A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) passa a ser comandada, a partir desta quinta-feira (03/03), pelo engenheiro Antônio Ferreira Silva. O novo superintendente substitui Juliana Coelho, que esteve à frente do órgão entre janeiro de 2021 e fevereiro de 2022.  

De acordo com Ferruccio Feitosa, secretário de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), pasta à qual a AMC é vinculada, o trabalho realizado nos últimos anos em Fortaleza responsável em reduzir pela metade o número de mortes no trânsito será contínuo.

“Juliana fez um brilhante trabalho até aqui. O novo superintendente chega com a missão de contribuir para a melhoria da mobilidade urbana seguindo o processo planejado de expansão da infraestrutura cicloviária e de segurança viária, mas também trazendo inovações para a maior fluidez do trânsito de veículos, especialmente o transporte público coletivo”, destaca.  

Perfil
 
Servidor público municipal, Ferreira trabalha há mais de 30 anos na área de mobilidade urbana da Capital. Passou a maior parte de sua vida pública na Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), onde atua desde a década de 1990 no planejamento de políticas públicas voltadas à priorização do transporte coletivo.

É graduado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Fortaleza (Unifor) e pós-graduado em Administração de Empresas de Transporte pela Universidade Federal do Ceará (UFC).

 
Publicado em Mobilidade
a imagem mostra o minicircuito de bike, que tem sinalizações de trânsito e cones para formar o espaço onde as crianças andam de bicicleta
O Minicircuito de Bike Infantil simula o espaço compartilhado dos ciclistas no trânsito com diversas sinalizações (Foto: Thiago Gaspar)
A Prefeitura de Fortaleza preparou uma série de atividades para toda a família na edição deste domingo (27/02) da Ciclofaixa de Lazer. Além das tradicionais três rotas de passeio pela cidade, de 6h às 12h, o evento ciclístico levará ações que vão animar a Cidade da Criança e o Parque Rachel de Queiroz, dois dos quatro pontos de apoio dos ciclistas.
 
Às 8h, educadores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) receberão a garotada na Cidade da Criança, no Centro, para o Minicircuito de Bike Infantil. A atividade simula o espaço compartilhado dos ciclistas no trânsito com diversas sinalizações. As crianças aprendem sobre segurança viária de forma lúdica com a participação dos pais na brincadeira.
 
Além do Minicircuito, o Parque Rachel de Queiroz ofertará, no mesmo horário, um jogo de tabuleiro gigante sobre segurança viária e a distribuição gratuita de plaquinhas que incentivam o respeito aos ciclistas. Já a Secretaria Regional 3 realizará outras atividades, como aula de ritmo e oficina de gesso. Uma base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestará apoio aos ciclistas no local.
 
O Anfiteatro do Parque do Cocó e a Igreja Nossa Senhora Aparecida, no Montese, também são pontos de apoio aos amantes de bike.
 
Consolidada como opção de divertimento para os admiradores do pedal, a Ciclofaixa de Lazer seguirá com três opções de rota com o suporte dos agentes da AMC, da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e da Guarda Municipal de Fortaleza para garantir a segurança nos 26 km de percurso. 
 
Rota leste
 
A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção à Cidade da Criança, passando pelo ponto de apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu até a Rua Andrade Furtado, seguindo pela Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (podendo acessar pela ciclovia paisagística para o Mercado dos Peixes), Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira, Rua Floriano Peixoto, Rua Pedro Pereira até a Cidade da Criança. Desde o último domingo (17/02), o retorno da av. Sebastião de Abreu, entre a rua Arquiteto Reginaldo Rangel e a Trilha do Cocó, foi bloqueado para garantir uma maior segurança à travessia dos ciclistas que participam do evento.
 
Rota oeste
 
A rota oeste vai ligar o Parque Rachel de Queiroz, no bairro no bairro Presidente Kennedy, à Cidade da Criança e à Av. Beira-Mar. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, onde poderá se conectar com a rota Sul, pela Rua General Sampaio, seguindo pela Rua Pedro Pereira até a Cidade da Criança ou seguir até a Rua Carlos Vasconcelos em direção à Av. Beira-Mar (ciclovia paisagística), onde se conectará com a rota leste, em direção à Cidade da Criança ou ao Parque do Cocó.
 
Rota sul
 
A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, à Cidade da Criança. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. da Universidade, Av. Domingos Olímpio - onde se conectará com a rota oeste, em direção a Av. Beira-Mar (ciclovia paisagística), Rua Carlos Vasconcelos, Rua General Sampaio, Rua Pedro Pereira seguindo para a Cidade da Criança e se conectando à rota Leste em direção a Av. Beira-Mar e ou ao Parque do Cocó.
Publicado em Mobilidade

As boas práticas de mobilidade urbana de Fortaleza foram destaque em mais uma edição do relatório da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OECD - Paris), publicado em fevereiro deste ano. A publicação, que reúne as melhores experiências internacionais em soluções de Desenho Viário e Gerenciamento de Tráfego, citou os projetos Esquina Segura, Praças e Calçadas Vivas. 

Leia o relatório

De acordo com a superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Juliana Coelho, o reconhecimento é mais uma demonstração do compromisso da gestão municipal com a segurança viária. "Nos últimos anos quebramos paradigmas na forma das pessoas se deslocarem pela cidade. Incentivamos a ocupação dos espaços públicos, priorizando pedestres e reduzimos acidentes ao reforçarmos a sinalização e fiscalização preventiva", esclarece.

Esquina Segura

A intervenção inclui o alargamento de calçada exclusiva para pedestre e tem como objetivo reduzir a prática de estacionar nas esquinas, melhorar a percepção dos usuários acerca do limite de cinco metros e facilitar a visibilidade dos condutores, além de diminuir os riscos de acidentes.

Atualmente, mais de 400 cruzamentos de Fortaleza possuem o reforço da sinalização. De acordo com pesquisa da AMC desenvolvida em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), o projeto reduziu em 61% o número de acidentes com vítimas nos locais contemplados com a medida.

Além do destaque no relatório, o programa recebeu o Prince Michael International Road Safety 2021, a mais importante premiação que reconhece boas praticas para a promoção da Segurança no Trânsito. Nas palavras do Príncipe Michael de Kent, membro da família real britânica e que apresenta a premiação, o Esquina Segura é "um exemplo que deve ser replicado ao redor do mundo".

Praças e Calçadas Vivas

O projeto Praças Vivas consiste em um conjunto de intervenções de baixo custo que visa ocupar de forma democrática espaços da malha viária da cidade com requalificação e sinalização para a proteção dos usuários mais vulneráveis. O projeto é realidade em 13 bairros da Capital.

No caso das Calçadas Vivas, os pedestres são priorizados e conseguem caminhar de modo mais seguro devido à ampliação e requalificação das áreas de passeio. Na Rua Barão do Rio Branco, exemplo citado no relatório, o número de pedestres utilizando a pista reduziu em 92% após a intervenção. Os carros trafegando acima de 30km/h e 40km/h diminuíram em 65% e 84%, respectivamente. Tais indicadores mostram uma melhoraria na segurança viária da região.

 
Publicado em Mobilidade
A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) está qualificando 17 agentes de trânsito, nesta quarta-feira (16/02), com uma simulação de motociclista batedor. A ação qualifica o efetivo operacional para atuação em diversas modalidades de escoltas, principalmente de autoridades, transporte de órgãos, comboios de ambulâncias e situações de emergência que exigem técnica e agilidade. A iniciativa tem o apoio do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).
 
A AMC é um dos poucos órgãos municipais de trânsito no País que possui corpo técnico com este nível de especialização. "Esta é a primeira turma deste ano. O intuito é otimizar os trabalhos e, com isso, reduzir o tempo de percurso com segurança, sendo ainda mais eficaz no atendimento de emergência", destaca a superintendente da AMC, Juliana Coelho.
 
Acompanhados de uma equipe de instrutores experientes da própria AMC, os motociclistas batedores simulam uma operação rotina de escolta nas vias da cidade. As atividades exigem um nível de técnica apurado onde o motociclista batedor tem a função de promover a escolta de um determinado tipo de comboio no menor tempo possível ao seu destino.
 
"A atividade de batedor é de pronto-emprego. Quando somos acionados, atendemos a demanda e precisamos estar sempre preparados", destaca o agente de trânsito Façanha, um dos instrutores da formação.
 
Apoio no transporte de órgãos
 
Além da rotina diária de controlar o tráfego, coibir práticas irregulares nas vias e prestar atendimento em sinistros de trânsito, os agentes da AMC também ajudam a salvar vidas no apoio para o transporte de órgãos. Em 2021, os batedores atuaram em quatro operações de transporte de órgãos.
 
Na semana passada, uma equipe com oito batedores auxiliou no deslocamento de um coração e um pulmão do Instituto Dr. José Frota (IJF) ao Hospital de Messejana Dr. Carlos Alberto Studart Gomes.
 
O suporte dado à realização de transplantes varia desde o auxílio ao trabalho de escolta com agentes realizando bloqueios provisórios nas vias transversais ao controle dos semáforos centralizados, que possibilitam maior fluidez do tráfego com a programação da “onda verde” durante os percursos.

À medida que o comboio se aproxima dos equipamentos semafóricos, o tempo do sinal é alterado para permanecer no estágio verde por meio do acompanhamento pelas câmeras de videomonitoramento na Central. 
 
Com essa sincronia, aliada ao apoio dos agentes, foi possível otimizar os deslocamentos do Centro à Messejana. Nesta operação, por exemplo, o tempo do trajeto foi reduzido de 25 para oito minutos. Cada segundo na vida dos pacientes que estão à espera de cirurgia é decisivo.
 
Publicado em Mobilidade
Ação tem também o objetivo de orientar os motociclistas quanto ao uso de outros equipamentos de segurança, como o capacete
Ação tem também o objetivo de orientar os motociclistas quanto ao uso de outros equipamentos de segurança, como o capacete

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implementa a partir desta segunda-feira (25/10) uma nova ação educativa durante as fiscalizações preventivas. Agentes de trânsito vão distribuir e aplicar antenas corta-pipas nas abordagens aos motociclistas.

A ação será realizada em comandos de blitz no turnos da manhã e da tarde em diversos pontos da Cidade. "O nosso objetivo é orientar os motociclistas quanto ao uso de equipamentos de segurança. Os agentes de trânsito explicam a importância do uso das antenas corta-pipa, do capacete fechado e outros equipamentos de proteção e atitudes seguras que podem evitar acidentes", destaca Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Os motociclistas são os mais vulneráveis no trânsito da capital. Esses condutores representaram metade das dez mortes registradas em vias no mês de setembro.

Como funcionam as antenas corta-pipas

A antena corta-pipa é uma haste de metal com uma espécie de gancho na ponta, que protege e ajuda a cortar linhas de pipa com rol ou as chamadas linhas chilenas que vêm em direção a motociclistas. O equipamento impede que as linhas chilenas e o cerol atinjam o pescoço, tórax e braços dos motociclistas e passageiros, já que as motos não possuem nenhum tipo de proteção frontal.

Apesar de simples, muitos condutores de motocicleta não utilizam os equipamentos.

Curso de pilotagem segura

A distribuição dos corta-pipas é mais uma atividade da AMC em busca de reduzir a ocorrência de sinistros com os motociclistas. Há mais de três meses, a Autarquia oferta gratuitamente o curso de pilotagem segura. O foco é possibilitar o desenvolvimento de habilidades na condução do veículo para enfrentar qualquer situação no trânsito e estimular um comportamento mais seguro para que não se envolvam em sinistros. Os interessados devem se inscrever na formação por meio do site amctransito.com.br.

Publicado em Mobilidade
A Operação Lei Seca, coordenada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), será intensificada para garantir um deslocamento mais seguro a condutores e pedestres. O objetivo é criar a cultura no cidadão de cumprimento às normas de circulação viária e evitar lesões graves e mortes no trânsito.
 
Semanalmente são realizados 44 comandos operacionais em todos os turnos, inclusive, durante as madrugadas. O número de desrespeito à legislação tem aumentado, o que requer esforço  em conjunto do órgão de trânsito e da própria sociedade. 
 
A cada 1000 abordagens realizadas ao longo deste ano pela AMC, 49 condutores se recusaram a soprar o etilômetro ou testaram positivo, representando um aumento de 5x mais do que o ano de 2019, quando houve apenas 10 recusas ou testes positivados dentro de um mesmo grupo de 1000 pessoas. 
 
As ações acontecem nas vias com maior taxa de acidentalidade viária e que estejam situadas próximas a bares e restaurantes. “A fiscalização tem caráter preventivo. É preciso que o condutor tenha em mente que a qualquer momento, horário e em qualquer lugar pode ser abordado em nossas operações. Desse jeito estaremos aumentando a segurança de todos e salvando vidas, que é a nossa principal missão", relata a superintendente do órgão, Juliana Coelho. 
 
Segundo o Ministério da Saúde, uma em cada cinco vítimas de trânsito atendidas nos prontos-socorros brasileiros ingeriram bebida alcoólica. Na Capital, a situação não é diferente. Cerca de 20% dos pacientes internados no Instituto Dr. José Frota (IJF) que sofreram acidentes declararam ter ingerido a substância antes da ocorrência. 
 
O álcool torna os reflexos mais lentos, diminui a vigilância e reduz a capacidade visual, o que contribui para acidentes com alto índice de severidade.
 
Penalidade
 
No Brasil, a tolerância de álcool é zero. Conduzir veículo automotor sob influência dessa substância é uma infração de natureza gravíssima X 10, multa no valor de R$ 2.934,70 e se a concentração for igual ou superior a 0,30 miligramas de álcool por litro de ar alveolar ou o motorista tenha sinais que indiquem alteração de capacidade psicomotora, o mesmo ainda será detido.
 
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um condutor que desrespeita a lei com um copo de cerveja, por exemplo, tem três vezes mais chance de morrer em um acidente do que um condutor sóbrio. Portanto, ao aplicar as leis de trânsito, espera-se promover uma mudança de cultura da população e o mais importante: preservar vidas.
Publicado em Mobilidade
A Prefeitura de Fortaleza realiza, neste domingo (12/09), de 6h às 12h, mais uma edição da Ciclofaixa de Lazer com três percursos em direção ao Centro. Na oportunidade, educadores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) farão distribuição de placas de sinalização para bicicletas no cruzamento da Av. Beira-Mar com Rua Ildefonso Albano.   
 
Durante o passeio, haverá três opções de rotas ligando os bairros Cocó, São Gerardo e Montese ao Passeio Público. É um programa de diversão em família que já está consolidado no calendário da cidade.
 
Os pontos de apoio do percurso permanecem no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping). 
 
Idealizada em dezembro de 2014, a Ciclofaixa de Lazer incentiva o hábito da prática esportiva e da bicicleta como meio de transporte sustentável e saudável para o corpo e a mente. São oferecidos aos participantes o acompanhamento e o suporte de agentes da AMC e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor). 
 
Rota leste
 
A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Beira Mar, Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira até o Passeio Público.
 
Rota oeste
 
A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo, ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Rua Carlos Vasconcelos, seguindo para o Aterro, onde se conectará com a Rota Leste, em direção ao Passeio Público, no Centro.
 
Rota sul
 
A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público, no Centro.
Publicado em Mobilidade

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) informa que partir desta segunda-feira (13/09), o sentido sul/norte da Av. Mozart Pinheiro Lucena será bloqueado no trecho compreendido entre a Av. Washington Luiz e Rua Desembargador Hermes Paraíba. O bloqueio que terá duração de 30 dias se faz necessário para a execução das obras do Projeto Meu Bairro Empreendedor.

Veja o mapa com a alteração no trânsito

A opção de desvio para quem segue na Av. Mozart Pinheiro de Lucena é dobrar à direita na Av. Washington Luiz, à esquerda na Rua Antônio Arruda, à esquerda na Rua Desembargador Hermes Paraíba e à direita retornando ao itinerário original.

Agentes e orientadores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) darão suporte operacional à intervenção até que haja adaptação dos motoristas e pedestres.

A Obra

As obras serão executas pela Secretaria Municipal da Infraestrutura (Seinf), e terão duração de seis meses. Quando concluídas, vão dotar a avenida de um novo sistema viário com mais de 2 km de ciclofaixas, pavimentação em piso intertravado, travessias elevadas, calçadas e 26 mil metros quadrados de urbanização, oferecendo espaços mais amplos e acessíveis para pedestres, ciclistas e motoristas que circulam pela região.

Ao longo de toda a Av. Mozart Pinheiro de Lucena serão instalados mobiliários urbanos como: lixeiras, bancos e jardineiras. A via passará a contar também com arborização e paisagismo com o plantio de árvores e arbustos ornamentais. O investimento para execução da obra é de R$ 3,1 milhões.

Desvio de linhas

Em virtude das obras na Rua Mozart Pinheiro de Lucena, a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) altera o itinerário das linhas 114 - Cj Nova Assunção/Francisco Sá e 212 - Jardim Guanabara/Nova Assunção I que serão desviadas pela Av. Washington Luiz, em seguida acessam a Rua Antônio Arruda e retornam para a Rua Desembargador Hermes Paraíba, retornando ao itinerário original.

Publicado em Mobilidade

A sétima edição do projeto Praças Vivas chega, nesta quinta-feira (09/09), ao Centro da Cidade. O local contemplado com a intervenção será a Av. Presidente Castelo Branco, mais conhecida como Leste-Oeste, próximo ao cruzamento com a Rua Barão do Rio Branco.

Técnicos da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) renovarão a sinalização viária e farão desenhos e pinturas numa área de 422m², fortalecendo o valor cultural da cidade. Estão previstos ainda serviços de limpeza urbana.

A medida é um conjunto de intervenções de baixo custo que tem o objetivo de ocupar de forma democrática espaços atualmente ociosos da malha viária.

A iniciativa já passou pelos bairros Rodolfo Teófilo, Parque Iracema, Parque Araxá, Parreão, Montese e Padre Andrade. A previsão é de que novos locais sejam contemplados até o final do ano como Conjunto Palmeiras, Jacarecanga, Mondubim, Monte Castelo, Barroso, Vicente Pizon, Conjunto Ceará, Papicu e Antônio Bezerra.

“Esperamos que, após a conclusão, as áreas requalificadas se tornem pontos de atenção para os condutores de veículos e que proporcionem um convívio para a população. É importante nos apropriarmos cada vez mais do que nos pertence. Ocupar a cidade aumenta a segurança viária e pública”, reforça Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Publicado em Mobilidade

A Avenida dos Expedicionários será contemplada com uma ciclofaixa e com a readequação da via para 50 km/h no trecho compreendido entre as avenidas 13 de Maio e Lauro Vieira Chaves. A sinalização, que começa a ser implantada nesta quinta-feira (09/09) pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), visa garantir um deslocamento mais seguro a pedestres e ciclistas.

Com 3,1 km de extensão, a via recebe um fluxo veicular diário de 29 mil veículos. De 2015 a 2020, foram registrados 483 acidentes ao longo da avenida, sendo 192 com vítima. Seis pessoas perderam a vida neste período.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o principal fator de risco que mais causa acidentes, responsável por uma em cada três mortes por sinistros de trânsito em todo o mundo. A readequação de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver.

Nova ciclofaixa

Como parte do conjunto de intervenções de segurança viária, a Av. dos Expedicionários terá ainda uma nova ciclofaixa de 3,2 km de extensão entre as avenidas Lauro Vieira Chaves e 13 de Maio.

A infraestrutura atende uma importante via da cidade, ligando vários bairros até a região central de Fortaleza. A ciclofaixa da Av. dos Expedicionários se conecta às existentes na Desembargador Praxedes, Almirante Rufino, Eduardo Girão, Senador Pompeu e Barão do Rio Branco, realizando conexão cicloviária desde o Montese até o Centro.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada.

Publicado em Mobilidade