Arte da campanha de doação de livros

A Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor) lança nesta terça-feira (29/08) uma campanha para arrecadação de livros técnicos circenses para a Escola Pública de Circo da Vila das Artes, que está em processo de implantação.

A Vila das Artes, que possui as escolas públicas de dança, teatro e audiovisual, já realiza atividades e oficinas circenses desde o início do ano de 2017. A iniciativa, assim como edital para credenciamento de artistas, pretende concretizar a base para a criação da escola de circo.

Segundo o coordenador da escola, Breno Moroni, “a iniciativa é de suma importância para cidade e para cultura circense, pois todo o conteúdo arrecadado servirá para formar novos artistas e ajudará a preservar a memória do circo”, afirma.

As doações do material podem ser feitas na própria sede da Vila das Artes, no centro da cidade. Os livros ficarão disponíveis na biblioteca do equipamento, que possui acesso aberto ao público em geral.

Edital de credenciamento
A Secretaria da Cultura de Fortaleza disponibilizou edital para credenciamento de artistas que irão participar do programa Circo de Todas as Artes, desenvolvido na Vila das Artes. 

Podem se inscrever pessoas físicas ou jurídicas, maiores de 18 anos e que sejam profissionais capacitados em ministrar oficinas circenses, com qualificação técnica e experiência comprovada de no mínimo dois anos nas seguintes modalidades: malabarismo, monociclismo, capatazia circense, acrobacias aéreas, acrobacia cômica, mágica, direção de arte, faquirismo e confecção e manipulação de bonecos (marionetes). 

Os interessados deverão apresentar envelope com documentação e formato exigidos pelo edital (clique aqui) até o dia 11 de setembro, das 8h às 16h30, no setor de Protocolo da Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLFOR).

Serviço
Campanha de doação de livros técnicos circenses
Local para doação: Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1221, Centro)
Horário: 8h às 20h

Publicado em Cultura
Apresentação de malabarismo no Circo de Todas as Artes
Podem se inscrever pessoas físicas ou jurídicas, maiores de 18 anos e que sejam profissionais capacitados em ministrar oficinas circenses 

A Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), por meio da Prefeitura de Fortaleza, disponibiliza, nesta quinta-feira (24/8), edital para credenciamento de artistas que irão participar do programa Circo de Todas as Artes, desenvolvido na Vila das Artes.

Podem se inscrever pessoas físicas ou jurídicas, maiores de 18 anos e que sejam profissionais capacitados em ministrar oficinas circenses, com qualificação técnica e experiência comprovada de no mínimo dois anos nas seguintes modalidades: malabarismo, monociclismo, capatazia circense, acrobacias aéreas, acrobacia cômica, mágica, direção de arte, faquirismo e confecção e manipulação de bonecos (marionetes).

Cada profissional ou empresa pode inscrever um artista em até três modalidades. Os interessados deverão apresentar envelope com documentação e formato exigidos pelo edital (clique aqui) até o dia 11 de setembro, das 8h às 16h30, no setor de Protocolo da Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza (CLFOR).

O credenciamento funciona como um banco de dados, os profissionais selecionados ficarão condicionados à definição da programação dos eventos, bem como de previsão orçamentária.

Circo de Todas As Artes

O Programa “Circo de Todas as Artes” é a principal ação da Secultfor de valorização da linguagem do Circo, atuando junto às famílias circenses de modo itinerante e possibilitando a troca e difusão dos saberes do circo tradicional.

O edital irá possibilitar dar início ao processo de implantação da Escola Pública de Circo da Vila das Artes, ofertando oficinas básicas de circo para atores circenses e demais interessados.

Serviço
Edital de Credenciamento para Artistas Circenses
Inscrições: dia 24 de agosto ao dia 11 de setembro, de 8h às 16h30.
Local para entrega de documentação: Setor de Protocolo da Central de Licitações da Prefeitura de Fortaleza - CLFOR (Rua do Rosário, número 77, Edifício Comandante Vital Rolim – Centro)
Confira o edital neste link

Publicado em Cultura
Cartaz da Mostra do Filme Livre

A Vila das Artes irá abrigar a décima sexta edição da Mostra do Filme Livre 2017, que tem como objetivo a exibição e difusão de filmes brasileiros independentes. O evento irá ocorrer entre os dias 21 e 24 de agosto, com filmes exibidos sempre às 18h30, e será exibido pela Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes, por meio da ação Cineclubes Livres.

MFL 2017
A Mostra do Filme Livre, que teve início no ano de 2002 no Rio de Janeiro, está em sua décima sexta edição e já se tornou a mostra de filmes independentes mais relevante do País. O objetivo é difundir e valorizar o cinema independente e o audiovisual no Brasil. Nesta edição, a MFL esteve em exibição no Rio de Janeiro, São Paulo, Niterói e Belo Horizonte.

Programação completa
21/08 - Sessão Curtas Livres / 72min / 16 anos
Algo do Que Fica (Benedito Ferreira, 23min, 2016, GO)
As Ondas (Juliano Gomes, Léo Bittencourt, 13min, 2016, RJ)
Cheiro de Melancia (Maria Cardozo, 16min, 2016, PE)
Vando vulgo Vedita (Andréia Pires, Leonardo Mouramateus, 20min, 2016, CE)

22/08 - Sessão Mundo Livre / 67min / 12 anos
Um corte brusco de amor (Lud Mônaco, 7min, 2016, SP)
Manual (Letícia Simões, 7min, 2016, RJ)
Dois Pássaros (two birds) (Fábio Andrade, 8min, 2016, RJ)
Brócolis (Valentina Homem, 13min, 2015, RJ)
Tango (Francisco Gusso, Pedro Giongo, 12min, 2016, PR)
Diário de bordo (Bruna Lobo, 12min, 2016, RJ)
Mains Propres (Louise Botkay, 8min, 2015, RJ)

23/08 - Sessão Curtas Cearenses convidados / 84min / livre
A Saída Da Fábrica Cione (Virginia Pinho / 2015 / 8min )
Superdance (Pedro Henrique / 2016 / 20min)
Antes Da Encanteria (Livia de Paiva, Jorge Polo, Elena Meirelles, Gabriela Pessoa, Paulo Victor Soares / 2016 / 21min)
Aquele Céu Azul Petróleo (Fernanda Brasileiro / 2016 / 20min)
O Mundo Sem Nós (Robson Levy / 2016 / 15min)

24/08 - Sessão Longa Cearense Convidado
Porque Era Ela (Luciana Vieira / 2016/ 60min / livre)

Serviço
Data: 21 a 24/08
Horário: 18h30
Local: Vila das Artes - Rua 24 de Maio, 1221 - Centro

Publicado em Cultura

A Vila das Artes promove, na primeira sexta-feira de agosto (04/08), atividades culturais gratuitas de boas-vindas aos alunos para a continuidade das aulas regulares após o período de férias.

Pela manhã, às 9h, a Vila recebe contação de histórias e atividades dramatúrgicas, com Marcos Melo. Já às 15h30, o destaque vai para a apresentação artística de dança Ibirapena, O Forró Que Eu Faltei e, em seguida, às 16h30, a apresentação do resultado da Oficina de Mamulengos, com exposição dos trabalhos artísticos desenvolvidos pelos alunos.

Cinema sempre às quartas
O cineclube Telas Abertas da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes apreseneta, todo o mês, uma série de filmes temáticos, aberto ao público, nas quartas-feiras, às 18h30. Do dia 2 ao dia 22 de agosto o tema é Corpo Audiovisual.

Confira a programação aqui

Serviço
Atividades de boas-vindas
Data: Sexta-feira (04/08)
Local: Rua 24 de Maio, 1221 – Centro

Contação de histórias com Marcos Melo
Horário: 9h

Apresentação artística de dança Ibirapena, O Forró Que Eu Faltei
Horário: 15h30

Apresentação do resultado da Oficina de Mamulengos
Horário: 16h30

Publicado em Cultura
Arte da oficina Dramaturgias na Cidade

No mês de férias, a Secretaria da Cultura de Fortaleza, por meio da Vila das Artes, promove uma imersão para atores na oficina Dramaturgias da Cidade. As inscrições têm início nesta sexta-feira (07/07) e vão até o dia 19 de julho. O resultado estará disponível no dia 21 de julho e as aulas irão ocorrer no período entre 25 e 29 deste mês.

Confira o link para inscrição

A oficina, que será ministrada pelo ator e coordenador do Grupo Nóis, Altemar de Monteiro, propõe instigar um olhar artístico sobre a poética urbana, explorando a vivência dos participantes com a cidade e estimulando possibilidades de narrativas sob o espaço público e intervenções artísticas.

Serviço
Oficina Dramaturgias da Cidade
Inscrições: 07/07 a 19/07
Resultado: 21/07
Aulas: 25/07 a 29/07
Horário: 14h às 18h
Local: Rua 24 de Maio, 1221 – Centro, Fortaleza/CE

Publicado em Cultura

O I Seminário Vila das Artes Diálogos da Cidade ocorre nesta quarta-feira e quinta-feira (28 e 29/06), no Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal do Estado do Ceará.

Com uma programação composta por painel expositivo, mesas temáticas e plenárias, o seminário debaterá o modelo de gestão da escola municipal Vila das Artes, sua institucionalidade, os usos dos seus espaços, modelo pedagógico, seu público prioritário e sua inserção e interação com a cidade.

Na etapa preparatória, o Seminário esteve, entre maio e junho, nas sete regionais da capital cearense, dialogando com a cidade sobre a escola Vila das Artes. Os encontros foram direcionados a toda comunidade, especialmente produtores, criadores e profissionais da cultura. A diretora da Vila das Artes, Eliza Gunther, explica que a etapa preparatória visou articular e preparar a população para a participação no I Seminário Vila das Artes Diálogos da Cidade.

Interessados em participar do I Seminário Vila das Artes Diálogos da Cidade podem fazer a inscrição no primeiro dia do evento, na quarta-feira (28/06), no Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público Federal do Estado do Ceará, mediante lotação.

A Vila das Artes é um equipamento da Prefeitura de Fortaleza, vinculado à Secretaria Municipal da Cultura. É um espaço dedicado à formação, difusão, pesquisa e produção nas diversas linguagens artísticas.

Serviço
I Seminário Vila das Artes Diálogos da Cidade
Quando: Quarta (28/6) e Quinta (29/6), a partir das 8h30min
Onde: Sintsef (Rua 24 de Maio, 1201 – Centro) – Em frente à Vila das Artes
Mais informações: (85) 3252.1444

Programação completa

Quarta-feira (28/6)
8h30 – Recepção e Credenciamento;
9h30 – Abertura do Evento;
​10h30- Mesa Temática: Escolas de Artes, Experiências Exitosas e Relações com o Poder Público
Alexandre Veras – Escola Alpendre Casa das Artes
Elizabeth Jaguaribe – Porto Iracema das Artes
Flávio Sampaio – Escola de Dança de Paracuru
Luisa Cela – Presidente do Instituto Ecoa – Escola de Comunicação Ofícios e Arte
Coordenação da Mesa Maria Amélia Mamede – Gestora Cultural e Diretora da Via de Comunicação.
12h – Intervalo para almoço;
13h30 – Mesa Temática – Escolas de Arte e a Gestão Pública;
Humberto Cunha – Doutor em Direito. Professor do Mestrado e Doutorado em Direito da Unifor. Advogado da União.
João Martins – Presidente do Instituto Juventude e Inovação
Luis Carlos Sabadia – Gestor Cultural com reconhecida atuação no campo das organizações sociais.
Coordenação da Mesa Vitor Studart – Assessor Jurídico da Secultfor
14h30 Intervalo
15h – Mesa Redonda – Vila das Artes e seu espaço na política pública municipal de formação nas linguagens artísticas;
15h30 – Apresentação dos Resultados da Etapa Preparatória do Seminário, leitura e aprovação do regimento interno
16h30 – Avaliação e orientação para a continuidade dos trabalhos.
17h – Apresentação artística.

Quarta-feira (29/6)
8h30 – Divisão da Plenária em pequenos grupos de trabalho em 02 Eixos Temáticos:
01 – Institucionalidade,Gestão, Financiamento;
02 – Escolas, Modelo Pedagógico, Uso dos Espaços do Complexo Vila das Artes , participação social;
9h – Início dos trabalhos em pequenos grupos;
11h – Constituição de 02 plenárias temáticas para consolidação das propostas por cada eixo temático.
14h – Abertura dos trabalhos da Plenária Final.
14h30 – Apresentação das Propostas Consolidadas pelas 02 Plenárias Temáticas e validação pela plenária geral;
16h30 – Avaliação e encerramento do Seminário;
17h – Apresentação artística.

Publicado em Cultura

 

 

alunos da ulinab assistem palestra da diretora da vila das artes, eliza gunther
A diretora da Vila das Artes, Eliza Gunther, participou do evento “Sociologia Co(m)Vida – Arte, Cultura e Educação em Debate”, realizado pelo Curso de Licenciatura em Sociologia, vinculado à Unilab

A diretoria da escola municipal Vila das Artes, equipamento da Secretaria da Cultura de Fortaleza (Secultfor), visitou, nesta segunda-feira (17/04), a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com sede nos municípios de Redenção e Acarape, no interior do Ceará. O encontro firmou uma parceria entre as instituições, com o objetivo de fazer um intercâmbio entre os alunos e cursos oferecidos.

Após visitar os três campi da Unilab no Ceará, a diretoria da escola de arte e cultura, participou do evento “Sociologia Co(m)Vida – Arte, Cultura e Educação em Debate”, realizado pelo Curso de Licenciatura em Sociologia, vinculado ao Instituto de Humanidades e Letras (IHL) da Unilab. No ato, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer a experiência da Vila das Artes, que promove a formação de pessoas em diferentes linguagens artísticas, criando campos e espaços de trabalho e de intervenção, promovendo interlocuções e potencializando dinâmicas e processos artístico-culturais.

A diretora da Vila das Artes, Eliza Gunther, explica que a Unilab já realiza algumas ações na Vila, possibilitando o encontro da cultura africana com os alunos da escola pública da capital cearense por meio de ações relacionadas à dança, capoeira, além de roda de conversas. “Em um momento em que a gente fala da importância de valorizar a diversidade cultural, esse encontro África - Brasil, sem dúvida, vai trazer muitos bons resultados para enriquecimento do que vem sendo feito. A gente imagina que esse encontro marca um momento simbólico de muitas ações culturais que serão estabelecidas, onde as duas instituições sairão ganhando, e principalmente a população de Fortaleza e a cultura cearense”, afirmou.

O coordenador do curso de Sociologia da Unilab, Eduardo Machado ressalta que há mais de um ano a Unilab realiza junto com a Vila das Artes o projeto “Performance da Cultura Afrodescendente”. “A partir desse diálogo inicial, está se construindo um acordo de cooperação técnica, envolvendo a Unilab, a Secultfor, na pessoa do secretário Evaldo Lima, com foco na Vila das Artes”, conclui.

Ainda estiveram presentes no encontro, o coordenador da Escola Pública de Dança da Vila das Artes, Gilano Andrade; o coordenador da Escola de Circo, Breno Moroni; a assistente de direção, Isabel Almeida; o assistente da coordenação de Teatro, Antônio Enildo; e o professor da Unilab, Ricardo Nascimento.

Unilab
A Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab) é uma autarquia vinculada ao Ministério da Educação da República Federativa do Brasil, com sede na cidade de Redenção, estado do Ceará. Foi criada pela Lei nº 12.289, de 20 de julho de 2010, e instalada em 25 de maio de 2011. De acordo com a legislação, a Unilab tem como objetivo ministrar ensino superior, desenvolver pesquisas nas diversas áreas de conhecimento e promovendo a extensão universitária, tendo como missão institucional específica formar recursos humanos para contribuir com a integração entre o Brasil e os demais países membros da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), especialmente os países africanos, bem como promover o desenvolvimento regional e o intercâmbio cultural, científico e educacional.

Publicado em Cultura
A Casa do Barão de Camocim é tombada pelo município desde 5 de dezembro de 2007 (Foto: Divulgação)

Incorporado ao patrimônio público do município em 2006, a Casa do Barão de Camocim, um dos prédios históricos mais conhecidos do Centro de Fortaleza, será o palco da edição especial da Casa Cor Ceará. A tradicional mostra de arquitetura e decoração, que acontece em outubro próximo, se associa à Prefeitura nas comemorações dos 290 anos da cidade.

Tombada pelo município desde 5 de dezembro de 2007, por meio do Decreto Municipal 12.304, a Casa do Barão de Camocim é uma das obras arquitetônicas mais antigas de Fortaleza, construída no final do século XIX. O prédio organiza-se em um bloco principal com dois pavimentos e um porão. As fachadas da residência, por suas características peculiares, seguem o chamado estilo Missões, próprio da Califórnia, e que logo se espalhou durante o período neocolonial. Com tipologia diferenciada, típica das residências faustosas e requintadas da classe dominante fortalezense da época, também é um destacado exemplar da arquitetura residencial, configurando-se como uma das raras edificações do tipo remanescentes da cidade.

Parte do complexo da Vila das Artes, equipamento vinculado à Secretaria Municipal da Cultura, o prédio, sediará, ainda em 2016, ações em teatro, dança e audiovisual e, após reformado, passará a abrigar ainda mais atividades, passando a receber, inclusive, a Biblioteca da Vila e o Centro de Artes Visuais, previstos no projeto original.

“A Prefeitura de Fortaleza recebe com muito entusiasmo a Casa Cor na antiga Casa do Barão de Camocim, sobretudo num ano especial como este em que nossa cidade festeja seus 290 anos, não só porque a mostra contribui para fomentar ações de valorização do nosso centro histórico, mas também ajuda a acelerar o processo de reforma do equipamento, que já se arrasta por uma década. Ao final da Casa Cor, teremos a Casa do Barão de Camocim finalmente apta a se incorporar à rotina da Vila das Artes”, destaca o secretário municipal da Cultura, Magela Lima.

Como contrapartida da cessão da Casa do Barão de Camocim, a Casa Cor fará um conjunto de melhorias estruturais no prédio, possibilitando seu imediato funcionamento como equipamento público de cultura. Estão planejadas requalificações de toda a instalação elétrica e hidráulica, implantação de iluminação especial na fachada, reforma dos muros, pinturas e gradis, adequação das calçadas, substituição das portas, janelas e vidraçarias danificadas, novo atelhamento e paisagismo.

Todo o processo das obras, bem como as adaptações necessárias à ambientação da Casa Cor 2016, será acompanhado por um grupo de trabalho interno da Secretaria da Cultura, composto pela Coordenação de Patrimônio Histórico e Cultural e pela direção da Vila das Artes.

"Desde o primeiro momento a equipe da CPHC tem acompanhado todo o processo de discussão do projeto, orientando e definindo as intervenções possíveis de acordo com as características especificas do bem. O projeto também está norteado pelo programa de necessidades definido pela Vila das Artes, de tal forma que, ao final do evento, o imóvel estará preparado para acolher as atividades deste equipamento cultural. A Casa Cor Ceará é um evento temporário, efêmero e todas as suas intervenções serão de carácter reversível, como recomendam as Cartas Patrimoniais internacionais. As modificações realizadas com caráter permanente serão somente aquelas necessárias para acolher os novos usos e atividades desenvolvidos pela Vila das Artes", detalha o coordenador de Patrimônio da Secultfor. Jober Pinto.

"A Casa do Barão de Camocim recebe a edição 2016 da Casa Cor após intenso diálogo travado entre a Direção da Vila das Artes, COPHC e equipe Casa Cor. O projeto aprovado é pautado no resguardo do bem no que tange ao comprometimento e observação rigorosa da legislação que protege a edificação, tombada pelo município. O acompanhamento cotidiano de todas as etapas da obra é tarefa a ser cumprida pela COPHC e Vila das Artes, garantindo que as orientações da Secultfor e os acertos pré-acordados sejam seguidos à risca. Compondo a celebração dos 290 anos de Fortaleza, acreditamos que essa parceria com a Casa Cor traz ao Centro da cidade mais um espaço de trocas e encontros, considerando que a Vila das Artes terá possibilidades concretas de ampliação imediata de suas ações formativas, abrangendo maior público nas suas atividades, além de aproximar-se da conclusão do projeto previsto para o equipamento", comemora a diretora da Vila das Artes, Cláudia Pires.

"Estamos muito felizes em assumir o compromisso com Fortaleza, que comemora os seus 290 anos, e com a Prefeitura para realizarmos a Casa Cor Ceará 2016 na Casa do Barão, que encontra-se em condições de uma urgente intervenção. Nada será danificado ou demolido, ao contrário. Com o término da Casa Cor 2016, a Prefeitura terá um imóvel em condições de ser um novo equipamento cultural", salienta a diretora da Casa Cor Ceará, Neuma Figueiredo.

 

Sobre o Barão de Camocim

O cearense Germiniano Maia, natural de Aracati, recebeu o título de Barão de Camocim da família imperial, por volta de 1880. Foi em Paris que o barão conheceu Rosa Nini, então casaram-se e tiveram uma filha. Depois de morar alguns anos em Paris, o Barão mudou-se com a família para Fortaleza e mandou construir sua mansão, calcada nos moldes do Renascimento europeu.

2016 é marca o centenário de morte do Barão de Camocim.

 
Publicado em Cultura
Imagem do espetáculo "Festa", do Grupo Pavilhão da Magnólia (Foto: Divulgação)

Os Grupos Pavilhão da Magnólia e Teatro de Caretas convidam grupos, artistas, estudantes, pesquisadores e interessados em artes cênicas a participar do Seminário A Sustentabilidade dos Grupos Teatrais, que acontecerá nos dias 16 e 17 de julho, das 9h às 17 horas, na Vila das Artes (Rua 24 de Maio 1.221 – Centro). O seminário faz parte do Projeto Caminhares e Ruas, contemplado na linguagem Teatro pelo Edital do Programa de Residência e Intercâmbio da Secretaria de Cultura de Fortaleza. As inscrições podem ser realizadas na própria quinta-feira (16/07), pela manhã.

O seminário visa à construção de um espaço de diálogo entre fazedores de teatro da cidade de Fortaleza em torno do tema das sedes dos grupos; financiamentos; projetos e editais nacionais, estaduais e municipais; produção para grupos teatrais; processos de formação; manutenção de um grupo para além da questão econômica; festivais; e ainda tratar sobre a interlocução com as secretarias de cultura estaduais e municipais. Os presentes receberão certificados de participação.

Saiba mais
Lançado em setembro de 2013, o Programa da Coordenadoria de Criação e Fomento da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza destinou-se a artistas, pesquisadores e produtores (individuais ou coletivos) de Fortaleza com projetos nas seguintes linguagens: artes visuais, circo, dança, literatura, teatro, música, moda, audiovisual, gastronomia, fotografia e humor. O Edital premiou 22 projetos, dentre 74 inscritos, com R$ 15 mil cada.

Todas as propostas de residência são para um período de três meses, através de ações como intercâmbios artísticos, ocupações, acolhimentos etc., devendo as mesmas acontecerem nos equipamentos culturais da Prefeitura de Fortaleza (Passeio Público, Vila das Artes, Mercado dos Pinhões, Teatro Antonieta Noronha, Estoril e Biblioteca Pública Municipal Dolor Barreira) ou, ainda, em outros espaços tecnicamente viáveis e indicados pelos proponentes.

Serviço
Seminário A Sustentabilidade dos Grupos Teatrais
Quando: dias 16 e 17 de julho, das 9h às 17h
Onde: Vila das Artes (Rua 24 de Maio, 1.221 - Centro)
As inscrições serão realizadas no próprio dia 16, a partir das 9h
Gratuito

Publicado em Cultura
O espetáculo "A Atriz Proletária", de Ricardo Guilherme, abre a programação especial dos 10 anos do TAN. (Foto: Nely Rosa)
Em maio, o Teatro Antonieta Noronha completa uma década de história e para celebrar o marco, a Prefeitura Municipal de Fortaleza, por meio da Secretaria Cultura, preparou uma programação especial, com espetáculos de teatro, dança, música, dentre outros. A série de atividades têm início na segunda-feira, dia 26, data do aniversário do equipamento, e segue até do dia 31. A programação é gratuita.
Abrindo a semana de comemorações, no dia 26, às 19 horas, o ator, diretor, professor e pesquisador em artes cênicas, Ricardo Guilherme, irá apresentar a aula-espetáculo “A Atriz Proletária”, que aborda os 50 anos (celebrados em 2013) da atriz cearense Antonieta Noronha. No texto, Ricardo a define como uma operária, uma artesã, uma trabalhadora braçal e servidora da cena teatral. O espetáculo presta homenagem à atriz e à sua versatilidade, seja interpretando comédias, dramas ou tragédias, papéis de pequena ou grande repercussão.
Na terça-feira (27), as atividades têm início às 9h30min, com o espetáculo de mamulengo, voltado para ao público infantil,“A bruxa Catifunda”, do Grupo Formosura. Pela tarde, às 15 horas, acontece experimentação em Artes Cênicas dos alunos do curso de Teatro Musical dos professores Roberta Bernardo, Vera Barros e Aurélio Lobo (Rede CUCA); Espetáculo "Rêve", do Grupo LA Dança Urbana. Às 19 horas, tem “Quando as Rosas Amarelas se Tornam Marrons”, do diretor do Teatro Antonieta Noronha, Walden Luiz.
A programação da quarta-feira (28) será às 19 horas, quando o público poderá conferir edição especial do projeto Sala de Ensaio, que recebe o espetáculo de dança “Casa” , de Angela Souza e assistência de Andréa Sales. Na quinta (29), a Cia. Palmas Produções apresenta, às 9h30min, “A Turma do Chaves num Sonho de Criança”.
Os espetáculos seguem na sexta-feira (30), às 15 horas, com a peça de teatro ritual musicado, norteada pelo estudo do mito do deus grego Dioníso, “Um gole Divino”, da Caravana Tragos. Às 19 horas, haverá programação da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes, do Curso de Realização em Audiovisual - Ateliê Imagem e Cidade, com exibição dos vídeos: “O Pôr do Sol existe”; “Celina”; “Feira” e “Mutação”. Após a exibição, haverá debate com os alunos realizadores e Felipe Ribeiro, artista visual, professor da UFRJ, bem como professor e colaborador da Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes.

Encerrando a programação especial de 10 anos do Teatro, no sábado (31), às 17 horas, haverá apresentação dos espetáculos de dança do Programa Escola Pública de Dança da Vila das Artes: "Exercício de tempero-tempo", "O Bosque" e "Brotos dançam rosas"


Retorno do Sala de Ensaio

A partir deste mês de maio, o projeto Sala de Ensaio retorna à programação do Teatro Antonieta Noronha. De caráter formativo, a atividade é um espaço para que grupos e companhias de artes cênicas possam mostrar seus processos de trabalho (seja montagem, iluminação, direção de arte etc.) em ensaios abertos ao público geral e a estudantes de artes cênicas.

Nesse mês, a programação recebe o espetáculo de dança “A Casa” , de Angela Souza e Andréia Sales.
 

Sobre o Teatro Antonieta Noronha

O Teatro Antonieta Noronha foi inaugurado no dia 26 de maio de 2004 com apresentação do espetáculo "Um minuto de silêncio", interpretado por Antonieta Noronha. Antonieta, a homenageada, concluiu o curso de Arte Dramática da Universidade Federal do Ceará em 1964 e, de lá para cá, passou por vários grupos de teatro, entre eles a Comédia Cearense e o Teatro Novo, sendo dirigida por diretores como Marcus Miranda e B. de Paiva, de quem foi aluna.

Brilhou na TV Ceará, para onde foi levada pelo seu mestre, Marcus Miranda, interpretando a fofoqueira Olinda, do programa "Dois na berlinda", ao lado de "Praxedinho". Estreou no cinema no filme "Dora Doralina" ao lado de Vera Fischer e Cleide Yácones. Foi premiada nacionalmente como atriz nos filmes "O amor não acaba às 15h30min", "Deixa-me ficar" e "Tempo da Ira". Trabalhou ao lado de Fernanda Montenegro no longa "Central do Brasil".

Antonieta Noronha atuou ainda no espetáculo "O Menino de Belém", sob a direção de Ilclemar Nunes, interpretando Isabel durante 10 anos, trabalho inesquecível para o público que teve a grata satisfação de assistir e para os profisisonais que tiveram a honra de trabalhar ao seu lado.

O Teatro Antonieta Noronha reabriu suas portas em 29 de abril de 2012, totalmente recuperado em sua estrutura física. A restruturação contemplou cada detalhe: telhado, palco, camarim e piso; paredes, cadeiras,instalações elétricas. Ainda foram adquiridos refletores e uma especial atenção foi dada à questão da acessibilidade, com a construção de rampas. O espaço passou a contar com uma agenda semanal, que incluí além de espetáculos teatrais, apresentações musicais e oficinas.

 

Serviço:

Aniversário de 10 anos do Teatro Antonieta Noronha – Programação Especial

Quando: 26 a 31 de maio

Onde: Teatro Antonieta Noronha (Rua Pereira Filgueiras, 4 – Centro)

Informações: 3105.1386

Programação gratuita

 

Programação completa

Segunda-feira 26/5

19h – Espetáculo “A Atriz Proletária” - Ricardo Guilherme

 

Terça-feira 27/5

9h30 - “A bruxa Catifunda” - Grupo Formosura

15h - Experimentação em Artes Cênicas dos alunos do curso de Teatro Musical dos professores Roberta Bernardo, Vera Barros e Aurélio Lobo (da Rede CUCA); Espetáculo "Rêve", do Grupo LA Dança Urbana

19h - “Quando as rosas Amarelas se tornam Marrons” - Walden Luiz

 

Quarta-feira 28/5

19h - Sala de Ensaio

Atração: Espetáculo de dança “Casa” - Angela Souza e assistência de Andréa Sales

 

Quinta-feira 29/5

9h30 - “A turma do Chaves num sonho de Criança” - Cia. Palmas Produções

 

Sexta-feira 30/5

15h - “Um Gole Divino” - Caravana Tragos

19h - Programação Escola Pública de Audiovisual da Vila das Artes - Curso de Realização em Audiovisual - Ateliê Imagem e Cidade

 

Sábado 31/5

17h - "Exercício de tempero-tempo", "O Bosque" e "Brotos dançam rosas" - Programa Escola Pública de Dança da Vila das Artes.

Publicado em Cultura