Alunos da Rede Municipal em sala de aula
Serão contemplados cerca de 56.500 alunos, matriculados nas turmas de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta terça-feira (24/05), o resultado do edital para seleção de assistentes de aprendizagem que atuarão no projeto Alfa 1, 2, 3 da Rede Municipal de Ensino. Ao todo, foram selecionados 382 profissionais para estar em sala de aula realizando atividades pedagógicas com os professores. As escolas municipais entrarão em contato com os candidatos, conforme disponibilidade de vagas. O resultado está disponível na Intranet da SME.

O projeto Alfa 1, 2, 3 contemplará 2.291 turmas das escolas municipais. A iniciativa tem o propósito de fortalecer as ações pedagógicas e recompor a aprendizagem dos alunos, favorecendo a apropriação, continuidade e consolidação do processo de alfabetização dos estudantes matriculados nas turmas de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Fundamental. Serão contemplados cerca de 56.500 alunos, com foco naqueles que obtiveram rendimento crítico e muito crítico nas Avaliações Diagnósticas de Rede. A incorporação dos profissionais terá um custo mensal de R$ 343.650,00.

Os assistentes de aprendizagem vão desenvolver funções como: trabalhar em parceria com professores e profissionais de apoio; ser responsável pelo desenvolvimento das atividades de acompanhamento pedagógico aos estudantes; acompanhar o desempenho escolar dos alunos; participar das formações em serviço realizadas pela SME/Distritos de Educação e participar do planejamento das atividade com o regente sempre que possível.

As atividades desempenhadas por estes profissionais serão consideradas de natureza voluntária na forma definida pela Lei Federal 9.608/1998, Lei Municipal 10.194/2014 e Decreto 14.233/2018, sendo obrigatória a celebração do Termo de Adesão e Compromisso do Voluntário. Os assistentes receberão ressarcimento para despesas com transporte e alimentação, no valor de R$ 150, mensalmente, considerando os dias efetivamente trabalhados, por turma, podendo atuar em mais de uma escola, no máximo em seis turmas, devendo respeitar a carga horária de cada atividade

Publicado em Educação
Manipuladores de alimentos participando de formação
A formação ocorre até 11 de junho, sempre aos sábados, em seis polos diferentes, localizados em escolas da Rede Municipal

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), o Curso de Formação para Manipuladores de Alimentos da Rede Municipal de Ensino. Com a participação de 1.430 profissionais de escolas, Centros de Educação Infantil e creches parceiras, a capacitação teve início no último sábado (21/05) e prossegue até o próximo dia 11 de junho, sempre durante as manhãs de sábado. A formação ocorre em seis polos diferentes, localizados em escolas da Rede Municipal.

Com o tema "Cozinhar é mais do que um serviço, é um ato de amor", a formação tem o objetivo de aprimorar e atualizar os conhecimentos dos manipuladores. O curso, de carga horária de 20 horas, aborda temáticas pertinentes ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), como explica Magda Farias, nutricionista coordenadora do PNAE no Distrito de Educação 6.

"Essa é uma capacitação que realizamos todo ano e, assim, trazemos informações atualizadas para a melhoria dos serviços, para que promovam uma refeição de qualidade, sem risco de contaminação, para nossos alunos", pontua Magda.

Entre os temas abordados na formação estão: o papel do manipulador de alimentos no PNAE, boas práticas de manipulação de alimentos, técnicas dietéticas, alimentação saudável, intolerâncias e alergias alimentares, ética e trabalho em equipe, a importância dos controles de estoque, por meio de atividades lúdicas, oficinas e rodas de conversa sobre os desafios, troca de experiências, atribuições e melhorias.

Expectativas por mais conhecimento

Manipuladores de alimentos participando de grupos de trabalho durante formação
O curso, de carga horária de 20 horas, aborda temáticas pertinentes ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE)

Participando pela primeira vez da formação, Patrícia Abreu, manipuladora de alimentos da Escola Municipal Vereador José Barros de Alencar, no Jangurussu, ressalta as expectativas do aprendizado para os próximos encontros. "Espero aprender mais, saber se estou fazendo o correto, porque todo dia é uma experiência diferente na cozinha da escola", comenta.

Magna Andrade, manipuladora de alimentos da creche parceira Casinha dos Sonhos, em Messejana, destaca que a formação é essencial para o desenvolvimento das atividades diárias nas unidades escolares e o cuidado com a alimentação de cada estudante. "Tudo aqui vai nos acrescentar conhecimento. Aprendizado é sempre bom. Eu gosto muito da minha função, do contato com a criança. A gente procura fazer tudo com muito amor, porque sabemos da importância da alimentação principalmente na infância, onde muitos alunos estão tendo o primeiro contato com a comida, aprendendo a mastigar e, com cuidado, ajudamos nesse aprendizado", destaca a profissional.

Gerente da Célula de Alimentação Escolar da SME, Adriana Duarte, ressalta a importância do papel dos manipuladores de alimentos na formação de hábitos alimentares saudáveis e na qualidade nutricional das refeições ofertadas aos estudantes da Rede Municipal. "Eles são essenciais para a otimização das ações alimentares e a garantia da correta manipulação dos alimentos bem como a saúde dos estudantes", complementa.

Preparado com todo cuidado pela equipe da Célula de Alimentação Escolar da SME, o primeiro encontro da formação contou com momentos especiais dedicados aos profissionais manipuladores de alimentos, protagonistas na oferta da alimentação escolar aos alunos. Na ocasião, além da exibição de vídeo em homenagem ao trabalho desenvolvido, cada um recebeu uma carta de um aluno da Rede Municipal.

Cardápio escolar

O cardápio escolar no município de Fortaleza é elaborado pela equipe de nutricionistas, coordenadoras do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), em acordo com as recomendações estabelecidas pelas legislações do PNAE. Os cardápios escolares são elaborados com base nas necessidades nutricionais de cada faixa etária, cultura alimentar local, dentre outros fatores importantes para a boa nutrição dos estudantes.

Todas as unidades escolares são acompanhadas por nutricionistas, que monitoram não somente a qualidade da alimentação distribuída aos alunos, como também as boas práticas de manipulação de alimentos, educação nutricional, com foco na formação de bons hábitos alimentares, e avaliação nutricional dos alunos.

Publicado em Educação
Alunos da Rede Municipal participando do Sana
Alunos conheceram mais sobre a cultura pop e geek do Norte e Nordeste

Cerca de cinco mil estudantes da Rede Municipal participaram, neste sábado (09/04) e domingo (10/04), no Centro de Eventos do Ceará, do Sana Reencontro 2022, maior evento de cultura pop e geek do Norte e Nordeste do Brasil. A ação realizada pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), em parceria com a Fundação Cultural Nipônica Brasileira, contemplou estudantes do Ensino Fundamental, de 86 unidades escolares, com acesso e transporte para o evento.

A visita ao Sana foi marcada pela alegria e entusiasmo dos alunos. Para Mariela Viana, aluna da Escola Municipal Cordeiro Neto, no Vila União, o evento foi ainda mais especial por conta da visita em grupo. “Gostei muito da oportunidade da Prefeitura trazer a gente para cá. É um evento incrível. Já tinha vindo uma vez, mas agora foi maravilhoso porque vim na companhia dos meus colegas. Quero muito voltar!”, destacou

“Nunca tinha vindo para esse evento. Sempre quis conhecer e gostei muito de tudo que vivi aqui. Fiquei muito feliz pela oportunidade e quero repetir outras vezes”, relatou Carolaine Rodrigues, aluna da Escola Municipal Rogaciano Leite, no José Walter, empolgada com sua primeira experiência no mundo da cultura pop e geek.

A visita dos alunos ao Sana faz parte da retomada da programação extraescolar na Rede Municipal de Ensino, que oportuniza aos estudantes vivências diversas fora da sala de aula. "A iniciativa fomenta a criatividade, a autonomia, o protagonismo estudantil, além do acesso a atividades de caráter artístico e tecnológico, promovendo um intercâmbio cultural efetivamente", destaca Joelson Moura, titular da Coordenadoria de Articulação da Comunidade e Gestão Escolar (Cogest) da SME.

Sana Reencontro 2022

Após dois anos sem a realização do evento presencial, devido à pandemia da Covid-19, a programação do Sana Reencontro contou com concursos de cosplay e K-Pop, cine Sana, arenas temáticas, salas de games, dubladores, youtubers e atrações musicais.

Publicado em Educação
Aluna em sala de aula com kit pedagógico
O kit pedagógico inclui cadernos, canetinhas, lápis de grafite, caneta, lápis de cor, borracha, cola e tesoura, entre outros itens, conforme especificidade de cada etapa de ensino

A Prefeitura de Fortaleza está realizando, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), a entrega dos kits pedagógicos para os 246.850 alunos matriculados na Rede Municipal. O material de uso individual é entregue anualmente aos estudantes, nos Centros de Educação Infantil, escolas e creches parceiras.

O kit pedagógico inclui cadernos, canetinhas, lápis de grafite, caneta, lápis de cor, borracha, cola e tesoura, entre outros itens, conforme especificidade de cada etapa - Educação Infantil e Ensino Fundamental, além da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Para a aquisição dos kits, a gestão municipal investiu R$ 17.751.423,30.

Alunos com kit pedagógico
Para a aquisição dos kits, a gestão municipal investiu R$ 17.751.423,30

“Fiquei muito feliz em receber meus materiais. Essa é uma ação bem legal, que vai nos ajudar nas atividades na escola e em casa”, destacou Larissa Holanda, aluna do 8º ano da Escola Municipal Professor Jacinto Botelho, no Mondubim, ao receber seu kit.

Assim como os alunos, os pais reconhecem a importância da entrega dos kits individuais para a execução das atividades, desenvolvimento e aprendizado dos filhos. “Ficamos muito agradecidos, porque, além de proporcionar uma educação de qualidade, com profissionais dedicados, a Prefeitura também nos entrega um material escolar complementar que enche as nossas crianças de alegria na hora do aprendizado”, ressalta Ticiane Maria de Sousa, mãe do aluno Bento Ramos, do Infantil 2 do Centro de Educação Infantil José de Ribamar Moraes, no Jangurussu.

Stefany de Sousa, mãe da aluna Isabelle de Sousa, do Infantil 3 da mesma unidade de Educação Infantil, também aprovou o material que a filha recebeu. “É importante para nossos filhos aprenderem, seja em casa ou na escola. Os materiais ajudam nas atividades, nos desenhos, pinturas. Minha filha amou!”, complementa.

O material distribuído é fundamental para o bom funcionamento das unidades que compõem a Rede Municipal de Ensino, pois são suporte para o processo de ensino e aprendizagem, considerando que são importantes meios para enriquecer e mediar a construção do saber, possibilitando a ludicidade, a imaginação e a criatividade, sendo estes componentes dos princípios fundamentais da Educação Básica.

Além dos kits pedagógicos, os alunos matriculados na Rede Municipal de Ensino recebem agenda, fardamento, livros e conteúdos complementares, como apoio ao desenvolvimento das atividades escolares, e alimentação nas unidades, conforme cardápio elaborado por nutricionistas.

Publicado em Educação
Alunos e diretores reunidos no lançamento Selo Escola Amiga da Saúde
O lançamento do plano de ações ocorreu na manhã desta quinta-feira (17/03), na Escola Municipal Manoelito Guimarães, no Ancuri

A Secretaria Municipal da Educação (SME) lançou, nesta quinta-feira (17/03), na EM Manoelito Guimarães, no Ancuri, o plano de ações de prevenção e combate ao mosquito , que serão desenvolvidas pelas unidades da Rede de Ensino, dentro do projeto Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes. A iniciativa faz parte do Plano Municipal de Enfrentamento às Arboviroses, lançado no início de março pelo prefeito Sarto.

O Selo Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes tem o objetivo de fomentar a participação das crianças, adolescentes, educadores e sociedade civil nas ações de mobilização, conscientização e prevenção. As atividades também estimulam o protagonismo estudantil, valorizam os conteúdos trabalhados em sala de aula e fortalecem a integração com a comunidade em geral.

Para Letycia Sophia, aluna do 4º ano da EM Manoelito Guimarães, que participou de apresentação de teatro de fantoches sobre o combate ao Aedes durante a solenidade desta manhã, as informações de prevenção obtidas na escola são muito importantes e poderão ser compartilhadas com a família. “Vou passar para meu pai, minha mãe e irmã a importância de cuidar da nossa casa, mantendo livre do mosquito e evitando que eles fiquem doentes”, explicou a aluna.

"Como boa parte dos criadouros do mosquito estão no âmbito intradomiciliar, nós precisamos unir forças para que a informação chegue nesses locais. E as crianças são fortes multiplicadoras neste sentido. Para elas é muito divertido, pois absorvem rapidamente e aplicam em casa com a família", pontuou Aline Gouveia, secretária adjunta da SMS, ressaltando o importante papel das unidades escolares nas ações de enfrentamento ao Aedes.

Para a edição 2022 do Selo, todas as unidades da Rede Municipal (escolas, Centros de Educação Infantil e Creches Parceiras) estão automaticamente inscritas. Com isso, a próxima etapa é apresentar a documentação e o plano das ações, conforme edital de regulamento.

Aluno lendo cartilha sobre combate ao Aedes
O objetivo é fomentar a participação da comunidade escolar nas ações de mobilização, conscientização e prevenção ao mosquito

Dentro das ações previstas no edital e que devem ser executadas pelas unidades participantes, de abril a outubro, estão: a criação de brigadas juvenis; realização da operação “Quarteirão Limpo, Vida Saudável’; preenchimento da plataforma do Sistema Educação contra o Aedes com o resultado da inspeção realizada no prédio da unidade no “Dia D”, realizado às quartas feiras - averiguação de caixa d’água, bebedouros, calhas, entre outros espaços e itens definidos pelo check list do sistema -; implementação do Projeto Detetives Contra o Aedes nas escolas que possuem 4º ano do Ensino Fundamental; entre outras.

“Esse é um momento para deixarmos essa mensagem de sensibilização, motivação e de chamado à nossa comunidade escolar para o combate ao mosquito Aedes, evitando assim a dengue, chikungunya e zika. Vamos mobilizar e engajar todos nas ações que realizaremos neste ano, que já fazem parte da rotina curricular e do dia a dia na escola, conforme participação nas edições passadas do Selo. As unidades educacionais da rede privada e da Rede Estadual também serão convidadas a somar conosco e participarem da ação”, destacou a secretária da Educação, Dalila Saldanha.

Para obtenção do Selo Escola Amiga da Saúde: Todos contra o Aedes, as escolas ou instituições educacionais apresentarão portfólio com comprovação da realização das atividades e serão avaliadas por meio de indicadores quantitativos e qualitativos relacionados com os eixos: avaliação de Impacto; avaliação das Ações Estratégicas realizadas internamente e de Participação Social no perímetro de uma quadra; e avaliação das ações de monitoramento realizadas pela Brigada Quarteirão Limpo, Vida Segura.

 

Publicado em Educação

A Rede Municipal de Fortaleza celebra, nesta segunda-feira (14/03), os alunos Ícaro Renan Martins de Lima, da Escola Municipal Dom Manuel da Silva Gomes (Jardim América), e Davi Ferreira Matos, da Escola Municipal Ismael Pordeus (Jardim das Oliveiras), que conquistaram medalhas de prata e bronze, respectivamente, na Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) 2021.

Em 2021, 72 escolas municipais de Fortaleza participaram da OBFEP 2021, com estudantes do 9° ano do Ensino Fundamental. A OBFEP visa a valorização da escola pública, a melhoria do ensino e estudo das ciências, propiciando ao estudante uma forma de avaliar sua aptidão e seu interesse pela Ciência, em geral, e pela Física em particular.

A Olimpíada se insere no conjunto de ações que buscam o sucesso e a permanência do estudante na escola e o desenvolvimento de práticas educativas que envolvam o maior número possível de estudantes. É um projeto apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) e constitui um programa permanente da Sociedade Brasileira de Física (SBF), responsável por sua execução.

A participação das unidades escolares, alunos e professores da Rede Municipal nas olimpíadas locais e nacionais têm crescido bastante e gerado bons resultados. Tanto que a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal de Educação (SME), incentiva professores e alunos a participarem das Olimpíadas Científicas com o desenvolvimento de ações no tocante ao processo de acompanhamento, a divulgação de cronograma e material informativos e pedagógicos, estudo das temáticas na formação dos professores, dentre outras.

Publicado em Educação
Alunos em sala de aula realizando atividade
Com um aumento no número de matrículas, a Rede Municipal conta hoje com 242 mil alunos nas etapas Educação Infantil, Ensino Fundamental e EJA

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta terça-feira (01/02), as aulas do ano letivo 2022 da Rede Municipal de Ensino. Conforme o Decreto Estadual Nº 34.523 e o Decreto Municipal Nº 15.243, ambos de 29 de janeiro de 2022, as atividades de ensino presenciais estão liberadas. Assim, a Rede Municipal inicia o ano letivo com 100% dos alunos de forma presencial, diariamente nos centros de educação infantil, creches conveniadas e escolas.

Serão adotados todos os cuidados e protocolos sanitários para o enfrentamento à Covid-19, indicados pelas autoridades de saúde e os Decretos Estaduais e Municipais, assim como tem ocorrido desde a retomada das aulas presenciais, em setembro de 2021. Para isso, as unidades continuam equipadas com os insumos necessários e adaptadas. Além disso, os itens de proteção individual estão assegurados para alunos e profissionais. As máscaras N95, de uso obrigatório para os profissionais, conforme Decreto Estadual, já estão sendo adquiridas. É importante destacar que a Rede Municipal segue o que orienta Protocolo Setorial de retomada das atividades escolares, elaborado pelo Governo do Estado do Ceará.

Dentro das diretrizes apontadas pelo Governo do Estado no retorno às aulas presenciais, destaca-se ainda a obrigatoriedade da apresentação do passaporte de vacinação para os estudantes maiores de 18 anos, assim como dos profissionais e colaboradores.

Vacinação
A Secretaria Municipal da Educação (SME) tem desenvolvido ações para apoiar a comunidade escolar desde que iniciou o processo de vacinação contra a Covid. Profissionais da Rede Municipal auxiliaram no cadastramento da vacinação dos adultos, adolescentes e, agora, continuam com as crianças de 5 a 11 anos.

Os agentes escolares e outros profissionais das unidades escolares estão identificando os alunos matriculados na Rede Municipal não cadastrados na plataforma Saúde Digital para garantir a adesão. As equipes das unidades escolares estão atuando na sensibilização sobre a importância da imunização e cadastramento dos estudantes. Até o último dia 28 de janeiro, foram registrados 39.284 cadastros, que corresponde a 30,7% do total de 128.009 alunos de 5 a 11 anos matriculados na Rede Municipal.

Além do apoio no cadastro, a Secretaria também tem assegurado, diariamente, o transporte dos alunos agendados e seus responsáveis aos pontos de vacinação. A estratégia, que envolve cerca de 50 ônibus, será realizada enquanto houver estudantes para vacinar.

Matrículas
Com um aumento no número de matrículas, a Rede Municipal conta hoje com 242 mil alunos nas etapas Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Destaca-se que as unidades escolares ainda estão recebendo demanda de matrículas, portanto a estimativa é que o número total de estudantes pode chegar a 245 mil. No início do ano letivo 2021, a Rede de Ensino contava com 235 mil estudantes.

Os estudantes matriculados na Rede Municipal receberão material escolar, livros e conteúdos complementares, como apoio ao desenvolvimento das atividades escolares, além de fardamento, agenda escolar e alimentação nas unidades, conforme cardápio elaborado por nutricionistas.

Kits pedagógicos
Cada aluno recebe kit pedagógico, composto conforme especialidade de cada etapa - Educação Infantil e Ensino Fundamental. O kit inclui, entre outros itens, cadernos, canetinhas, lápis de grafite, lápis de cor, borracha, cola e tesoura.

Livros didáticos e materiais complementares
Os alunos matriculados na Rede Municipal recebem também obras didáticas disponibilizadas pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD). Além dos livros, a Prefeitura disponibiliza materiais complementares (livros e cartilhas) que suplementam e potencializam aprendizado.

Formação de profissionais
Como parte da política de valorização profissional, as formações continuadas para os professores continuam neste ano letivo. As capacitações acontecem em horário de planejamento e contribuem para embasamento dos conteúdos em sala de aula.

Em relação ao magistério, é importante destacar que, para este ano, o município já assegurou aumento salarial aos professores de 33,24%, conforme o reajuste do piso definido pelo Governo Federal. Além dos 11% que já haviam sido concedidos aos servidores, haverá o incremento de 22,24%, para totalizar o reajuste. O salário base do profissional do magistério de Fortaleza continuará superior ao piso nacional (R$ 3.845,63), totalizando R$ 4.384,82.

Para custear a remuneração, que implicará no aporte de R$ 421 milhões, além do que já é aplicado na folha de pagamento dos profissionais do magistério, o município deve utilizar 100% dos recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e complementar com recursos do tesouro municipal, cerca de R$ 220 milhões. Além desse complemento, a Prefeitura ainda arcará com o aporte de aproximadamente R$ 330milhões, oriundos de recursos próprios, para o salário dos demais profissionais da Educação.

Publicado em Educação
Alunos participam de atividades de reforço
Alunos da Escola Municipal Edilson Brasil Soarez reforçam os conhecimentos com o projeto “Tecendo relações entre resolução de problemas e investigações matemáticas”

Mesmo durante as férias escolares, a Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), vem desenvolvendo diversas ações para fortalecer e garantir o direito à aprendizagem aos estudantes que compõem a Rede Municipal de Ensino. Neste período de férias, as unidades continuam funcionando para atendimento à comunidade escolar, realização de recuperação e de atividades para os estudantes que apresentaram níveis crítico e muito crítico de aprendizagem nas avaliações diagnósticas. A iniciativa com foco no reforço tem grande importância visto que os alunos, nos anos letivos de 2020 e 2021, estiveram por um longo período no sistema de ensino remoto.

Potencializando as estratégias que reforçam a permanência dos alunos em sala de aula, a gestão, por meio do programa Aprender Mais, oferta atividades complementares no contraturno, ampliando a jornada escolar. Assim, as unidades escolares da Rede Municipal realizam ações diversas dentro da proposta de apoio, acompanhamento e reforço da ferramentas que possibilitam a aprendizagem dos alunos.

Uma das atividades que conquistou a participação e atenção dos alunos é a “Tecendo relações entre resolução de problemas e investigações matemáticas”, realizada pela Escola Municipal Professor Edilson Brasil Soarez, no Conjunto Ceará (Distrito 5). Promovida com estudantes do 6º ao 9º ano, a atividade consiste na organização de uma maratona de Matemática, na qual os alunos fazem a resolução de diferentes problemas matemáticos, potencializando a troca de conhecimentos e novas aprendizagens.

Integrante da ação, o estudante do 8º ano, Caio Fiúza, destaca a contribuição da iniciativa dentro e fora da sala de aula. “O que não entendo durante a aula, trago para o contraturno e aqui tiro minhas dúvidas. A matemática está presente em nossas vidas. É importante aprender sobre, pois usamos em tudo, desde fazer compras no supermercado até colocar gasolina. Isso nos ajuda muito”, ressalta.

Desenvolvido pela professora Ana Patrícia Damasceno, da Escola Municipal Demócrito Rocha (Distrito 6), em Messejana, o projeto “Espaço Gastronômico” ganhou destaque nesse período de reforço dos conhecimentos. Direcionado aos alunos do 5° ano, o projeto envolve atividades sobre preparo e manejo correto de alimentos. Utilizando a matemática como base, os estudantes entendem sobre o cuidado com a higienização e a dinâmica envolvendo o comércio de alimentos.

“Eles estudam como constitui a formação do preço, aprendem que a propaganda é a alma do negócio e que cliente feliz é o cliente que retorna. Hoje, eles ganham um maior conhecimento acerca da disciplina e ainda saem com uma boa base do que é empreender”, destaca a professora Ana Patrícia.

Já na Escola Municipal Madre Teresa de Calcutá, no Bairro de Fátima (Distrito 4), as crianças do 1° e 2° ano fortalecem de maneira divertida o Português. A professora Janilza Feitosa desenvolveu um alfabeto móvel, por meio do qual os alunos praticam ditados, exercitando a compreensão das letras e sua fonética. "Essa atividade vem ajudando as crianças a entenderem o sistema de escrita alfabética. As crianças que tinham muita dificuldade agora já realizam a leitura, compreendendo o que estão lendo", finaliza a docente.

Aprender Mais

O programa Aprender Mais foi criado e regulamentado através do Decreto Municipal nº 14.233 de 15/06/2018 e proporciona uma ampliação na jornada escolar diária de 4 horas para, no mínimo, 7 horas, totalizando ao menos 35 horas semanais e uma matriz curricular na perspectiva da educação em tempo integral para os alunos do 1° ao 9° ano do Ensino Fundamental.

Publicado em Educação
Aluna com deficiência em atividade adaptada
Podem se matricular alunos com deficiências, Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) e altas habilidades ou superdotação

A Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), de 8 a 11 de novembro, o período de matrículas antecipadas para alunos novatos da Educação Inclusiva da Rede Municipal de Ensino de Fortaleza. Podem se matricular alunos com deficiências, Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) e altas habilidades ou superdotação. As matrículas ocorrem em todas as unidades municipais, das 8h às 11h e das 13h às 17h.

Com a realização da matrícula antecipada para a Educação Inclusiva, a gestão municipal visa identificar as necessidades educacionais específicas desses alunos, mapear as escolas e assegurar, de forma prévia, a organização dos suportes e recursos de acessibilidade física e pedagógica.

É importante destacar que, mesmo com o período de matrículas antecipadas, os alunos podem ser matriculados na Rede Municipal em qualquer período do ano.

Documentação necessária

Os responsáveis devem comparecer à unidade educacional mais próxima da sua residência, portando a seguinte documentação:

- Certidão de nascimento;
- Foto 3x4;
- Número de Identidade Social (NIS) do responsável e da criança (caso possua);
- Comprovante de endereço com CEP;
- Cartão de vacinação atualizado da criança;
- RG e CPF do responsável;
- CPF do estudante;
- Laudo médico ou relatório pedagógico do aluno.

A ausência do laudo ou relatório não inviabiliza a matrícula, o documento pode ser apresentado posteriormente e elaborado por uma unidade educacional que possua Atendimento Educacional Especializado (AEE).

Vale ressaltar que as unidades de ensino adotarão todas as medidas de segurança sanitária durante o processo de matrícula, como distanciamento, uso obrigatório de máscara e disponibilidade de álcool gel para higienização das mãos.

A SME destaca, ainda, que as próximas etapas da matrícula de alunos que pretendem ingressar na Rede Municipal em 2022 devem ser divulgadas em breve.

Educação Inclusiva

A Rede Municipal de Ensino de Fortaleza oferece aos alunos com deficiência, Transtorno do Espectro Autista (TEA) e com Altas Habilidades/Superdotação o pleno acesso à educação no âmbito da escola comum. A fim de garantir o direito inalienável à educação para todos, a Prefeitura organiza diferentes ações que englobam a implementação e a oferta de serviços para a Educação Inclusiva.

Fortaleza é destaque na edição do Censo Escolar 2020, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), sendo a 1ª capital do Norte e Nordeste e a 3ª do Brasil em matrículas na Educação Inclusiva. Os resultados refletem a evolução no número de matrículas, que apontou aumento de 11,5% em um ano, com 1.034 novas matrículas, registrando 9.990 alunos matriculados na Rede.

Atendimento Educacional Especializado

Os alunos com deficiência matriculados na Rede de Ensino contam com Atendimento Educacional Especializado (AEE), no contraturno, seja nas 210 Salas de Recursos Multifuncionais (SRM), em instituições conveniadas à Prefeitura, ou por meio de práticas pedagógicas inclusivas em sala de aula comum. Além disso, dispõem de 372 profissionais de apoio escolar, que realizam acompanhamento desses alunos.

Além disso, a Rede Municipal possui convênio com sete instituições para a oferta do Atendimento Educacional Especializado.

Serviço
Matrícula antecipada da Educação Inclusiva
Data: 8 a 11/11 (segunda a quinta-feira)
Horário: das 8h às 11h e das 13h às 17h
Local: em todas as unidades da Rede Municipal de Ensino

Publicado em Educação
aluna em sala de aula
Com esta nova seleção, a Prefeitura cumpre a promessa de ofertar 2.000 bolsas de monitoria aos estudantes da Rede Municipal, por meio do Bolsa Nota Dez

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta sexta-feira (05/11), edital para seleção de alunos que atuarão como bolsistas do Programa Bolsa Nota Dez, por meio da atividade de monitoria nas unidades escolares que ofertam o Programa Integração Juventude Digital (JD 9º ano). Ao todo, serão selecionados 500 alunos, do 9º ano e última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), matriculados na Rede Municipal. Cada aluno selecionado receberá uma bolsa de R$ 200.

Mais informações: http://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/

Para se inscrever, o aluno interessado deve preencher a ficha cadastral de inscrição, disponível no edital, e entregar na secretaria da unidade escolar que atua como polo do Juventude Digital de 8 a 10 de novembro. Além disso, o estudante deve apresentar também os seguintes documentos no ato da inscrição: declaração de matrícula em escola da Rede Municipal de Fortaleza e no Programa Integração Juventude Digital; declaração do responsável legal para participar do Programa Bolsa Nota 10; termo de compromisso ao Programa Bolsa Nota 10; certidão de nascimento ou identidade e comprovante de endereço; conforme especificado no edital.

A seleção dos alunos será realizada por uma comissão formada por representantes da comunidade escolar (representação de professores, funcionários, pais), na qual serão observados aspectos como frequência escolar e as notas obtidas nas avaliações diagnósticas e internas. O resultado da seleção será divulgado no próximo dia 12 de novembro.

Com esta nova seleção, a Prefeitura cumpre a promessa de ofertar 2.000 bolsas de monitoria aos estudantes da Rede Municipal, por meio do Bolsa Nota Dez, compromisso assumido no Plano de Governo do prefeito Sarto. Na última quarta-feira (03/11), foi divulgado o resultado dos 1.500 alunos selecionados no primeiro edital do programa.

Bolsa Nota Dez

O Programa Bolsa Nota Dez tem o objetivo de potencializar o conhecimento dos alunos, por meio da monitoria de atividades desenvolvidas, voltadas para o fortalecimento das ações pedagógicas e de projetos das unidades escolares.

A monitoria será realizada por meio de atividades de ensino e aprendizagem, que contribuem para a formação integral do estudante e despertam o interesse por uma maior absorção de conhecimento, além de contribuir no desempenho estudantil do aluno monitor e do aluno monitorado, visando ao compartilhamento de conhecimento e colaboração mútua e, ainda, criando um networking entre os próprios alunos.

As atividades de monitoria do Programa Bolsa Nota Dez poderão ocorrer no turno que o aluno está regularmente matriculado e/ou no contraturno das aulas escolares, com duração máxima de 12 horas semanais.

Juventude Digital

O programa tem como foco a inclusão digital e a geração de emprego e renda. A meta é abrir 4 mil vagas para capacitação gratuita somente este ano e 12.500 por ano a partir de 2022. O programa é dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE. Todos serão gratuitos e realizados nos formatos on-line, presencial e híbrido.

No caso do JD 9º ano, os conteúdos voltados à tecnologia digital serão aplicados nas próprias escolas, onde já funcionam as Salas de Inovação Educação, em parceria com a Google. O conteúdo digital entra como componente curricular para iniciar antecipadamente a preparação do jovem para o mercado digital.

Publicado em Educação
Página 1 de 5