pilotagem_uber
A formação, desenvolvida em caráter piloto, beneficia cerca de 30 condutores em três turmas

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, nesta quarta-feira (15/12), curso de pilotagem segura voltada para motociclistas entregadores por aplicativo. A formação, desenvolvida em caráter piloto, beneficia cerca de 30 condutores em três turmas. O curso será implementado, no próximo ano, em caráter definitivo.

Um estudo realizado pela AMC revelou que 39% dos entregadores percorrem de 70 a 120 quilômetros diariamente. Destes, 53% já se envolveram em sinistros de trânsito; sendo 77% em acidentes do tipo colisão e os 21% restantes caíram ou escorregaram da motocicleta.

"Durante a formação, a gente mostra a realidade que ocorre hoje no cenário de Fortaleza sobre mortos e feridos que trafegam de motocicleta. Também é enfatizado o comportamento seguro no trânsito e situação de riscos para que os motociclistas identifiquem os momentos que eles se colocam em risco", destaca o educador de trânsito da AMC, Roberto Garcia.

A capacitação, desenvolvida na sede da AMC, é dividida em dois momentos com aulas teóricas e práticas com carga horária de três horas. São aprimoradas técnicas de pilotagem e desenvolvidas habilidades na condução segura da motocicleta para enfrentar qualquer situação no trânsito. Legislação, mecânica aplicada e noções de direção defensiva são alguns dos módulos estudados.

O curso, que será implementado em caráter permanente para entregadores por aplicativo em 2022, é semelhante ao que é desenvolvido desde o primeiro semestre para motociclistas em geral. Este público é considerado o mais vulnerável a acidentes de trânsito e representam mais da metade do número de mortes registradas em Fortaleza. Dentre os 98 óbitos contabilizados no primeiro semestre deste ano, 52% trafegavam em veículo motorizado de duas rodas.

Publicado em Mobilidade
Ação tem também o objetivo de orientar os motociclistas quanto ao uso de outros equipamentos de segurança, como o capacete
Ação tem também o objetivo de orientar os motociclistas quanto ao uso de outros equipamentos de segurança, como o capacete

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implementa a partir desta segunda-feira (25/10) uma nova ação educativa durante as fiscalizações preventivas. Agentes de trânsito vão distribuir e aplicar antenas corta-pipas nas abordagens aos motociclistas.

A ação será realizada em comandos de blitz no turnos da manhã e da tarde em diversos pontos da Cidade. "O nosso objetivo é orientar os motociclistas quanto ao uso de equipamentos de segurança. Os agentes de trânsito explicam a importância do uso das antenas corta-pipa, do capacete fechado e outros equipamentos de proteção e atitudes seguras que podem evitar acidentes", destaca Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Os motociclistas são os mais vulneráveis no trânsito da capital. Esses condutores representaram metade das dez mortes registradas em vias no mês de setembro.

Como funcionam as antenas corta-pipas

A antena corta-pipa é uma haste de metal com uma espécie de gancho na ponta, que protege e ajuda a cortar linhas de pipa com rol ou as chamadas linhas chilenas que vêm em direção a motociclistas. O equipamento impede que as linhas chilenas e o cerol atinjam o pescoço, tórax e braços dos motociclistas e passageiros, já que as motos não possuem nenhum tipo de proteção frontal.

Apesar de simples, muitos condutores de motocicleta não utilizam os equipamentos.

Curso de pilotagem segura

A distribuição dos corta-pipas é mais uma atividade da AMC em busca de reduzir a ocorrência de sinistros com os motociclistas. Há mais de três meses, a Autarquia oferta gratuitamente o curso de pilotagem segura. O foco é possibilitar o desenvolvimento de habilidades na condução do veículo para enfrentar qualquer situação no trânsito e estimular um comportamento mais seguro para que não se envolvam em sinistros. Os interessados devem se inscrever na formação por meio do site amctransito.com.br.

Publicado em Mobilidade

O Instituto Doutor José Frota (IJF), hospital de referência para traumas de alta complexidade, integrado à rede de assistência da Prefeitura de Fortaleza, acolheu, entre janeiro e setembro deste ano, 6.442 motociclistas vítimas de quedas e colisões de trânsito. Ao chegar à Emergência, as fraturas de face estão entre as mais diagnosticadas e são decorrentes, principalmente, da falta do uso de capacete ou mesmo o uso inadequado do item de segurança obrigatório pelos condutores e passageiros dos veículos.

Nesta segunda-feira (25/10), é celebrado o Dia do Cirurgião-dentista, especialista que, no IJF, é responsável pelo tratamento das fraturas bucomaxilofaciais. Na rotina desses profissionais está o atendimento de homens, mulheres e também crianças provenientes tanto da Região Metropolitana de Fortaleza como de municípios do interior do Estado, onde o descumprimento às leis de trânsito é ainda mais evidente. Aproximadamente 30 procedimentos para reconstruções faciais são realizadas semanalmente no hospital.

Os membros do corpo clínico do IJF alertam para os riscos que os motociclistas estão expostos aos insistirem em transitar por ruas, avenidas e estradas sem a proteção do capacete, mesmo por curtas distâncias e em baixa velocidade. Além dos traumatismos cranianos, as lesões de face resultantes de ocorrências no trânsito podem comprometer diversos sentidos do corpo, como visão e olfato, prejudicar a respiração, a alimentação e a fala, assim como causar deformidades, mutilações e sequelas permanentes. O tratamento geralmente é demorado, doloroso e envolve diversas intervenções cirúrgicas delicadas para a aplicação de contenções, fixadores, enxertos e próteses.

Formação de Profissionais

O IJF também é referência na formação de profissionais em diversas áreas da saúde, por meio de seus programas de residência e estágio. O Programa de Residência Odontológica na Área de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial é um dos mais procurados e recebe até profissionais de outros Estados do Norte e Nordeste.

Publicado em Saúde

No intuito de reduzir o número de mortes no trânsito, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), oferece curso gratuito de pilotagem segura voltada aos motociclistas. As inscrições podem ser realizadas pelo site do órgão (www.amctransito.com.br) ou aplicativo AMC Trânsito.

Nesta quinta-feira (22/07), educadores do órgão farão uma captação de usuários de motocicletas que tenham interesse em participar do treinamento. A mobilização acontecerá de manhã, entre 10h e 12h, no entorno do North Shopping Jóquei.

A capacitação acontece na sede da AMC e será dividida em dois momentos com aulas teóricas e práticas. Os motociclistas que concluírem o curso terão direito a um certificado.

O objetivo é aprimorar técnicas de pilotagem e desenvolver habilidades na condução segura da motocicleta para enfrentar qualquer situação no trânsito. Legislação, mecânica aplicada e noções de direção defensiva serão alguns dos módulos estudados.

Segurança viária

A educação é um dos caminhos para aumentar a segurança viária. Dentre os 98 óbitos registrados no primeiro semestre deste ano, 52% eram usuários de veículos motorizados de duas rodas.

Publicado em Mobilidade

Em alusão ao Dia Nacional do Motociclista, comemorado no dia 27 de julho, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Gerência de Educação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), programou uma semana de ações educativas direcionadas aos condutores e passageiros de motocicletas que são os agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito. Dentre os 256 óbitos registrados no ano passado, 50% eram ocupantes de motos.

Nesta terça-feira (24/07), será realizada mais uma edição do programa “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente”. A abordagem acontecerá a partir de 6h30 ao lado da Escola de Mobilidade Urbana, na Via Expressa com Rua Major Virgílio Borba. Na oportunidade, os condutores receberão informativos com dicas para prevenir colisão e consequentemente evitar lesões graves.

“O principal objetivo é alertar quanto ao uso do capacete de segurança, que quando afivelado corretamente, reduz em até 40% o número de mortes e em 70% a probabilidade de lesões graves. A utilização é indispensável para salvar vidas e diminuir a severidade do acidente”, explica Nertan Rocha, gerente de Educação do órgão.

Outra ação a ser desenvolvida durante a semana é palestra e treinamento com motociclistas que trabalham em empresas de ônibus no sentido de orientá-los a adotar um comportamento seguro e respeitar às normas de circulação, atentando para os equipamentos de uso obrigatório. 

Redução de mortes

Fortaleza bateu recorde na redução das taxas de mortalidade no trânsito e pelo terceiro ano consecutivo apresentou queda no número de óbitos. No ano passado, foram registradas 256 mortes, representando o menor índice já contabilizado desde quando os dados passaram a ser sistematizados, em 2001. Com relação a 2016, houve uma redução de 9%.

No que se refere especificamente a motociclistas, houve uma redução de 13,5% no número de mortes, que caiu de 148 em 2016 para 128 em 2017. Entretanto, continuam sendo os mais vulneráveis, seguidos por pedestres, ciclistas e ocupantes de automóveis.

Confira a programação:

24/07 (terça-feira)
6h30 - Motociclista Prudente
Local: Via Expressa - ao lado da Escola de Mobilidade Urbana
14h - Palestra e treinamento
Local: Empresa Aliança (Rua Rio Tapajós, 70 - Vila Velha)

25/07 (quarta-feira)
9h – Palestra e treinamento
Local: Empresa Vitória (Caucaia)

26/07 (quinta-feira)
8h - Palestra e treinamento
Local: Viação Fortaleza (Br - 116, Km 06, 2069 - Cajazeiras)
14h30h - Palestra e treinamento (Motociclistas)
Local: Viação Fortaleza (Br-116, Km 06, 2069 - Cajazeiras)

27/07 (sexta-feira)
9h - Palestra e treinamento
Local: Sindiônibus (Av. Borges de Melo, 60 - Aerolândia)


 

Publicado em Mobilidade
Dando continuidade à programação do Maio Amarelo, a Prefeitura de Fortaleza realiza nesta terça-feira (15/05) ações educativas com foco nos motociclistas e pedestres, que são as principais vítimas de acidentes de trânsito fatais. As atividades desenvolvidas pela Gerência de Educação da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) objetivam conscientizá-los sobre um tráfego mais seguro.
 
No período da manhã, a partir de 8h30, acontecerá mais uma edição do projeto “Motociclista Prudente: quem é consciente não se envolve em acidente” na Praça das Flores. Educadores de trânsito farão abordagens, orientando condutores de motocicletas a utilizarem o capacete devidamente afivelado e equipamentos de segurança, além de adotar um comportamento preventivo e seguir às normas de sinalização viária.
 
À tarde, por volta de 16h, será a vez dos pedestres mostrarem que têm prioridade no trânsito da cidade. No intuito de chamar a atenção de condutores de veículos para o respeito ao pedestre, estão previstas intervenções com um tapete vermelho em que os transeuntes serão convidados a fazerem uma travessia segura na faixa. A mobilização acontecerá na Rua Barbosa de Freitas, ao lado do Shopping Del Paseo.
 
Dados de acidentes
 
Segundo o Relatório Anual de Acidentes de Trânsito, embora tenha havido uma redução significativa no número de mortes, motociclistas ainda correspondem a 50% do total de óbitos coletados em 2017, seguido por pedestres que representam 37%.
 
História do Maio Amarelo
 
O movimento teve início por iniciativa do Observatório Nacional de Segurança Viária e, desde então, vem ganhando adeptos não só no Brasil, mas também em outros países. Assim como o “Outubro Rosa” e o “Novembro Azul”, que tratam dos temas câncer de mama e próstata, o “Maio Amarelo” procura estimular ações voltadas à conscientização, ao amplo debate das responsabilidades e à avaliação de riscos sobre o comportamento de cada cidadão, dentro de seus deslocamentos diários no trânsito. A Prefeitura de Fortaleza é signatária do movimento desde 2015. E, a partir de 2017, começou a organizar ações de educação, mobilização, além de implementar infraestrutura de segurança em pontos estratégicos para prevenir acidentes de trânsito, principalmente com mortos e feridos.
Publicado em Mobilidade
Ao término do curso, o corpo operacional da AMC de motociclistas batedores poderá ser de 46, caso todos sejam aprovados (Foto: Kaio Machado)

Em decorrência da realização dos eventos esportivos que serão sediados em Fortaleza – Copa das Confederações e do Mundo, a Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) está capacitando 12 agentes para o Curso de Formação de Motociclista Batedor. O objetivo desta capacitação, que foi iniciada nesta segunda-feira (13), é qualificar o efetivo operacional para atuação em diversas modalidades de escoltas.

Segundo o presidente da AMC, Vítor Ciasca, poucos órgão municipais oferecem este nível de especialização. "Temos nos preocupado em investir na qualificação dos agentes de trânsito, principalmente numa atividade como essa, de risco, que exige a atuação de profissionais bem treinados, capazes de tomar decisões rápidas em situações de grande pressão", explica.

Ministrado pelos próprios agentes já especializados, o curso tem carga horária de 100 horas/aula e é eminentemente prático. Inicialmente, os alunos recebem um treinamento teórico sobre a doutrina do batedor e, posteriormente, realizam exercícios em um circuito fechado que visam desenvolver a perícia dos condutores com técnicas de direção defensiva. Na última fase, haverá simulação de escolta e, ao final, será feito um exercício de avaliação que verificará se o motociclista está apto para exercer a função.

Após a qualificação, prevista para terminar no dia 25 de maio, outra turma com mais 12 agentes será capacitada. Ao término do curso, o corpo operacional da AMC especializado nessa atividade poderá ser de 46 motociclistas batedores, caso todos sejam aprovados.

Publicado em Mobilidade