Assinatura ocorreu na sede da Habitafor
O ato contou com a presença de representantes Habitafor, da construtora e da comunidade

A Prefeitura de Fortaleza assinou nesta terça-feira (01/12), por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o contrato para a construção de 144 apartamentos vinculados às obras de urbanização da Lagoa do Papicu. As novas moradias vão reassentar famílias impactadas por conta de obras de infraestrutura na região.

O novo residencial será construído em um terreno de mais de 6.000m² e terá 11 blocos com apartamentos de 45m² compostos de 2 quartos, sala , cozinha e banheiro social. “Com o alargamento da travessa e rua Joaquim Lima, mais a rua Pereira de Miranda, as famílias serão reassentadas nesse novo empreendimento”, detalha a engenheira da Habitafor, Débora Martins.
Mais

A área vem sendo alvo de intervenções do Município, desde o final de 2019, quando se iniciou a dragagem e limpeza da lagoa. “Com a entrega do residencial Alto da Paz, para onde foram cerca de 250 famílias, foi possível avançar com essa etapa que envolve limpeza, demolição e dragagem total da lagoa”, explica a engenheira.

Para essa segunda etapa, além da construção dos apartamentos, estão previstas a construção de calçadão, playground e academia, bem como drenagem, saneamento, pavimentação e alargamento de vias. Vale ressaltar que no local, a Prefeitura segue com a construção de um Centro de Educação Infantil (creche), com capacidade para atender cerca de 200 crianças, de 1 a 5 anos.

Publicado em Habitação
duas casas lado a lado vistas de perfil com lagoa do urubu ao fundo
A obra está em fase de finalização da parte hidrossanitária, elétrica e de pintura

Os trabalhos para a finalização dos 20 apartamentos no entorno da Lagoa do Urubu seguem em cronograma acelerado. Com mais de 95% concluída, a obra, localizada no bairro Floresta (Regional I), está em fase de finalização da parte hidrossanitária, elétrica e de pintura.

De acordo com a secretária do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza, Olinda Marques, que esteve no local para acompanhar o andamento as atividades, as moradias devem ser entregues até o final deste mês. “Essa obra é de grande importância para a comunidade, pois ela integra um complexo de ações que já possui uma Areninha e dois Ecopontos e, em breve, começa uma importante urbanização do entorno da Lagoa”, explicou a titular da pasta, referindo-se à intervenção urbanística que ocorrerá na área, com a implantação de calçadão com ciclovia, drenagem, pavimentação, parquinho, quadra e campo de areia, além de mobiliários urbanos e a limpeza total da lagoa.

Ainda sobre os 20 apartamentos, eles estão na fase de acabamento, o que traz esperança para o casal Cícero Washington e Sabrina Nascimento. “Estamos felizes porque a obra foi garantida pela Habitafor. Queremos destacar que estamos sendo assistidos por meio do aluguel social, mas ainda neste mês iremos receber a nossa casa”, enfatizou Cícero Washington.

Publicado em Habitação
homem utilizando termômetro em mulher que usa máscara
Os trabalhos começaram logo cedo com aferição de temperatura e higienização com álcool

As primeiras 437 famílias vinculadas ao projeto Alto da Paz iniciaram, nesta segunda-feira (27/7), o processo de vistoria e assinatura de contrato de seus apartamentos. Para evitar aglomeração, a Prefeitura de Fortaleza fez um planejamento, em parceria com a Caixa Econômica Federal, para atender uma média de 50 beneficiários por turno.

mulher sentada de máscara com bebê no colo e homem em pé atrás usando máscara também. todos posam para a foto
Para Leonildo e Brena, o momento é a confirmação de um sonho

Os atendimentos ocorrem no próprio residencial localizado no bairro Vicente Pinzón e, de acordo com a coordenadora de Programas Sociais da Habitafor, Andréa Ciaildini, os trabalhos seguem conforme o planejado. “Trabalhamos muito na mobilização, solicitando que as famílias obedecessem ao cronograma que foi planejado para a ação. Temos observado a preocupação de todos com uso da máscara e também reforçamos os cuidados no acesso ao residencial com álcool e aferição de temperatura”, destacou.

homem cadeirante de máscara utilizando estruturas acessíveis em apartamento. ele está sendo ajudando por outro homem de máscara
Adailton Silva aprovou o apartamento todo adaptado

Para os pais do pequeno Heitor, Leonildo Santos e Brena Paz, que fizeram parte do grupo que ocupava o espaço em 2014, a vistoria e assinatura de contrato são passos para confirmação de um sonho. “Para nós, que fizemos parte da ocupação e que lutamos muito, este é um sonho que se realiza com muita luta, estou muito feliz”, comemorou Leonildo.

Já Adailton da Silva, que terá um apartamento todo adaptado às suas necessidades especiais, fez questão de agradecer a entrega o Alto da Paz. “Só não está melhor porque ainda não estou dentro de casa, mas com certeza vou estar. Quero agradecer ao Governo do Estado e ao prefeito Roberto Cláudio pelo esforço para organizar tudo”, disse o cadeirante.

Os trabalhos seguem até a próxima sexta-feira (31/7), sempre das 9h às 12h e das 13h às 16h, e somente beneficiários que receberam a ligação da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) devem ir ao empreendimento. “Mais uma vez, reforçamos o pedido que apenas as famílias contactadas pela nossa equipe compareçam ao residencial. Lembro ainda que observem bem a estrutura do apartamento, assim como as regras contratuais”, alertou a titular da Habitafor Olinda Marques.

Publicado em Habitação
Os apartamentos são de três e de dois quartos, sala, cozinha e banheiro
Apesar das restrições impostas durante o período de pandemia, os trabalhos avançaram na parte estrutural de alvenaria

A Prefeitura de Fortaleza dá sequência no trabalho de finalização de vinte apartamentos localizados, no entorno da Lagoa do Urubu, no bairro Floresta. Com quase 70% de obra concluída, os trabalhos são acompanhados pela Coordenadoria de Programas Habitacionais da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor).

Apesar das restrições impostas durante o período de pandemia, os trabalhos avançaram na parte estrutural de alvenaria e agora seguem para uma fase de estruturação sanitária, elétrica e de pintura. “Mantivemos uma equipe dividida em três grupos que estiveram em frentes diferentes de trabalho. A parte elétrica já está em andamento, enquanto as ligações hidrossanitárias e pintura entraram no cronograma desta semana. A expectativa é que finalizemos esta obra em julho”, observa uma das engenheiras responsáveis, Rafaela Mota.

Essas unidades estavam ocupadas, contudo sem condições de habitabilidade e, dentro de um projeto maior de urbanização da área, a Prefeitura incluiu a finalização dos apartamentos que são compostos de três e de dois quartos, sala, cozinha e banheiro. “Além da conclusão dessas moradias, o Município efetuou a limpeza da área e reprogramou junto à Caixa, um projeto de intervenção urbanística que prevê drenagem e pavimentação, área de lazer e limpeza total da lagoa”, explica a engenheira.

Mais

Em janeiro deste ano, Prefeitura e o Governo do Estado entregaram uma areninha no bairro. O campo possui gramado sintético, arquibancadas, refletores, vestiários, além de uma academia ao ar livre, mesas para jogos e mobiliários urbanos e paisagismo. A areninha teve investimento total de R$ 825.000,00, e conta com uma área de mais de 5.000 m².

Publicado em Habitação
O espaço fica no cruzamento das ruas Capitão Aragão e do Piloto
O local estava ocupado irregularmente há cerca de dois anos

A Prefeitura de Fortaleza retirou 136 famílias que viviam em situação de risco social em estrutura pública localizada, no bairro Aerolândia. A intervenção na Comunidade Raio de Luz foi coordenada pela Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor) e contou com apoio da Defesa Civil de Fortaleza.

De acordo com o assessor de Gabinete da Habitafor, Arnóbio Gomes, a medida atendeu a uma ação judicial de reintegração de posse. “Após entendimento entre Ministério Público, lideranças da comunidade e representantes do Poder Público, ficou acertado que a Prefeitura acolheria, temporariamente, as 136 famílias no Programa de Aluguel Social e o Estado incluiria as famílias nos cadastros da Secretaria das Cidades, para serem beneficiadas com unidades habitacionais, quando disponíveis”, explicou.

O local era uma quadra poliesportiva
Equipes da Habitafor e Defesa Civil monitoravam a comunidade

O espaço, localizado no cruzamento da rua Capitão Aragão com a rua do Piloto, foi considerada área de risco por técnicos da Defesa Civil de Fortaleza, principalmente por conta da precariedade das instalações. “A ocupação irregular do local, que era uma quadra poliesportiva, ocorreu há cerca de dois anos, contudo vinha sendo acompanhada pela equipe social da Habitafor, principalmente com a atualização cadastral, e da Defesa Civil que monitorava os riscos nesse período”, afirmou a secretária titular da Habitafor, Olinda Marques.

O local segue sendo monitorado e o processo de demolição deve ocorrer nos próximos dias. “A área já foi isolada pela Defesa Civil de Fortaleza e já articulamos com outros órgãos do Município para iniciar o processo de demolição da estrutura, que futuramente receberá um equipamento social”, observou Olinda Marques.

Publicado em Habitação
As iniciativas ocorrem por conta da quarentena
Os encontros com as equipes e parceiros são diários

Desde a decisão do cumprimento de quarentena, como forma de diminuir a propagação do coronavírus, a Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) tem mantido suas atividades de maneira home office e por meio de videoconferências e de atendimentos virtuais. Nesse período, várias reuniões foram realizadas entre os secretários e colaboradores para a manutenção dos serviços essenciais prestados pela Prefeitura de Fortaleza dentro da área da Habitação.

As reuniões vão desde encontro com entidades externas ao Município, como bancos e concessionárias de fornecimento de água e energia, bem como órgãos públicos do Estado e do Município. “Mesmo em isolamento domiciliar, organizamos agendas para darmos sequência nos projetos e contratos passíveis de encaminhamento, principalmente junto à Caixa Econômica Federal ao Banco do Brasil e cartórios, além de direcionar demandas às administradoras de água e de energia”, explica a titular da Habitafor, Olinda Marques.

Além do contato com entidades externas ao Município, a intersetorialidade está presente nesses tempos de covid-19. Para encaminhar demandas, a Habitafor precisa mantém contatos diários com outras secretarias municipais. “Nesse sentido, reuniões virtuais estão sendo mantidas, sobretudo com as secretarias de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) e de Finanças (Sefin), principalmente para dar continuidade nos trabalhos de regularização fundiária”, afirma a Secretária.

Aluguel social

Alinhada à política de proteção social definida pelo prefeito Roberto Cláudio, a Habitafor estabeleceu um cronograma de pagamento do aluguel social e suspendeu, temporariamente, a entrega presencial dos recibos. “Suspendemos a apresentação dos comprovantes de pagamento como forma de respeitar a quarentena, mas é importante lembrar que passado esse período de isolamento social, os beneficiários devem levar os recibos para garantir os próximos benefícios”, explica Olinda Marques.

A Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional dispõe ainda de outros canais de atendimento virtual pela Ouvidoria Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo./Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. / 99908-1439 e pela Assessoria de Comunicação 98682-3675.

Publicado em Habitação
Os 264 novos apartamentos deverão ser entregues até janeiro de 2020
Ao todo, 504 famílias serão beneficiadas com moradias no residencial Vila do Mar III

A Prefeitura de Fortaleza realizad, por meio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), o processo de loteamento das famílias aptas a receber apartamentos na segunda etapa do residencial Vila do Mar III. A ação teve início nesta terça-feira (03/12) e se estende até quinta-feira (05/12), no Centro de Cidadania e Direitos Humanos governador Virgílio Távora, no bairro Cristo Redentor. Ao todo, 264 famílias serão beneficiadas com moradia no empreendimento, localizado na Barra do Ceará (Regional I).

O loteamento é uma das etapas para a entrega dos projetos habitacionais conduzidos pelo Município. “Após, o processo de loteamento, na próxima semana, as famílias poderão fazer a vistoria, na qual verificam as condições do imóvel e solicitam a correção de possíveis pendências”, afirma uma das assistentes sociais que acompanham o projeto, Cynthia Caldas.

Mais

O Vila do Mar é um projeto de requalificação urbanística orçado em R$ 140 milhões, que inclui intervenções estruturais e sociais nos bairros Pirambu, Cristo Redentor e Barra do Ceará. Prevê a construção de três lotes de residenciais totalizando 852 unidades habitacionais, das quais 588 já foram entregues, além de contar com ações de regularização fundiária, melhorias habitacionais, urbanização e a requalificação da orla.

O Residencial Vila do Mar III vai beneficiar 504 famílias oriundas de intervenções urbanísticas vinculadas ao Projeto Vila do Mar. Cada apartamento possui dois quartos, sala, cozinha, área de serviço, banheiro e varanda, distribuídos em 49m². A primeira etapa, com 240 apartamentos, foi entregue pelo prefeito Roberto Cláudio em dezembro do ano passado. A Prefeitura investiu R$ 8 milhões de recursos próprios e o restante, no valor de R$ 5,7 milhões, será financiado pela Caixa Econômica Federal.

 

Publicado em Habitação
A atividade foi porta a porta.
Visita ocorreu na manhã desta segunda-feira (11/11)

Equipes da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) estiveram, na manhã desta segunda-feira (11/11), dialogando com famílias da Comunidade do Pau Fininho, no Papicu. O trabalho, que contou com a presença da titular da pasta Olinda Marques e do executivo Fabiano Lobo, se baseou em esclarecimentos sobre o projeto de urbanização da Lagoa do Papicu e no cadastramento de famílias em benefícios sociais.

A primeira etapa do projeto de urbanização da Lagoa do Papicu prevê a limpeza da área e dragagem da lagoa. Em seguida, o local receberá calçadão, playground e academia, além de drenagem e saneamento, pavimentação e alargamento de via, principalmente das ruas Pereira de Miranda e Joaquim Lima. O projeto também deve reassentar famílias no residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón, previsto para ser entregue nos próximos meses. “Além de levar esclarecimentos sobre o projeto que já está sendo executado na Lagoa Papicu, também realizamos o cadastro das famílias que serão assistidas pelo Programa de Locação Social”, observou Olinda Marques.

Para a Claudiana Batista, liderança comunitária e moradora da área há cerca de 20 anos, as ações são necessárias e acertadas. “É uma iniciativa bem-vinda para comunidade, visto que trará saneamento e infraestrutura tão necessária para as famílias. Nós da associação acreditamos na Prefeitura e estamos acompanhando esse primeiro momento de adesão das famílias ao aluguel social para que o trabalho avance e finalize o quanto antes”, disse.

Publicado em Habitação
Igor e Natiele são pais do pequeno Emanuel
A previsão de entrega do residencial é até o final deste ano

A Prefeitura de Fortaleza promoveu na manhã desta quinta-feira (10/10), por meio Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional (Habitafor), a visita de moradores da comunidade do Pau Fininho, no Papicu, ao residencial Alto da Paz, no Vicente Pinzón. A visitação é uma das ações para o futuro reassentamento das famílias, por conta do projeto de urbanização da Lagoa do Papicu.

Além da inspeção de hoje, ao longo da semana, os moradores receberam visitas de equipes técnicas da Habitafor para o cadastramento das famílias no Programa de Locação Social, bem como para a assinatura do termo de adesão ao projeto. “Temos a previsão de que a primeira frente do trabalho na Lagoa do Papicu ocorra a partir deste mês e, enquanto aguardam a ida definitiva para o Alto da Paz, as famílias serão assistidas pelo aluguel social”, explicou o advogado responsável pelo projeto Mikhail Damasceno.

Para o casal Igor Araújo e Natiele Santos, a visita é o início da realização de um sonho e a perspectiva de criar o pequeno Emanuel, de 3 anos, em um local com mais estrutura. “É um sonho realizado ter uma casa assim toda terminada e também a esperança de criar meu filho em um ambiente melhor”, celebrou o jovem de 21 anos. Já dona Marta Santiago, mãe de três filhos, o que chamou atenção foi o acabamento e o espaço dos apartamentos. “Estou muito satisfeita. Adorei os quartos e o banheiro, tudo muito espaçoso. E se Deus quiser vou mudar logo com os meus três filhos.”

Urbanização da Lagoa do Papicu

Essa primeira etapa do projeto prevê o reassentamento das famílias, limpeza da área e dragagem da Lagoa. Na sequência, está a prevista a construção de calçadão, playground e academia, além de drenagem e saneamento, pavimentação e alargamento de via, principalmente das ruas Pereira de Miranda e Joaquim Lima.

Residencial Alto da Paz

Com 1.111 unidades habitacionais, o Alto da Paz tem unidades de dois e três quartos, além de sala, cozinha e banheiro, distribuídos em apartamentos que variam de 48 a 58m². Os padrões de acessibilidade também estão presentes em 56 dessas unidades, devidamente adaptadas para receber pessoas com deficiência. A estrutura do prédio recebeu ainda portas e janelas todas em alumínio, respeitando as condições do clima da região, além de 359 vagas para automóveis. Atualmente com 98% das obras concluídos, o empreendimento está em fase final, restando apenas a finalização da rede de abastecimento de água e iluminação pública prevista para o final deste mês. A previsão de entrega é até o final deste ano.

Publicado em Habitação
Os apartamentos são de dois quartos, sala, cozinha e banheiro
A inspeção focou na parte estrutural dos apartamentos

Equipes da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza (Habitafor) estiveram, na manhã desta quarta-feira (02/10), realizando vistoria na obra do residencial Vila do Mar III. O empreendimento, composto de 264 apartamentos, está vinculado ao projeto de urbanização do Vila do Mar.

A inspeção focou na parte estrutural dos apartamentos, pela qual portas, janelas, piso, escada, coberta e instalações hidrossanitárias foram vistoriados. “Essa foi a segunda visita técnica, sendo que na primeira 48 apartamentos passaram pela vistoria e hoje 72 foram inspecionados. Esse procedimento antecede a vistoria das famílias prevista ainda para este mês”, explica uma das engenheiras da Habitafor, Mariana Sales.

Mais

Empreendimento é a segunda etapa do residencial Vila do Mar III previsto para reassentar famílias do projeto Vila do Mar e que, atualmente, são assistidas pelo Programa de Locação Social. Ao todo, são 504 apartamentos de dois quartos, sala, cozinha e banheiro, dos quais 240 referentes à primeira etapa, o prefeito Roberto Cláudio entregou em dezembro do ano passado. A perspectiva é que as famílias façam a vistoria neste mês e a entrega das chaves ocorra ainda neste semestre.

Publicado em Habitação
Página 1 de 5