Escolas de Tempo Integral
O investimento em escolas de tempo integral tem sido uma prioridade do Município nos últimos anos

A implantação das Escolas de Tempo Integral da Rede Municipal de Fortaleza e seu impacto positivo no aprendizado dos alunos ganharam destaque em artigo internacional publicado pelo Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Intitulado “What a difference a full day makes: Evidence from new schools in Fortaleza” (Que diferença faz um dia inteiro: evidências de novas escolas em Fortaleza), o documento analisa como a ampliação da jornada escolar impacta positivamente no rendimento em avaliações e amplia a perspectiva de continuidade dos estudos.

De acordo com o artigo, estudar em uma Escola de Tempo Integral aumenta a permanência nos estudos e o número de alunos que concluem o Ensino Fundamental. Além disso, estar em uma escola da modalidade leva a pontuações mais altas em testes padronizados em matemática no final desta etapa de ensino. Os resultados, de acordo com os autores, destacam o potencial das ETIs para melhorar significativamente os resultados dos alunos.

Conforme o estudo, as matrículas em ETIs aumentam a probabilidade de progressão pontual para a 7ª série em 14 pontos percentuais. Para as séries 8 e 9, esse aumento é de 16 e 9 pontos percentuais, respectivamente. Além disso, o estudo mostra que os alunos admitidos em uma ETI são 11 pontos percentuais mais propensos a se formar a tempo no ensino médio. Em uma comparação, 47% dos alunos regulares se formam no prazo.

Ainda segundo o artigo, essa maior probabilidade de se formar a tempo é em razão da menor taxa de evasão. Em termos de aprendizado, o artigo descobriu que os alunos das ETIs têm média 11 pontos maior (ou cerca de 0,22 desvios padrão (DP)) nas notas dos testes de matemática. Em contraste, não foi observado um efeito nas pontuações dos testes de alfabetização. O estudo afirma, ainda, que mais pesquisas são necessárias para entender melhor a complementaridade entre o tempo de instrução adicional e outros insumos escolares.

Escolas de Tempo Integral
Fortaleza é destaque nacional, sendo a capital brasileira com maior cobertura de matrículas em tempo integral

Percepções na prática

Para Pedro Afonso da Silva, aluno do 9º ano da ETI Maria da Hora, no Autran Nunes, estar mais tempo na unidade escolar amplia as oportunidades. “Aqui nós desenvolvemos nossa criatividade, nosso aprender e também a socialização. Temos também acesso a equipamentos diferenciados e bons profissionais. Esta escola possibilita muitas oportunidades, de ter um futuro melhor, além nos preparar para as dificuldades que a vida adulta pode trazer, assim como para o vestibular, o Enem”, ressalta o estudante.

“Os alunos da ETI têm uma maior percepção da importância de seu estudo e de seu futuro. Com os diversificados projetos que temos aqui, compreendemos melhor que o futuro depende de nós, que devemos construí-lo, além de temos também maior autonomia nos estudos. Os profissionais nos ajudam a crescer como estudantes e pessoas”, reflete a estudante Emily Ohana, do 8º ano da ETI Laís Rodrigues de Almeida, no Curió.

Compromisso pela ampliação

De acordo com o prefeito José Sarto, o investimento em escolas de tempo integral tem sido uma prioridade do Município nos últimos anos e o objetivo é continuar expandindo a oferta de vagas nessa modalidade de ensino em Fortaleza.

“A pesquisa confirma que estamos no caminho certo, investindo e avançando cada vez mais no ensino de tempo integral, transformando as vidas de nossas crianças e adolescentes. Nosso compromisso é seguir avançando, pois isso se traduz em melhor aprendizagem e mais oportunidades para esses jovens no futuro. Neste ano, entregamos duas novas escolas de tempo integral em bairros da periferia de Fortaleza, uma no Vila Velha e outra no Autran Nunes. São escolas muito bem equipadas, com um corpo docente preparado e comprometido com a qualidade de ensino”, afirmou o prefeito.

Atualmente, a Rede Municipal de Fortaleza conta com 31 Escolas de Tempo Integral - duas destas unidades devem ser inauguradas em breve e já estão, inclusive, com alunos matriculados. Com isso, o munícipio contabiliza 12.324 alunos matriculados em escolas da modalidade. Somente este ano, foram inauguradas duas novas unidades, localizadas nos bairros Vila Velha e Autran Nunes. Ao todo, 7 ETIs estão em construção e outras em planejamento. Reafirmando o compromisso de expandir a educação em tempo integral, até o final da gestão do Prefeito Sarto, Fortaleza contará com 50 ETIs.

Escolas de Tempo Integral em Fortaleza
Nas escolas de tempo integral, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar

Formação interdisciplinar

Nas escolas de tempo integral, os estudantes vivenciam rotinas e práticas para uma formação interdisciplinar, com o apoio de equipes pedagógicas de formação especializada. Na rotina, os alunos contam com três refeições diárias e disciplinas que pautam temas como protagonismo e projeto de vida, disciplinas eletivas escolhidas por professores e alunos, e atividades laboratoriais de Informática, Biologia, Química, Física e Matemática.

"É um compromisso nosso entregar escolas nessa desenvoltura, estrutura e projeto pedagógico que têm transformado a vida dos nossos jovens. Hoje, Fortaleza é conhecida como a capital com maior número de matrículas em tempo integral. O ensino integral é o caminho para transformar a vida dos jovens, prevenir da violência e tornar o futuro melhor. E a nossa proposta pedagógica valoriza o desenvolvimento integral das nossas crianças, com projeto de vida a partir do 6º ano ", destaca a secretária da Educação, Dalila Saldanha.

Cada unidade, que atende cerca de 420 alunos, 7h30 às 16h, dispõe de salas de aulas temáticas, laboratórios, biblioteca, cozinha, refeitório, auditório, salas administrativas, pátio com projeto paisagístico, ginásio, com quadra poliesportiva coberta, arquibancadas e vestiários.

Política de tempo integral

Com foco na promoção de um educação integral e integrada e na ampliação da jornada escolar para fortalecer o aprendizado dos alunos, além das Escolas de Tempo Integral, a Prefeitura de Fortaleza oferta o atendimento integral por meio do Centros de Educação Infantil (CEI) e do Programa de Fortalecimento da Aprendizagem.

Com isso, Fortaleza é destaque nacional, sendo a capital brasileira com maior cobertura de matrículas em tempo integral. Atualmente, de acordo com dados gerenciais da Secretaria Municipal da Educação (SME), 57,9% dos alunos da rede pública estão matriculados nesta modalidade, um total de 137.762 estudantes.

Pelos dados do Censo Escolar da Educação Básica 2020, divulgado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Fortaleza superou Curitiba, que ficou em 2º lugar com cobertura de 41,6%, e Rio de Janeiro, que registrou a marca de 33,2% de matrículas em Tempo Integral.

A capital cearense já havia sido reconhecida como maior cobertura no País no Censo Escolar 2019, quando possuía 41,4% (86.438) dos alunos matriculados em Tempo Integral.

Publicado em Educação

A Prefeitura de Fortaleza divulga, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), nesta segunda-feira (18/04), o resultado da seleção dos alunos que atuarão como monitores do programa Bolsa Nota Dez neste ano letivo. Nesta etapa, foram selecionados 1.484 alunos, matriculados no 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e na última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA). Além destes, 16 alunos finalistas da X Feira Municipal de Ciências e Cultura de Fortaleza, realizada em 2021, também serão monitores do programa, totalizando 1500 estudantes contemplados.

Os estudantes aprovados devem procurar a direção da sua unidade escolar para iniciar as atividades como monitor. Cada aluno selecionado receberá uma bolsa de R$ 200.

Os alunos foram selecionados por uma comissão formada por representantes da comunidade escolar (representação de professores, funcionários, pais) podendo ser o Conselho Escolar. Foram observados aspectos como frequência escolar e as notas obtidas nas avaliações diagnósticas e internas.

Bolsa Nota Dez

O Programa Bolsa Nota Dez tem o objetivo de potencializar o conhecimento dos alunos, por meio da monitoria de atividades desenvolvidas, voltadas para o fortalecimento das ações pedagógicas e de projetos das unidades escolares.

A ação, que já ofertou 2.000 vagas em 2021, é um compromisso assumido no Plano de Governo e tem como propósito fortalecer o aprendizado e conceder bolsas de monitoria aos alunos do Ensino Fundamental.

A monitoria é realizada por meio de atividades de ensino e aprendizagem, que contribuem para a formação integral do estudante e despertam o interesse por uma maior absorção de conhecimento, além de contribuir no desempenho estudantil do aluno monitor e do aluno monitorado, visando o compartilhamento de conhecimento e colaboração mútua e, ainda, criando um networking entre os próprios alunos.

As atividades de monitoria do Programa Bolsa Nota Dez ocorrem no turno que o aluno está regularmente matriculado e/ou no contraturno das aulas escolares, com duração máxima de 12 horas semanais.

Informações sobre o programa e o resultado da seleção


Publicado em Educação
Edital Boas Práticas
O edital é voltado para a área específica dos diversos componentes curriculares da base nacional comum, nas turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (2º segmento)

A Prefeitura de Fortaleza divulga, nesta quarta-feira (06/04), por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), o Edital de Financiamento de Boas Práticas. A iniciativa financia projetos pedagógicos criativos e inovadores desenvolvidos por professores das unidades da Rede Municipal. As inscrições iniciam nesta quinta-feira (07/04) e seguem até 22 de abril, por meio do site Boas Práticas.

O edital é voltado para a área específica dos diversos componentes curriculares da base nacional comum, nas turmas de 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos (2º segmento). A ação visa selecionar projetos idealizados para o fortalecimento da aprendizagem, protagonismo estudantil, letramento científico, produção de conhecimentos, resolução de problemas, aprofundamento do senso crítico e da ética e ao respeito às diversidades, contribuindo, assim, para o desenvolvimento integral dos estudantes e, consequentemente, para os resultados de desempenho.

Ao todo, serão selecionados 270 projetos pedagógicos, distribuídos nas categorias de Linguagens (80 projetos), Matemática (45 projetos), Ciências da Natureza (45 projetos), Ciências Humanas e Ensino Religioso (60 projetos) e Interdisciplinar (40 projetos), os quais deverão ser realizados durante o ano letivo de 2022 e receberão recurso financeiro para seu desenvolvimento. O edital anterior contemplava apenas os componentes de Ciências e Matemática.

O Edital de Financiamento de Boas Práticas possui o investimento de R$ 540 mil. Os projetos aprovados nas categorias Matemática e Ciências da Natureza serão financiados com o valor de R$ 3 mil e aqueles aprovados nas categorias Linguagens, Ciências Humanas e Ensino Religioso e Interdisciplinar serão financiados, cada um, com o valor de R$ 1.500. O recurso financeiro será repassado às unidades escolares por meio do Programa Escola Municipal com Excelência e Desempenho (Pemed).

Mais informações sobre o edital


Publicado em Educação
projeto Cabide Literário
Reunindo a comunidade escolar em uma grande comemoração, a unidade lançou a publicação de textos produzidos pelos próprios estudantes no decorrer da ação

A leitura nos faz explorar o mundo sem sair do lugar, estimula a criatividade, amplia o conhecimento cultural e a capacidade da escrita. Mas como incentivar essa prática diante de tantas opções de entretenimento? Para responder essa questão, a Escola Municipal de Tempo Integral (ETI) Laís Rodrigues de Almeida (Distrito 6) criou o projeto Cabide Literário, uma ação que estimula o hábito de ler e traz aprendizagens acerca do universo da literatura no ambiente escolar.

Ao longo de dois meses, utilizando ferramentas lúdicas para envolver os alunos na atividade, os professores e gestão escolar promoveram práticas de redação e o estudo semanal de diferentes gêneros literários. “A leitura foi até o aluno. Uma ação direcionada onde procuramos aprimorar mais a aprendizagem, tendo como base aquilo que o professor estava desenvolvendo em sala de aula”, explicou a diretora da unidade, Renata Bezerra.

A primeira edição do projeto finalizou, na última sexta-feira (10/12), com o lançamento de um livro. Reunindo a comunidade escolar em uma grande comemoração, a unidade lançou a publicação de textos produzidos pelos próprios estudantes no decorrer da ação. Autor de uma das produções, Carlos Eduardo Nascimento, reconheceu a importância da iniciativa em seu processo de ensino. ”Eu pude aprender um pouco mais sobre cada gênero textual, além de conhecer palavras que ainda não tinha em meu vocabulário e aprimorar minha escrita”, disse entusiasmado durante a tarde de autógrafos.

O projeto Cabide Literário, no entanto, não existiria sem a presença de uma figura especial da unidade escolar, a professora Merysany Silva. Idealizadora do projeto, a regente da biblioteca teve sua ideia abraçada pelo corpo docente em uma promoção de vivências que traz grande orgulho para a profissional. “Esse projeto foi recheado de conquistas para toda nossa comunidade escolar. Estou muito feliz com a participação de todos, principalmente por perceber o quanto as crianças vivenciaram, aproveitam e se desenvolveram, não somente na leitura e na escrita, mas também para fora dos muros da escola”, destacou.

Prática bem-sucedida em seu primeiro lançamento, o Cabide Literário agora segue na unidade como um exemplo de sucesso que certamente ganhará outras edições. Aprofundando a experiência com o universo literário, o projeto compõe um conjunto de ações desenvolvidas pelas unidades da Rede Municipal, com o objetivo central de potencializar constantemente o ensino e a aprendizagem dos alunos da capital.

Publicado em Educação
Entrega de tablets para alunos da Rede Municipal
O benefício foi anunciado pelo prefeito Sarto dentro das ações do Pacote Volta às Aulas, divulgado no último mês de julho

A Prefeitura de Fortaleza iniciou, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), a entrega de 28.500 tablets para os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental da Rede Municipal de Ensino. O benefício foi anunciado pelo prefeito Sarto dentro das ações do Pacote Volta às Aulas, divulgado no último mês de julho. A entrega dos equipamentos tecnológicos aos estudantes é uma promessa do Plano de Governo.

Aluna do 5º ano da Escola Municipal Reitor Antônio Martins Filho, na Granja Portugal, Lívia Moura, comemora a entrega do equipamento e os benefícios que trará para o dia a dia na vida escolar. “Vai ajudar muito na nossa aprendizagem, possibilitando que a gente compreenda melhor os conteúdos. Estamos muitos empolgados. Meus amigos só falam nesse equipamento que recebemos”, comemora a estudante, que pontua ainda a ampliação do acesso à internet e as possibilidades de um futuro melhor. João Pedro Ripardo, aluno da mesma unidade escolar, também destaca o auxílio do tablet para a melhoria dos estudos, pesquisas e soluções de dúvidas.

Com o quantitativo destinado aos alunos do 5º ano, a gestão municipal contabilizará 50 mil tablets entregues aos estudantes da Rede Municipal. No primeiro semestre deste ano, 21.500 estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental e da última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), assim como todos os alunos matriculados na Rede Municipal atendidos nas Casas de Acolhimento, independentemente da série, receberam tablets. É importante destacar que ao final do semestre letivo, a Prefeitura doará os equipamentos aos alunos que atingirem sucesso escolar.

Também foi entregue, no primeiro semestre deste ano, 242 mil chips, com recarga mensal de 20 GB, para todos os estudantes matriculados na Rede e para os profissionais envolvidos nas ações de ensino e combate à evasão escolar.

"A inclusão digital tem sido uma estratégia adotada pela Rede Municipal para a recuperação do processo de aprendizagem dos estudantes, tendo em vista o enfrentamento da pandemia da Covid-19. Dessa forma, a entrega dos equipamentos fortalece de forma mais célere possível o ensino das nossas crianças", destacou a secretária da Educação, Dalila Saldanha.

Entrega de tablets para alunos da Rede Municipal
Elaine Teixeira, mãe da aluna Clarisse, reconhece o benefício do tablet para o processo de aprendizagem dos estudantes

Para Daniela Ripardo, professora da Rede Municipal e mãe do aluno João Pedro, do 5º ano da Escola Municipal Reitor Antônio Martins Filho, a entrega dos tablets é de grande importância com o apoio tecnológico para a rotina escolar dos estudantes. “É um êxito os alunos estarem com esse tablet, porque oportunizam a realização de pesquisas discutidas em sala de aula, além de maior interação. Como professora, é uma alegria imensa ver os alunos felizes. Eles já tinham recebido o chip e agora checa o complemento com o tablet”, pontua.

A mesma opinião é compartilhada por Elaine Teixeira, mãe da Clarisse Teixeira, também aluna do 5º ano da Escola Municipal Reitor Antônio Martins Filho. “A iniciativa é super positiva, sobretudo nesse período, onde os alunos passaram pela experiência de terem aulas remotas. É uma ferramenta que vai ajudar sim, principalmente como estratégia para reverter o déficit de aprendizagem. Só vem a somar com a entrega dos chips”, explica.

Pacote Volta às Aulas

Para garantir a retomada das atividades presenciais, de forma gradual e segura para toda a comunidade escolar, a Prefeitura lançou, em julho, o Pacote Volta às Aulas, com estratégias focadas no enfrentamento ao abandono escolar, rastreamento dos casos de Covid-19 na Rede, alimentação dos estudantes e apoio tecnológico.

Foram selecionados mais de 1300 agentes escolares, que já estão atuando nas ações para integração dos alunos, identificação de possíveis situações de abandono e apoio à gestão na rotina escolar.

Também já está disponível e em funcionamento o sistema Rastreio Covid Fortaleza, que monitora casos suspeitos e positivos de Covid-19 na Rede Municipal de Ensino e realiza o rastreamento de todos os que tiverem contato com os infectados.

As estratégias contam ainda com a continuidade da entrega dos kits de alimentação, referentes aos meses de agosto, setembro, outubro e novembro, e a aquisição de 28.500 tablets para a Rede Municipal.

Publicado em Educação
aluna usando máscara
O Programa Bolsa Nota Dez tem o objetivo de potencializar o conhecimento dos alunos, por meio da monitoria de atividades desenvolvidas (Foto: Alcides Freire)

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME), divulga, nesta sexta-feira (12/11), o resultado da seleção de alunos que atuarão como bolsistas do Programa Bolsa Nota Dez, por meio da atividade de monitoria nas unidades escolares que ofertam o Programa Integração Juventude Digital (JD 9º ano).

Os estudantes aprovados devem procurar a direção da sua unidade escolar para iniciar as atividades como monitor. Ao todo, foram selecionados 500 alunos, do 9º ano e última etapa da Educação de Jovens e Adultos (EJA), matriculados na Rede Municipal. Cada aluno selecionado receberá uma bolsa de R$ 200.

A seleção dos alunos foi realizada por uma comissão formada por representantes da comunidade escolar (representação de professores, funcionários, pais), na qual foram observados aspectos como frequência escolar e as notas obtidas nas avaliações diagnósticas e internas.

Mais informações: http://intranet.sme.fortaleza.ce.gov.br/

Bolsa Nota Dez

O Programa Bolsa Nota Dez tem o objetivo de potencializar o conhecimento dos alunos, por meio da monitoria de atividades desenvolvidas, voltadas para o fortalecimento das ações pedagógicas e de projetos das unidades escolares.

A monitoria será realizada por meio de atividades de ensino e aprendizagem, que contribuem para a formação integral do estudante e despertam o interesse por uma maior absorção de conhecimento, além de contribuir no desempenho estudantil do aluno monitor e do aluno monitorado, visando ao compartilhamento de conhecimento e colaboração mútua e, ainda, criando um networking entre os próprios alunos.

As atividades de monitoria do Programa Bolsa Nota Dez poderão ocorrer no turno que o aluno está regularmente matriculado e/ou no contraturno das aulas escolares, com duração máxima de 12 horas semanais.

Juventude Digital

O programa tem como foco a inclusão digital e a geração de emprego e renda. A meta é abrir 4 mil vagas para capacitação gratuita somente este ano e 12.500 por ano a partir de 2022. O programa é dividido em três eixos: JD 9º ano, voltado para alunos da rede municipal; JD Mercado, com cursos de programação e design; e JD Games, com cursos específicos na área de jogos digitais, em parceria com o Sebrae-CE. Todos serão gratuitos e realizados nos formatos on-line, presencial e híbrido.

No caso do JD 9º ano, os conteúdos voltados à tecnologia digital serão aplicados nas próprias escolas, onde já funcionam as Salas de Inovação Educação, em parceria com a Google. O conteúdo digital entra como componente curricular para iniciar antecipadamente a preparação do jovem para o mercado digital.

 

Publicado em Educação
Secretária adjunta de Maceió em reunião com representantes da SME em sala de ETI
A programação contou com visita à ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho para os representantes de Maceió acompanharem como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos

Fortaleza continua sendo referência para as capitais brasileiras quando o assunto é Educação, com destaque para o monitoramento da frequência escolar dos mais de 240 mil alunos. Para conhecer esta experiência exitosa da capital cearense, a secretária adjunta de Maceió, Emília Caldas, ao lado do coordenador de tecnologia da informação do município, Pitágoras Buarque, visitaram a sede da Secretaria Municipal da Educação (SME) nesta quarta-feira (13/10). O objetivo da visita foi conhecer o sistema de monitoramento, além de entender melhor a realidade e as estratégias adotadas pelo município.

No período da manhã, os visitantes participaram de reunião com técnicos da SME para conhecerem detalhes de como o município tem acompanhado diariamente a frequência dos alunos matriculados na Rede. Já no período da tarde, Emília e Pitágoras seguiram para a Escola de Tempo Integral (ETI) Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho, no bairro Presidente Kennedy, para acompanhar na prática como funciona o sistema da Busca Ativa dos alunos. A unidade escolar atende 417 alunos, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental.

O secretário adjunto da SME, Jefferson Maia, acompanhou a visita e explicou o processo e as estratégias adotadas. “A Rede de Ensino de Fortaleza é apaixonante. Fazemos a diferença na vida dos nossos alunos. É um trabalho forte, pois nossa Rede é grande. Estamos aqui para nos ajudar e é uma alegria compartilhar este trabalho com a Secretaria Municipal de Maceió”, comentou.

Emília Caldas parabenizou o município pelas ações desenvolvidas e reforçou o valor desse intercâmbio de experiências entre Fortaleza e Maceió. “Viemos conhecer a experiência exitosa de Fortaleza para levar ao nosso município, como boa prática para se adaptar a nossa realidade. Fortaleza é uma referência para outros municípios do Brasil. Viemos buscar esse avanço que a capital teve ao criar seu próprio sistema e ter sucesso na frequência do aluno. Um trabalho que reflete em avanços na educação”, enfatizou a gestora, que representou o Secretário de Educação de Maceió, Elder Maia.

A ETI Professor Joaquim Francisco de Sousa Filho conta com o sistema de monitoramento escolar desde 2017, mas antes disso já realizava esse trabalho de acompanhar os alunos faltosos. A diretora Glaucia Ribeiro está à frente da gestão há sete anos e conta como essa ferramenta contribui para o cotidiano da escola. “Este sistema veio para somar. Percebemos que diminuímos muito a ausência dos alunos e estabelecemos uma rotina de monitoramento mais organizada. É um trabalho que envolve todo mundo”, contou.

Monitoramento da frequência escolar

Para o enfrentamento do abandono escolar, uma das estratégias desenvolvidas pela Rede Municipal foi a criação de um sistema próprio de acompanhamento diário da frequência, como instrumento de erradicar a evasão escolar e efetivar o direito do acesso à educação. Com o sistema, implantado em 2017, é possível fazer o monitoramento diário da frequência escolar de 100% dos alunos.

O referido sistema, além de assegurar o monitoramento diário da frequência escolar, possibilita o registro das estratégias de Busca Ativa, tomadas em relação a alunos(as), a partir do primeiro dia de infrequência escolar injustificada. As estratégias são: comunicação com a família, via telefone, ou com o próprio estudante, caso tenha alcançado a capacidade civil; envio de comunicado escrito; visita domiciliar e, por último, esgotados os meios de busca do estudante pela unidade de ensino, envio de ofício ao Conselho Tutelar.

Ainda dentro dessa perspectiva, a Secretaria Municipal da Educação (SME) assinou um termo de Cooperação Técnica que tem por objeto a implementação de ações conjuntas entre a Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal da Saúde, Secretaria Municipal de Direitos Humanos e do Desenvolvimento Social e Secretaria Estadual da Educação para que assegurem, de forma permanente, a Busca Ativa de crianças e jovens fora da escola na Rede Municipal e Estadual em Fortaleza, e promovam os encaminhamentos e atendimentos pertinentes a cada instituição, com o acompanhamento do Ministério Público do Ceará.

Além da Busca Ativa, a gestão municipal também investe em outras estratégias que reforçam o aprendizado dos alunos e a permanência dos alunos, a exemplo dos Programas de Fortalecimento da Aprendizagem, que atuam no âmbito da ampliação da jornada escolar, atendendo alunos do 1° ao 9º ano, promovendo a educação integral e integrada, articulando a educação formal com vivências artísticas, esportivas e sociais.

Publicado em Educação
Imagem de uma aluna com a professora
Na vivência, familiares trocaram receitas da culinária nordestina e crianças participaram do preparo dos pratos

A comida é uma boa forma de aproximar pessoas, principalmente quando há gostos alimentares em comum. A gastronomia nordestina, por exemplo, foi utilizada em uma experiência culinária do Centro de Educação Infantil (CEI) Francisco Nogueira da Silva, no Siqueira (Distrito 5), com a proposta de aproximar toda a comunidade escolar, tanto as crianças das famílias, como as famílias entre si. A professora Lindalva Silva Uchoa conta que a ideia da vivência veio a partir da necessidade de estabelecer interação entre as famílias no período do ensino remoto e oferecer um momento de experimentação para os pequenos.

A vivência ocorreu no período junino deste ano, quando a educadora Lindalva propôs aos familiares e alunos do Infantil III um momento de troca de receitas da culinária nordestina. “Aproveitamos os kits de alimentos que a Prefeitura entrega aos alunos e planejamos essa vivência. A ideia foi que as famílias trocassem receitas, utilizando um ou mais itens do kit de alimentos fornecido. As famílias realizaram vários tipos de alimentos tais como baião com arroz e feijão, paçoca com farinha e bolo utilizando os ovos”, explica.

Quem aproveitou a oportunidade para apresentar os dotes culinários foi Caroline Santos, mãe da aluna Luma Santos, de 4 anos de idade. A receita escolhida para ser compartilhada foi o cuscuz, um prato saboroso e típico da culinária nordestina. “O cuscuz é um item do kit de alimentação e serve para acompanhar todo tipo de comida. A experiência foi muito boa, a Luma se sentiu muito orgulhosa de ter participado do preparo do prato. A pandemia trouxe muitos aprendizados para nós. Acredito que os pais passaram a reconhecer ainda mais a importância no desenvolvimento dos filhos e o papel essencial dos professores”, argumenta.

Culinária na rotina

Muito antes do ensino remoto, o CEI Francisco Nogueira da Silva já realizava ações voltadas para a temática da alimentação. A professora Lindalva Uchoa conta que a unidade costumava desenvolver projetos e vivências com o tema, sempre na busca de atender o interesse das crianças em conhecer alimentos, preparar receitas e experimentar novidades. Para esses momentos, que eram realizados na própria unidade, o CEI organizou até uma minicozinha para as crianças.

Semana da Educação Infantil

A experiência do CEI Francisco Nogueira da Silva (Distrito 5) faz parte de uma das matérias jornalísticas sobre vivências da Educação Infantil da Rede Municipal, divulgada na Semana da Educação Infantil 2021, que ocorre até esta sexta-feira (27/08). Nesta edição, o tema da programação é “Cuidando de mim, eu cuido do outro, eu cuido do mundo”.

Publicado em Educação
Premiação Rede Municipal

Pelo segundo ano consecutivo, o vídeo campeão do Festival Nacional de Vídeos Digitais e Educação Matemática, na categoria Ensino Fundamental, foi dos alunos da Escola de Tempo Integral (ETI) Laís Rodrigues de Almeida, na Lagoa Redonda (Distrito 6). O projeto “Matemática Moderna e Divertida para Todos”, desenvolvido pelos alunos Isaac Silva e Geovannia Macêdo, do 7º ano, e pelo professor de matemática Fabrício Guimarães, é o trabalho deste ano que garantiu o título de bicampeão à unidade escolar.

O primeiro lugar no festival deixou a aluna Geovannia Macêdo sem acreditar, pela segunda vez, no resultado alcançado. Ela descreve a experiência como encantadora, por todo esforço ter valido a pena. “A nossa maior alegria não foi só o projeto ter sido campeão. Mas porque muitos não pensariam que alunos da escola pública conseguiriam vencer esse festival em primeiro lugar, pela segunda vez”, considera a estudante, que também participou do primeiro projeto campeão.

Geovannia explica que o projeto foi criado para ajudar as pessoas a gostarem mais de matemática e a aprenderem de maneira divertida. Para a estudante, o resultado do festival mostrou que o projeto cumpriu o objetivo. “Todos os projetos tiveram essa proposta de nos mostrar que a matemática está presente em nossas vidas. Espero que essas iniciativas ajudem pessoas e que nós, estudantes, possamos continuar produzindo trabalhos como esse. O objetivo é não parar até que todos possam aprender matemática”, espera.

Para o aluno Isaac Silva, participar do festival foi uma experiência que exigiu mais horas de estudo. “Foi uma grande honra fazer parte do evento. Tive muita dedicação, pesquisa, compromisso e cuidado com o trabalho. Adorei poder participar e ser bicampeão, já que estive também no . Foi uma experiência muito legal e divertida. Agradeço por ter um excelente professor e colegas ao meu lado”, destaca.

O professor Fabrício, que esteve à frente do projeto, diz que sempre incentiva os alunos a participarem de competições nacionais para que eles se sintam competentes e capazes de ir além da sala de aula. “O sentimento é de emoção por ver o crescimento deles na jornada acadêmica e de transformar a vida de cada um deles. E por saber que estou no caminho certo. Somente agradecer a Deus por tudo. Quando fazemos algo com amor, conquistamos tudo o que queremos”, acredita o educador.

Evento

Na edição 2021, todo o processo do Festival Nacional de Vídeos Digitais e Educação Matemática ocorreu de forma remota. Esse evento é uma iniciativa do projeto “Vídeos Digitais na Licenciatura em Matemática a Distância”, coordenado pelo professor Marcelo de Carvalho Borba, da Universidade Estadual Paulista (Unesp). Esse evento conta com importante apoio da Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM) e da agência de fomento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Publicado em Educação

 

Acolhimento Rede de Ensino
Programação foi realizada nas 581 unidades escolares, de forma presencial, seguindo todos os protocolos necessários ao enfrentamento da Covid-19 

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Educação (SME) encerrou, nesta sexta-feira (13/08), o acolhimento de pais e responsáveis pelos mais de 240 mil alunos da Rede de Ensino, como parte do cronograma de retorno gradual das aulas presenciais nas escolas do Município, que iniciarão no próximo dia 8 de setembro.

Realizada nas 581 unidades escolares, a acolhida aconteceu de forma presencial, seguindo todos os protocolos necessários ao enfrentamento da Covid-19. “Foi uma alegria reencontrar as famílias. Tivemos uma semana muito proveitosa, onde passamos todas as diretrizes que nos foram encaminhadas pela Secretaria. Com a boa compressão por parte dos pais agora vamos seguir mais firmes”, pontuou Giovanni Sombra, diretor da EM João Saraiva Leão, na Lagoa Redonda, destacando o fortalecimento da parceria entre as famílias e a escola. 

Durante a programação dividida por turmas e turno, a gestão de cada unidade esclareceu informações sobre a nova rotina escolar, protocolos sanitários, modelo de ensino, intervenções estruturais, assim como acompanhamento da saúde dos alunos durante as aulas presenciais e a realização da avaliação diagnóstica.

Entusiasmada após o encontro, Ivonete Vieira, mãe de alunos da EM Noelzinda Sátiro Santiago, no Parque São José, destacou a importância do momento para a comunidade vivenciar com segurança o retorno às salas de aulas. Compartilhando do mesmo sentimento, Letícia Lustosa ressaltou: “Essa forma acolhedora de esclarecer e deixar transparentes as informações nos deixou mais seguros e cientes de tudo que irá acontecer. Isso nos traz muita tranquilidade para esse retorno”, disse a mãe de Bernardo, aluno do 8º ano da ETI Laís Rodrigues de Almeida, no Curió.

“Esse acolhimento é significativo na medida em que muitas crianças tiveram seu processo presencial interrompido pela pandemia e tantas outras ainda irão iniciar seu processo de escolarização presencial. Nesse momento, os profissionais da escola, já cuidados pelos gestores, estão cuidando das famílias, que juntos, cuidarão das crianças”, acrescentou a psicóloga Karinne Alcântra, profissional do Serviço de Psicologia Escolar da SME.

Conforme o cronograma do plano de retomada das aulas presenciais, além da acolhida dos pais e responsáveis, a SME já realizou formações para os profissionais da Educação, incluindo gestores, coordenadores, secretários, professores, colaboradores ligados ao apoio à gestão escolar. Na próxima semana, será aplicada a Avaliação Diagnóstica de Rede para todos os alunos do Ensino Fundamental, com o objetivo de identificar e analisar os níveis de aprendizagem dos estudantes, bem como planejar as estratégias de intervenção a serem adotadas pela Rede Municipal.

Publicado em Educação