Mostrando itens por tag: trânsito seguro

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), está revitalizando a sinalização do projeto Cidade da Gente na área próxima ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, mais especificamente na Rua Almirante Jaceguai, no trecho entre as avenidas Monsenhor Tabosa e Almirante Barroso, ao lado do Porto Iracema das Artes.

O objetivo é mostrar como é possível dar um outro uso ao espaço público disponível nas ruas, além do trânsito de veículos por exemplo.

Com tinta comum, jarros de plantas, bancos e outros mobiliários de baixo custo, cerca de 300 metros da Rua Almirante Jaceguai ganharam em 2018 uma nova cara, tornando-se bem mais acessível a pedestres, ciclistas e pessoas com deficiência.

“Como a sinalização já estava desgastada, iniciamos a renovação. Não podemos desperdiçar tudo o que já foi feito naquela região e que é considerado um mecanismo de extrema importância para estimular a convivência segura entre os cidadãos”, esclarece Juliana Coelho, superintendente do órgão.

A exemplo de intervenções similares realizadas também em cidades como Bogotá, na Colômbia, Mumbai, na Índia, e em São Paulo, a ideia demonstra a relevância em priorizar as pessoas e garantir mais segurança viária especialmente em regiões com uma vida cultural tão intensa como o entorno do Dragão do Mar.

Os pedestres são o segundo grupo que mais é vítima de acidentes de trânsito fatais em Fortaleza, registrando um total de 31% do total de mortes no trânsito em 2020.

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza lança, nesta quarta-feira (28/07), uma nova campanha educativa para promover a segurança no trânsito e conscientizar condutores sobre os riscos de beber e dirigir. O objetivo é demonstrar que mesmo uma pequena dose de bebida alcoólica pode comprometer os reflexos e a concentração do condutor e levar acidentes de trânsito, inclusive com mortos e feridos.

Com veiculação na televisão até o dia 16 de agosto e nas redes sociais, o VT vai fazer uma relação entre todos os novos cuidados adotados desde o início da pandemia com os acidentes de trânsito. “Reforçaremos que, assim como é importante adotar medidas de prevenção ao coronavírus, também devemos respeitar as leis de trânsito e nunca beber e dirigir”, esclarece Juliana Coelho, superintendente da AMC.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) considera o comportamento de beber e dirigir um dos principais fatores que mais causam acidentes com vítimas.

Um estudo realizado pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet) mostra que o álcool, além de comprometer as capacidades cognitivas, também reduz as chances de sobrevivência. Quanto mais a pessoa tiver bebido, maior sua chance de morrer; um mesmo impacto causa mais ferimentos numa pessoa que ingeriu álcool.

Reforço da Operação Lei Seca

Em paralelo, ações educativas e de fiscalização serão reforçadas na cidade. “Vamos intensificar nossa operação nas ruas ampliando as abordagens e testes de alcoolemia para que mais vidas sejam preservadas”, acrescenta a gestora.

Publicado em Mobilidade

Em alusão ao Dia do Motociclista, comemorado nesta terça-feira (27/07), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza ação educativa para promover uma maior segurança viária e conscientizar as pessoas sobre a importância de adotar comportamentos prudentes ao dirigir. A abordagem acontece no cruzamento das avenidas Antônio Sales com Desembargador Moreira, entre 7h e 10h e de 14h às 17h.

Durante a mobilização, usuários de motocicletas receberão orientações, dicas e material informativo alertando quanto aos principais cuidados que devem ser enfatizados como utilizar o capacete afivelado corretamente, respeitar os limites de velocidade, não avançar o sinal vermelho nem a preferencial, nunca andar na contramão, dentre outros.

Motociclistas são considerados os agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito e representam mais da metade do número de mortes registradas em Fortaleza. Dentre os 98 óbitos contabilizados no primeiro semestre deste ano, 52% trafegavam em veículo motorizado de duas rodas.

Pilotagem segura

Na mesma data em que será realizada a abordagem educativa, a AMC inicia na própria sede um curso de pilotagem segura voltado a esse público.

A capacitação será dividida em dois momentos com aulas teóricas e práticas, a partir das 15h. O objetivo é aprimorar técnicas de pilotagem e desenvolver habilidades na condução segura da motocicleta para enfrentar qualquer situação no trânsito. Legislação, mecânica aplicada e noções de direção defensiva serão alguns dos módulos estudados.

Ações voltadas ao motociclista

Por ser a principal vítima de sinistros, o motociclista é priorizado em intervenções de engenharia, educação e fiscalização desenvolvidas pelo órgão.

Atualmente, cerca de 600 cruzamentos dispõem se faixas de retenção exclusivas para motocicletas. Conhecida também como “motobox”, a intervenção consiste em dar prioridade para quem trafega sobre duas rodas na abertura do sinal de trânsito, permitindo que possa partir antes dos outros veículos quando o semáforo abrir.

No âmbito educacional, a AMC dispõe de um Centro de Treinamento para Motociclistas no bairro Messejana que capacita, forma e treina sobre o comportamento seguro.

Paralelo a esse trabalho, ações educativas e de fiscalização como a operação “Saturação pela Vida” acontecem diariamente em vias na cidade com maior taxa de acidentalidade. “A nossa simples presença nas ruas já inibe comportamentos irregulares. Ao trafegar sobre duas rodas, o corpo do condutor fica totalmente desprotegido, ocasionando sérios danos à saúde em caso de sinistro. Enquanto poder público, vamos continuar fazendo a nossa parte intensificando abordagens para proteger vidas” ressalta a superintendente Juliana Coelho.

Publicado em Mobilidade
uma mulher pinta uma flor vermelha em um muro na rua
Local será contemplado com uma área de lazer com pintura lúdica para as crianças e adultos do bairro aproveitarem (Foto: Thiago Gaspar)

Após ser aprovado pelos moradores do bairro Rodolfo Teófilo, o projeto Praças Vivas chega, nesta segunda-feira (26/07), ao bairro Parque Iracema. Desta vez, a Av. Desembargador Gonzaga e a Rua Cônego Braveza recebem o conjunto de intervenções de baixo custo que tem como objetivo ocupar de forma democrática espaços atualmente ociosos da malha viária da cidade.

O entorno imediato à intervenção, considerado predominantemente residencial, possui uma área de 660,37m² que não é aproveitada. Com a iniciativa, o local será contemplado com serviços de limpeza, capinagem, reconstrução de calçadas, plantio de mudas, mini pista de cooper, além de uma área de lazer com pintura lúdica para as crianças e adultos do bairro aproveitarem.

O espaço para convivência das pessoas terá ampliação de 623,89m², totalizando 1.284,26m². “Precisamos estimular a ocupação da cidade e o sentimento de cuidado e apropriação pelo que é público. Ocupar as ruas minimiza riscos de acidentes e índices de criminalidade”, reforça Juliana Coelho, superintendente da AMC.

O projeto prevê até o final deste ano intervenções nos seguintes bairros: Centro, Montese, Padre Andrade, Monte Castelo, Parreão, Antônio Bezerra, Vicente Pinzón, Barroso, Conjunto Ceará e Papicu.

“O conceito de mobilidade não se restringe a trânsito. É mais amplo. Antes de tudo precisamos ter a compreensão de que as pessoas estão no centro de todo e qualquer movimento. Por isso pensamos a cidade para elas, incentivando a qualidade de vida e bem-estar, finaliza a gestora.

Publicado em Mobilidade
a imagem mostra a sinalização de uma ciclofaixa, que consiste em linhas retas brancas e vermelhas, demarcando o espaço na lateral da rua e do desenho branco de uma bicicleta
Somente no primeiro semestre deste ano, foram implantados 34,8 km em cerca de 30 vias em diferentes bairros da cidade

A Prefeitura de Fortaleza segue ampliando espaços seguros para a circulação de ciclistas na cidade. Desta vez, os bairros Serrinha, Itaoca e Parangaba estão recebendo a implantação de ciclofaixa na Rua Cônego Lima Sucupira.

Com 1,0 km de extensão, a ciclofaixa está situada no lado esquerdo da via e se interliga com a ciclovia da Rua Germano Franck e com as infraestruturas existentes na Gov. João Carlos e Dr. Justa Araújo. A previsão é de que a sinalização seja concluída até o final deste mês.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com 49% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Com essa implantação, a Cidade passa a ter uma rede cicloviária total de 385,0 km, um aumento de de 466% em relação ao que havia em 2013. Somente no primeiro semestre deste ano, foram implantados 34,8 km em cerca de 30 vias em diferentes bairros da cidade.

De acordo com a legislação de trânsito, estacionar o veículo em ciclofaixas ou ciclovias é infração de natureza grave, cinco pontos na carteira e multa no valor de R$ 195,23. Já transitar nestes locais se configura como infração gravíssima, sete pontos no prontuário e multa de R$ 880,41.

Publicado em Mobilidade
a foto mostra carros circulando no entorno da praça da estação, que conta com sinalização que indica os desvios dos veículos para a obra, um homem de máscara também pode ser visto atravessando a rua
Na nova fase do empreendimento, a circulação de veículos pelas vias que cercam a praça passa por alterações (Foto: Kiko Silva)

Nesta quarta-feira (14/07), inicia a integração da Praça Castro Correia (Praça da Estação) com a Estação das Artes, complexo cultural em implantação no Centro pelo Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Fortaleza. Na nova fase do empreendimento, a circulação de veículos pelas vias que cercam a praça passa por alterações, o que requer atenção dos motoristas que trafegam na região.

Para viabilizar a medida, trechos das ruas Doutor João Moreira e 24 de Maio estão sendo bloqueados e serão substituídos por piso antiderrapante no intuito de ampliar a área de convivência do equipamento.

Quem segue na Rua Doutor João Moreira em direção à praça agora pode convergir à esquerda na Rua General Sampaio e à direita na Rua Castro e Silva, onde pode seguir em frente ou dobrar à esquerda na Rua 24 de Maio.

As intervenções são executadas pela Superintendência de Obras Púbicas (SOP) e têm o suporte da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Linhas de ônibus

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) desvia o itinerário de nove linhas no trecho em obras. As linhas 901 - Dom Luís, 903-Varjota, 905-Meireles/Centro, 906-Caça e Pesca/Serviluz/Centro e 907-Castelo Encantado/Centro retornam a partir da Rua João Moreira, seguem à direita na Rua Gal. Sampaio, acessando a Rua Castro e Silva no sentido Aldeota.

Já as linhas 011 - Circular 01, 042-Antônio Bezerra/Francisco Sá/Papicu, 071-Antônio Bezerra/Mucuripe e 086-Bezerra de Menezes/Santos Dumont obedecem o desvio do fluxo de veículos proposto pela AMC, seguindo a partir da Rua João Moreira em direção à Rua Gal. Sampaio à esquerda e em seguida à direita para a Rua Castro e Silva, de onde continua o itinerário normal em direção à Av. Imperador.

A obra

Formada pelo conjunto de prédios e galpões que pertenciam à antiga Estação Ferroviária João Felipe, o complexo Estação das Artes irá compor a rede de equipamentos da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult). Com cerca de 67 mil metros quadrados, hoje o espaço já se encontra com mais da metade dos serviços de engenharia executados, considerando a modernização e restauração dos ambientes e estruturas internas.

Publicado em Mobilidade
a imagem mostra uma van da amc com a inscrição lei seca e dois agentes da amc ao lado dela
A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) vai reforçar a atuação diariamente com comandos estáticos e itinerantes

O álcool é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de sinistros de trânsito. Em Fortaleza, cerca de 20% dos pacientes internados no Instituto Dr. José Frota (IJF) que sofreram acidentes declararam ter ingerido a substância antes da ocorrência. Para reverter o quadro, a Operação Lei Seca está sendo intensificada nas vias de maior acidentalidade viária da cidade e próximo a polos geradores de tráfego. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) vai reforçar a atuação diariamente com comandos estáticos e itinerantes no intuito de coibir esse tipo de prática e reduzir acidentes.

O objetivo é criar a cultura no cidadão de cumprimento às normas de circulação viária e consequentemente evitar lesões graves e mortes no trânsito. “A fiscalização tem caráter preventivo. Já chegamos a 91 óbitos este ano. Não podemos relaxar nas ações, principalmente, no momento em que a rede hospitalar está sobrecarregada com casos de Covid-19”, relata a superintendente do órgão, Juliana Coelho.

Em virtude da pandemia, os agentes estão redobrando os cuidados ao efetuar o procedimento utilizando luvas, batas e máscaras de proteção. O equipamento também é desinfectado e a piteira descartável, sendo uma por condutor.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja tem três vezes mais chance de morrer em um sinistro do que um motorista sóbrio. O álcool torna os reflexos mais lentos, diminui a vigilância e reduz a capacidade visual, o que contribui para acidentes com alto índice de severidade.

Legislação

No Brasil a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima X 10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo será encaminhado à autoridade policial que adotará as medidas legais.

Publicado em Mobilidade
a foto mostra ciclistas na ciclovia e pedestres na calçada na avenida beira-mar
De acordo com a sinalização instalada no local, cidadãos que andam a pé devem transitar pelo passeio. Já os corredores e ciclistas podem partilhar da ciclovia (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste domingo (27/06), ação educativa na Av. Beira-Mar. O objetivo é orientar ciclistas e pedestres quanto ao compartilhamento do espaço público diante da nova configuração da via, alertando ainda para as medidas de segurança.

A Gerência de Educação para o Trânsito da AMC fará o trabalho de conscientização ao longo do trecho. De acordo com a sinalização instalada no local, cidadãos que andam a pé devem transitar pelo passeio. Já os corredores e ciclistas podem partilhar da ciclovia, mantendo a distância e o respeito.

“Nossos educadores percorrerão toda a Av. Beira-Mar em bicicletas atentando para as regras de convivência e segurança”, esclarece a superintendente do órgão, Juliana Coelho.

Ciclofaixa de Lazer

A mobilização ocorre durante a edição da Ciclofaixa de Lazer que disponibiliza três opções de rotas ligando os bairros Cocó, São Gerardo e Montese ao Centro e Praia de Iracema. Ciclistas poderão utilizá-las entre 06h e 12h.

Os pontos de apoio permanecem no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping).

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Beira-Mar (pela ciclovia paisagística), Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr João Moreira, até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo (Regional 3), ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Rua Carlos Vasconcelos, seguindo para o Aterro, onde se conectará com a Rota Leste, em direção ao Passeio Público, no Centro.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese (Regional 4), ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público, no Centro.

Publicado em Mobilidade

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, a partir desta sexta-feira (07/07), o projeto Ciclofaixas Seguras, como parte do calendário de ações que integra o movimento Maio Amarelo.

O programa consiste em disponibilizar equipes de orientadores para monitorar em campo as infraestruturas cicloviárias. “O papel deles é orientar os usuários sobre o uso correto das ciclofaixas e ciclovias, levantar as condições de segurança, limpeza e manutenção destes espaços bem como realizar operações para melhoria da mobilidade em locais estratégicos”, esclarece Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Neste primeiro momento, a iniciativa contará com três duplas de ciclistas nos turnos da manhã, tarde e noite, percorrendo em rotas as ciclofaixas existentes na região da Beira-Mar, Centro, Cidade dos Funcionários, Aldeota, Dionísio Torres e Av. Bezerra de Menezes.

Malha cicloviária 

De janeiro até o momento, foram implantados 21,7 km de infraestrutura cicloviária pela cidade. Hoje Fortaleza dispõe de 369,7 km de ciclofaixas, ciclovias e ciclorrotas. Isso representa um aumento de 448% em relação ao que havia em 2013, quando foi iniciada a política de priorização ao modal cicloviário. 

A legislação de trânsito prioriza a segurança dos usuários mais vulneráveis e nesse sentido o desrespeito a esta modalidade de transporte constitui infração de trânsito.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estacionar o veículo na infraestrutura cicloviária é infração de natureza grave, cinco pontos na carteira e multa no valor de R$ 195,23. Já transitar nestes locais se configura como infração gravíssima, sete pontos no prontuário e multa de R$ 880,23.

Publicado em Mobilidade

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) atendeu a solicitação da população e instalou na última sexta-feira (26/03) um novo semáforo no cruzamento das ruas Costa Barros com Gonçalves Ledo, no Centro. O equipamento contribuirá para a redução de acidentes, garantindo mais segurança a quem anda a pé e precisa cruzar a via.

Nos últimos cinco anos, o órgão registrou 17 acidentes no referido local, que possui uma travessia constante de pedestres pela existência de hospital, escola e prédios comerciais no seu entorno.

Com essa implantação, Fortaleza passar a contar com 1.053 semáforos. Destes, 56% (594) são centralizados assim como esse e 44% (459) convencionais.

Uma das principais vantagens destes semáforos é a possibilidade de se comunicar diretamente com a central de Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFor), que permite detecção de falhas de forma imediata e agiliza serviços de manutenção.

Outro benefício é que os equipamentos são otimizados em tempo real. Desta maneira, as vias de maior fluxo são priorizadas, sendo atribuído maior tempo de verde para elas.

Solicitação

Para solicitar qualquer tipo de sinalização, inclusive a semafórica, o cidadão deve optar preferencialmente em requerê-la no Aplicativo AMC Móvel ou pelo site centralamc.com.br

Durante a pandemia, apenas as centrais de atendimento dos shoppings RioMar e Benfica encontram-se abertas.

Publicado em Mobilidade
Página 1 de 3