Ciclista na Av. Bezerra de Menezes
Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas a alguma infraestrutura cicloviária.

Fortaleza vai receber, neste sábado e domingo (24 e 25/02), o Festival Bike Arte Brasil, que tem como foco a mobilidade urbana, o uso da bicicleta e o direito à cidade. O evento é gratuito e acontece na Praça Castelo Encantado (Cais do Porto). Na programação, que prevê oficinas, workshops e atrações musicais, a Prefeitura oferece o serviço do Bike sem Barreiras, promovendo passeios inclusivos com uso de bicicletas adaptadas, e orienta a população sobre o Re-Ciclo, programa gratuito de coleta seletiva por agendamento com uso de triciclos elétricos.

Fortaleza é destaque nacional em mobilidade urbana e políticas públicas para o uso de bicicleta. De acordo com o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com 51% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhado.

Com a nova política cicloviária Pedala Mais, a gestão vem investindo em infraestrutura e soluções inovadores para incentivar o uso da bicicleta, visando dobrar o número de usuários de bike na Capital, de 5% para 10%, pelos próximos 10 anos. Atualmente, a cidade possui 436,1 km de ciclofaixas, ciclovias, ciclorrotas ou passeios compartilhados. A Capital deve alcançar a marca de 500 quilômetros de infraestrutura cicloviária até dezembro.

Festival Bike Arte Brasil

O Festival Bike Arte Brasil é uma iniciativa do Instituto Aromeiazero, viabilizada pela Lei de Incentivo à Cultura via Ministério da Cultura. Esta edição conta com o apoio da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Conservação e Serviços Públicos (SCSP), da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e da Fundação de Ciência, Tecnologia e Inovação de Fortaleza (Citinova). O evento também deve passar por São Paulo, Campinas, Blumenau e Manaus.

Composto por coletivos sociais, o festival surge como um ato de resistência e reivindicação do direito à cidade, buscando a valorização da cultura da periferia e promovendo a conexão com a rua e o meio ambiente. O evento também inclui apresentações teatrais, performances, aulas de pedal e mecânica comunitária para conserto de bicicletas, pedalada com os coletivos Servilost, Grau e BMX, além de roda de samba com Samba de Odé e Choro de Mulheres.

Bike sem Barreiras

O projeto Bike sem Barreiras, iniciativa promovida pela AMC em parceria com a Uninassau, é parte da programação do festival no sábado (24/02), de 15h às 19h, na praia do Mucuripe, nas proximidades do local do evento.

A ação de mobilidade inclusiva já é consolidada no calendário de esporte e lazer da cidade e promove passeios com uso de bicicletas adaptadas, beneficiando pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida ou autismo. Para participar, os interessados devem apenas apresentar documento de identificação com foto na tenda do programa.

O projeto dispõe de três modelos de bicicletas adaptadas. Um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos, conhecido como handbike; uma bicicleta dupla, pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo acompanhante; e um modelo de bike composto, a The Duet por uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, voltada para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Programação

Sábado (24/02)

13h-19h: apresentador Diego Paula de Araujo (@acervomucuripe), DJ Bugzinha (@bugzinha_) e Mecânica Comunitária com Evanesio Cicloficina (@biemex_house)
14h-17h: oficina Lambendo Memórias dos Caminhos do Grande Mucuripe com Crauá Coletiva Ambiental (@crauacoletivaambiental)
15h-18h: oficina Cria e Tinta com Cunhã (@osimprovaveis085 e @leticiaoliveira085)
15h-19h: aulas de pedal com Bike Anjo (@bikeanjofortaleza) e Bike sem Barreiras, com AMC e Uninassau
15h30-16h30: Pedalada com Servilost + BMX e Grau (@servilost)
Saída: Farol Velho do Mucuripe
Chegada: Av. Vicente de Castro, 2000
16h30-17h30: performance urbana "Laudos": distribuição de mudas de plantas em bulas de remédios psiquiátricos (@banidaplataforma)
17h30-18h30: DJ Erivan (@erivanprodutosdomorro)
18h30-19h30: Batalha de rima com Batalha do Mirante
Intervenções artísticas: Farol Encantado Convida: graffiti, com Berin, Spote, Dhiow e Batalha (@farolencantado, @berin.art, @ahhdindi, @art_alicebattle e @spote_ink)

Domingo (25/02)

13h-19h: apresentador Diego Paula de Araujo (@acervomucuripe), DJ Bugzinha (@bugzinha_), Mecânica Comunitária com Evanesio Cicloficina (@biemex_house)
13h-16h: oficina de Monociclo com Coletivo FusCirco (@fuscirco)
15h-16h: Pedalada com Servilost + BMX e Grau (@servilost)
Saída: Residencial Alto da Paz
Chegada: Via de Pedestre Leste-Oeste 01
15h-19h: aulas de pedal com Bike Anjo (@bikeanjofortaleza)
16h-17h: Samba de Odé (@sambadeodeoficial)
17h-18h: performance urbana com palhaçaria com Grupo Garajal (@grupogarajal)
18h-19h: roda de choro de mulheres com Não Insistas, Rapariga (@naoinsistasrapariga)
Intervenções artísticas: Farol Encantado Convida: graffiti, com Berin, Spote, Dhiow e Batalha (@farolencantado, @berin.art, @ahhdindi, @art_alicebattle e @spote_ink)

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste domingo (04/02), mais uma edição da Ciclofaixa de Lazer. O tradicional evento ciclístico, que estimula o uso da bicicleta como meio de deslocamento seguro e sustentável, disponibiliza três rotas no horário de 6h às 12h e diversas atividades e atrativos ao longo dos percursos.

Os Xiringadores, que possibilitam mais conforto térmico aos ciclistas, estão disponíveis em quatro pontos das rotas: na rota leste, o dispositivo está localizado na Av. Beira-Mar próximo ao cruzamento com a Rua José Vilar e ao Hotel Gran Marquise; na rota oeste, na Av. Bezerra de Meneses com a Rua Padre Anchieta; e no ponto de apoio do Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy.

Já no ponto de apoio da Cidade da Criança, no Centro, as atrações são comandadas por agentes de trânsito e orientadores de tráfego que envolvem toda a família em brincadeiras como o Minicircuito de Bike Infantil. Bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também são disponibilizadas para os amantes de bikes em alguns trechos. Também são postos provisórios para os ciclistas a Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese; e o Anfiteatro do Parque do Cocó, no Cocó.

Ainda como parte dos percursos, os usuários de bike têm livre circulação na Av. Desembargador Moreira, entre as avenidas Santos Dumont e Dom Luís, trecho que estará interditado para veículos motorizados.

A Ciclofaixa de Lazer é uma iniciativa da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da AMC, e conta com o apoio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Rotas
- Rota Leste
Av. Sebastião de Abreu
Parque do Cocó
Av. Pe. Antônio Tomás
Av. Desembargador Moreira (entre a Av. Santos Dumont e a Praça Portugal, na Av. Dom Luís)
Av. Beira-Mar
Rua Carlos Vasconcelos
Cidade da Criança
Rua Pinto Madeira
Av. Desembargador Moreira
Av. Pe. Antônio Tomás

- Rota Sul
Av. Gomes de Matos
Rua Jorge Dummar
Rua Mal. Deodoro
Av. 13 de Maio
Av. da Universidade
Rua Sólon Pinheiro
Cidade da Criança

- Rota Oeste
Av. Domingos Olímpio
Av. Carlos Vasconcelos
Av. Beira-Mar

Publicado em Mobilidade
placa bicicletar
Durante modernização do programa, usuários podem utilizar as estações mais próximas indicadas em comunicados (Fotos: Beatriz Boblitz)

A Prefeitura de Fortaleza está iniciando uma nova etapa de modernização do Bicicletar, um dos sistemas públicos de compartilhamento de bicicletas mais utilizados no País. Até o final deste ano, a cidade contará com 300 novas estações, sendo 105 em locais ainda não contemplados com a medida. A iniciativa, que faz parte do programa Pedala Mais, chegará a todas as Regionais da cidade com o objetivo de democratizar a utilização deste meio de transporte ativo e sustentável.

Além da ampliação, as 195 estações existentes serão substituídas gradativamente por novos equipamentos. Para isso, será necessária a desativação temporária desses pontos até a substituição de todos os componentes. Durante o período, os usuários devem utilizar estações mais próximas, conforme comunicados disponíveis nos locais e no site do Bicicletar. A relação das primeiras 25 estações beneficiadas está abaixo.

Os ciclistas perceberão diversas melhorias no sistema, como estações e bicicletas totalmente novas; a instalação de dispositivos antifurtos que inibem práticas indesejadas, fortalecendo a segurança e vida útil dos equipamentos; e a modernização do sistema de câmeras de videomonitoramento com identificação facial, que vai aprimorar o acompanhamento da utilização das bikes, estações e demais aparatos ligados ao Bicicletar. A identidade visual dos equipamentos também será atualizada.

Outra novidade é que o sistema será modernizado com pelo menos 100 bicicletas elétricas dotadas de pedal assistido e autonomia mínima de 50 km para proporcionar maior conforto e praticidade no ir e vir.

“O Bicicletar é parte de uma série de políticas públicas que torna Fortaleza referência nacional no estímulo à mobilidade ativa e no reforço da segurança viária dos seus usuários por meio da constante expansão da nossa malha cicloviária. Com a renovação das estações, incentivamos mais ciclistas a pedalarem porque oferecemos um ambiente mais cômodo, seguro e protegido”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

estação bicicletar
A Estação 125 - Praça N. S. Aparecida (Jardim das Oliveiras) será uma das primeiras a serem modernizadas 

Sistema consolidado

Gerido pela AMC, órgão vinculado à Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), em parceria com a Unimed Fortaleza e a Serttel, o Bicicletar é considerado um dos maiores sistemas de bicicletas compartilhadas no Brasil em número de estações por habitantes e é o terceiro colocado em número total de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo.

Serão implantadas 105 novas estações do Bicicletar e sete do Mini Bicicletar até o fim de 2024. A medida possibilita que o sistema esteja presente em todas as regionais de Fortaleza neste período. O objetivo é incentivar e democratizar a utilização deste meio ativo e sustentável, atendendo à população de áreas que ainda não foram contempladas com o projeto.

Atualmente, o sistema possui 195 estações Bicicletar Adulto, além das 13 do Mini Bicicletar e 16 Bicicletar Corporativo. Com mais de 450 mil usuários cadastrados, o programa impediu a emissão de mais de 2.740 toneladas de gás carbônico na atmosfera desde o início das atividades, em 2014, com quase sete milhões de viagens.

Primeiras estações contempladas

142 - Praça Paulo Benevides (Messejana)
139 - Plaza Shopping (Messejana)
136 - Hospital do Coração (Messejana)
127 - Conjunto Alvorada (Sapiranga)
129 - Correios Oliveira Paiva (Cambeba)
72 - Praça da OAB (Guararapes)
133 - AMC (Cidade dos Funcionários)
121 - Praça João Ventura Martins (Engenheiro Luciano Cavalcante)
125 - Praça Nossa Senhora Aparecida (Jardim das Oliveiras)
111 - Capela de São Sebastião – Dendê (Edson Queiroz)
73 - FIC Guararapes (Guararapes)
68 - Hospital Geral de Fortaleza (Papicu)
64 - Otávio Lobo (Cocó)
159 - Praça Mauá (Panamericano)
145 - Shopping Fortaleza Sul (Parreão)
58 - Contax Borges de Melo (Parreão)
147 - Praça Vila União (Vila União)
148 - Cagece - Praça do Vaqueiro (Aeroporto)
51 - Casa Freitas Montese (Bom Futuro)
194 - Vital Brasil (Bonsucesso)
164 - Igreja N. S. Aparecida (Montese)
176 - Lagoa da Parangaba (Parangaba)
154 - Humberto Monte (Bela Vista)
196 - Praça da Juventude (Granja Portugal)
192 - Centro Cultural Bom Jardim (Granja Lisboa)

Publicado em Mobilidade
pessoas andando de bicicleta
Na Av. Desembargador Moreira, mm direção à Av. Beira-Mar, o trecho livre para circulação de ciclistas e pedestres recebe atividades gratuitas (Foto: Rogério Lima)

Com nova operação implementada no último fim de semana como parte das atividades do Pedala Mais, nova política cicloviária da Prefeitura de Fortaleza, a Ciclofaixa de Lazer segue com novidades neste domingo (01/10). Além dos 27 km em três rotas para pedalar pela cidade, o evento ciclístico oferece atividades para os ciclistas que passarem pelos pontos de apoios localizados na Cidade da Criança, no Centro, e no trecho fechado da Av. Desembargador Moreira, entre as avenidas Santos Dumont e Dom Luís.

Em direção à Av. Beira-Mar, o trecho livre para circulação de ciclistas e pedestres recebe atividades gratuitas, como distribuição de plantas por equipes da Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). Entre as espécies disponíveis estão boldos, ipês amarelo e palmeiras de salão. Uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também estará no local.

Já na Cidade da Criança, no Centro, agentes de trânsito realizam atividades educativas e interagem com toda a família em brincadeiras como o Jogo Gigante de Tabuleiro do Trânsito e o Minicircuito de Bike Infantil. Plaquinhas que incentivam o respeito aos usuários de bike, inclusive na versão infantil, também serão distribuídas.

Outros pontos de apoio da Ciclofaixa de Lazer seguem concentrados no Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy; Anfiteatro do Parque do Cocó, no Cocó; e Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese.

O evento é uma iniciativa da Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), e conta com o apoio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e Seuma.

Confira as rotas:

- Rota leste

Av. Sebastião de Abreu
Parque do Cocó
Av. Pe. Antônio Tomás
Av. Desembargador Moreira (entre a Av. Santos Dumont e a Praça Portugal, na Av. Dom Luís)
Beira-Mar
Rua Carlos Vasconcelos
Cidade das Crianças
Rua Pinto Madeira
Av. Desembargador Moreira
Av. Pe. Antônio Tomás

- Rota sul

Av. Gomes de Matos
Rua Jorge Dummar
Rua Mal. Deodoro (passando pelo novo ponto de apoio na Praça da Gentilândia)
Av. 13 de Maio
Av. da Universidade
Rua Sólon Pinheiro
Cidade da Criança

- Rota oeste

Av. Domingos Olímpio
Av. Carlos Vasconcelos
Av. Beira-Mar

Publicado em Mobilidade
estação granja
Nova estação está localizada no cruzamento da Rua Emílio de Menezes com a Rua Antônio Nery

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta sexta (29/09), a operação da nova estação do Bicicletar na Praça da Juventude, no bairro Granja Portugal. Localizado no cruzamento da Rua Emílio de Menezes com a Rua Antônio Nery, o equipamento está próximo a outras duas estações num raio inferior a 1 km, conforme previsto pelo sistema.

Conectada a uma central de operações junto as outras 193 estações existentes na Cidade, a nova estrutura possui 14 vagas para bicicletas e era uma demanda da população.

“A escolha da Praça da Juventude foi estratégica por ser um excelente espaço de lazer e convivência, sendo assim um polo gerador de tráfego com alta demanda de atividades e estar contido numa área ciclável”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

O local do equipamento também possibilita o deslocamento de ciclistas com mais segurança. São 5 km de infraestrutura cicloviária que interliga a praça a outras vias e outros bairros, como as ciclofaixas das ruas Emílio de Menezes, Vital Brasil, Taquari e Antônio Nery.

Sistema Bicicletar

O Bicicletar é considerado um dos maiores sistemas de bicicletas compartilhadas no Brasil em número de estações por habitantes e é o terceiro colocado em número total de estações, atrás somente de Rio de Janeiro e São Paulo. O sistema passa agora a contar com 194 estações Bicicletar Adulto, além das 12 do Mini Bicicletar e 16 Bicicletar Corporativo. São cerca de 1.300 bicicletas.

Até o fim do ano, 120 novas bikes serão adicionadas ao sistema, 30 estações receberão melhorias e 500 novos pneus duráveis e resistentes a furos serão substituídos. Os investimentos garantem mais acesso, conforto e praticidade durante as viagens.

O Bicicletar é gerido pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), órgão vinculado à Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), em parceria com a Unimed Fortaleza e Serttel.

Pedala Mais

Fortaleza vive um novo momento da ciclomobilidade com uma nova política de gestão da área. Com a primeira etapa do programa Pedala Mais iniciada na semana passada, a malha cicloviária da Avenida Bezerra de Menezes recebe melhorias. Ao todo, serão revitalizados 3,3 km de ciclovia no trecho compreendido entre as avenidas Humberto Monte e Padre Ibiapina e os serviços devem ser concluídos em três meses. O principal objetivo da obra é trazer mais segurança aos ciclistas.

A ação é realizada por meio de uma parceria entre Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP) e Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), com o projeto Fortaleza Cidade Sustentável, do Banco Mundial

O Pedala Mais tem como objetivo aumentar de 5% para 10% os deslocamentos diários por bicicleta na cidade, dobrando o número de ciclistas nos próximos 10 anos. O avanço é de 235 mil para 470 mil pessoas utilizando a bicicleta como principal meio de transporte diariamente. As ações estão relacionadas a intervenções em manutenção, expansão e melhoria da infraestrutura cicloviária.

Os ciclistas também têm mais incentivo para pedalar com a instalação de xiringadores, dispositivos para diminuir a sensação de calor. O primeiro está em funcionamento na Av. Beira-Mar. Nesta semana, o prefeito José Sarto anunciou que as avenidas Godofredo Maciel, Bezerra de Menezes, Rogaciano Leite e José Bastos também receberão o equipamento.

Publicado em Mobilidade

A Cidade da Criança, localizada no Centro, receberá diversas atividades educativas da Ciclofaixa de Lazer neste domingo (03/09). O parque é um dos pontos de apoio do tradicional evento ciclístico oferecido pela Prefeitura de Fortaleza para incentivar o uso da bicicleta em três rotas disponíveis de 6h às 12h.

Quem passar pelo local, a partir de 8h, vai poder interagir com agentes e educadores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). Serão realizadas atividades lúdicas que incentivam a responsabilidade e cidadania no trânsito.

Entre elas o já tradicional Minicircuito de Bike Infantil. Para participar da brincadeira, não é preciso levar a própria bike, já que bicicletas infantis do Mini Bicicletar serão oferecidas.

Também serão distribuídas, gratuitamente, plaquinhas que incentivam o respeito aos ciclistas. Os itens serão entregues gratuitamente nas versões masculina, feminina ou infantil.

Suporte aos ciclistas

Bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também são disponibilizadas para os amantes de bikes em alguns trechos, especialmente, nos pontos de apoio. Além da Cidade da Criança, são postos provisórios para os ciclistas o Parque Rachel de Queiroz, no Presidente Kennedy; na Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese; e no Anfiteatro do Parque do Cocó, no Cocó.

Agentes da AMC, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) dão suporte aos usuários ao longo dos percursos, com infraestrutura ciclística demarcada por cones de trânsito.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção à Cidade da Criança, passando pelo ponto de apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu até a Rua Andrade Furtado, seguindo pela Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (podendo acessar pela ciclovia paisagística para o Mercado dos Peixes), Av. Historiador Raimundo Girão, seguir para a Rua Carlos Vasconcelos até a Rua Pinto Madeira seguindo até a Cidade da Criança.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar o Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy, à Cidade da Criança e à Av. Beira-Mar. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, onde poderá se conectar com a rota sul, pela Rua General Sampaio, seguindo pela Rua Pedro Pereira até a Cidade da Criança ou seguir até a Rua Carlos Vasconcelos em direção à Av. Beira-Mar (ciclovia paisagística), onde se conectará com a rota leste, em direção à Cidade da Criança ou ao Parque do Cocó.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, à Cidade da Criança. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. da Universidade, seguir pela Av. Domingos Olímpio (podendo se conectar com a rota oeste, em direção a Av. Beira-Mar – ciclovia paisagística – pela Rua Carlos Vasconcelos) até a Rua Solon Pinheiro, seguindo para a Cidade da Criança e se conectando à rota leste em direção a Av. Beira-Mar e ou ao Parque do Cocó.

Publicado em Mobilidade
placa do cruzamento das avenidas oliveira paiva e desembargador gonzaga
Além da revitalização, os serviços incluem um reforço na pintura da travessia em diagonal no cruzamento das avenidas Oliveira Paiva e Desembargador Gonzaga (Foto: Alex Costa)

A Prefeitura de Fortaleza inicia, nesta quinta-feira (31/08), a implantação de intervenções de segurança viária na Av. Oliveira Paiva. A via, por onde costuma trafegar diariamente um fluxo de 45 mil veículos, é um importante corredor da cidade que liga a Av. Washington Soares à BR-116. Um total de 29 cruzamentos terá a sinalização renovada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Além da revitalização, os serviços incluem um reforço na pintura da travessia em diagonal no cruzamento com a Av. Desembargador Gonzaga, repetidores semafóricos para melhorar a visibilidade dos equipamentos e inserção de três novos estágios para pedestres na Av. Oliveira Paiva com as ruas Dr. José Furtado, Pe. Januário Campos e Rua Monsenhor Antero.

Os transeuntes que andam a pé serão contemplados com o prolongamento de calçada em sete cruzamentos: Av. Oliveira Paiva com Rua Teofredo Goiania, Cônego Braveza, Chico Lemos, Walter de Castro, Monsenhor Antero, Visconde Barbacena e Luís Girão. Está prevista também a instalação de tachões para evitar o avanço de preferencial, minimizando os conflitos e riscos de sinistros.

Como parte das medidas, a via terá a velocidade readequada de 60km/h para 50 km/h entre a Av. Washington Soares e a BR-116. A alteração é necessária para garantir um ir e vir mais seguro. Um período educativo de três meses após a conclusão da sinalização será dado para os motoristas se adaptarem. De janeiro de 2019 a julho de 2023, foram registrados na Av. Oliveira Paiva 200 acidentes, sendo um fatal, 166 com vítimas feridas e 26 atropelamentos.

Readequação da velocidade

Exceder o limite de velocidade permitido é apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o fator responsável por uma a cada quatro mortes no trânsito. Por conta disso, a própria instituição recomenda que a velocidade máxima das vias urbanas seja de 50 km/h.

Fortaleza tem adotado essa recomendação em cerca de 50 vias e já obteve melhorias relevantes em segurança viária. Em vias cuja velocidade foi readequada, o número de acidentes com mortes caiu 68,1%. "A Av. Leste-Oeste, primeira da Capital a operar com 50 km/h, registrava uma média de 11 óbitos por ano. Em 2022, não registrou nenhuma", informa Antônio Ferreira, superintendente da AMC.

Países bem-sucedidos na redução do número de acidentes priorizaram a velocidade segura como uma de suas estratégias. Em 2014, Nova York decidiu reduzir pela primeira vez na sua história o limite de velocidade para 40 km/h em cerca de 90% das vias da cidade. O resultado: queda de 25% nas fatalidades.

Na Noruega, Oslo implementou 30 km/h em áreas escolares e, em alguns casos, proibiu o tráfego de carros nesses locais. Em 2019, nenhum pedestre ou ciclista foi vítima de acidente fatal na cidade.

Na Espanha, depois de uma alta na morte de pedestres, ciclistas e motociclistas em 2019, as autoridades anunciaram o plano de reduzir o limite padrão de 50 km/h para 30 km/h. O parlamento holandês aprovou medida semelhante e espera uma queda de 22% a 31% das mortes e lesões no trânsito.

Sem impactos no tempo de viagem

Um levantamento da AMC analisou a relação entre a readequação de velocidade nas vias de Fortaleza e o tempo médio de deslocamento. O estudo, que avaliou seis vias submetidas à intervenção, mostrou um aumento de apenas 6,08 segundos no tempo médio de viagem a cada quilômetro percorrido. O dado considerou o tráfego de um dia completo nas avenidas Augusto dos Anjos, Coronel de Carvalho, Osório de Paiva, Bernardo Manuel, Bezerra de Menezes, Jovita Feitosa e José Bastos.

O resultado positivo ajuda a desmistificar a ideia de que a readequação de velocidade - com o intuito de reduzir mortes e lesões graves nas vias - poderia prolongar de forma significativa o tempo de permanência do condutor no trânsito. "Nossas intervenções são norteadas por estudos técnicos e os dados comprovam que a política de readequação da velocidade é uma das mais eficazes para que continuemos diminuindo a violência no trânsito. Essa medida, como as próprias estatísticas mostram, não repercute significativamente no tempo de viagem, mas faz total diferença na preservação de vidas. Afinal, o que são seis segundos para uma vida que é salva?", enfatiza o superintendente da AMC, Antônio Ferreira.

Publicado em Mobilidade

Um dos carros-chefes para incentivar a mobilidade ativa, a Ciclofaixa de Lazer terá mais uma edição neste domingo (13/08) com rotas disponíveis de 6h às 12h. O evento da Prefeitura de Fortaleza conta com o suporte de agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Guarda Municipal de Fortaleza (GMF).

A operação cobre o trajeto de 26 km divididos em três rotas: as rotas Leste com 11 km, Oeste com 9 km e Sul com 6 km. A infraestrutura do evento ciclístico é demarcada por cones de trânsito, assegurando o deslocamento de 5.500 ciclistas que participam em média da atração todos os domingos.

Os usuários de bike ainda contam com quatro pontos de apoio fixos distribuídos em locais que conectam os percursos: a Cidade da Criança, no Centro; o Parque Rachel de Queiroz, no Presidente Kennedy; a Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese; e o Anfiteatro do Parque do Cocó, no Cocó. Bases do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também serão montadas nos locais.

“A Ciclofaixa de Lazer, além de fomentar o uso da bicicleta, faz a conexão entre áreas de interesse cultural e de lazer já consolidadas da nossa cidade, como a Cidade da Criança e o Centro, o Parque do Cocó e a Praia de Iracema”, destaca Antônio Ferreira Silva, superintendente da AMC.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção à Cidade da Criança, passando pelo ponto de apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu até a Rua Andrade Furtado, seguindo pela Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (podendo acessar pela ciclovia paisagística para o Mercado dos Peixes), Av. Historiador Raimundo Girão, seguir para a Rua Carlos Vasconcelos até a Rua Pinto Madeira seguindo até a Cidade da Criança.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar o Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy, à Cidade da Criança e à Av. Beira-Mar. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, onde poderá se conectar com a rota sul, pela Rua General Sampaio, seguindo pela Rua Pedro Pereira até a Cidade da Criança ou seguir até a Rua Carlos Vasconcelos em direção à Av. Beira-Mar (ciclovia paisagística), onde se conectará com a rota leste, em direção à Cidade da Criança ou ao Parque do Cocó.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, à Cidade da Criança. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. da Universidade, seguir pela Av. Domingos Olímpio (podendo se conectar com a rota oeste, em direção a Av. Beira-Mar – ciclovia paisagística – pela Rua Carlos Vasconcelos) até a Rua Solon Pinheiro, seguindo para a Cidade da Criança e se conectando à rota leste em direção a Av. Beira-Mar e ou ao Parque do Cocó.

Publicado em Mobilidade

Tradicional evento que a Prefeitura de Fortaleza desenvolve para incentivar a prática do esporte e do modal econômico e sustentável, a Ciclofaixa de Lazer chega neste domingo (23/07) a mais uma edição. São três rotas para pedalar de 6h às 12h, totalizando 26 km de percurso.

Durante todo o trajeto, o evento ciclístico conta com a operação de agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e da Guarda Municipal de Fortaleza.

São quatro pontos de apoio aos usuários de bike localizados na Cidade da Criança, no Centro, no Anfiteatro do Parque do Cocó, no Cocó; no Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy; e na Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese. Neste local, uma equipe da Secretaria do Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) fará a entrega de 50 mudas medicinais e ornamentais. Entre as espécies disponíveis, os frequentadores poderão escolher entre pitanga, boldo, planta da felicidade e pingo de ouro.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção à Cidade da Criança, passando pelo ponto de apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu até a Rua Andrade Furtado, seguindo pela Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (podendo acessar pela ciclovia paisagística para o Mercado dos Peixes), Av. Historiador Raimundo Girão, seguir para a Rua Carlos Vasconcelos até a Rua Pinto Madeira seguindo até a Cidade da Criança.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar o Parque Rachel de Queiroz, no bairro Presidente Kennedy, à Cidade da Criança e à Av. Beira-Mar. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, onde poderá se conectar com a rota sul, pela Rua General Sampaio, seguindo pela Rua Pedro Pereira até a Cidade da Criança ou seguir até a Rua Carlos Vasconcelos em direção à Av. Beira-Mar (ciclovia paisagística), onde se conectará com a rota leste, em direção à Cidade da Criança ou ao Parque do Cocó.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, à Cidade da Criança. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. da Universidade, seguir pela Av. Domingos Olímpio (podendo se conectar com a rota oeste, em direção a Av. Beira-Mar – ciclovia paisagística – pela Rua Carlos Vasconcelos) até a Rua Solon Pinheiro, seguindo para a Cidade da Criança e se conectando à rota leste em direção a Av. Beira-Mar e ou ao Parque do Cocó.

Publicado em Mobilidade

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) promove, neste sábado (15/07), o curso de pilotagem segura para scooteristas. A capacitação será realizada de 8h às 11h na sede do órgão (Av. Desembargador Gonzaga, 1630 – Cidade dos Funcionários) e beneficiará um grupo de 15 mulheres.

“O veículo tem se popularizado cada vez mais pela praticidade, mas requer treinamento específico para uma maneabilidade com segurança em vias urbanas”, destaca André Luís Barcelos, gerente de Educação para o Trânsito da AMC.

A capacitação será dividida em dois momentos com aulas teóricas e práticas. O objetivo é aprimorar técnicas de pilotagem e desenvolver habilidades na condução segura de scooters para enfrentar qualquer situação no trânsito. Legislação, mecânica aplicada e noções de direção defensiva serão alguns dos módulos estudados.

Apesar de possuir o mesmo conteúdo de direção defensiva para motocicletas, a formação terá como diferencial o treinamento prático, especialmente na abordagem sobre frenagem de emergência.

“A scooter diferencia-se da motocicleta, pois possui mais peso na parte traseira, onde está localizado o motor. A postura também é diferente já que o condutor fica sentado e não montado, como numa motocicleta”, relata Marcos Antônio Silva, agente de trânsito e instrutor da AMC.

Por outro lado, as regras de pilotagem e comportamento no trânsito são as mesmas, sempre de acordo com o que prevê o Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Para rodar, o veículo deve ter registro e licenciamento, bem como estar emplacado. O condutor deve utilizar a direita da pista de rolamento e não pode circular nas áreas de passeio, calçada, ciclovia ou ciclofaixa, além de vias de trânsito rápido, estando sujeitos às infrações previstas na legislação de trânsito.

Para conduzir uma scooter, o condutor deve ter mais de 18 anos e possuir Carteira Nacional de Habilitação (na categoria “A” para motos) ou Autorização para Conduzir Ciclomotor (ACC).

Publicado em Mobilidade
Página 1 de 6