Mostrando itens por tag: Ensino remoto
Pai de aluno recebendo o kit alimentação
Para receber os alimentos, as famílias dos estudantes devem aguardar o contato da escola para informar dia e horário para a retirada dos kits

A Prefeitura de Fortaleza inicia, por meio Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta terça-feira (22/06), uma nova etapa de entrega dos kits de alimentação. A ação, faz parte do pacote de proteção social executado pela gestão municipal neste período de pandemia, contempla, a cada mês, mais de 237,5 mil alunos matriculados na Rede. 

Com o objetivo de complementar a alimentação dos alunos da Rede Municipal, enquanto permanecer a suspensão das aulas presenciais e a realização de atividades remotas em decorrência do enfrentamento da pandemia da Covid-19, o benefício é individual e assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas. Assim como nas etapas anteriores, a entrega inicia, prioritariamente, pelos alunos matriculados nas unidades da Educação Infantil.

Para aquisição dos kits, nesta etapa, foram utilizados recursos municipais (R$ 5.665.725,32) e do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE (R$ 3.399.993,21), com investimento total de R$ 9.065.718,53.

Para receber os alimentos, as famílias dos estudantes devem aguardar o contato da escola para informar dia e horário para a retirada dos kits. A distribuição acontece em todas as 581 unidades do parque escolar da Rede Municipal de Fortaleza, obedecendo a um cronograma para que o processo de entrega transcorra de forma organizada e sem aglomerações, cumprindo os protocolos de segurança necessários.

Medidas de segurança
Ao chegar na unidade para receber os kits, os pais recebem orientações para lavar as mãos, com água e sabão, ou utilizar o álcool em gel, assim como é verificada a temperatura corporal e resguardado o distanciamento entre as pessoas, reforçando as medidas de segurança e higiene para prevenção ao coronavírus.

Os mesmos cuidados são tomados pelos profissionais da Educação envolvidos na ação. Para isso, as unidades de ensino contam com equipamentos de proteção para uso durante a entrega do kit de alimentação, como máscaras e álcool gel.

Composição
A cada etapa da entrega, os alunos recebem um kit composto de 1 bandeja com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que reforçam a imunidade e o desenvolvimento dos alunos.

Com as quatro etapas já finalizadas, referentes aos meses de fevereiro, março, abril e maio, a gestão municipal já entregou 9.500 toneladas de alimentos e 11.400.000 unidades de ovos às famílias dos estudantes.

Ao todo, nas cinco etapas, já foram investidos R$ 45.328.592,65, sendo R$ 24.555.817,22 do tesouro municipal.

Publicado em Educação
Imagem de uma mãe de aluno com kit de alimentação
Dona Raimunda da Conceição recebeu o kit de alimentação no primeiro dia da entrega da quarta etapa do benefício

A pandemia da Covid-19 tornou o sustento da família da Raimunda da Conceição bem difícil, já que precisou deixar de trabalhar com faxinas domiciliares para cuidar das três filhas e do marido doente. Dona Raimunda diz que uma ajuda que tem contribuído para ter a comida na mesa todo dia vem dos kits de alimentação que recebe da escola de uma das filhas, Ana Luísa, que estuda no Centro de Educação Infantil (CEI) Audifax Rios, no Dias Macêdo.

“Esse kit sempre chega em boa hora. Sem ele a situação seria complicada, porque minha única renda vem do Bolsa Família e não dá para o nosso sustento. Sem trabalhar e tendo que cuidar do meu marido que perdeu a visão de um dos olhos recentemente, eu tenho que me virar para sustentar a casa”, desabafa. Raimunda é uma das mães de alunos agendadas para receberem os kits de alimentação nesta quinta-feira (20/05), no primeiro dia de entrega da quarta etapa do benefício.

A ação faz parte do pacote de proteção social executado pela Prefeitura de Fortaleza no período de pandemia, que contempla os mais de 237 mil alunos da Rede de Ensino. A entrega dos kits de alimentação tem o objetivo de complementar a alimentação dos alunos, enquanto permanecer a suspensão das aulas presenciais e a realização de atividades remotas em decorrência do enfrentamento da pandemia.

O benefício é individual e assegurado para todos os alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (EJA), contemplando creches conveniadas, Centros de Educação Infantil e escolas. Assim como nas etapas anteriores, a entrega inicia pelos alunos matriculados na Educação Infantil.

Para receber os kits de alimentação, as famílias devem aguardar o contato da escola para informar dia e horário. A distribuição ocorre em todas as unidades da Rede de Ensino, obedecendo a um cronograma para evitar aglomerações. “O primeiro dia de entrega no CEI Audifax Rios ocorreu de forma tranquila, como tem sido em todos os meses. Nossa principal meta é zelar pelo outro. Por isso, quando faço o anúncio da entrega, já reforço a importância dos cuidados de todos. Nossa comunidade escolar espera ansiosamente a chegada dos alimentos. É uma ação espetacular que vem apoiando muitas famílias”, pontua a coordenadora da unidade, Monique Neves.

Os alimentos também são uma ajuda importante para a família da dona de casa Neide Maia, que é viúva e mora com quatro netos. “A pandemia tem pesado no bolso de muitas famílias. Não tenho renda, nem marido para me ajudar, então esses kits de alimentação me ajudam muito”, conta. Quem concorda com Neide é Mislene da Silva, também dona de casa. “Recebo os alimentos porque tenho um filho que estuda na Rede Municipal. Hoje está tudo tão caro nos supermercados, essa ajuda da Prefeitura colabora muito com as despesas em casa”, observa.

Composição

Cada kit de alimentação contém 1 bandeja com 12 ovos, 1kg de açúcar, 2 kg de arroz branco, 1 pacote de macarrão espaguete, 1 pacote de biscoito, 1kg de feijão, 1 garrafa de óleo de soja, 1 kg de sal, 1 kg de farinha de mandioca e 1 pacote de farinha de milho. Os gêneros alimentícios ofertam carboidratos, proteínas, vitaminas e minerais, que reforçam a imunidade e o desenvolvimento dos alunos.

Com as três etapas já finalizadas, referentes aos meses de fevereiro, março e abril, a gestão municipal já entregou 7.125 toneladas de alimentos e 8.550.000 unidades de ovos às famílias dos estudantes.

Publicado em Educação
Imagem de um aluno na frente do computador
Aluno Benjamin Oliveira diz que a ferramenta facilita a rotina de estudos em casa

O ensino remoto desafia escolas a se adaptarem no meio digital. Unidades da Rede Municipal de Ensino têm desenvolvido diversas boas práticas nesse período, como é o caso da Escola Municipal Antônio Sales, no bairro Rodolfo Teófilo. A escola criou um blog para tornar os estudos dos alunos em casa mais fácil e organizado, além de integrar atividades desenvolvidas nesse período. A página funciona desde março do ano passado, quando iniciou as aulas remotas por conta da pandemia da Covid-19. De lá pra cá, o blog já teve cerca de 43 mil acessos.

Os conteúdos da página incluem horários de aula e agendas semanais de cada sala de aula, com as videoaulas por disciplina e as interações da Educação Infantil. Na plataforma, os alunos encontram também páginas que trazem materiais diversos como contação de história, jogos educativos, aulas de educação física e alfabetização em casa com dicas de leitura e escrita, além de informações sobre as reuniões com pais.

Uma das páginas mais acessadas no ano passado foi a da disciplina educação física. De acordo com levantamento da escola, foram cerca de 7.100 acessos em 2020. “Nossa unidade tem 436 alunos e atendemos do Infantil 4 ao 5º ano do Ensino Fundamental. A página facilita nossa rotina e dos professores, alunos e familiares. No blog, conseguimos criar um portfólio das aulas e agendas semanais para orientar as ações pedagógicas e acompanhamento docente e discente”, comenta Diana Mendes, diretora da escola.

Imagem de uma professora
Conteúdos com recursos pedagógicos proporcionam também acessibilidade a alunos com deficiência

O blog traz também acessibilidade a alunos com deficiência. Na página do Atendimento Educacional Especializado (AEE), as famílias têm acesso a diversos conteúdos. A professora do AEE Ana Clice diz que a ferramenta é uma estratégia da escola que facilita a rotina do estudante. “Na página, os familiares têm à disposição vídeos que eu gravo com orientações de recursos pedagógicos para serem feitos em casa. Explico desde a criação dos recursos, que é feito a partir de materiais recicláveis, até a utilização com alunos”, diz.

O estudante Benjamin Oliveira, do 5º ano, concorda com a professora Ana Alice e diz que o blog é uma ferramenta que o ajuda bastante a estabelecer uma rotina de estudo em casa. Ele conta que já sabe que toda semana as atividades estão organizadas e disponíveis na página. “Todo dia acesso o blog e assisto as videoaulas por lá. Acho mais prático, porque fica bem organizado e na ordem. Minha mãe sempre acompanha minhas atividades por lá também”, conta.

Acesse o blog

Publicado em Educação