22 de maio de 2018 em Meio ambiente

Fortaleza é finalista do Desafio das Cidades pelo Planeta

O Desafio das Cidades pelo Planeta reconhece as cidades que atuam de forma ambiciosa para o enfrentamento local das mudanças climáticas


Fortaleza é finalista no Desafio das Cidades pelo Planeta 2017

Fortaleza está entre as três finalistas, das 11 cidades brasileiras inscritas, no Desafio das Cidades pelo Planeta 2017 (One Planet City Challenge), uma iniciativa global idealizada pelo WWF e implementada no Brasil com apoio do ICLEI América do Sul.

A iniciativa visa fomentar as cidades para debater e desenvolver atividades criativas sobre um futuro sustentável, destacando os bons exemplos e compartilhando as experiências. Reconhecendo as cidades que atuam de forma ambiciosa, transparente e estratégica para o enfrentamento local à mudança do clima.

A escolha das três cidades brasileiras finalistas (Fortaleza, Betim e Belo Horizonte) foi definida por dados e informações reportadas pelas cidades no Registro Climático Carbono (CCR) e avaliadas por um júri de especialistas internacionais que, posteriormente, elegerá a ganhadora do título de Capital Global do Planeta, vencedora do Desafio das Cidades pelo Planeta 2017.

O principal objetivo do plano da cidade de Fortaleza é reduzir a emissão de gases poluentes, por meio do estímulo a utilização do transporte público e alternativo, ampliando a qualidade e eficiência dos modais.

As cidades finalistas do Desafio das Cidades pelo Planeta estão fazendo uma campanha pela internet, intitulada de “We Love Cities”, na qual apresentam seus projetos e a população pode votar até o dia 20 de junho, demonstrando qual sua cidade favorita nesta jornada pela sustentabilidade. Para votar em Fortaleza, basta visitar o link.

Ao todo, cerca de 40 cidades de 23 países diferentes são finalistas no Desafio das Cidades pelo Planeta, demonstrando, assim, uma preocupação dos governos participantes com o impacto global das ações climáticas locais e como elas estão conectadas com os compromissos nacionais e globais de enfrentamento às mudanças climáticas.

Fortaleza é finalista do Desafio das Cidades pelo Planeta

O Desafio das Cidades pelo Planeta reconhece as cidades que atuam de forma ambiciosa para o enfrentamento local das mudanças climáticas

Fortaleza é finalista no Desafio das Cidades pelo Planeta 2017

Fortaleza está entre as três finalistas, das 11 cidades brasileiras inscritas, no Desafio das Cidades pelo Planeta 2017 (One Planet City Challenge), uma iniciativa global idealizada pelo WWF e implementada no Brasil com apoio do ICLEI América do Sul.

A iniciativa visa fomentar as cidades para debater e desenvolver atividades criativas sobre um futuro sustentável, destacando os bons exemplos e compartilhando as experiências. Reconhecendo as cidades que atuam de forma ambiciosa, transparente e estratégica para o enfrentamento local à mudança do clima.

A escolha das três cidades brasileiras finalistas (Fortaleza, Betim e Belo Horizonte) foi definida por dados e informações reportadas pelas cidades no Registro Climático Carbono (CCR) e avaliadas por um júri de especialistas internacionais que, posteriormente, elegerá a ganhadora do título de Capital Global do Planeta, vencedora do Desafio das Cidades pelo Planeta 2017.

O principal objetivo do plano da cidade de Fortaleza é reduzir a emissão de gases poluentes, por meio do estímulo a utilização do transporte público e alternativo, ampliando a qualidade e eficiência dos modais.

As cidades finalistas do Desafio das Cidades pelo Planeta estão fazendo uma campanha pela internet, intitulada de “We Love Cities”, na qual apresentam seus projetos e a população pode votar até o dia 20 de junho, demonstrando qual sua cidade favorita nesta jornada pela sustentabilidade. Para votar em Fortaleza, basta visitar o link.

Ao todo, cerca de 40 cidades de 23 países diferentes são finalistas no Desafio das Cidades pelo Planeta, demonstrando, assim, uma preocupação dos governos participantes com o impacto global das ações climáticas locais e como elas estão conectadas com os compromissos nacionais e globais de enfrentamento às mudanças climáticas.