez precoce. As ações abrangem as Secretarias Municipais da Educação (SME), com o Programa Viva seu Tempo, e da Juventude, por meio dos Cucas, além de universidades, dentre outras instituições. Assim, a conscientização acontece de forma descentralizada, alcançando adolescentes e profissionais.

Programa Saúde na Escola

A iniciativa do Ministério da Saúde (MS), com o eixo Direitos Sexuais e Reprodutivos e Prevenção de Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST), trabalha a prevenção da gravidez divulgando métodos contraceptivos. Os materiais são recebidos nas unidades de saúde e as informações sobre o uso são transmitidas aos adolescentes.

Atenção Primária à Saúde (UAPS)

A Atenção Primária à Saúde, através dos 116 postos de saúde da capital, atua promovendo palestras, oficinas, aconselhamento, atualização do cartão de vacina, roda de conversas dentro dos grupos de gestantes. São trabalhados assuntos como gravidez na adolescência, planejamento familiar, desafios da maternidade na adolescência, infecções sexualmente transmissíveis, importância do aleitamento materno, cuidados com o recém-nascido, direitos das gestantes e dos bebês, alimentação da nutriz, alterações psicológicas em virtude da gravidez ou do parto, dentre outros.

Além disso, os postos ofertam camisinhas de forma gratuita, fazem o acompanhamento do pré-natal dessas adolescentes e promovem grupos de apoio para gestante.

O atendimento especializado ocorre no Gonzaguinha da Messejana, com o projeto Sigo-Adolescente, que dá uma atenção integral as adolescentes considerando as condições de saúde física, mental, social e cultural, pré-natal humanizado e o acompanhamento a fim de evitar a reincidência de uma nova gestação.

No atendimento, são apresentados às adolescentes gestantes os métodos contraceptivos reversíveis de longa duração - conhecidos como LARCs, com o objetivo de evitar a reincidência da gravidez na adolescência. "A literatura internacional mostra que esses métodos são mais eficientes para essa prevenção, como o DIU de cobre. Isso é oferecido para elas, mas é uma decisão individual", ressalta Léa Dias.

Métodos contraceptivos

Atualmente, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferta de maneira gratuita nove métodos contraceptivos que ajudam no planejamento familiar. São eles: anticoncepcional injetável mensal; anticoncepcional injetável trimestral; minipílula; pílula combinada; pílula anticoncepcional de emergência (ou pílula do dia seguinte); Dispositivo Intrauterino (DIU); preservativo feminino e preservativo masculino.

Pré-natal

A mulher deve procurar o posto de saúde mais próximo da sua residência, a partir dos primeiros indicativos ,como o atraso menstrual, para diagnosticar a gestação. O objetivo é que a gestante comece o pré-natal precoce ainda no primeiro mês ou primeiro trimestre de gravidez.
Durante o atendimento de pré-natal na rede pública, a paciente já recebe o encaminhamento para a maternidade a qual fará o parto, realiza testes rápidos e consulta odontológica. A rede ainda promove a visita antecipada da gestante à maternidade e realiza busca ativa das gestantes faltosas.

Adolescência

A Organização Mundial da Saúde (OMS) preconiza como adolescentes pessoas de 10 a 19 anos. Além do impacto emocional provocado, a gravidez na adolescência representa uma série de riscos tanto à saúde da gestante quanto à do bebê. Estudos mostram uma maior incidência de prematuridade e baixo peso em recém-nascidos de mães adolescentes, além de um maior risco de óbito perinatal. É frequente a reincidência de gravidez na adolescência, principalmente naquela menina que muda de parceiro, é solteira e tem baixa escolaridade. Também é preocupante a diminuição da idade da gravidez na adolescência.

Publicado em Saúde
Página 1 de 7