Peça gráfica

A Escola Pública de Dança da Vila das Artes realiza mais uma edição do programa Conversa de Academia. O convidado deste mês é o bailarino e professor da Universidade Regional do Cariri (Urca), Alysson Amancio, que abordará os desafios e perspectivas da dança no interior do Estado, na próxima segunda-feira (10/09). O evento é aberto ao público e gratuito.

O evento consiste em um momento dedicado ao diálogo e debate sobre a pesquisa de Alysson, que fala do cenário da dança no interior do Ceará. O estudo analisa o fato de que durante muito tempo as obras produzidas nos municípios foram eclipsadas pela produção artística da Capital, mas que nos últimos 20 anos, o interior está inserido em um contexto de intensa produção com o surgimento de grupos de dança, escolas, correógrafos e pesquisadores da área.

O programa Conversa de Academia tem como objetivo compartilhar o resultado de trabalhos acadêmicos desenvolvidos sobre dança e estimular a visibilidade desses estudos criando um ciclo contínuo de diálogos.

Alysson Amancio
Bailarino, coreógrafo e professor efetivo do Departamento de Teatro do Centro de Artes da Universidade Regional do Cariri (URCA), Alysson é mestre em Artes Cênicas no Programa de Pós-Graduação em Artes Cênicas da UFRN, além de doutorando em Artes na Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ. O bailarino tem grande experiência e atuação em dança no interior do Ceará, sendo fundador da Associação Dança Cariri e curador da Semana Dança Cariri.

Conversa de Academia com Ernesto Gadelha
Data: Segunda-feira (10/09)
Horário: 19h
Local: Vila das Artes, Rua 24 de Maio, 1221 – Centro
Mais informações: 3252.1444

Publicado em Cultura
Peça gráfica

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes divulga programação do cineclube Telas Abertas de setembro. A mostra “Imagem em carne viva” tem curadoria do comunicador e curador de audiovisual independente, Fábio Rodrigues, e ocorrerá nos dias 10, 11 e 12 de setembro, às 18h30, na Casa do Barão de Camocim.

Esta é a terceira mostra do cineclube Telas Abertas 2018. A convocatória selecionou seis propostas de curadoria para exibição na Vila das Artes, que ocorrerão ao longo deste ano. Confira as mostras selecionadas no link.

“Imagem em carne viva” conta com a exibição de 13 curtas que abordam questões de raça, gênero e sexualidade. Segundo, Fábio Rodrigues, a seleção de curtas fala sobre corpos que afirmam existências. “São corpos, não sem dor e violência, que celebram a vida para construir outros modos de viver coletivamente. Na maioria dos filmes, o realizador é também personagem, fazendo do quadro mais do que espelho”, reflete o curador.

Natural do recôncavo baiano, região referência do audiovisual brasileiro na atualidade, Fábio Rodrigues é curador independente. Graduando em Comunicação Social pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, integra a comunicação do Cineclube Tela Preta, projeto do Coletivo de Cinema Negro Tela Preta, além de coordenar o Laboratório de Crítica do cineclube na Escola Estadual da Cachoeira.
Confira programação:

 

Sessão 1 (10/09)
Varal, dir. Carla Caroline (4’, BA, Exp, P&B, 2017) / 16 anos

Ana, dir. Camila Andrade (21’, BA, DOC, Sépia, 2015) / 16 anos

A liberdade não veste camisa de força, dir. Áquila Jamile (2’35’’, BA, DOC, P&B, 2017) / 16 anos

Eu, Travesti?, dir. Leandro Rodrigues (3’, BA, DOC, Cor, 2014) / 16 anos

Arco do Medo, dir. Juan Rodrigues (10’, BA, DOC, Cor, 2017) / 14 anos
Experimentando o Vermelho em Dilúvio, dir. Michelle Mattiuzzi (10’, RJ, DOC, Cor, 2017) / 16 anos

 

Sessão 2 (11/09)
Ingrid, dir. Maick Hannder (6’45’’, BH, DOC, P&B, 2016) / 16 anos

A Gis, dir. Tiago Carvalhaes (20’, SP, DOC, Cor, 2017) / 16 anos

De Vez em Quando, Quando Eu Morro, Eu Choro, dir. R.B. Lima (15’21’’, PB, Fic, Cor, 2017) l 18 anos

Corpos Políticos, dir. Dea Ferraz, Maíra Iabrudi, Lu Teixeira, Rapha Spencer, Sá Luapo e Camila de Carvalho (Mulheres Audiovisual de Pernambuco) (4’, PE, DOC, Cor, 2016) / Livre

Sair do Armário, dir. Marina Pontes (3,15’, SP, DOC, P&B, 2016) / Livre

Sessão 3 (12/09)
Alma no Olho, dir. Zózimo Bulbul (10’, BR, DOC, P&B, 1974)

Reluctantly Queer, dir. Akosua Adoma (8’, Gana/EUA, DOC, P&B, 2016)

Tongues Untied, dir. Marlon Riggs (55’, EUA, DOC, Cor, 1989)

Serviço
Telas Abertas – Mostra “Imagem em carne viva”
Data: 10, 11 e 12/09
Horário: 18h30
Local: Casa do Barão de Camocim – Rua General Sampaio, 1632, Centro

Publicado em Cultura

várias pessoas em pé
O equipamento, patrimônio histórico-cultural tombado em instância municipal, passa a integrar o Complexo Cultural Vila das Artes
O prefeito Roberto Cláudio inaugurou, nesta quinta-feira (30/08), o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim. O prédio, tombado como Patrimônio Histórico-Cultural do Município, é uma das obras arquitetônicas mais antigas da Capital cearense. Após reforma, torna-se um novo centro cultural com programação voltada às Artes Visuais. O local agora integra o Complexo Cultural Vila das Artes, que se firma ainda mais como equipamento de difusão da arte e da cultura de Fortaleza.

O projeto de reforma e restauro do espaço incluiu alterações nos pisos e paredes, com a substituição de madeiramento comprometido, além da instalação de banheiros e outras mudanças que adequaram o espaço ao uso da população. A recuperação do prédio foi realizada pelo Instituto da Cor e Cultura e o casarão foi entregue à Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em 2017.

O prefeito Roberto Cláudio enumerou três aspectos essenciais que revelam a importância da restauração do Centro Cultural: a localização no Centro, o valor histórico do prédio como patrimônio histórico e a sua viabilidade como espaço de expansão da formação cultural. "O Centro é um local que foi sendo abandonado pelas instituições públicas e privadas e muito do valor histórico e econômico foi sendo perdido por abandono progressivo ao longo de pelo menos 40 anos. Nossa intenção é despertar o afeto genuíno pelo Centro", ressaltou.

Para o titular da Secretaria da Cultura, Gilvan Paiva, o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim é uma grande vitória para a cidade de Fortaleza, sendo não apenas um espaço cultural, mas um local de destaque para as artes visuais que se inicia como ponto de referência, articulação e impulsionamento da produção artística cearense. "Este espaço tem condições de jogar esse grande papel. Nós vamos criar condições para que este seja um instrumento de articulação com outros equipamentos, como as universidades, o Centro Cultural Dragão do Mar e as galerias da cidade. Ou seja, uma referência assentada em uma política pública de cultura”.

A arquiteta Izabela Lima esteve na ocasião para prestigiar o evento e ressaltou a importância de equipamentos como este para a difusão da arte e a valorização dos artistas. "A gente tem que dar mais valor à nossa arte, pois é algo que fica esquecido. As pessoas visitam tantas exposições na Europa, por exemplo, mas aqui ninguém vem. O Descartes, por exemplo, é um artista cearense tão renomado, mas pouca gente conhece" explica.

Exposição

A exposição de abertura do Centro Cultural Casa do Barão de Camocim reúne 45 obras do artista Descartes Gadelha, pintor, desenhista, escultor e músico fortalezense. “Nossas Janelas” segue até 30 de outubro, conta com curadoria de Norma Paula Moreira e é dividida em cinco temas: Janelas Sociais, Janelas da Terra, Janelas da Cultura, Janelas da Fé e Outras Janelas. Estruturadas a partir de temas ligados a religiosidade, cultura e política, as obras emolduram paisagens e personagens vistas e visitadas pelo artista.

Em discurso durante o evento de inauguração, Descartes Gadelha ressaltou que a exposição é uma coletânea que contempla diversas fases de sua carreira. O artista agradeceu ao Prefeito por presentear os artistas com o equipamento e, fazendo referência à expansão da cultura na França, ele destacou a cultura como um meio de unir e desenvolver uma sociedade. "O que a gente espera de uma gestão da cultura é essa valorização dos nossos equipamentos", disse.

Importância histórica

A Casa do Barão de Camocim foi tombada como Patrimônio Histórico-Cultural do Município em 5 de dezembro de 2007, por meio do Decreto Municipal 12.304. Além de sua importância histórico-cultural, artística e arquitetônica, a relevância do tombamento da residência consiste no fato de se constituir destacado exemplar da arquitetura residencial de Fortaleza, configurando-se como uma das raras edificações do tipo remanescentes na Cidade.

Em abril de 2018, a Casa do Barão de Camocim sediou o 69º Salão de Abril, principal evento de Artes Plásticas do Estado e um dos mais prestigiados e concorridos do País, que teve início no aniversário de 292 anos da cidade de Fortaleza. A mostra recebeu obras de 41 artistas cearenses, além de quatro artistas de outros estados, expostas de 26 de abril a 26 de junho.

Serviço
Funcionamento do Centro Cultural Casa do Barão de Camocim
Terça a Sexta: de 9h às 19h
Sábado e Domingo: de 10h às 17h
Mais informações: (85) 3219.7373

Publicado em Cultura
Peça gráfica

O Núcleo de Produção Digital da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes lança inscrições para o curso “Animação Frame a Frame”, nesta quarta-feira (29/08), com a realizadora Isadora Stevani. Interessados podem participar do processo seletivo até o dia 12 de setembro deste ano. A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza e todas as suas atividades são gratuitas.

Confira aqui a ficha de Inscrição

As aulas ocorrerão na Vila das Artes, entre os dias 17 e 21 de setembro, das 14h às 18h e no dia 22 de setembro, das 8h às 12h. Serão destinadas 20 vagas para pessoas com mais de 18 anos, que tenham interesse em animação, desenho, design, audiovisual e videoarte. O candidato precisa possuir um notebook com after effects instalado, para a realização do curso.

O objetivo do curso é aumentar a compreensão do espaçamento e do tempo, por meio da introdução ao Design e Animação, princípios da Animação e introdução ao After Effects para Motion. Isadora Stevani é diretora, editora e finalizadora. Formada em Rádio e TV pela Faculdade Cásper Líbero (SP), focou seus estudos em finalização com efeitos especiais, animação e ilustração 3D.

Serviço
Curso “Animação Frame a Frame”, com Isadora Stevani
Período de inscrição: 29/08 a 12/09
Realização: 17 a 21/09, das 14h às 18h e 22/09, das 8h às 12h
Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro
Mais informações: 3252.1444

Publicado em Cultura
Peça gráfica

A Escola Pública de Circo da Vila das Artes promove o curso “Ladeira abaixo: Uma iniciação à arte do palhaço” com o facilitador Neto Holanda, do Coletivo Paralelo. As inscrições serão feitas mediante ficha de inscrição online e seguem até o dia 6 de setembro. A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza e todas as suas atividades são gratuitas.

Ficha de inscrição

O curso será realizado entre os dias 10 e 26 de setembro, segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h30 às 20h30 e é voltado para o público maior de 16 anos. A atividade pretende seguir a metodologia do “palhaço pessoal”, desenvolvido pelo consagrado diretor francês Jacques Lecoq.

Segundo o facilitador, Neto Holanda, a técnica de aprendizagem “valoriza a exposição pessoal e a exploração do próprio ridículo para a descoberta de si mesmo e do próprio palhaço, não sendo este um personagem, mas uma dilatação de inúmeros aspectos da própria personalidade”.

Serviço
Período de inscrição: 28/08 a 06/09
Período de realização: 10 a 26/09, segundas, quartas e sextas-feiras
Horário: das 18h30 às 20h30
Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro

Publicado em Cultura
fachada da casa Barão de Camocim
Após ampla reforma, o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim conta programação voltada às artes visuais e passa a integrar o Complexo Cultural Vila das Artes (Foto: Thiago Matine)

O prefeito Roberto Cláudio inaugura, nesta quinta-feira (30/08), às 18h, o Centro Cultural Casa do Barão de Camocim, com a abertura da exposição “Nossas Janelas”, do artista Descartes Gadelha. Na ocasião, ocorrerá a apresentação do Maracatu Solar.

Bem tombado como Patrimônio Histórico-Cultural do Município, o prédio da Casa do Barão de Camocim é uma das obras arquitetônicas mais antigas da Capital cearense. Após ampla reforma, converte-se em centro cultural com programação voltada às Artes Visuais e passa a integrar o Complexo Cultural Vila das Artes, consolidando a vocação de equipamento de difusão da arte e da cultura de Fortaleza.

Exposição
Reunindo 45 obras do artista Descartes Gadelha, a exposição “Nossas Janelas” conta com curadoria de Norma Paula Moreira. A exposição é dividida em cinco temas são eles, Janelas Sociais, Janelas da Terra, Janelas da Cultura, Janelas da Fé e Outras Janelas.

Estruturadas a partir de temas ligados a religiosidade, cultura e política, as obras emolduram paisagens e personagens vistas e visitadas pelo artista. O artista fortalezense Descartes Gadelha é pintor, desenhista, escultor e músico.

Centro Cultural
O Centro Cultural Casa do Barão de Camocim recebeu intervenções em sua estrutura, durante o ano de 2017. O projeto de reforma e restauro do espaço contou com alterações nos pisos e paredes, com a substituição de madeiramento comprometido, com a instalação de banheiros e outras intervenções que capacitaram o espaço ao uso da população. A recuperação do prédio foi realizada pelo Instituto da Cor e Cultura e o casarão foi entregue à Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em dezembro passado.

Em 2018, a Casa do Barão de Camocim sediou o 69º Salão de Abril, principal evento de Artes Plásticas do Estado e um dos mais prestigiados e concorridos do País, que teve início no aniversário de 292 anos da cidade de Fortaleza, celebrado em 13 de abril de 2018. A mostra recebeu obras de 41 artistas cearenses, além de quatro artistas de outros estados, expostas de 26 de abril a 26 de junho. O Salão de Abril é um evento gratuito e aberto público, com exposição, workshops e seminários.

“Integrado ao Complexo Cultura Vila das Artes, o espaço consolida a vocação de equipamento de difusão da arte e da cultura da Cidade, concretizando sonho antigo da classe artística da Capital cearense”, ressalta o secretário da Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva.

Em função de seu valor simbólico e histórico-cultural, a Casa do Barão de Camocim foi tombada como Patrimônio Histórico-Cultural do Município em 5 de dezembro de 2007, por meio do Decreto Municipal 12.304. Além de sua importância histórica, artística e arquitetônica, a relevância do tombamento da residência consiste no fato de se constituir destacado exemplar da arquitetura residencial de Fortaleza, configurando-se como uma das raras edificações do tipo remanescentes na Cidade.

Serviço
Inauguração do Centro Cultural Casa Barão de Camocim
Data: Quinta-Feira (30/08)
Horário: 18h
Endereço: Rua General Sampaio, no 1632 – Centro

Publicado em Cultura
Peça gráfica

A Escola Pública de Dança da Vila das Artes está com inscrições abertas para a oficina “O Corpo Qi: Integração do Corpo Oriente/Ocidente”. A atividade faz parte do programa Aulas Abertas e os interessados podem se inscrever até o dia 17 de setembro deste ano. A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza e todas as suas atividades são gratuitas.

Ficha de inscrição

A oficina, que será ministrada pela massoterapeuta e acupunturista Tatiana Rodello, terá realização nos dias 27 a 29 de setembro, das 10h às 12h. O objetivo da atividade é conscientizar o indivíduo do seu Corpo de Qi e desenvolver o diálogo do corpo integrado na filosofia chinesa com o corpo dançante do ocidente.

A atividade também visa convidar o indivíduo a refletir sobre seu papel para a manutenção da sua própria saúde, seu protagonismo nos processos de cura e a vivenciar ferramentas específicas com a finalidade de autocuidado, prevenção de distúrbios e recuperação do desgaste do dia a dia.

Tatiana Rodello é bacharel e licenciada em Dança (Unicamp/1998), terapeuta vibracional e corporal, massoterapeuta, acupunturista, praticante da Medicina Chinesa e facilitadora de práticas terapêuticas da Tradição Chinesa.

Serviço:
“O Corpo Qi: Integração do Corpo Oriente/Ocidente”
Link para inscrição
Período de inscrição: 27/08 a 17/09
Realização: 27 a 29/09, das 10h às 12h
Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro

Publicado em Cultura

A Escola Pública de Dança da Vila das Artes realiza mais uma edição do programa Conversa de Academia com o bailarino e acadêmico Ernesto Gadelha, que abordará o tema “Problematizações em torno do treinamento técnico na formação em dança contemporânea”, na próxima quarta-feira (22/08).

O evento consiste em um momento dedicado ao diálogo e debate sobre a pesquisa de Ernesto, que foca em processos de uma formação em dança que não pretende especializar o aluno em uma modalidade específica e sim, trabalhar de uma forma generalista na escolha e abordagem dos conteúdos. A pesquisa apoia-se no estudo de caso do Curso Formação Básica em Dança da Vila das Artes.

O programa Conversa de Academia tem como objetivo compartilhar o resultado de trabalhos acadêmicos desenvolvidos sobre dança e estimular a visibilidade desses estudos criando um ciclo contínuo de diálogos. O evento é aberto ao público e gratuito.

Ernesto Gadelha
Ernesto Gadelha atuou como bailarino profissional no Brasil, Holanda e Alemanha. É diplomado em Pedagogia da Dança pelo Instituto de Danças Cênicas de Colônia (Alemanha), graduado em Licenciatura em Dança pela UFC e pós-graduado em Dança Contemporânea pela Folkwang Hochschule (Essen/Alemanha). De 2003 a 2007, coordenou a área de dança do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura e, de 2009 a 2017, coordenou a Escola Pública de Dança da Vila das Artes. É responsável pela direção artística e pedagógica da Bienal Internacional de Dança do Ceará.

Serviço
Conversa de Academia com Ernesto Gadelha
Data: Quarta-feira (22/08)
Horário: 18h30
Local: Vila das Artes, Rua 24 de Maio, 1221 – Centro
Mais informações: 3252.1444

Publicado em Cultura
Peça gráfica

A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes lança, nesta terça-feira (14/08), as inscrições para o curso Negros e Negras no Teatro Brasileiro, que seguem abertas até o dia 13 de setembro. A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor).

Ficha de inscrição

As aulas ocorrerão na Vila das Artes, entre os dias 17 e 22 de setembro, com o arte-educador e professor de Teatro Fernando Antônio Fontenele Leão. O horário dos encontros será no turno da noite, das 18h as 21h. Os interessados precisam ser maiores de 16 anos e preencher a ficha de inscrição online. O resultado do processo será divulgado no dia 14 de setembro deste ano.

A proposta da oficina consiste em apresentar e discutir alguns capítulos da história do teatro no Brasil, protagonizados por artistas e personagens negros, da primeira metade do século XX.

A ementa perpassa por grandes representantes do teatro brasileiro como Benjamin de Oliveira, rei dos palhaços do Brasil; a história da Companhia Negra de Revistas; o Teatro Experimental
do Negro e muitos outros.

Fernando Antônio Fontenele Leão é Mestre em Humanidades (UNILAB), possui Licenciatura em Teatro (IFCE) e Graduação Tecnológica em Artes Cênicas (IFCE), com especialização em Cultura Popular, Arte e Educação do Campo - Residência Agrária (UFCA).

Curso “Negros e Negras no Teatro Brasileiro”
Período de Inscrição: até 13/09
Resultado: 14/09
Data: 17 a 22/09
Horário: 18h as 21h
Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro

Publicado em Cultura
Peça gráfica

A Escola Pública de Teatro da Vila das Artes recebe a instalação “Atrás da Empanada”, realizada pelo Grupo Ânima, sobre a história do teatro de bonecos em Fortaleza. A exposição teve início nesta segunda-feira (13/09) e fica aberta ao público para visitação até o dia 31 de agosto.

“Atrás da Empanada” torna publico a pesquisa em fotografia realizada pelo Grupo Ânima de teatro sobre a manipulação de bonecos, fantoches e marionetes no teatro fortalezense, cuja prática consiste em uma das modalidades teatrais mais antigas do mundo.

A instalação lança luz à figura do bonequeiro, revelando processos de criação, pesquisas estéticas, além do encantamento com os “seres que anima”. “Atrás da Empanada” ficará aberta ao público em horário comercial, de 8h às 17h.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e todas as suas atividades são gratuitas.

Instalação “Atrás da Empanada”
Data: 13/08 a 31/08
Horário: de segunda à sexta-feira, de 8h às 17h
Local: Vila das Artes – Rua 24 de Maio, 1221, Centro

Publicado em Cultura