BSB
Um dos modelos oferecidos pelo projeto, a bicicleta dupla pode ser pedalada por duas pessoas

Consolidado no calendário de esporte, promovendo lazer e inclusão para pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida ou autismo em Fortaleza, o projeto Bike Sem Barreiras chega à 20 edição neste sábado (02/07). A ação é desenvolvida desde setembro do ano passado por meio de uma parceria da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) com a Uninassau, que idealizou e coordena as ações em outras cidades do país, como Rio de Janeiro, Natal e Salvador.

Os passeios inclusivos ocorrem quinzenalmente, de 8h às 12h, ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível, na Praia de Iracema. Para participar, os interessados devem realizar o cadastro diretamente no local, sem necessidade de agendamento prévio, apenas apresentando documento de identificação com foto.

A iniciativa promove a inclusão e a saúde por meio do exercício físico, por meio de três modelos de bicicletas adaptadas disponibilizadas: uma handbike, triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos; uma bicicleta dupla, pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo monitor ou acompanhante; e a "The Duet", uma bicicleta adaptada com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira.

“Nossa cidade é referência no uso da bicicleta como meio de transporte. Somos a capital onde a população vive mais próxima à malha cicloviária, que hoje se estende por 412.5 km. Com o Bike sem Barreiras, incluímos as pessoas, que por algum motivo não podiam pedalar, na prática de esporte e aproveitando o nosso espaço público”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da AMC.

Os passeios são acompanhados e monitorados por profissionais e alunos dos cursos de Fisioterapia da Uninassau, que prestam apoio e orientação aos usuários das bikes adaptadas.

Publicado em Mobilidade
bike sem barreiras
Para participar não é necessário fazer agendamento prévio. Bicicletas são disponibilizadas aos sábados, quinzenalmente, de 8h às 12h (Foto: Thiago Gaspar)

Com passeios inclusivos, o Bike sem Barreiras terá mais uma edição neste sábado (23/04), a partir de 8h, na Praia de Iracema. O projeto oferece lazer e integração com o espaço público às pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida ou autismo em Fortaleza a partir de uma iniciativa da prefeitura, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Uninassau.

Realizado desde setembro do ano passado, a atividade já está consolidada no calendário de esporte e lazer da cidade. Os passeios inclusivos ocorrem quinzenalmente, de 8h às 12h, ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível, na Praia de Iracema. Para participar, o cadastro deve ser realizado diretamente no local, apenas com um documento de identificação com foto, sem a necessidade de agendamento prévio.

A população tem acesso a três modelos de bicicletas adaptadas:

- Handbike: triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos;
- Bicicleta dupla: pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo seu acompanhante;
- 'The Duet': adaptada com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Os usuários contam ainda com o suporte de profissionais e alunos do curso de fisioterapia da Uninassau, disponíveis para orientá-los e conduzir as bicicletas, quando necessário.

Publicado em Mobilidade
monitor leva uma senhora idosa numa bicicleta adaptada com uma cadeira frontal para pessoas com mobilidade reduzida
A ação beneficia pessoas com mobilidade reduzida, deficientes físicos ou autistas para a prática do esporte e convivência no espaço público da cidade com bicicletas adaptadas (Foto: Thiago Gaspar)

Unindo acessibilidade, inclusão e lazer, a Prefeitura de Fortaleza realizará uma edição extra do projeto Bike sem Bairreiras neste sábado (26/03). A iniciativa é desenvolvida quinzenalmente pela parceria da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) com a Uninassau, na Praia de Iracema.

A ação beneficia pessoas com mobilidade reduzida, deficientes físicos ou autistas para a prática do esporte e convivência no espaço público da cidade com bicicletas adaptadas.

De 8h às 12h, a população terá acesso a três modelos de bike: a ‘handbike’, um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos; uma bicicleta dupla, que é pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo acompanhante; e a ‘the duet’, composta por uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira da bike, voltada para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Para participar, é só apresentar documento de identificação com foto na tenda do programa, que funciona ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível, idealizado pelo pelo Governo do Estado, via Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), e executado em parceria com a Secretaria Municipal do Turismo (Setfor).

Os usuários contam ainda com o suporte de profissionais e alunos do curso de fisioterapia da Uninassau, disponíveis para orientá-los e conduzir as bicicletas, quando necessário.

Serviços da AMC

Um trailler da AMC será disponibilizado para a população durante todo o horário do evento para levar todos os serviços que estão disponíveis na central de atendimento e nos canais online (site amctransito.com.br e app AMC Trânsito).

Publicado em Mobilidade