O pesquisador e artista visual Tobias Gaede tem exposição gratuita em Fortaleza na sede da Vila das Artes

Na sexta-feira (23/8), das 9h às 17h, o artista visual e pesquisador Tobias Gaede ministra workshop “A  Obra de Arte na Civilização do Retângulo” na sede da Vila das Artes. O encontro se destina a discutir os usos dos mais básicos elementos geométricos na criação artística, apontando suas interferências nos modos como tais formas figuram nas obras, as enquadram, põem em perspectiva ou as encubam no espaço formatado da galeria.

Os interessados devem realizar inscrição até a quarta-feira (21/8), enviando um e-mail para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. com seu nome, e-mail e telefone de contato. As vagas são limitadas.

Além do workshop, Tobias também tem exposição Objetos de Matriz Digital, apoiada pela Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Fortaleza por meio do Prêmio Leonilson de Artes Visuais, aberta para visitação no prédio da Vila até o dia 23 de agosto. Os dois projetos estarão acontecendo paralelamente.


 

Publicado em Cultura
Semana Inaugural traz exibições e debates com programação aberta ao público

A Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes dará início às suas atividades de formação do Curso de Realização em Audiovisual, Pontos de Corte e cursos livres do Núcleo de Produção Digital (NPD), no dia 12 de agosto de 2013.

Para dar boas-vindas aos novos alunos, será realizada a Semana Inaugural, nos dias 12, 13, 14 e 16 de agosto, com programação aberta ao público que incluirá exibições de filmes e debates, das 18h30 às 21h30. Após as exibições, realizadores, professores, ex-alunos participarão de um bate-papo, mediado pela coordenadora da Escola, Rúbia Mércia, com as novas turmas e os demais presentes.

“A semana inaugural é importante para apresentar a escola não só para os novos alunos, mas também para a cidade. As exibições e os debates são uma forma de colocar o cinema contemporâneo em pauta e estimular novas realizações”, destaca a coordenadora.

Em sua terceira turma, o curso de Realização em Audiovisual irá formar 40 novos alunos, em dois anos. Na primeira etapa do processo seletivo participaram cerca de 500 candidatos. As aulas, teóricas e práticas acontecem de segunda a sexta, no período da tarde.

O curso “Pontos de Corte: formação de agentes culturais e exibidores independentes” também inicia as atividades com 40 novos alunos. As aulas, as terças e quintas-feiras, das 18h30 às 21h45min serão ministradas em módulos teórico-práticos.

Já o NPD deve realizar, durante todo o segundo semestre, cursos técnicos e profissionalizantes, de curta duração.  

 

Para essa nova etapa da Escola, a coordenadora adianta que o objetivo é realizar atividades integradas entre os programas existentes. “Temos pensando muito na ideia de redes, de integrar os três programas da Escola, criar intercessões. Isso faz com que um programa acabe por potencializar o outro”, diz.

 

Confira a programação da Semana Inaugural:

 12/08 * Cinema e Mundos Possíveis

Fala de abertura com o Secretário de Cultura de Fortaleza, Magela Lima; a Diretora da Vila das Artes, Cláudia Pires; e a Coordenadora da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes, Rúbia Mércia.

Exibição-teste do longa-metragem Rock de Subúrbio (2013, Dellani Lima), seguida de debate com o diretor. A conversa abordará não só a concepção e a realização do filme, mas também a construção sobre o cinema independente contemporâneo

13/08 * Diálogos de Formação Audiovisual

Exibição de vídeo com depoimentos sobre a Escola Pública de Audiovisual, seguida de debate sobre  possibilidades de formação na área que estimulem outros modos de fazer cinema. Debatedores: Alexandre Veras (realizador e fundador da ONG Alpendre), Felipe Ribeiro (realizador e educador), Lenildo Gomes (ex-coordenador da Escola Pública de Audiovisual e atual coordenador do Núcleo de Criação e Fomento da Secultfor), Bete Jaguaribe (Diretora de Formação do IACC) e Rúbia Mércia (coordenadora da Escola Pública de Audiovisual).

14/08 * Encontro de Cinema

Exibição de Dizem que os cães veem coisas (Guto Parente, 2012), Meu amigo mineiro  (Victor Furtado, 2012) e Colheita (2012, Euzébio Zloccowick), seguida de conversa com ex-alunos da Escola em torno da realização,  processos colaborativos, redes, distribuição e cineclubismos. Participantes: Carolinne Vieira, Euzébio Zloccowick, Guto Parente, Ticiana Lima e Victor Furtado.

15/08 * Experiência de Cinema Contemporâneo

Exibição do longa-metragem Girimunho (2011, MG, Clarissa Campolina e Helvécio Marins Jr.), seguida de debate com realizador.

 

Publicado em Cultura
Prédio da Vila das Artes abrigará a Oficina de Captação e Edição em Audiovisual

Em julho, a Vila das Artes, equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza, vinculado à Secretaria de Cultura, realiza oficina de captação e edição e traz mostras dos cineclubes em sua programação.


OFICINA

No período de 1º a 19 de julho, das 14h às 18h acontece a oficina de Captação e Edição em Audiovisual. A finalidade é trazer noções de operação de câmera e edição. Durante a oficina, os participantes gravarão um curta que será exibido no encerramento. Podem participar qualquer pessoa que tenha interesse no assunto. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 85 3105.1404.


CINECLUBES

As terças-feiras são dedicadas ao Cineclube CCBNB, sempre às 17h. Este mês, acontece a mostra Policial Noir, trazendo películas filmadas em preto-e-branco e em alto contraste, com raízes na cinematografia do expressionismo alemão, características dos filmes do gênero.

Dando continuidade à mostra Sganzerla - cinema SIM, marginal NÃO, o Cineclube Vila das Artes exibe filmes do cineasta brasileiro Rogério Sganzerla, às quartas-feiras, às 18h30. O título faz referência direta à postura de Sganzerla em ser considerado como representante do dito “Cinema Marginal”, rótulo que tanto renegava. Este mês, a mostra traz filmes que falam da trajetória do cineasta.

O Coletivo Provocações, responsável pelo Cine DesBunde apresenta o filme “Apenas o Fim”, no dia 4 de julho (quinta-feira), às 18h, dirigido e roteirizado por Matheus Souza. O Filme traz no elenco Gregório Duvivier e Erika Mader, fazendo o papel de sua namorada que resolve fugir de casa. Antes, os dois decidem passar as últimas horas antes da partida da moça juntos.

Em julho, os filmes conhecidos como trash dão a tônica do Cineclube 24 Quadros, com a mostra O Bom do Ruim: Trash Movies, toda sexta-feira, às 18h30. A mostra presta homenagem aos filmes do gênero, que em seus primórdios eram associados a produções de baixo orçamento, geralmente de terror e a uma estética fake exacerbada.

Programação Cineclubes

- Cineclube CCBNB, terça-feira, às 17h. Mostra Policial Noir

Dia 02, Chinatown, de Roman Polanski; Dia 09, Operação França, de William Friedkin, Dia 23, O Grande Golpe, de Stanley Kubrick; Dia 16, A Marca da Maldade, de Orson Welles; Dia 30, Vertigo – Um Corpo que Cai, de Alfred Hitchcock.

 

- Cineclube Vila das Artes, quarta-feira, às 18h30. Sganzerla - cinema SIM, marginal NÃO

Dia 03, “Luz nas Trevas - A volta do Bandido da Luz Vermelha” (2010) – de Helena Ignez e Ícaro Martins – 83 min – 14 anos; Dia 10, “Elogio da Luz” (2003) de Joel Pizzini e Paloma Rocha, 54 min – Livre; Dia 17/07 – BELAIR. (2009) (de Noa Bressane e Bruno Safadi, Documentário – 80min – Livre;  Dia 24, Curtas: “A Reinvenção da Rua” (de Helena Ignez, Documentário, 27 minutos, Montagem Rogério Sganzerla. Livre /“A Miss e o Dinossauro - Bastidores da Belair “ (2005.) de Helena Ignez, Documentário – 17 minutos – 16 anos; Dia 31, “Horror Palace Hotel” (1978), de Jairo Ferreira - Codireção e montagem: Rogério Sganzerla, Documentário – 50 min – Livre.


- CineDesbunde, quinta-feira, às 18h

Dia 04, Apenas o Fim, direção e Roteiro: Matheus Souza - 2008 - 80 min

- Cineclube 24 Quadros, Sexta-feira, às 18h30. Mostra O Bom do Ruim: Trash Movies

Dia 05, Plano 9 do Espaço Sideral, de Ed Wood; Dia 12, O ataque dos Tomates Assassinos, de John de Bello; Dia 19, A Febre do Ouro, de Paul Bartel; Dia 26,  Náusea Total, de Peter Jackson.

Publicado em Cultura
Os interessados devem se inscrever na secretaria da Vila das Artes (Foto: Gustavo Pellizzon / arquivo)

O curso “Pontos de Corte: formação de agentes culturais e exibidores independentes” está com as inscrições prorrogadas até 17 de julho. A formação é realizada pela Prefeitura de Fortaleza, por meio da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes. Os interessados devem se inscrever presencialmente na secretaria da Vila das Artes mediante entrega de documentação exigida em EDITAL.

O objetivo do curso é a formação de pessoas que atuem na difusão do audiovisual dentro das comunidades. As aulas incentivam o cineclubismo, por meio de coletivos e de ações que visam despertar a visão crítica da sociedade e dos participantes, que estarão em contato com diferentes materiais audiovisuais.

Para complementar e tornar ainda mais eficaz esse caráter formativo, a grade do curso conta, em 2013, com as disciplinas de “Cinema Expandido e novas mídias” e “Conceitos Básicos em vídeo mapping”. A abordagem propõe uma nova forma de pensar a exibição dos conteúdos audiovisuais.

Em “Cinema Expandido e novas mídias”, apresenta-se a relação do cinema com as novas tecnologias a partir dos conceitos de Cinema ao Vivo, como um conjunto de práticas de expressão audiovisual eletrônica, as quais acontecem em tempo real e na presença do público, sob a direção de um criador–exibidor. Em “Conceitos Básicos em vídeo mapping” serão abordadas, de maneira teórico-prática, as técnicas de projeção de imagens de vídeo dinâmicas sobre superfícies irregulares, possibilitando a criação de novos ambientes “projetados” em espaços públicos ou privados.

As aulas serão realizadas no período da noite, de 18h30 às 21h45, às terças e quintas-feiras, na Vila das Artes.

Informações pelo telefone 3252-1444.

Publicado em Cultura
Cena do filme As Vilas Volantes - O Verbo Contra o Vento, de Alexandre Veras (CE)

Durante toda a próxima semana, a Vila das Artes apresentará filmes do circuito independente de exibição para os candidatos que participam do processo seletivo para o Curso de Realização em Audiovisual. As exibições acontecem pela manhã (9h), à tarde (13h30), e à noite (18h30) - neste último caso, serão acompanhadas de debate. Mesmo sendo voltadas aos candidatos da seleção, outros interessados também podem acompanhar as exibições no período da manhã e tarde, desde que haja disponibilidade de assentos na sala.

De acordo com a coordenadora da Escola Pública de Audiovisual, Rúbia Mércia, a ideia é já inserir os candidatos no universo do audiovisual, estimular a ocupação da Vila das Artes, e proporcionar maior conhecimento sobre a produção cinematográfica nacional. “Vale destacar que os filmes tiveram sua exibição cedida pelos próprios realizadores. Alguns ainda nem entraram em circuito de exibição, como é o caso do filme “A Cidade é uma Só”, destaca.

Seis filmes integram a lista: A Cidade é uma Só, de Adirley Queirós (DF); Os Residentes, de Tiago Mata Machado (MG); O Duplo, de Juliana Rojas (SP); O Céu sobre os Ombros, de Sérgio Borges (MG); As Vilas Volantes – O Verbo Contra o Vento, do cearense Alexandre Veras (CE); e O Bandido da Luz Vermelha, de Rogério Sganzerla (SP).

Confira o trailer do filme A Cidade é uma Só: clique aqui.
Trecho de As Vilas Volantes - O Verbo Contra o Vento: clique aqui.
O Céu sobre os Ombros: clique aqui.
Clique aqui para conferir a programação e as sinopses dos filmes.

Horário

SEXTA

21/06

SEGUNDA

24/06

TERÇA

25/06

QUARTA

26/06

SEXTA

28/06

 

9h

 

A cidade é uma só

 

Os residentes

O duplo

 

O céu sobre os ombros

 

O bandido da luz vermelha

O bandido da luz vermelha

 

13h30

O duplo

 

As vilas volantes

 

O céu sobre os ombros

O duplo

 

A cidade é uma só

Os residentes

As vilas volantes

 

18h30

 

As vilas volantes

 

O duplo

 

Os residentes

 

 

O bandido da luz vermelha

O duplo

A cidade é uma só

O céu sobre os ombros

 

Publicado em Cultura
As sessões são gratuitas e abertas ao público

Durante os meses de junho e julho, o Cineclube Vila das Artes realiza a Mostra “Sganzerla - cinema SIM, marginal NÃO”, na qual homenageia o cineasta brasileiro Rogério Sganzerla. O título faz referência direta à postura de Sganzerla em ser considerado um representante do dito “Cinema Marginal”, rótulo que tanto renegava.

A mostra se divide em dois momentos, sendo junho o mês em que serão exibidos filmes produzidos ou dirigidos pelo cineasta, e julho o mês em que a mostra traz filmes que falam da trajetória de Sganzerla. O cineasta, que vem sendo cada vez mais reconhecido no Brasil como um dos seus maiores criadores audiovisuais, sempre mostrou interesse e aptidão para a sétima arte, já que passou quatro anos escrevendo sobre cinema no jornal O Estado de São Paulo, antes de começar a produzir cinematograficamente.

Realizou seu primeiro curta-metragem, Documentário, em 1967 e seu primeiro longa-metragem no ano seguinte. Faleceu em 2004 com uma vasta obra realizada e uma série de projetos inacabados ou nunca publicados.

As exibições acontecem todas as quartas-feiras, às 18h30, no auditório da Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221 – Centro). As sessões são gratuitas e abertas ao público.

Programação

Junho
Dia 05 – Curtas -Metragens de Rogério Sganzerla:
" Documentário” (1966), de Rogério Sganzerla.  Ficção – 11 min
“Histórias Em  Quadrinhos” (COMICS) (1969), de Rogério Sganzerla & Álvaro De Moya - documentário, 7 Min
“Brasil” (1981), de Rogério Sganzerla – documentário, 12 min
“B2” (2001), de Rogério Sganzerla  e Sylvio Renoldi – documentário, 11 min

Dia 12 – “Sem essa, Aranha” (1970), de Rogério Sganzerla
Ficção, 96 min

Dia 19 – “O Signo do Caos” (2003), de Rogério Sganzerla.
Ficção – 80 min - 12 anos

Dia 26 - “O Bandido Da Luz Vermelha” (1968), de Rogério Sganzerla.
Ficção - 92 Min – 16 anos


Julho
Dia 03 – “Luz nas Trevas - A volta do Bandido da Luz Vermelha” (2010) – de Helena Ignez e Ícaro Martins – 83 min – 14 anos

Dia 10 – “Elogio da Luz” (2003) de Joel Pizzini e Paloma Rocha,
Documentário, 54 min - Livre

Dia 17 – "Belair" (2009) de Bruno Safadi e Noa Bressane
Documentário – 80min – Livre

Dia 24 – Curtas-Metragens
“A Reinvenção da Rua” de Helena Ignez,
Documentário, 27 minutos, Montagem Rogério Sganzerla. Livre
“A Miss e o Dinossauro - Bastidores da Belair” (2005), de Helena Ignez, Documentário – 17 minutos – 16 anos
31/07 - “Horror Palace Hotel” (1978), de Jairo Ferreira - Codireção e montagem: Rogério Sganzerla
Documentário – 50 min – Livre

Publicado em Cultura
Serão selecionados até 15 projetos e as inscrições se encerram no dia 29 de maio

Este ano, a Prefeitura de Fortaleza lança uma novidade para a Escola Pública de Dança da Vila das Artes. É o lançamento do “Ateliê de Composição Coreográfica e Processos Criativos em Dança”, que tem por objetivo promover a qualificação e o aperfeiçoamento de artistas da dança no desenvolvimento de projetos autorais de criação coreográfica.

Nesta primeira edição, o Ateliê é direcionado prioritariamente para artistas com experiência em processos criativos em dança contemporânea. O curso é dividido em módulos teórico-práticos, ministrados por profissionais qualificados do Brasil e do exterior, e consiste no desenvolvimento de projetos coreográficos, no acompanhamento e orientação dos processos de criação e na apresentação pública dos projetos desenvolvidos. Serão selecionados até 15 projetos de criação coreográfica. O curso terá uma carga horária total de 200 h/a.

De acordo com o coordenador da Escola Pública de Dança, Ernesto Gadelha é a primeira vez que a cidade ganha um Ateliê nesse formato. “É um projeto inédito, pensado de forma contextualizada e que vai ao encontro de uma demanda identificada junto a uma nova geração de artistas da dança na cidade”, adianta.

O ineditismo da ação se dá também pelo fato de “utilizar o desenvolvimento do projeto do próprio proponente como estratégia pedagógica”. O ponto de partida são os projetos autorais dos participantes, mesmo tendo uma proposta de conteúdos a ser desenvolvida no decorrer dos seis meses de duração. “O foco principal é o desenvolvimento do projeto e as atividades implicadas nesse processo. O produto final torna-se assim um meio para a existência desse processo. Os alunos terão a oportunidade de refletir sobre suas estratégias de criação, tendo o acompanhamento qualificado de profissionais nacionais e internacionais”, explica.

Para a diretora da Vila das Artes, Cláudia Pires, a ação gera oportunidade para os profissionais desenvolverem, de forma sistematizada o pensamento criativo. “O Ateliê vai oferecer aos criadores a oportunidade de se debruçarem sobre seus processos de criação, de forma a organizar com mais consistência a dramaturgia dos seus trabalhos”, declara.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas no período de 30 de abril a 29 de maio de 2013. Os interessados deverão preencher ficha de inscrição, disponível no site http://viladasartes.fortaleza.ce.gov.br/ e comparecer, dentro do período de inscrição, à secretaria da Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1.221 – Centro), das 9h às 20h, para entrega dos documentos solicitados no edital.

Publicado em Cultura
Os quatro editais de seleção estão disponíveis no site da Vila das Artes (Foto: Gustavo Pellizzon /arquivo)

Nesta terça-feira (30), a Vila das Artes lançou quatro editais de seleção, três da Escola Pública de Audiovisual e um da Escola Pública de Dança. Os editais estão disponíveis no site da Vila das Artes, na seção Editais (clique aqui para acessar).

Um dos editais diz respeito à seleção de alunos para a terceira turma do “Curso de Realização em Audiovisual”. São 40 vagas para o curso, que tem duração de dois anos. Para participar, os interessados devem ter concluído o Ensino Médio completo ou possuir formação em nível superior. A ação tem a chancela de Extensão, certificada pelo curso de Cinema e Audiovisual do Instituto de Cultura e Arte da Universidade Federal do Ceará (ICA-UFC). As inscrições, realizadas exclusivamente pela internet, podem ser efetuadas até 30 de maio.

A outra seleção acontece para o curso “Pontos de Corte: formação de agentes culturais e exibidores independentes”. Ao todo, 44 pessoas serão selecionadas para o “Pontos de Corte”, que se sustenta no tripé: formação de agentes culturais independentes, incentivo à autonomia e sustentabilidade de grupos formados a partir do curso e apoio à ação cineclubista – o cineclubismo em rede. Poderão participar somente pessoas físicas, maiores de 16 anos. As inscrições serão realizadas, presencialmente, na Vila das Artes, de 8h às 12h e de 14 às 18h, no período de 2 a 31 de maio, mediante a entrega dos documentos exigidos.

Outra ação da Escola Pública de Audiovisual a abrir processo seletivo é o edital para concessão de empréstimo de equipamentos de captação de imagem e som, iluminação e edição não-linear, em regime de co-produção, por meio do Núcleo de Produção Digital – NPD. A concessão e empréstimo de equipamentos ocorrerão para a realização de obras audiovisuais autorais e artísticas, por meio de pautas a serem combinadas previamente.

As inscrições podem ser feitas diretamente no NPD, mediante a apresentação de documentação exigida, no horário de 9h às 12h e 14h às 17h, ou encaminhadas para o email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., com a documentação no anexo do edital. Podem concorrer pessoas físicas, maiores de 18 anos ou menores (desde que apresentem um representante legal), residentes no Ceará, com equipe técnica que comprove o desenvolvimento de ações de caráter cultural; e pessoas jurídicas, estabelecidas no Ceará ou que comprovem desenvolver, no Estado, atividade profissional audiovisual, com técnicos de residência na cidade e que comprovem o desenvolvimento de ações de caráter cultural.

Já a Escola Pública de Dança lança o edital de seleção para o “Ateliê de Composição Coreográfica e Processos Criativos em Dança”, que deve selecionar 15 participantes que tenham, preferencialmente, experiência em processos criativos de dança contemporânea, maiores de 18 anos. O curso é composto por 10 módulos - com duração de uma semana cada, realizados de segunda a sexta no período noturno e, aos sábados, pela manhã - e de uma apresentação pública dos projetos desenvolvidos. A duração é de seis meses. As inscrições acontecem até 29 de maio.  Os interessados deverão preencher ficha de inscrição, disponível no site da Vila das Artes e comparecer, dentro do período de inscrição, à secretaria da Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221 – Centro), das 9 às 20 horas, para entrega dos documentos obrigatórios. A inscrição só será validada após entrega dos documentos.

Publicado em Cultura
Wilson Simonal é o artista em destaque no primeiro filme em exibição na noite

O Cine Desbunde, organizado e desenvolvido pelo Coletivo Provocações, apresenta gratuitamente na sexta-feira (12/4), às 19h, na Vila das Artes – equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza, vinculado a Secretaria de Cultura - a mostra Pilantras e Bandidos, na qual exibirá documentários sobre os artistas controversos Wilson Simonal e Sérgio Sampaio.


O coletivo traz um pouco da história musical e artística das décadas de 1960 e 1970 por meio da exibição de produções que retratam o clima vivido pelos jovens naqueles períodos e realiza mostras com o compromisso de divulgar manifestações artísticas e musicais brasileiras que marcaram época, mas nos dias de hoje já se encontram esquecidos ou desconhecidos por grande parte do público.

A Vila das Artes está localizada na Rua 24 de Maio, 1221, Centro. Informações pelo telefone 3252.1444 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Programação

Simonal: Ninguém Sabe O Duro Que Dei - 2009

É contada a história de Wilson Simonal, cantor brasileiro de grande sucesso nacional e internacional durante os anos de 1960 e início dos 1970. Quando estava no auge, viu-se envolvido em um crime contra seu ex-contador (Raphael Viviani, que dá um depoimento sobre o seu sequestro e tortura nas dependências do DOPS em 1971), e em função disso teria sido acusado de ser "informante" dos órgãos de repressão da Ditadura Militar que governava o país à época. Este episódio o levou a sofrer um boicote de mais de 20 anos da classe artística e intelectual do país, contrária à ditadura, levando-o praticamente a um fim de carreira forçado.

Produção e Direção: Micael Langer, Calvito Leral e Cláudio Manoel.


Um Sampaio Teimoso - 2010

O filme revela particularidades da vida de Sérgio Sampaio através de depoimentos de amigos, familiares, imagens de arquivo e sua própria música, mostrando a incontestável importância do cantor e compositor para o Brasil.

Direção: Nayara Tognere Roteiro: Nayara Tognere e Stéfano Fabris

Publicado em Fortaleza
Segunda, 08 Abril 2013 12:05

Mês da Dança na Vila das Artes

O Dia Internacional da Dança é um dos destaques na programação da Vila das Artes (Foto: Jardel Kennedy / Arquivo)

Em abril, quando se comemora o Mês da Dança, a Vila das Artes encampa diversas ações gratuitas voltadas para a linguagem. Na programação deste mês no equipamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF), vinculado à Secretaria de Cultura (Secultfor), destaque para  a retomada das aulas do curso de Formação Básica em Dança,  Fórum de Dança do Ceará e o lançamento do Ateliê de Composição Coreográfica e Processos Criativos em Dança.

Curso de Formação Básica em Dança

O curso Formação Básica em Dança entra agora em seu segundo ano de realização, do total de seis. As aulas acontecem durante a semana, nos períodos da manhã e da tarde, para crianças de 8 a 12 anos. A atividade faz parte das ações formativas do equipamento cultural e certifica os alunos como técnicos em dança. “Este é um projeto que se consolida e se afirma através de sua continuidade”, afirma o bailarino e diretor da Escola Pública de Dança, Ernesto Gadelha.

Fórum de Dança do Ceará

Na quinta-feira (11/4), artistas da linguagem se reúnem no Fórum de Dança do Ceará para debater o tema “Discutindo a Dança: Lei do Artista – o que precisa ser mudado”, em uma mesa-redonda que reunirá Oscar Roney, presidente do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Ceará (Sated-CE); Humberto Cunha, pesquisador e advogado, especialista em direitos culturais; e as professoras da graduação em Dança da Universidade Federal do Ceará (UFC ), Denise Parra e Thais Gonçalves.

Ensaio Aberto

Um ensaio aberto do espetáculo “Um de Tudo”, acontece na sexta-feira (12/4), às 15h. O espetáculo celebrou o encerramento do primeiro ano do curso Formação Básica em Dança, reunindo 60 crianças e jovens no Teatro Antonieta Noronha, no ano passado. “Um de Tudo” mergulha no universo das brincadeiras infantis e foi criado a partir das referências dos próprios alunos, de suas brincadeiras preferidas como amarelinha, corda, elástico e bila.

Dia Internacional da Dança

Já no Dia Internacional da Dança, 29 de abril, a Vila das Artes oferece aulas de dança contemporânea, ballet clássico, dança de rua e danças tradicionais e populares. Além disso, os bailarinos presentes poderão participar de uma jam session, seguida de coquetel de encerramento.

Ateliê de Composição Coreográfica e Processos Criativos em Dança

Ernesto Gadelha destaca como uma ótima notícia para os artistas da dança o lançamento do Ateliê de Composição Coreográfica e Processos Criativos em Dança, com edital a ser lançado neste mês comemorativo. “O Ateliê vai possibilitar para os artistas a qualificação e o aperfeiçoamento no desenvolvimento de projetos autorias de criação coreográfica”, adianta.

A ideia do Ateliê é selecionar 15 projetos de criação coreográfica de artistas com experiência em processos criativos de dança contemporânea. Consistirá na realização de módulos teórico-práticos ministrados por profissionais qualificados do Brasil e exterior, no desenvolvimento de projetos coreográficos, no acompanhamento e orientação dos processos de criação e na apresentação pública dos projetos desenvolvidos.

Ao todo serão 10 módulos, cinco de caráter prático-teórico e o restante direcionado para orientação e desenvolvimento dos trabalhos selecionados. Cada módulo terá duração de uma semana e acontecerá no período noturno, de segunda a sexta-feira, e quando necessário aos sábados pela manhã. Todo o programa deve ser desenvolvido em um período de seis meses.

Clique aqui para conferir a programação do Mês da Dança na Vila das Artes

Publicado em Cultura