25 de julho de 2019 em Infraestrutura

Trecho da Av. Vicente de Castro passa por bloqueio parcial para viabilizar obras de requalificação

A intervenção terá duração de aproximadamente 60 dias


Trecho de avenida à beira mar e morro gramado ao lado
A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe)

Para dar continuidade às obras de requalificação viária na Av. Vicente de Castro, a Prefeitura de Fortaleza realizará, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), um bloqueio parcial no trecho compreendido entre a Av. Beira Mar e a Rua Benedito Macêdo. A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe). Em virtude do bloqueio, os motoristas devem circular na pista contrária (sentido Porto do Mucuripe/Centro), que passará a operar como mão dupla. Não haverá desvio e os agentes darão suporte operacional à intervenção.

A medida é necessária para o início das obras de drenagem e substituição do pavimento asfáltico pelo piso intertravado, seguindo o mesmo padrão de requalificação da Av. Beira Mar.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), responsável pela obra, a escolha do novo pavimento visa facilitar o escoamento da água, melhorar a sensação térmica da via, além de garantir mais acessibilidade com a instalação de piso tátil, rampas e passagens elevadas para pedestre. A avenida também passará a contar com sistema de drenagem, novas calçadas, paisagismo e ciclovia. A intervenção terá duração de cerca de 60 dias.

Outras vias dos Corredores Turísticos

Em paralelo à obra da Av. Vicente de Castro, mais duas vias pertencentes aos Corredores Turísticos também estão recebendo obras de requalificação de passeios, com calçadas padronizadas, piso intertravado, acessibilidade, paisagismo e ciclofaixas, como é o caso das ruas Adolfo Caminha, na Praia de Iracema, e João Moreira, no Centro.

Com duração de aproximadamente oito meses, as obras estão orçadas em R$ 9,8 milhões e têm como objetivo fazer a ligação entre os principais corredores comerciais e turísticos da Cidade, priorizando o pedestre.

Trecho da Av. Vicente de Castro passa por bloqueio parcial para viabilizar obras de requalificação

A intervenção terá duração de aproximadamente 60 dias

Trecho de avenida à beira mar e morro gramado ao lado
A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe)

Para dar continuidade às obras de requalificação viária na Av. Vicente de Castro, a Prefeitura de Fortaleza realizará, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), um bloqueio parcial no trecho compreendido entre a Av. Beira Mar e a Rua Benedito Macêdo. A interdição acontece a partir desta segunda-feira (29/07) na pista sul (sentido Centro/Porto do Mucuripe). Em virtude do bloqueio, os motoristas devem circular na pista contrária (sentido Porto do Mucuripe/Centro), que passará a operar como mão dupla. Não haverá desvio e os agentes darão suporte operacional à intervenção.

A medida é necessária para o início das obras de drenagem e substituição do pavimento asfáltico pelo piso intertravado, seguindo o mesmo padrão de requalificação da Av. Beira Mar.

De acordo com a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf), responsável pela obra, a escolha do novo pavimento visa facilitar o escoamento da água, melhorar a sensação térmica da via, além de garantir mais acessibilidade com a instalação de piso tátil, rampas e passagens elevadas para pedestre. A avenida também passará a contar com sistema de drenagem, novas calçadas, paisagismo e ciclovia. A intervenção terá duração de cerca de 60 dias.

Outras vias dos Corredores Turísticos

Em paralelo à obra da Av. Vicente de Castro, mais duas vias pertencentes aos Corredores Turísticos também estão recebendo obras de requalificação de passeios, com calçadas padronizadas, piso intertravado, acessibilidade, paisagismo e ciclofaixas, como é o caso das ruas Adolfo Caminha, na Praia de Iracema, e João Moreira, no Centro.

Com duração de aproximadamente oito meses, as obras estão orçadas em R$ 9,8 milhões e têm como objetivo fazer a ligação entre os principais corredores comerciais e turísticos da Cidade, priorizando o pedestre.