Promovendo a acessibilidade e inclusão, a Prefeitura de Fortaleza realiza, neste sábado (16/07), mais uma edição do Bike sem Barreiras. O programa é desenvolvido em parceria com a Uninassau e disponibiliza modelos de bicicletas adaptadas para pessoas com deficiência, mobilidade reduzida ou autistas.

A atividade é disponibilizada na Praia de Iracema, de 8h às 12h. Para participar, os interessados devem apresentar documento de identificação - sem a necessidade de agendamento prévio - na tenda da ação, instalada ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível, idealizado pelo pelo Governo do Estado, via Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS), e executado em parceria com a Secretaria Municipal do Turismo (Setfor).

Modelos

São oferecidos três modelos diferentes de bicicletas adaptadas. Um triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos, conhecido como ‘handbike’; uma bicicleta dupla, que é pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo acompanhante; e uma bike adaptada composta por uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, voltada para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla, chamada de ‘The Duet’.

Os usuários têm o suporte de profissionais e estudantes do curso de fisioterapia da Uninassau, disponíveis para orientá-los e conduzir as bicicletas, quando necessário.

Publicado em Mobilidade
bike sem barreiras
Para participar não é necessário fazer agendamento prévio. Bicicletas são disponibilizadas aos sábados, quinzenalmente, de 8h às 12h (Foto: Thiago Gaspar)

Com passeios inclusivos, o Bike sem Barreiras terá mais uma edição neste sábado (23/04), a partir de 8h, na Praia de Iracema. O projeto oferece lazer e integração com o espaço público às pessoas com deficiência física, mobilidade reduzida ou autismo em Fortaleza a partir de uma iniciativa da prefeitura, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Uninassau.

Realizado desde setembro do ano passado, a atividade já está consolidada no calendário de esporte e lazer da cidade. Os passeios inclusivos ocorrem quinzenalmente, de 8h às 12h, ao lado do Centro Cultural Belchior e em frente ao projeto Praia Acessível, na Praia de Iracema. Para participar, o cadastro deve ser realizado diretamente no local, apenas com um documento de identificação com foto, sem a necessidade de agendamento prévio.

A população tem acesso a três modelos de bicicletas adaptadas:

- Handbike: triciclo adaptado para ser pedalado com as mãos;
- Bicicleta dupla: pedalada por uma pessoa com deficiência visual e pelo seu acompanhante;
- 'The Duet': adaptada com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira, para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla.

Os usuários contam ainda com o suporte de profissionais e alunos do curso de fisioterapia da Uninassau, disponíveis para orientá-los e conduzir as bicicletas, quando necessário.

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza, por meio da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), celebra mais de 29 mil usuários beneficiados com o cartão gratuidade para pessoas com deficiência (PcDs) no transporte público coletivo urbano. Neste Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, 21 de setembro, a Etufor comemora o direito de ir e vir gratuito de 29.822 pessoas com deficiência que utilizam o cartão no transporte público garantido pela Lei complementar Nº 57/2008.

De acordo com a Diretoria de Acessibilidade, Sustentabilidade e Inclusão Social (Diasis) da Etufor, 75,5% utilizam o cartão com acompanhante, ou seja, 22.528 usuários podem utilizar o cartão com direito a acompanhante, caso a presença do mesmo seja imprescindível. Entre os beneficiados, a maior quantidade de cartões emitidos é para pessoas com deficiência mental/intelectual (15.431), seguido de deficiência física (8.260); visual (2.238), auditiva (2.298) e múltipla (1.595).

Para celebrar o Dia Nacional de Luta da Pessoa com Deficiência, no próximo sábado (25/09), quinze pessoas com deficiências beneficiadas com o cartão gratuidade, emitido pela Etufor, vão conhecer o projeto Praia Acessível, na Praia de Iracema. O evento faz parte das atividades articuladas pela Coordenadoria Especial da Pessoa com Deficiência (Copedef), vinculada à Secretaria Municipal dos Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SDHDS)

Novos cartões

Para solicitar, é necessário agendar o atendimento presencial na sede da Etufor ou ser representado por responsável legal para verificar se atende aos pré-requisitos para ser contemplado. Os possíveis beneficiários devem procurar a Diretoria de Acessibilidade, Sustentabilidade e Inclusão Social (Diasis), que é responsável pelo processo de inscrição, avaliação do requerimento, cadastro de beneficiários, expedição e entrega dos cartões, bem como revalidação do benefício. O cartão Gratuidade tem validade de um ano.

Renovação de cartões antigos 

A renovação anual de cartões já emitidos está suspensa neste período de pandemia, pois os mesmos não estão sendo bloqueados por validade. Já a solicitação de 1ª via e o desbloqueio por uso indevido podem ser realizadas mediante agendamento por telefone ou pelo site http://etuforweb.fortaleza.ce.gov.br

Confira a Documentação Necessária




Publicado em Mobilidade

A Vila das Artes promove, ao longo desta semana, diversas atividades ligadas à acessibilidade, mecatrônica e arte e cultura digital. Em encontros ao vivo por videoconferência, artistas falam sobre os projetos selecionados na I Convocatória da Escola Pública de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes e recebem convidados para debater temas correlatos.

De segunda a sexta-feira, das 14h às 16h (exceto terça, quando não há programação), Vinícius Scheffer transmite, ao vivo, o webinário "Desafios do Uso de Tecnologias Assistivas em Espaços Culturais", pelo seu canal no YouTube. A série de diálogos virtuais tem como convidados pessoas que pensam, produzem, utilizam tecnologia, arte e acessibilidade.

Participam do momento o cientista da Computação Roberto Vieira, a pesquisadora e curadora Isabel Portella, o jornalista Carlos Viana, e o educador Thyago Corrêa. As atividades, acessíveis em LIBRAS, serão transmitidas pelo canal do artista no YouTube.

Nesta segunda e terça-feira (01/06 e 02/06), às 16h, os artistas Caroline Holanda e Paulo Victor Loureiro, também autores de projetos selecionados na 1ª Convocatória da Escola Pública de Arte e Cultura Digital da Vila das Artes, participam do 1º "#APPs - Ações Práticas Pedagógicas & Pedagogias Radicais em Arte e Tecnologia". Em uma sala virtual aberta, os dois se reúnem para um bate-papo sobre arte, tecnologia e outros temas. O acesso é livre para quem quiser se juntar à conversa por videoconferência.

A Vila das Artes é um complexo cultural da Prefeitura de Fortaleza, coordenado pela Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) em parceria com o Instituto Cultural Iracema.

Convocatória

Destinada a artistas, pesquisadores, grupos ou coletivos que atuam no segmento de arte e cultura digital, a I Convocatória de Arte e Cultural Digital da Vila das Artes selecionou cinco projetos que compõem as atividades iniciais da reestruturação da Escola Pública de Arte e Cultura Digital (EPACD) da Vila das Artes. Os trabalhos apresentam temas ligados à arte, tecnologia, cultura cyber, game-designer e novas mídias.

Vila na Rede

Toda a programação online da Vila das Artes faz parte do projeto "Vila na Rede", iniciativa que visa a manutenção das atividades do equipamento cultural e oferece alternativas culturais que podem ser apreciadas no conforto de casa, durante o período de distanciamento social recomendado devido à pandemia da Covid-19.

Serviço:
Webnário "Desafios do Uso de Tecnologias Assistivas em Espaços Culturais", com Vinicius Scheffer
Data: Segunda, quarta, quinta e sexta-feira (01, 03, 04 e 05/06)
Horário: das 14h às 16h
Local: Transmissão ao vivo no canal "Vinícius Scheffer", no YouTube
Gratuito

#APPs (Ações Práticas Pedagógicas) - Pedagogias Radicais em Arte e Tecnologia
Data: Segunda e terça-feira (01 e 02/06)
Horário: 16h
Local: Ambiente de videoconferência no endereço https://meet.jit.si/EPACD
Gratuito

Publicado em Cultura
Fiscais caminhando ao lado de calçadas com degraus
A operação Calçada Acessível percorrerá mais de 70 ruas e avenidas de maior fluxo até o fim do ano (Foto: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza dará início, por meio da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), nesta semana, à nova fase da operação Calçada Acessível. Agora, a fiscalização será ampliada para toda a cidade. Entre as vias que serão percorridas estão a Av. Dr. Theberge, Av. Santos Dumont, Av. Fernandes Távora, Av. 13 de Maio, Av. Godofredo Maciel, Av. Oliveira Paiva e Rua Floriano Peixoto.
A Calçada Acessível percorrerá mais de 70 ruas e avenidas de maior fluxo até o fim do ano. A primeira etapa da Operação foi realizada entre 28 de janeiro e 29 de março e contemplou ruas e avenidas das Regionais I e III. Ao longo dos dois meses, 154 imóveis foram notificados pela fiscalização para que façam a adequação dos passeios à acessibilidade.

O objetivo da ação é orientar os donos de comércio e residências acerca da correta utilização e manutenção dos passeios. Esses espaços devem ser construídos em conformidade com as normas técnicas e mantidos livres de obstáculos, para a garantia do ir e vir de todos. De acordo com o Código de Obras e Posturas do Município (lei nº 5.530/81), os proprietários dos imóveis são os responsáveis pela manutenção do passeio (calçada). Em caso de irregularidades, o proprietário do imóvel é notificado para a regularização. Após o prazo legal, caso a situação não esteja solucionada, poderá ser aplicada multa de R$ 86,57 a R$ 4.328,50, dependendo da gravidade e da reincidência.

A operação Calçada Acessível intensifica um trabalho já realizado rotineiramente pela Agefis. Os cidadãos também podem ajudar a Prefeitura de Fortaleza nesse monitoramento, acionando os canais de denúncia da Agefis. É possível acionar a fiscalização municipal por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível em Android e IOS), do site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e da Central 156.

Publicado em Fortaleza
Sala dedicada à acessibilidade no 67º Salão de Abril, em cartaz no Dragão do Mar (Foto: Nely Rosa)

Seguindo com visitações abertas até o dia 5 de junho, a Mostra do 67º Salão de Abril, com apoio do Projeto Acesso, do Núcleo de Mediação Sociocultural dos Museus do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, vem disponibilizando recursos para receber pessoas com deficiência, oportunizando a vivência de experiências multissensoriais.

A ação reforça o papel cultural da Mostra, que visa suscitar o conhecimento e fruição de todos os públicos. Para isso, estão sendo oferecidos recursos expositivos acessíveis, tcomo desenhos táteis de obras, textos e legendas em braille, audiodescrição, mediação em LIBRAS, além de atividades que propiciam ao público-alvo vivências artísticas e mediações educativas com artistas e educadores do Museu de Arte Contemporânea e do Projeto Acesso.

Para a Coordenadora de Ação Cultural da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza, Germana Vitoriano, priorizar a acessibilidade em um dos maiores salões de arte do País “é levar em consideração o direito e o desejo de pessoas com deficiência de vivenciar as múltiplas experiências que a arte proporciona”, resume. A Secultfor entende as práticas inclusivas em espaços públicos como um potencial estratégico para o desenvolvimento social.

A Mostra do 67º Salão de Abril celebra os 290 anos anos de Fortaleza e é composta, exclusivamente, por trabalhos de 30 trabalhos de artistas natos ou residentes no Ceará, há pelo menos 2 anos.

O 67º Salão de Abril é uma realização da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Secretaria Municipal da Cultura, com o apoio do Instituto de Cultura Contemporânea, da Secretaria da Cultura do Estado, do Instituto de Arte e Cultura do Ceará e do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, e produção do Núcleo de Produções Culturais do Ceará (Nuproce).

 

Serviço:
Mostra do 67º Salão de Abril
Onde:
Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81 – Praia de Iracema. Fortaleza – CE)
Visitação: Até o dia 5 de junho. Terça a sexta-feira de 9 às 19h (acesso até 18h30min). Sábados, domingos e feriados de 14 às 21h (Acesso até 20h30).
Mais informações: 3105.1386 / 3105.1392

Publicado em Cultura
A capacitação tem o intuito de capacitar os selecionados para se sensibilizarem com a questão da acessibilidade

O Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos (IMPARH) divulga a lista de servidores municipais e cidadãos da sociedade civil que foram aprovados para participar do Curso de Capacitação para Promoção da Acessibilidade em Prova para Pessoas com Deficiência.  A formação, que terá carga horária de 20 horas/aula, será realizada na sala de Multiuso II, no próprio IMPARH, de 18 a 22 de novembro de 2013, sempre das 13h às 17h.

A capacitação tem o intuito de sensibilizar a sociedade, escolas, produtores de conteúdos e de elaboradores de provas para a necessidade de ser criada acessibilidade em provas e avaliações que forneçam mais autonomia na resolução das provas para as pessoas que precisam de atendimento educacional diferenciado.

O presidente do IMPARH, André Ramos, enfatiza que a formação é de extrema importância. “Visto que cada vez mais as pessoas devem viver em harmonia e ter respeito igualitário, tendo elas deficiência visual, auditiva ou qualquer outra, todas devem ser incluídas em todos os processos e mecanismos da sociedade, inclusive, em seleções. Com isso, é papel da administração pública zelar e colaborar para que isso ocorra também por parte dela. E é isso que esse curso vem buscar”, enfatiza.

O Instrutor
Dário Aguirre é graduado em Pedagogia; Psicopedagogo; Especialista em Libras; Mestre em Educação pela Universidade Católica de Brasília; Ex-Consultor de acessibilidade em concursos da Fundação Universa (DF), e do CESPE (DF); Atual Consultor em Acessibilidade em Provas da Fundação Cesgranrio (RJ); Transcritor de Braille; Membro da Comissão de Adaptação de Provas e Itens de Avaliação da Educação Nacional INEP/MEC; Coordenador dos Cursos de Formação de Ledores e Coordenadores de Aplicação do Enem em 13 estados da federação (SC, PR, SP, RJ, MT, AM, RR, AP, CE, PB, PE, AL, RN) nos anos de 2011, 2012 e 2013; Consultor em Acessibilidade em Provas MEC/INEP; Membro Titular do Grupo de Trabalho sobre Acessibilidade em Provas da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República; Diretor do GRUPO INCLUIR – Brasília

Lista dos aprovados
AMANDA CORDEIRO DA SILVA
ANA LUCIA ALBUQUERQUE FONTENELE
ANTONIO RUTHEMBERG RODRIGUES DE BRITO
CLEMILDA DOS SANTOS SOUSA
DAVI C NDIDO DA SILVA
EDSON FERREIRA MARQUES
EDUARDO NASCIMENTO LIMA JUNIOR
FRANCISCA D'AVILA DOS SANTOS MENDES SOUSA
FRANCISCA GIRLENE PINHEIRO GUERRA
FRANCISCA NUNES FERNANDES OSORIO
FRANCISCO AILITO PEREIRA CAMPOS
FRANCISCO CLEILSON OLIVEIRA LEITE
FRANCISCO HELVIO FEITOSA ALVES
GALBERE LOBO MOURAO
GEORGIA DE SOUZA CASTELO
GLEYCIANE DA SILVA
HIRAN SILVA LIMA
HUGO MAIA DE MENDONCA FILHO
JOCIVANIA BRANCO DE SOUZA
JOSENITA FARIAS DE ARAUJO PAZ
JULIANA VIANA ARAGAO
KARDENY SALES PINTO UCHOA
LIDIANY ALEXANDRE AZEVEDO
MANOEL EDSON FIGUEIREDO
MARIA APARECIDA DE JESUS GOMES VIANA
MARIA ELMA GURGEL MOTA SARAIVA
MARTA SILEDA BESSA CARDOSO
RONALDO JOSE DA COSTA SILVA
ROSA MARIA SERAFIM DE AMORIM
RUBENS LINHARES MENDONÇA LOPES
SERGIO NUNES CAVALCANTE FILHO
TEREZA CRISTINA BARBOSA QUEIROZ

Publicado em Social
Serão ofertadas 30 vagas para o curso que tem 20h/aula e acontece de 18 a 22 de novembro

Servidores municipais e cidadãos em geral podem se inscrever para o Curso de Capacitação para Promoção da Acessibilidade em Prova para Pessoas com Deficiência até às 12 horas da próxima quinta-feira, 14.

Realizada pelo Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos – IMPARH, com carga horária de 20 horas aula, a formação ocorrerá no próprio Instituto, de 18 à 22 de novembro de 2013, sempre das 13h às 17h.

Com um total de 30 vagas, o curso tem como objetivo a sensibilização da necessidade de ser criada acessibilidade em provas e avaliações que forneçam mais autonomia na resolução dos exames para as pessoas que precisam de atendimento educacional diferenciado.

Para André Ramos, presidente do IMPARH, a formação é de extrema importância. “Visto que cada vez mais as pessoas devem viver em harmonia e ter respeito igualitário, tendo elas deficiência visual, auditiva ou qualquer outra, todas devem ser incluídas em todos os processos e mecanismos da sociedade, inclusive, em seleções. Com isso, é papel da administração pública zelar e colaborar para que isso ocorra também por parte dela. E é isso que esse curso vem buscar”, enfatiza.

Serviço
Curso:
Capacitação para Promoção da Acessibilidade em Prova para Pessoas com Deficiência
Período: de 18 a 22 de novembro de 2013, das 13 às 17 horas
Onde: Na sala de Multimídia I, no Instituto Municipal de Pesquisas, Administração e Recursos Humanos.
Público-alvo: Servidores municipais e sociedade em geral

Para realizar sua inscrição, clique aqui
Para reimprimir seu comprovante de inscrição, clique aqui

O Intrutor
Dário Aguirre  é graduado em Pedagogia; Psicopedagogo; Especialista em Libras; Mestre em Educação pela Universidade Católica de Brasília; Ex-Consultor de acessibilidade em concursos da Fundação Universa(DF), e do CESPE (DF); Atual Consultor em Acessibilidade em Provas da Fundação Cesgranrio (RJ); Transcritor de Braille; Membro da Comissão de Adaptação de Provas e Itens de Avaliação da Educação Nacional INEP/MEC; Coordenador dos Cursos de Formação de Ledores e Coordenadores de Aplicação do Enem em 13 estados da federação (SC, PR, SP, RJ, MT, AM, RR, AP, CE, PB, PE, AL, RN) nos anos de 2011, 2012 e 2013; Consultor em Acessibilidade em Provas MEC/INEP; Membro Titular do Grupo de Trabalho sobre Acessibilidade em Provas da Secretaria Nacional de Direitos Humanos da Presidência da República; Diretor do GRUPO INCLUIR – Brasília

 

Publicado em Social
O adesivo azul com o desenho do cadeirante indica os veículos que possuem acessibilidade (Foto: Queiroz Neto)

O bem estar e a mobilidade das pessoas com deficiência é uma preocupação frequente da Prefeitura de Fortaleza. Diariamente novos ônibus acessíveis entram em circulação em Fortaleza e, somente em 2013, 86 novos veículos com elevadores foram colocados à disposição da população.

Atualmente, 60,2% da frota de ônibus da Capital está apta para receber cadeirantes e possuem assentos especiais. Dos 1.923 existentes, 1.158 veículos estão dentro dos padrões exigidos pelo decreto presidencial que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida. Até dezembro de 2014, a  Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) pretende atingir a meta de tornar todos os coletivos de Fortaleza acessíveis.

A população pode contribuir com o atendimento às pessoas com deficiência repassando informação para a Etufor. O órgão disponibiliza uma central de atendimento ao público através do número (85) 3452-8722, onde, por meio das demandas, é possível intensificar a fiscalização nos casos de mau atendimento ao usuário, além de agilizar a análise de reforço de novos veículos acessíveis em determinadas linhas.

 

Publicado em Mobilidade
Página 1 de 2