03 de abril de 2018 em Saúde

IJF registra redução de 10% no número de atendimentos na Semana Santa

Plano de contingência foi adotado pelo hospital e permitiu mais agilidade nos atendimentos e fluidez da ocupação dos leitos


IJF
Segundo balanço do hospital, 711 pacientes foram atendidos entre os dias 29 de março e 2 de abril
O número de atendimentos feitos pelo Instituto Doutor José Frota (IJF) durante a Semana Santa teve redução de 10% em relação ao igual período no ano passado. De acordo com o balanço divulgado pela instituição, 711 pacientes foram acolhidos no hospital, entre os dias 29 de março e 2 de abril, tendo como principais causas as quedas de própria altura, os acidentes com motocicleta e os casos de engasgo, ingestão ou aspiração de corpo estanho. No feriado prolongado de 2017, 796 pacientes deram entrada na Emergência.

Na avaliação da direção do IJF, além da redução de novos casos, a sensação de mais agilidade nos atendimentos e fluidez da ocupação dos leitos foi percebida, tanto por usuários como pelos funcionários. Para a superintendente do hospital, Riane Azevedo, as melhores condições de assistência e segurança na atuação dos profissionais são frutos do plano de contingência, adotado no último dia 16 de março. A ação tem como objetivo otimizar os protocolos de avaliação, diagnóstico, tratamento e encaminhamento de pacientes, principalmente os mais graves, no próprio hospital ou em unidades de retaguarda, como no Hospital Fernandes Távora. Assim como já ocorre nos últimos anos, todos os procedimentos necessários foram realizados sem qualquer registro de intercorrência para a realização de exames ou cirurgias, por exemplo.

A superintendente também destaca a importância dos protocolos de integração e gerenciamento de leitos na rede municipal de saúde, das intervenções em mobilidade urbana e de educação e fiscalização do trânsito na Capital. Outra condição para a melhoria dos atendimentos no IJF é o crescimento do nível de conscientização do cidadão como responsável pela garantia de sua própria segurança e também com a dos demais, nas ruas e em casa, no lazer ou no trabalho.

IJF registra redução de 10% no número de atendimentos na Semana Santa

Plano de contingência foi adotado pelo hospital e permitiu mais agilidade nos atendimentos e fluidez da ocupação dos leitos

IJF
Segundo balanço do hospital, 711 pacientes foram atendidos entre os dias 29 de março e 2 de abril
O número de atendimentos feitos pelo Instituto Doutor José Frota (IJF) durante a Semana Santa teve redução de 10% em relação ao igual período no ano passado. De acordo com o balanço divulgado pela instituição, 711 pacientes foram acolhidos no hospital, entre os dias 29 de março e 2 de abril, tendo como principais causas as quedas de própria altura, os acidentes com motocicleta e os casos de engasgo, ingestão ou aspiração de corpo estanho. No feriado prolongado de 2017, 796 pacientes deram entrada na Emergência.

Na avaliação da direção do IJF, além da redução de novos casos, a sensação de mais agilidade nos atendimentos e fluidez da ocupação dos leitos foi percebida, tanto por usuários como pelos funcionários. Para a superintendente do hospital, Riane Azevedo, as melhores condições de assistência e segurança na atuação dos profissionais são frutos do plano de contingência, adotado no último dia 16 de março. A ação tem como objetivo otimizar os protocolos de avaliação, diagnóstico, tratamento e encaminhamento de pacientes, principalmente os mais graves, no próprio hospital ou em unidades de retaguarda, como no Hospital Fernandes Távora. Assim como já ocorre nos últimos anos, todos os procedimentos necessários foram realizados sem qualquer registro de intercorrência para a realização de exames ou cirurgias, por exemplo.

A superintendente também destaca a importância dos protocolos de integração e gerenciamento de leitos na rede municipal de saúde, das intervenções em mobilidade urbana e de educação e fiscalização do trânsito na Capital. Outra condição para a melhoria dos atendimentos no IJF é o crescimento do nível de conscientização do cidadão como responsável pela garantia de sua própria segurança e também com a dos demais, nas ruas e em casa, no lazer ou no trabalho.