Na semana que antecede o Carnaval, período em que os acidentes nas estradas costumam crescer, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza ação educativa em cruzamentos movimentados da cidade para estimular a adoção de comportamentos seguros no trânsito. O combate à mistura do álcool e direção é o principal foco desta mobilização, que acontece de segunda a sexta-feira (17 a 21/02).

O álcool é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidentes de trânsito. Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. Em Fortaleza a situação não é diferente. Cerca de 20% dos pacientes internados no Instituto Dr. José Frota (IJF) que sofreram acidentes declararam ter ingerido a substância antes da ocorrência.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja, por exemplo, tem três vezes mais chance de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. Portanto, ao aplicar as leis de trânsito, espera-se promover uma mudança de cultura da população e o mais importante: preservar vidas.

Balanço da Operação Lei Seca

Além do trabalho realizado pela Gerência de Educação para o Trânsito (Geduc) do órgão, há uma força-tarefa das equipes de fiscalização. Comparando os dois últimos anos, o quantitativo de testes aumentou em 42% nos comandos de Lei Seca desenvolvidos na Capital.

De janeiro a dezembro de 2019, 106.366 condutores foram submetidos ao teste da alcoolemia em operação coordenada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), com apoio da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Guarda Municipal. 1.388 motoristas recusaram se submeter ao etilômetro e 28 deram positivo.

No mesmo período de 2018, o órgão realizou 72.758 testes. 946 motoristas recusaram se submeter ao etilômetro e 20 deram positivo.

Penalidade

No Brasil a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima x10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.

Programação:

Segunda-feira (17/02)

14h - Av. Rogaciano Leite, 200

Terça-feira (18/02)

9h - Av. Washington Soares x Av. Oliveira Paiva

14h - Av. Visconde do Rio Branco (lateral do Parque da Criança)

Quarta-feira (19/02)

9h30 - Av. Monsenhor Tabosa, 1165

14h30 - Av. Gov. Parsifal Barroso (próximo ao Colégio Santa Isabel)

Quinta-feira (20/02)

9h - BR-116

19h30 - Serpentina Bar (Av. Heráclito Graça, 760)

Sexta-feira (21/02)

9h30 - Av. Godofredo Maciel (Recuo da Lagoa)

14h30 - Av. Bezerra de Menezes (North Shopping)

 

Publicado em Mobilidade

Para dar continuidade a mais uma etapa da implantação da passarela que está sendo construída sobre a faixa de domínio do VLT Parangaba-Mucuripe, na altura da Rua Eduardo Garcia, no bairro Cocó, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) comunica o bloqueio de algumas vias do entorno, a partir da noite desta sexta-feira (07/02) até domingo (09/02).

A interdição é necessária para garantir a segurança durante a operação de içamento da viga central e das rampas da passarela. Segundo a Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra), haverá movimentação de guindastes e das peças de concreto, que pesam entre 11,5 e 60 toneladas. A construção do equipamento faz parte do projeto do VLT Parangaba-Mucuripe, que conta com outras sete passarelas distribuídas no trecho.

A primeira interdição está prevista para começar às 20 horas desta sexta-feira (07/02), com o bloqueio da Av. dos Jangadeiros, entre a Av. Padre Antônio Tomás e a Rua Bento Albuquerque. A opção de desvio para quem está na Via Expressa e deseja acessar a Av. dos Jangadeiros em direção ao Terminal do Papicu é utilizar a Av. Engenheiro Santana Júnior a partir da Rua Tertuliano Potiguara e Av. Padre Antônio Tomás.

A Rua Bento Albuquerque também estará interditada entre a Av. Eng. Santana Júnior e Av. dos Jangadeiros, sendo permitido apenas o trânsito local. A previsão é que ambas as vias sejam liberadas por volta do meio-dia do domingo (09/02).

Já no sábado (08/02), às 7h, o bloqueio chega à Via Expressa, no trecho compreendido entre a Rua Tertuliano Potiguara e a Av. Padre Antônio Tomás. A orientação para quem segue na Via Expressa (sentido sertão/praia) é dobrar à direita na Rua Tertuliano Potiguara e à esquerda na Av. Eng. Santana Júnior. Já para quem segue na Via Expressa (sentido praia/sertão), o indicado é dobrar à direita na Rua Alfredo Ladislau, à esquerda na Rua Frederico Borges e à esquerda novamente na Av. Santos Dumont. A liberação está prevista para 1h da madrugada de domingo (09/02).

Alteração nas linhas de ônibus

A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) altera o itinerário de 20 linhas de ônibus com a intervenção. Confira os desvios abaixo, de acordo com o local afetado:

As linhas 028, 031 e 098, que têm o itinerário advindo da Av. Pe. Antônio Tomas, deixam de circular pela Via Expressa, acessando a Av. Eng. Santana Jr, retornando a partir da Av. Antônio Sales, seguindo em direção ao Papicu, pela Av. Eng. Santana Jr, Rua Eduardo Sabóia, Rua Prof. Silas Ribeiro e Rua Des. Lauro Nogueira.

As linhas 027, 030, 032, 035, 036, 038, 042, 044, 045, 048, 087, 089, 094, 680, 823 e 901, que têm o itinerário advindo da Av. Santos Dumont, fazem o laço de quadra pela Rua Valdetário Mota, Rua Bento Albuquerque, retornando para o Terminal do Papicu, pela Av. Eng. Santana Jr, Rua Eduardo Sabóia, Rua Prof. Silas Ribeiro, Rua Des. Lauro Nogueira e chegam ao Papicu.

Já a linha 069 Sertão/Praia (Sul/Norte), em direção ao Terminal do Papicu, acessa a Rua Tertuliano Potiguara e segue pela Av. Eng. Santana Jr. No sentido Praia/Sertão (Norte/Sul), a linha 069 acessa a Rua Alfredo Ladislau, Frederico Borges, Av. Santos Dumont, Av. Eng. Santana Jr, em direção à Av. Antônio Sales, Monsenhor Catão, seguindo o itinerário vigente.

Linhas impactadas

027 - Siqueira/Papicu/Aeroporto
028 - Antônio Bezerra/Papicu
030 - Siqueira/Papicu/13 de Maio
031 - Av. Borges de Melo I
032 - Av. Borges de Melo II
035 - Av. Paranjana II (Corujão)
036 - Cj Ceará/Papicu/Montese (Corujão)
038 - Parangaba/Papicu
042 - Antônio Bezerra/Francisco Sá/Papicu, 044 - Parangaba/Papicu/Montese
045 - Cj Ceará/Papicu/Montese
048 - Parangaba/Papicu (Corujão)
069 - Lagoa/Papicu/Via Expressa
087 - Expresso/Siqueira/Papicu
089 - Expresso/Parangaba/Papicu
094 - Expresso/Parangaba/Aldeota
098 - Expresso/Antônio Bezerra/Papicu
680 - José Walter/Papicu/Cidade Jardim
823 - Bom Jardim/Montese/Aldeota e 901 - Dom Luiz

Publicado em Mobilidade

Dando continuidade às intervenções de segurança viária no bairro Messejana, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implanta, na noite desta quinta-feira (06/02), um novo semáforo no cruzamento da Av. Frei Cirilo com Rua Homem de Melo. A medida exige atenção dos motoristas, visto que está prevista mudança de circulação.

A Rua Homem de Melo vai passar a operar com sentido único oeste/leste (Br-116/Washington Soares) no trecho compreendido entre as ruas Madre Ana Couto e Domingos Rayol, o que permitirá redução de conflitos e um disciplinamento melhor do tráfego.

Ainda nesta quinta-feira, será alterada a configuração do semáforo no cruzamento da Av. Frei Cirilo com Rua Bady Miguel. O equipamento contará com a inclusão de mais um estágio, permitindo a conversão à esquerda. O objetivo é possibilitar uma nova opção de acesso ao condutor que trafega na Av. Frei Cirilo vindo do Cambeba e deseja seguir em direção à Av. Washington Soares.

Encerrando a primeira etapa de ações, será instalado um novo semáforo para pedestres na Av. Frei Cirilo, em frente ao Center Box, além de melhorias de acessibilidade como instalação de rampas e reconstrução de calçadas.

Transporte Coletivo

Devido à alteração de sentido no bairro Messejana, as linhas que trafegam na Rua Homem de Melo passam a utilizar as ruas Domingos Rayol e Silveira da Mota para acessar à Av. Frei Cirilo. São elas: 004 - Messejana/Papicu/Cambeba/TJ e 068 - Messejana/Papicu/Cambeba/LJ.

Segurança viária

Messejana está recebendo nova sinalização, reordenamento do tráfego, semáforos inteligentes, readequação da velocidade, implantação de ciclofaixas, travessias elevadas, além de ações educativas e de fiscalização com foco nos principais fatores de risco. Ao todo, cerca de 250 cruzamentos serão sinalizados até março. O objetivo é preservar vidas e garantir um ir e vir cada vez mais seguro.

Embora seja um bairro predominantemente residencial, 30% do uso do solo é destinado a comércios e serviços que atraem grande fluxo de pessoas e veículos. Com 10,8 km de vias, Messejana também é conhecida pelo alto índice de acidentalidade. Cerca de 1.500 acidentes foram registrados entre 2015 e 2018, sendo 85 atropelamentos. Um total de 22 pessoas morreram e 826 ficaram feridas nesse período.

Publicado em Mobilidade
Para viabilizar a montagem das arquibancadas que dará suporte aos desfiles de Carnaval na Av. Domingos Olímpio, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) comunica a interdição provisória da faixa de tráfego situada junto ao canteiro central em ambos os sentidos da avenida. O bloqueio começa a partir desta quinta-feira (06/02), data em que a estrutura começa a ser instalada. 
 
Apesar de a medida não afetar diretamente a faixa exclusiva de ônibus, os equipamentos de fiscalização eletrônica instalados para coibir esse desrespeito ficarão provisoriamente desativados no trecho compreendido entre as avenidas Aguanambi e Universidade até que haja a desmontagem completa da estrutura.
 
As opções de rota para o motorista que preferir evitar circular pelo trecho são as avenidas Duque de Caxias e Pontes Vieira. Agentes de trânsito darão suporte operacional à intervenção.
 
Desfiles
 
O tradicional Carnaval da Av. Domingos Olímpio contará com cortejos de Maracatus, no sábado e no domingo (22 e 23/02), além de blocos e cordões, na segunda-feira (24/02), e afoxés e escolas de samba, na terça (25/02).
Publicado em Mobilidade
Como parte de um pacote de intervenções que estão sendo executadas para reduzir acidentes ao longo da Av. Cel. Carvalho, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implanta na noite desta sexta-feira (24/01) dois novos semáforos nos cruzamentos com a Av. Florêncio Matias e Rua Adolfo Sales. Ambos os equipamentos terão tempo exclusivo para pedestres. 
 
Além da instalação semafórica, condutores que trafegam no entorno devem redobrar a atenção. Haverá alteração na circulação nas ruas Rio Tapajós, Antônio Arruda, Adolfo Sales, Filó e Av. Florêncio Matias. 
 
    - A Rua Rio Tapajós terá sentido único leste/oeste entre a Av. Cel. Carvalho e Rua Antônio Arruda. 
    - A Rua Antônio Arruda terá sentido de circulação único norte/sul entre as ruas Adolfo Sales e Rio Tapajós. 
    - A Rua Adolfo Sales terá sentido único de circulação oeste/leste entre a Av. Cel. Carvalho e Rua Antônio Arruda. 
    - A Rua Filó terá sentido único oeste/leste entre as avenidas Cel. Carvalho e Florêncio de Alencar. 
    -  A Av. Florêncio de Alencar terá sentido único leste/oeste entre a Av. Cel. Carvalho e Rua Filó. 
 
Acidentalidade viária 
 
Os acidentes registrados nos últimos 10 anos ao longo da via deixaram 46 vítimas fatais e 1303 vítimas feridas, onde o principal fator de risco associado a estas ocorrências foi o excesso de velocidade. De forma a minimizar os pontos de conflitos existentes na via e tornar o tráfego mais seguro para condutores e pedestres, foram implantados 9 novos semáforos, readequação da velocidade de 60 para 50 km/h, readequação da geometria com prolongamento de calçadas e canteiros centrais, construção de rampas de acesso, renovação de toda a sinalização vertical e horizontal, além de implantação de 4,6 quilômetros de ciclofaixa.
 
 
Publicado em Mobilidade
moto parada no sinal
Conhecida como “motobox”, a intervenção consiste em dar prioridade para quem trafega sobre duas rodas na abertura do sinal de trânsito
Como parte do programa de segurança viária adotado pela Prefeitura de Fortaleza, as faixas de retenção exclusivas para motocicletas implantadas na Cidade estão cumprindo o seu principal objetivo: salvar vidas. Exemplo disso é que o número de acidentes com vítima caiu 33,3% nos cruzamentos sinalizados com esse dispositivo, reduzindo de 367 para 245. 
 
Conhecida como “motobox”, a intervenção consiste em dar prioridade para quem trafega sobre duas rodas na abertura do sinal de trânsito, permitindo que possa partir antes dos outros veículos quando o semáforo abrir. Distanciando motos dos carros nos primeiros instantes após a abertura semafórica, espera-se que ultrapassagens arriscadas e conflitos sejam evitados, tornando a largada mais segura.
 
“Ao compararmos apenas os acidentes com vítima envolvendo usuários de motocicleta, observamos uma redução de 243 para 174, o que representa uma queda de 30,1%. A tendência é que com a expansão da medida essa estatística seja cada vez menor. Atualmente, 270 cruzamentos são contemplados com a intervenção”, explica o superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Arcelino Lima. 
 
A análise considerou uma amostra de 250 interseções semaforizadas. O método visou isolar o efeito da faixa, que teve sua eficiência comprovada estatisticamente. O período de análise de dados para os cruzamentos foi de 24 meses, em média, antes da implantação do projeto e de 12 meses após a medida. 
 
A exemplo de outras cidades brasileiras que já adotaram a intervenção, como São Paulo, Natal e Salvador, a faixa de retenção para motos é identificada por sinalização horizontal, com largura de aproximadamente 5 metros, situada entre a faixa de pedestres e os automóveis parados no semáforo. Realidade também em outras capitais mundo afora, autoridades afirmam que em Barcelona a medida foi responsável por reduzir em 90% o risco de acidente. 
 
Além de melhorar a segurança dos motociclistas por aumentar a visibilidade no cruzamento, a faixa possibilita maior conforto também para os veículos, não havendo  mais aquela aglomeração de motos ao lado dos carros tampouco a disputa pelo espaço. O órgão acredita ainda que o novo recurso viário aumente o respeito aos pedestres e reduza o número de infrações de parada sobre a faixa e avanço de semáforo.
 
Acidentes
 
A motocicleta ainda é considerada um dos veículos mais vulneráveis a acidentes de trânsito. Dentre os 197 óbitos registrados ano passado, 44,2% eram referentes a usuários desse modal. Embora tenha havido uma redução de 13,9% ao compararmos os dois últimos anos (2018-2019), piloto e passageiro ainda são quem mais morre no trânsito de Fortaleza. 
 
 
  
Publicado em Mobilidade
A partir desta quinta-feira (16/01), motoristas terão 15 minutos de tolerância ao estacionar nas vagas de Zona Azul. O objetivo da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) é dinamizar o fluxo de veículos, principalmente, no entorno de estabelecimentos cujo tempo de atendimento é curto. Fortaleza dispõe, hoje, de cerca de seis mil vagas de estacionamento rotativo distribuídas por mais de 20 bairros da Cidade.
 
Segundo o superintendente da AMC, Arcelino Lima, a medida é possível devido à modernização do serviço. "Desde 2018, quando começamos a substituir os tradicionais cartões impressos por eletrônicos, a população já nos solicitava que implantássemos um período de carência nas vagas rotativas. Agora conseguimos atender a esse pleito, facilitando os deslocamentos das pessoas", esclarece.
 
A mudança será apenas na fiscalização. Ao passar por uma vaga rotativa, o agente vai consultar a placa identificando se o Cartão Azul Digital (CAD) está ativo ou não. Depois disso, após 15 minutos, será feita uma rechecagem. Se o motorista sair no tempo determinado, não será multado. Caso ultrapasse o período, o agente estará autorizado a fazer a autuação.
 
Zona Azul Digital
 
O sistema de estacionamento rotativo foi modernizado em agosto de 2018 com novos aplicativos que facilitam o acesso às vagas. Através da tecnologia é possível adquirir o Cartão Azul Digital (CAD) de forma online para estacionar com comodidade e segurança. A opção eletrônica, além de prática, costuma ser mais segura para os cidadãos porque evita fraudes e preços exorbitantes.
 
O procedimento é rápido cabendo ao usuário realizar um cadastro inicial em que deve informar os dados pessoais e a placa do veículo. Após ser cadastrado, o condutor precisa adquirir o Cartão Azul Digital (CAD), que pode ser pago por meio de cartões de crédito, débito ou boleto. Em seguida, é necessário apenas ativá-lo e já recebe um comprovante confirmando que o processo deu certo.
 
Aplicativos disponíveis 
 
Digipare 
Estacionamento Digital 
FAZ – Zona Azul Fortaleza
ZAE Fortaleza Digital
Zona Azul Fortaleza
ZUL – Zona Azul Fortaleza
 
Vantagens em usar o Cartão Azul Digital (CAD)
 
• Pagar o preço oficial da tarifa (R$ 2,00)
• Economizar tempo
• Não precisa manter o comprovante de pagamento no interior do veículo
• Não é necessário retornar ao veículo para colocar o segundo CAD
• Poder escolher entre várias empresas credenciadas e formas de pagamento disponíveis
• É possível comprar o CAD individualmente ou em quantidades maiores para poder usar depois
Publicado em Mobilidade
a foto mostra a avenida desembargador moreira
O sentido praia/sertão da via será bloqueado no trecho compreendido entre as avenidas Abolição e Dom Luís
No intuito de garantir maior acessibilidade e segurança aos pedestres promovendo uma mudança na forma de se relacionarem com a Cidade, a Av. Desembargador Moreira recebe, a partir desta segunda-feira (13/01), projeto de requalificação viária em toda sua extensão. Para viabilizar a execução dos serviços, o sentido praia/sertão da via será bloqueado no trecho compreendido entre as avenidas Abolição e Dom Luís. Portanto, os condutores trafegarão apenas no sentido único sertão/praia. 
 
De acordo com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), a opção de desvio é utilizar as ruas Oswaldo Cruz ou Barbosa de Freitas, que terá a sua capacidade de circulação ampliada de uma para duas faixas de tráfego entre as vias Antônio Justa e Dom Luís. Além disso, receberá três novos semáforos no cruzamento com as ruas Ana Bilhar, Canuto de Aguiar e Pereira Valente. Agentes do órgão darão suporte operacional à intervenção. 
 
Em virtude da medida, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) vai alterar o itinerário de cinco linhas de ônibus que passam a trefegar pela Rua Barbosa de Freitas. São elas: (012) Circular 2, (029) Parangaba/Náutico, (037) Corujão/Conjunto Ceará/Aldeota, (076) Conjunto Ceará/Aldeota/Papicu e (079) Antônio Bezerra/Náutico.  
 
O local ganhará paisagismo, nova iluminação, mobiliários urbanos, pavimento em blocos de concreto, ciclofaixa, além de um amplo e colorido calçadão, intervenção inspirada nas ruas de Santiago, no Chile, se consolidando como um convite para o pedestre caminhar e ficar.
 
Considerada via de conexão da região hoteleira ao aeroporto, a Av. Desembargador Moreira é tida como a principal porta de entrada da Cidade para os turistas que desejam conhecer ou se hospedar próximo à Praia de Iracema e Meireles. Com a execução das obras na região, a via ganhará um amplo e colorido calçadão, priorizando o pedestre e melhorando a utilização dos espaços, já que o mesmo será integrado às novas calçadas da Praça Portugal, na esquina com Av. Dom Luís.
 
A obra
 
Orçada em R$ 11,2 milhões, a obra na Av. Desembargador Moreira terá duração de até 12 meses e será dividida em três trechos. 
 
Trecho 1 - Entre avenidas Padre Antônio Tomás e Pontes Vieira
A Av. Desembargador Moreira, no trecho entre as avenidas Padre Antônio Tomás e Pontes Vieira, passará por obras de requalificação viária com a retirada do antigo pavimento e implantação de novo asfalto, além da reconstrução do canteiro central, sinalização, itens de acessibilidade e pavimento em concreto nos pontos de ônibus. A obra visa facilitar o tráfego de pedestres e veículos, além de recuperar toda a malha viária em direção ao aeroporto.
 
Trecho 2 - Entre avenidas Padre Antônio Tomás e Dom Luís
Neste trecho está prevista a substituição de todo o asfalto da via por piso intertravado (blocos em concreto) o que irá facilitar o escoamento da água, além de melhorar a sensação térmica da via. Não haverá mudanças no tráfego neste trecho, que permanecerá com dois sentidos. A urbanização desta extensão da avenida se conectará ao trecho 3.
 
Trecho 3 - Entre avenidas Dom Luís e Abolição
Com fluxo intenso de pedestres e ciclistas, a Av. Desembargador Moreira é um convite para aqueles que desejam sair para compras a pé, passeios e lazer. Pensando nessa demanda, a região ganhará pavimento em blocos de concreto, ciclofaixa e um amplo e colorido calçadão no trecho entre a Av. Abolição e Dom Luís. A intervenção foi inspirada nas ruas de Santiago, no Chile, um convite para o pedestre caminhar e ficar. O local ganhará ainda paisagismo, mobiliários urbanos e nova iluminação. A avenida passará a operar em mão única, no sentido sertão/praia, com duas faixas de tráfego. 
Publicado em Mobilidade

Com o objetivo de garantir uma travessia segura a quem anda a pé pelas ruas da cidade, a Prefeitura de Fortaleza está implantando, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), uma nova sinalização semafórica que vai alertar os condutores a respeitarem a faixa de pedestres. A iniciativa começa a funcionar em caráter experimental, nesta sexta-feira (27/12), no cruzamento das avenidas Antônio Sales com Engenheiro Santana Júnior.

Trata-se de um sensor térmico instalado no semáforo que, ao detectar a passagem de pedestres, emite luzes piscantes na cor amarela para que os motoristas redobrem a atenção e permitam aos transeuntes atravessarem com mais segurança.

A AMC optou em colocar o equipamento nesse cruzamento em virtude do fluxo de pedestres que chega a ser de 180 por hora.

Além de estimular o respeito ao pedestre, outra vantagem do equipamento é realizar a contagem de transeuntes que passam por determinado trecho. “Esse mecanismo é um importante instrumento de planejamento e servirá para direcionarmos nossas intervenções, priorizando sempre o pedestre, que é um dos agentes mais vulneráveis a acidentes de trânsito”, enfatiza a Técnica.

O equipamento será testado sem qualquer custo para o Município, numa parceria com a empresa Flir Systemys Brasil. Posteriomente, o órgão avaliará a ampliação para outros pontos de travessia. A medida é, exclusivamente, educativa, não havendo qualquer tipo de autuação.

A iniciativa faz parte de um pacote de ações de segurança viária que visa reduzir, cada vez mais, o quantitativo de acidentes de trânsito. Apesar de ter havido uma queda significativa de 40% no número de mortes, considerando os últimos quatro anos, os desafios são contínuos. Dentre os 226 óbitos registrados em 2018, cerca de 40% eram pedestres.

Publicado em Mobilidade
O álcool é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidentes de trânsito. Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. Em Fortaleza a situação não é diferente. Cerca de 20% dos pacientes internados no Instituto Dr. José Frota (IJF) que sofreram acidentes declararam ter ingerido a substância antes da ocorrência. Para reverter o quadro, a Operação Lei Seca está sendo realizada nas vias de maior acidentalidade viária da cidade e próximo a polos geradores de tráfego.
 
Força-tarefa integrada entre Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Polícia Rodoviária Estadual (PRE) atua diariamente, em todos os turnos, com comandos estáticos e itinerantes no intuito de coibir esse tipo de prática e reduzir acidentes.
 
O objetivo é criar a cultura no cidadão de cumprimento às normas de circulação viária e consequentemente evitar lesões graves e mortes no trânsito. “A fiscalização tem caráter preventivo. É preciso que o condutor tenha em mente que a qualquer momento e em qualquer lugar pode ser abordado em nossas ações. Desse jeito estaremos aumentando a segurança de todos", relata o superintendente do órgão, Arcelino Lima. O álcool torna os reflexos mais lentos, diminui a vigilância e reduz a capacidade visual, o que contribui para acidentes com alto índice de severidade.
 
Balanço da Operação Lei Seca
 
A AMC triplicou em 31,75% o quantitativo de testes de alcoolemia realizados. De janeiro a outubro de 2018, 59.883 condutores se submeteram ao teste. Destes, 16 deram positivos e houve 819 recusas. Já no mesmo período deste ano, foram 78.893 exames, sendo 17 positivos e 896 recusas. 
 
No Brasil a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima X 10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.
 
Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja, por exemplo, tem três vezes mais chance de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. Portanto, ao aplicar as leis de trânsito, espera-se promover uma mudança de cultura da população e o mais importante: preservar vidas.
 
De acordo com Disraelli Brasil, chefe da Gerência de Operação e Fiscalização da AMC, a questão da segurança no trânsito é um problema que merece atenção especial e continuada. “Já percebemos melhoras significativas na sociedade. A simples presença de um agente na rua já inibe comportamentos inadequados.Por isso sempre coordenamos esforços para ampliarmos essas mobilizações que serão prologadas até a madrugada. Não podemos permitir que nenhuma vida mais se perca", finaliza.
 
Publicado em Mobilidade