17 de maio de 2013 em Infraestrutura

Seuma realiza capacitação para fiscais combatentes da poluição visual e sonora


Fiscais em palestra sobre como proceder para manter Fortaleza visualmente mais limpa

Fiscais das sete Secretarias Regionais participaram nesta sexta, 17/05, no auditório da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), de capacitação sobre as Operações de Combate à Poluição Visual e Sonora. O treinamento, ministrado por Maria Luiza Távora e Astrid Câmara, coordenadoras das comissões de Combate à Poluição Visual e Sonora da Seuma, objetiva, sobretudo, esclarecer dúvidas ligadas ao assunto e organizar os trabalhos a fim de que os órgãos executem as atividades em sintonia.

Segundo Maria Luiza, a capacitação possibilita a reciclagem de conhecimentos e, consequentemente, a ampliação das atividades de fiscalizações, incluindo irregularidades que passavam despercebidas por serem costumeiras à paisagem urbana. “Espera-se de agora em diante uma repressão significativa à poluição visual assim como acontece com a poluição sonora e ambiental”, destacou.

No período da tarde, o público - desta vez também externo - recebeu orientações a respeito dos procedimentos a serem adotados para obter autorização de utilização sonora, além de conceitos relativos a esse tipo de poluição. Astrid Câmara ressaltou ainda algumas atividades de fiscalização realizadas pela Seuma como parte das ações de combate à prática. “Existem três medidas diferentes voltadas para essas ações: técnicas, administrativas e comportamentais. Numa palestra como essa, trabalha-se o comportamento, dando instrumentos para medidas técnicas e evitando que sejam colocadas em prática as consequências administrativas".         

Neste momento, as ações de combate à poluição visual concentram-se na remoção de placas imobiliárias e anúncios particulares de aluguel e venda de imóveis colocados em árvores, postes e logradouros públicos. A prática é considerada ilegal. Ao todo, já foram retirados 1.368 materiais de áreas das Regionais I, II, III, IV e V. Na próxima semana, a fiscalização atuará na Regional VI, em seguida na Secretaria Regional do Centro (Sercefor).

Seuma realiza capacitação para fiscais combatentes da poluição visual e sonora

Fiscais em palestra sobre como proceder para manter Fortaleza visualmente mais limpa

Fiscais das sete Secretarias Regionais participaram nesta sexta, 17/05, no auditório da Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), de capacitação sobre as Operações de Combate à Poluição Visual e Sonora. O treinamento, ministrado por Maria Luiza Távora e Astrid Câmara, coordenadoras das comissões de Combate à Poluição Visual e Sonora da Seuma, objetiva, sobretudo, esclarecer dúvidas ligadas ao assunto e organizar os trabalhos a fim de que os órgãos executem as atividades em sintonia.

Segundo Maria Luiza, a capacitação possibilita a reciclagem de conhecimentos e, consequentemente, a ampliação das atividades de fiscalizações, incluindo irregularidades que passavam despercebidas por serem costumeiras à paisagem urbana. “Espera-se de agora em diante uma repressão significativa à poluição visual assim como acontece com a poluição sonora e ambiental”, destacou.

No período da tarde, o público - desta vez também externo - recebeu orientações a respeito dos procedimentos a serem adotados para obter autorização de utilização sonora, além de conceitos relativos a esse tipo de poluição. Astrid Câmara ressaltou ainda algumas atividades de fiscalização realizadas pela Seuma como parte das ações de combate à prática. “Existem três medidas diferentes voltadas para essas ações: técnicas, administrativas e comportamentais. Numa palestra como essa, trabalha-se o comportamento, dando instrumentos para medidas técnicas e evitando que sejam colocadas em prática as consequências administrativas".         

Neste momento, as ações de combate à poluição visual concentram-se na remoção de placas imobiliárias e anúncios particulares de aluguel e venda de imóveis colocados em árvores, postes e logradouros públicos. A prática é considerada ilegal. Ao todo, já foram retirados 1.368 materiais de áreas das Regionais I, II, III, IV e V. Na próxima semana, a fiscalização atuará na Regional VI, em seguida na Secretaria Regional do Centro (Sercefor).