02 de junho de 2021 em Mobilidade

Prefeitura de Fortaleza celebra o Dia Mundial da Bicicleta com projetos para o deslocamento seguro de ciclistas

A malha cicloviária disponível na cidade hoje é cerca de 447% maior em relação ao que havia no início de 2013


estação do bicicletar
Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade

Em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, celebrado nesta quinta-feira (03/06), a Prefeitura de Fortaleza destaca os projetos em constante ampliação para beneficiar e incentivar o deslocamento seguro de ciclistas na capital.

Neste ano, já foram implantados 28,5 km de infraestrutura cicloviária, contemplando diversos bairros, como Cocó, Papicu, Cidade 2000, Fátima, Benfica, Jardim América e Cidade dos Funcionários. Ao todo, a cidade já dispõe de 375,7 km de ciclofaixas, ciclovias, ciclorrotas e passeios compartilhados. A malha cicloviária disponível na cidade hoje é cerca de 447% maior em relação ao que havia no início de 2013, quando a cidade tinha apenas 68,6 km de infraestrutura cicloviária.

Outra estratégia para facilitar o deslocamento das pessoas por meio de transporte sustentável é o Bicicletar. O sistema de compartilhamento de bicicletas públicas vem passando por um processo de ampliação e modernização. Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade, atendendo a grande maioria do município e tornando Fortaleza a cidade com mais estações por habitante do Brasil.

Desde abril deste ano, uma nova versão do aplicativo do Bicicletar passou a operar, oferecendo interface mais ágil, segura e intuitiva, com o objetivo de melhorar a experiência de ciclistas com o sistema público de compartilhamento de bicicletas, potencializando a segurança de usuários e do próprio sistema. A nova versão do aplicativo traz, por exemplo, a possibilidade de reserva da bicicleta por cinco minutos, funcionalidade que não era disponível anteriormente.

Desde o início de suas atividades em 2014 até agora, o Bicicletar já possibilitou a realização de mais de 3,8 milhões de viagens e também deixaram de ser emitidas mais de 1.561 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas. São mais de 280 mil usuários cadastrados no sistema, sendo cerca de 94% dos cadastros ativos utilizando o Bilhete Único.

A cidade também recebeu neste ano, de janeiro até agora, 409 novos paraciclos, proporcionando locais seguros para estacionamento de bicicletas para a população. No total, são 864 paraciclos disponíveis por toda a cidade.

O secretário da Conservação e Serviços Públicos, Ferruccio Feitosa, destaca que a ampliação destes projetos é referendada por instituições especializadas no estudo da mobilidade urbana. “Temos muitos motivos para celebrar os avanços dos projetos de incentivo ao uso da bicicleta em Fortaleza. É bom registrar que, segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia ou ciclofaixa. Além disso, o Bicicletar é hoje o maior sistema do tipo no Brasil em número de estações por habitantes e o terceiro em número de estações, ficando atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo. Como resultado, atualmente, cerca de 880 mil pessoas vivem a uma distância de até 500 metros de uma das 191 estações do Bicicletar”, afirma o gestor.

Medidas de combate ao novo coronavírus
Desde o início da pandemia, todas as estações e bicicletas do sistema de compartilhamento recebem diariamente uma higienização contra o novo coronavírus, incluindo a limpeza preventiva das peças mais expostas e vulneráveis ao vírus, como guidão, cesta, manetes, freios, quadro e selim. Além disso, as bicicletas que são recolhidas diariamente para a manutenção técnica já recebem uma higienização mais acentuada antes de voltar para as estações e esta limpeza também foi reforçada. Por enquanto, apenas o sistema Mini Bicicletar está com as atividades temporariamente pausadas.

Dia Mundial da Bicicleta
Aprovado na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em abril de 2018, o Dia Mundial da Bicicleta é celebrado no dia 3 de junho. O reconhecimento é fruto do professor Leszek Sibilski, que executava um projeto acadêmico para estudar o uso da bicicleta no desenvolvimento humano e liderou uma campanha para promover a conquista de destacar um dia oficial de conscientização sobre os benefícios sociais de usar a bicicleta para o transporte e lazer. Confira a história, em inglês, no site do Banco Mundial aqui.

Prefeitura de Fortaleza celebra o Dia Mundial da Bicicleta com projetos para o deslocamento seguro de ciclistas

A malha cicloviária disponível na cidade hoje é cerca de 447% maior em relação ao que havia no início de 2013

estação do bicicletar
Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade

Em alusão ao Dia Mundial da Bicicleta, celebrado nesta quinta-feira (03/06), a Prefeitura de Fortaleza destaca os projetos em constante ampliação para beneficiar e incentivar o deslocamento seguro de ciclistas na capital.

Neste ano, já foram implantados 28,5 km de infraestrutura cicloviária, contemplando diversos bairros, como Cocó, Papicu, Cidade 2000, Fátima, Benfica, Jardim América e Cidade dos Funcionários. Ao todo, a cidade já dispõe de 375,7 km de ciclofaixas, ciclovias, ciclorrotas e passeios compartilhados. A malha cicloviária disponível na cidade hoje é cerca de 447% maior em relação ao que havia no início de 2013, quando a cidade tinha apenas 68,6 km de infraestrutura cicloviária.

Outra estratégia para facilitar o deslocamento das pessoas por meio de transporte sustentável é o Bicicletar. O sistema de compartilhamento de bicicletas públicas vem passando por um processo de ampliação e modernização. Atualmente, são 191 estações de bicicletas compartilhadas, sendo a grande maioria delas localizadas nas áreas de menor renda da cidade, atendendo a grande maioria do município e tornando Fortaleza a cidade com mais estações por habitante do Brasil.

Desde abril deste ano, uma nova versão do aplicativo do Bicicletar passou a operar, oferecendo interface mais ágil, segura e intuitiva, com o objetivo de melhorar a experiência de ciclistas com o sistema público de compartilhamento de bicicletas, potencializando a segurança de usuários e do próprio sistema. A nova versão do aplicativo traz, por exemplo, a possibilidade de reserva da bicicleta por cinco minutos, funcionalidade que não era disponível anteriormente.

Desde o início de suas atividades em 2014 até agora, o Bicicletar já possibilitou a realização de mais de 3,8 milhões de viagens e também deixaram de ser emitidas mais de 1.561 toneladas de gás carbônico na atmosfera com a utilização das bicicletas compartilhadas. São mais de 280 mil usuários cadastrados no sistema, sendo cerca de 94% dos cadastros ativos utilizando o Bilhete Único.

A cidade também recebeu neste ano, de janeiro até agora, 409 novos paraciclos, proporcionando locais seguros para estacionamento de bicicletas para a população. No total, são 864 paraciclos disponíveis por toda a cidade.

O secretário da Conservação e Serviços Públicos, Ferruccio Feitosa, destaca que a ampliação destes projetos é referendada por instituições especializadas no estudo da mobilidade urbana. “Temos muitos motivos para celebrar os avanços dos projetos de incentivo ao uso da bicicleta em Fortaleza. É bom registrar que, segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia ou ciclofaixa. Além disso, o Bicicletar é hoje o maior sistema do tipo no Brasil em número de estações por habitantes e o terceiro em número de estações, ficando atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo. Como resultado, atualmente, cerca de 880 mil pessoas vivem a uma distância de até 500 metros de uma das 191 estações do Bicicletar”, afirma o gestor.

Medidas de combate ao novo coronavírus
Desde o início da pandemia, todas as estações e bicicletas do sistema de compartilhamento recebem diariamente uma higienização contra o novo coronavírus, incluindo a limpeza preventiva das peças mais expostas e vulneráveis ao vírus, como guidão, cesta, manetes, freios, quadro e selim. Além disso, as bicicletas que são recolhidas diariamente para a manutenção técnica já recebem uma higienização mais acentuada antes de voltar para as estações e esta limpeza também foi reforçada. Por enquanto, apenas o sistema Mini Bicicletar está com as atividades temporariamente pausadas.

Dia Mundial da Bicicleta
Aprovado na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em abril de 2018, o Dia Mundial da Bicicleta é celebrado no dia 3 de junho. O reconhecimento é fruto do professor Leszek Sibilski, que executava um projeto acadêmico para estudar o uso da bicicleta no desenvolvimento humano e liderou uma campanha para promover a conquista de destacar um dia oficial de conscientização sobre os benefícios sociais de usar a bicicleta para o transporte e lazer. Confira a história, em inglês, no site do Banco Mundial aqui.