Em sua sexta edição, o projeto Praças Vivas chega, nesta quinta-feira (02/09), ao bairro Padre Andrade. Trata-se de um conjunto de intervenções de baixo custo implementadas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) com o objetivo de ocupar de forma democrática espaços atualmente ociosos da malha viária da cidade.

Uma área de 149 m², situada na Rua Licurgo Montenegro entre as ruas Padre Máximo Feitosa e Emílio Freitas, está sendo ampliada para 336 m² disponibilizando um lazer com pinturas, renovação da sinalização e instalação de mobiliários urbanos.

O objetivo é promover a interação social e ocupar locais antes subutilizados, estimulando de maneira lúdica a coordenação motora das crianças e bem estar de todos os moradores.

A iniciativa já passou pelos bairros Rodolfo Teófilo, Parque Iracema, Parque Araxá, Parreão e Montese. A previsão é de que novos locais sejam comtemplados até o fim do ano como Centro, Conjunto Palmeiras, Jacarecanga, Mondubim, Monte Castelo, Barroso, Vicente Pinzón, Conjunto Ceará, Papicu e Antônio Bezerra.

Publicado em Mobilidade
a foto mostra uma ciclofaixa
A intervenção comtemplará também a sinalização de quase 1 km de ciclofaixa bidirecional (Foto: Marcos Moura)

O sentido único da Av. José Leon será prolongado até a Av. Desembargador Gonzaga a partir desta sexta-feira (03/09). Antes, o sentido único era entre as avenidas Hermínio de Castro e Léa Pompeu. O objetivo da implantação, realizada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), é reduzir os conflitos viários minimizando a ocorrência de acidentes.

De 2015 a 2020, foram registrados um total de 117 sinistros de trânsito que resultaram em 78 pessoas feridas. O órgão ainda contabilizou no período três atropelamentos no trecho entre a Av. Léa Pompeu e Av. Desembargador Gonzaga.

Com a intervenção, a Av. José Leon passará a operar no sentido Leste/Oeste, com fluxo saindo da Av. Washington Soares em direção à BR-116. A alternativa para os condutores que trafegavam no sentido contrário é utilizar vias paralelas, como Av. Pe. Francisco Pita ou Av. José Alves Cavalcante.

A intervenção comtemplará também a sinalização de quase 1 km de ciclofaixa bidirecional, fazendo a conexão de infraestruturas já existentes na Av. Rogaciano Leite e Av. Desembargador Gonzaga, dando mais opções seguras de viagens para quem anda de bicicleta na região.

Transporte coletivo

Os usuários do transporte coletivo devem ficar atentos, pois algumas linhas de ônibus sofrerão alteração de itinerário devido à nova circulação da Av. José Leon.

De acordo com a Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), as linhas que terão seu itinerário alterado são (021) Luciano Cavalcante/Papicu - Ida, (022) Jardim das Oliveiras/Centro - Volta, (815) Messejana/Papicu/Conjunto Tancredo Neves - Volta e (825) Cidade dos Funcionários/Papicu/Jardim das Oliveiras - Ida.

Publicado em Mobilidade
uma pessoa andando de bicicleta
Idealizada em dezembro de 2014, a Ciclofaixa de Lazer incentiva o hábito da prática esportiva e da bicicleta como meio de transporte sustentável e saudável (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Ciclofaixa de Lazer deste domingo (29/08) disponibiliza três opções de rotas ligando os bairros Cocó, São Gerardo e Montese ao Centro e Praia de Iracema. É uma opção de diversão em família que já está consolidada no calendário da cidade.

A exemplo do que acontece nas edições anteriores, a Autarquia Municipalde Trânsito e Cidadania (AMC) realizará uma ação educativa com distribuição de plaquinhas de sinalização para incentivar cada vez mais o respeito ao ciclista. A mobilização acontecerá no Passeio Público, a partir das 8h.

Os pontos de apoio do percurso permanecem no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping). O horário de funcionamento é de 06h às 12h.

Coordenada pela AMC, a Ciclofaixa de Lazer oferece aos participantes o acompanhamento e suporte de agentes do órgão e da Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor).

Idealizada em dezembro de 2014, incentiva o hábito da prática esportiva e da bicicleta como meio de transporte sustentável e saudável para o corpo e a mente.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar, Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo, ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Av. Antônio Sales e Rua Carlos Vasconcelos, seguindo para o Aterro, onde se conectará com a Rota Leste, em direção ao Passeio Público.

Rota sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público.

Publicado em Mobilidade

O projeto Praças Vivas, da Prefeitura de Fortaleza, chega ao bairro Montese nesta quinta-feira (26/08). O espaço localizado no cruzamento das ruas Desembargador Praxedes e Padre João Piamarta será revitalizado e receberá implantação de mobiliários, limpeza, melhoria da iluminação e reordenamento do trânsito, além de ações de urbanismo tático e arte urbana. 

O objetivo é proporcionar um ambiente mais amigável, confortável, seguro e divertido para crianças e idosos que moram nas proximidades do local, incentivando a utilização por quem caminha. 

Em sua quinta edição, a iniciativa é uma forma de ocupar espaços atualmente ociosos da malha viária da cidade por meio de intervenções de baixo custo. 

No Montese, o entorno imediato à intervenção é predominantemente residencial e atualmente possui uma praça de 131 m² que também será contemplada com reforma do passeio e dispositivos de segurança viária. A ampliação totalizará 485 m². 

Já realidade no Rodolfo Teófilo, Parque Iracema, Parque Araxá e Parreão, a medida deve ser expandida até o final deste ano para outros bairros como Padre Andrade, Jacarecanga, Monte Castelo, Ant. Bezerra, Vicente Pinzón, Barroso, Conjunto Ceará e Papicu.

“Esperamos que, após concluirmos as intervenções, as áreas requalificadas se tornem pontos de atenção para os condutores de veículos e que proporcionem um convívio para a população e minimize os riscos de acidentes”, reforça a superintendente da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) Juliana Coelho.

Publicado em Mobilidade

De 24 a 27 de agosto, agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) participam do Curso de Suporte Básico à Vida (CSBV). O objetivo da formação é capacitar o corpo operacional do órgão para atuar na preservação da vida de vítimas de acidentes durante as ocorrências, em apoio à equipe especializada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).

Ministrada pelos educadores do Núcleo de Educação Permanente (NEP) do SAMU, com chancela da Escola de Governo do Município, a instrução é eminentemente prática com carga horária de 36h. Inicialmente, 20 alunos estão sendo qualificados na primeira turma.

A grade do curso, que acontece no Centro de Simulação Realística do NEP, é desenvolvida especialmente para a AMC, abordando como conteúdos a segurança de cena, cinemática do trauma, urgências clínicas e no trauma, além de avaliação somativa.


"Os agentes são, na maioria das vezes, os primeiros a chegar em um sinistro de trânsito e estando aptos a realizarem os primeiros socorros, temos a possibilidade de ajudar no salvamento dessas pessoas", esclarece a superintendente do órgão, Juliana Coelho.

Publicado em Mobilidade

A partir da noite desta quarta-feira (25/08), a Av. Luciano Carneiro começa a receber a implantação de uma nova ciclofaixa para garantir um deslocamento mais seguro aos ciclistas. A via também terá a velocidade readequada para 50 km/h pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Dotada de 2,5 km de extensão, a infraestrutura cicloviária está localizada junto ao canteiro central no trecho compreendido entre a Av. Lauro Vieira Chaves e Av. Ministro Joaquim Bastos, contemplando os bairros Vila União, Parreão e Fátima.

“A medida atende uma importante via da cidade, ligando vários bairros até a região central de Fortaleza. A ciclofaixa da Av. Luciano Carneiro tem continuidade nas ciclofaixas já existentes da Jaime Benévolo e Barão de Aratanha, realizando conexão cicloviária desde o Vila União até o Centro”, reforça Juliana Coelho, superintendente do órgão.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada

Com essa implantação, Fortaleza passa a contar com 394,9 km de infraestrutura cicloviária. Um aumento de 481% quando comparado a 2013. Somente neste ano, foram implantados na Capital 47,7 km de malha dedicada a esse público.

Nova velocidade

Em virtude da quantidade de sinistros e alto fluxo veicular de cerca de 25 mil veículos por dia, placas indicando novo limite de velocidade de 50 km/h serão instaladas ao longo da via entre as avenidas 13 de Maio e Lauro Vieira Chagas.

De 2015 a 2020, foram registrados 449 acidentes na Av. Luciano Carneiro, sendo 146 com vítima e nove atropelamentos. O objetivo é reduzir essa estatística, visto que o excesso de velocidade é responsável por uma a cada três mortes no trânsito em todo o mundo.

Será dado um período educativo de seis meses, a partir da conclusão da sinalização, para que haja adaptação dos motoristas e demais usuários.

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), a readequação da velocidade de 60km/h para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance de uma pessoa atropelada sobreviver.

Publicado em Mobilidade
Após receber obras de requalificação e urbanização, a Av. José Bastos terá a sinalização renovada com nova infraestrutura cicloviária e limite de velocidade. A implantação será iniciada a partir desta terça-feira (24/08), devendo contar com o suporte operacional dos agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). 
 
Placas de 50 km/h serão instaladas no trecho compreendido entre a Rua Gomes Brasil e Av. Domingos Olímpio, por onde trafegam cerca de 47 mil veículos diariamente. De 2015 a 2020, foram registrados 607 acidentes, sendo 232 com vítimas e 29 atropelamentos. Neste período, 11 pessoas perderam a vida. 
 
De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o fator de risco que mais causa acidentes, responsável por uma em cada três mortes por sinistros em todo o mundo. 
 
Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor,  prejudicando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Sem conseguir uma clara imagem do que está ao seu redor, o motorista eleva as chances de um atropelamento ou acidentes em geral.
 
A exemplo do que acontece com outras vias, será dado um período educativo de seis meses para que os condutores se adaptem à mudança. Estão programados também comandos de educação para promover uma maior conscientização acerca da medida.   
 
Obras
 
As obras de requalificação da Av. José Bastos, no trecho entre as avenidas Senador Fernandes Távora e Domingos Olímpio, foram concluídas pela Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seinf) e Secretaria de Conservação e Serviços Públicos (SCSP). 
 
Toda a via foi contemplada com 5,4 km de infraestrutura cicloviária, sendo a maior parte de ciclovia bidirecional e alguns trechos de ciclofaixas. Os espaços exclusivos para circulação de bicicletas receberão nova sinalização. 
 
Essa infraestrutura cicloviária traz segurança e conforto para os ciclistas que trafegam na Av. José Bastos, importante corredor de transporte da cidade. Contempla 10 bairros diferentes e chega até o Centro através de conexão com as ciclofaixas já existentes nas avenidas Tristão Gonçalves e Imperador.
 
O projeto inclui ainda a readequação do canteiro central e sistema de drenagem, além do redesenho na sinalização da via, incluindo a renovação da sinalização da faixa exclusiva de ônibus.
Publicado em Mobilidade

Na semana do ciclista, a Ciclofaixa de Lazer vai receber uma ação educativa para incentivar o respeito aos usuários que pedalam. De 8h às 10h, educadores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) estarão no cruzamento da Ildefonso Albano com Beira-Mar distribuindo plaquinhas para bike.

O objetivo é despertar a atenção também dos condutores para um maior cumprimento aos espaços exclusivos de circulação dos ciclistas, como ciclofaixas e ciclovias.

Percurso

O passeio de bicicleta, que já está consolidado no calendário da cidade, acontecerá de 6h ao meio-dia, disponibilizando três opções de percurso em direção ao Passeio Público.

Os pontos de apoio permanecerão no Anfiteatro do Parque do Cocó, Passeio Público, Igreja Nossa Senhora Aparecida e Praça Jonas de Freitas (atrás do North Shopping). Os trajetos terão apoio de agentes e orientadores da AMC, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) e Guarda Municipal.

Rota leste

A rota leste sairá do início da ciclovia da Avenida Washington Soares em direção ao Passeio Público, passando pelo Ponto de Apoio do Anfiteatro do Parque do Cocó. O percurso seguirá pela Av. Sebastião de Abreu, Av. Padre Antônio Tomás, Av. Senador Virgílio Távora, Av. Antônio Justa, Av. Abolição, Av. Beira-Mar (pela ciclovia paisagística), Av. Historiador Raimundo Girão, Av. Alberto Nepomuceno, Rua Dr. João Moreira até o Passeio Público.

Rota oeste

A rota oeste vai ligar a Praça Jonas Freitas, conhecida como Praça dos Animais ou Praça do North Shopping, no bairro São Gerardo, ao Passeio Público. O circuito passará pela Rua Braz de Francesco, Av. Bezerra de Menezes, Rua Justiniano de Serpa, Av. Domingos Olímpio, Floriano Peixoto, seguindo para o Passeio Público, pelo Centro.

Rota Sul

A rota sul vai ligar a Praça da Igreja Nossa Senhora Aparecida, no bairro Montese, ao Passeio Público. O percurso partirá da Av. Professor Gomes de Matos, Rua Jorge Dumar, Av. Eduardo Girão, Av. dos Expedicionários, Rua Barão do Rio Branco, Av. Domingos Olímpio, onde se conectará com a rota oeste, em direção ao Passeio Público, pela Rua Floriano Peixoto.

Publicado em Mobilidade
a foto mostra duas mãos colocando uma placa amarela com a frase respeite a ciclista atrás do selim de uma bicicleta
Nesta quinta-feira (19/08), haverá entrega de plaquinhas refletivas para bicicletas (Foto: Rodrigo Carvalho)

Em alusão ao Dia Nacional do Ciclista, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza nesta quinta-feira (19/08) ações educativas com foco no respeito aos que pedalam. A mobilização acontece de manhã, de 7h às 9h, na Rua Carlos Vasconcelos, 1090. Já no período da tarde, ocorre na Av. Desembargador Moreira, entre as avenidas Abolição e Beira-Mar, a partir das 16h.

Além da entrega de plaquinhas refletivas para bicicletas, educadores vão distribuir adesivos para veículos automotores acerca da importância de manter a distância mínima de 1,5 ao passar ou ultrapassar um ciclista.

“É oportuno salientar que os veículos de maior porte serão sempre responsáveis pela segurança dos menores, os motorizados pelos não motorizados e, juntos, pela incolumidade dos pedestres”, adverte a superintendente do órgão, Juliana Coelho.

De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), motoristas não podem transitar, parar ou estacionar nas ciclofaixas e ciclovias. Também é dever deles reduzir a velocidade ao fazer ultrapassagem. Quanto aos ciclistas, estes devem andar nos espaços de circulação exclusiva para bicicleta e, na ausência dos mesmos, nos bordos da pista obedecendo o sentido da via.

Malha cicloviária

Fortaleza dispõe atualmente de 386 km de infraestrutura cicloviária. Um aumento de 467% quando comparado a 2013. Somente neste ano, foram implantados na Capital 39 km de malha dedicada a esse público.

“Muitos avanços foram conquistados para estimular o modo de transporte ativo e não motorizado. Com desenho urbano, estamos proporcionando condições seguras de deslocamento. O primeiro passo foi dado e agora queremos incentivar a conscientização dos condutores quanto ao compartilhamento do espaço público e cuidado com os usuários mais vulneráveis”, explica a gestora.

Publicado em Mobilidade

Fortaleza segue dando novos passos para se tornar mais segura e caminhável. A partir desta quarta-feira (18/08), a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) inicia a implantação de uma nova calçava viva, com direito à “Amarelinha”, na Av. da Universidade, em frente ao Centro de Humanidades da Universidade Federal do Ceará (UFC). A via também será contemplada com ciclofaixa unidirecional de 1,5 km de extensão no bairro Benfica.

Situada na Av. da Universidade, entre a Rua Padre Cícero e Av. Domingos Olímpio, a ciclofaixa atende a uma região universitária onde se concentra um grande volume de pessoas utilizando a bicicleta como meio de transporte, além de ser um eixo viário bastante importante de deslocamento de pessoas até o Centro da cidade.

Segundo o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil), Fortaleza é a capital brasileira onde as pessoas vivem mais próximas à infraestrutura cicloviária, com mais de 50% dos habitantes morando a menos de 300 metros de alguma ciclovia, ciclofaixa, ciclorrota ou passeio compartilhada.

Nova velocidade

Como parte do projeto que prioriza segurança viária, a Av. da Universidade também terá a sinalização renovada com 50 km/h, entre as ruas Padre Cícero e Antônio Pompeu. O objetivo é reduzir acidentes com alta taxa de severidade.

Será dado um período educativo de seis meses após a conclusão da sinalização para os motoristas se adaptarem à mudança. Educativos do órgão realizarão ainda um trabalho de conscientização no trecho.

Diariamente, costumam trafegar na via cerca de 22 mil veículos. De 2015 a 2020, foram registrados 793 acidentes, sendo 524 com vítimas e 71 atropelamentos. 16 pessoas perderam a vida neste período e metade era pedestre.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é o fator de risco que mais causa acidentes, responsável por uma em cada três mortes por sinistros em todo o mundo.

Conforme a instituição, a velocidade elevada provoca um efeito de afunilamento no campo visual do condutor, prejudicando a percepção de pedestres e outros obstáculos nas ruas. Sem conseguir uma clara imagem do que está ao seu redor, o motorista eleva as chances de um atropelamento ou acidente em geral.

Publicado em Mobilidade