Em atendimento à solicitação dos moradores e transeuntes, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) implantou um estágio para pedestres no semáforo localizado na Av. Borges de Melo. O equipamento, que começou a funcionar nesta semana, fica localizado em frente ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus). 

Conforme estudo realizado pelo Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CtaFor), a medida impacta a cerca de 200 pedestres que passam por hora pela Av. Borges de Melo. "Após pesquisas volumétricas, constatamos que o semáforo seria a opção mais adequada para o trecho. O fluxo alto de 17 mil veículos por dia estava dificultando a travessia dos pedestres”, esclarece Juliana Coelho, gerente do setor. 

Além de o equipamento possuir botoeira sonora para deficientes visuais, a região também recebeu melhorias. O asfalto foi todo recapeado e recebeu nova sinalização viária com faixa de pedestre. Fortaleza conta atualmente com 127 semáforos exclusivos para pedestres e 140 semáforos veiculares com estágio para pedestres. 

Redução de Acidentes

O semáforo é uma das medidas de que visam à organização do fluxo de veículos e ao direito de passagem em cruzamentos urbanos. A implantação desse equipamento reduz em cerca de 60% o número de acidentes de trânsito e em 80% a gravidade dos acidentes, conforme estudo realizado pelo órgão.

 
Publicado em Mobilidade

Indispensável para garantir a segurança de condutores e pedestres, e contribuindo para a redução de acidentes, a rede semafórica vem crescendo significativamente em Fortaleza. Exemplo disso é que no final de 2012, um total de 599 semáforos controlavam o tráfego nos cruzamentos da Cidade. Hoje, já são 955 equipamentos, o que representa uma ampliação de 59,4%.

Desses 955 semáforos, 521 são centralizados. Uma das principais vantagens dessa tecnologia é que os tempos são otimizados de acordo com o fluxo veicular contabilizado pelos laços detectores instalados no asfalto. Além disso, possibilita uma comunicação direta com a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), permitindo a detecção de falhas de forma imediata e otimizando os serviços de manutenção.

Conforme levantamento realizado pelo Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (Ctafor), o semáforo reduz em 60% o número de acidentes de trânsito e em 80% a gravidade desses acidentes. De acordo com Juliana Coelho, gerente do setor, os equipamentos estão localizados em todas as Regionais, acompanhando a evolução demográfica do município e o aumento da frota.

“A implantação de semáforos pode ser compreendida como uma ação que contribui para a melhoria da qualidade de vida das pessoas, uma vez que possibilita um maior ordenamento das dinâmicas existentes entre os participantes das diversas modalidades de transportes. Contudo, esta decisão deve estar embasada em um planejamento técnico”, esclarece Juliana.

Os bairros que mais receberam semáforo entre 2012 e 2019 foram Messejana, Centro e Papicu, seguidos de José Walter, Meireles, Aldeota, Conjunto Cearpa, Praia do Futuro e Cristo Redentor.

Para solicitar um semáforo, o munícipe deve formalizar o pedido em uma das centrais de atendimento da AMC (RioMar, Shopping Benfica, Del Paseo, Vapt Vupt de Messejana e Antônio Bezerra). O requerimento será devidamente analisado, considerando uma análise que abordará critérios como volume de veículos e pedestres, quantitativo de acidentes, condições geométricas, iluminação, visibilidade, entre outros.

Modernização

Fortaleza está sempre inovando e implantando o que há de melhor em tecnologia nos semáforos. A comunicação entre os semáforos centralizados, por exemplo, que antes era por via telefônica, agora é feita por fibra óptica, aumentando a confiabilidade e estabilidade desses equipamentos quanto ao sincronismo.

Metade da rede semafórica também já é dotada de nobreak, uma espécie de gerador que garante o funcionamento dos mesmos em até três horas após a queda de energia. A ideia é ampliar esse mecanismo para os demais semáforos da Cidade.

Publicado em Mobilidade

De 26 a 29 de setembro, Fortaleza adere à campanha nacional “Na direção da vida – Depressão sem Tabu”, que integra o movimento mundial Setembro Amarelo, dedicado à prevenção do suicídio. Por meio da parceria que envolve a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e a Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (UrbFor), girassóis serão exibidos na fase amarela dos semáforos localizados no entorno da Praça Portugal. O girassol é ícone da iniciativa por ser uma flor que busca girar para a luz, para a vida.

A implantação de um canteiro de girassóis e a doação de mudas para a população também integram a ação, que é conduzida pela Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA), Centro de Valorização da Vida (CVV) e pela área de Medicina interna da Pfizer.

Nesta quinta-feira (26/09), a AMC começa a instalar máscaras com o pictograma de um girassol nos semáforos no entorno da Praça Portugal. Como resultado, milhares de motoristas que passarão pelas movimentadas avenidas da região serão surpreendidos pela imagem da flor ícone da campanha quando a fase amarela dos semáforos for acesa. Essa produção é inédita, feita especialmente e somente para a cidade de Fortaleza e está totalmente alinhada com as campanhas da Autarquia, focadas no respeito à vida, não só no trânsito.

Nesta sexta-feira (27/09), a partir das 9h, a UrbFor realiza o plantio de 70 mudas de girassol na Praça Portugal e doa 100 mudas de plantas ornamentais de pequeno porte à população que transitar pela praça das 11h às 14h. Uma equipe técnica da UrbFor fará a distribuição das mudas junto a folhetos da campanha e estará disponível para tirar dúvidas dos cidadãos quanto aos cuidados no plantio e manutenção das plantas. As ações simbolizam o cuidado, delicadeza e apreço à vida.

Para sensibilizar o público e convidá-lo a conhecer os canais digitais da iniciativa, dois totens com QR Code irão direcionar a população para o espaço digital www.depressaosemtabu.com.br, que reúne informações educativas sobre o tema e dicas de como ajudar alguém que apresente comportamentos de risco. As pessoas que não estiverem com acesso à internet também poderão ler informações resumidas sobre o manifesto da campanha em um dos totens.

Depressão e suicídio no Brasil

Mais de 90% dos casos de suicídio estão associados a distúrbios mentais e transtornos de humor, entre os quais a depressão se destaca, representando o diagnóstico mais frequente nesses casos. São doenças que podem ser tratadas. Ou seja: o suicídio é evitável em grande parte dos casos. Mas para isso, o primeiro passo é romper com o preconceito em torno da depressão, que muitas vezes é subestimada ou confundida com falta de força, preguiça ou ausência de fé.

Atualmente, o Brasil apresenta a maior prevalência de depressão da América Latina, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS): o problema afeta 5,8% da população, uma taxa superior à média global, que é de 4,4%. Isso significa que quase 12 milhões de brasileiros enfrentam a doença, o que equivale à população inteira de uma metrópole como São Paulo, por exemplo.

Os números elevados da depressão no País também acompanham a escalada do suicídio no território nacional. Enquanto o número de pessoas que tiram a própria vida diminui mundo afora, o Brasil vai na contramão do cenário global. A taxa de suicídio entre os adolescentes brasileiros de 10 a 19 anos, por exemplo, aumentou 24% entre os anos de 2006 e 2015, considerando os moradores das maiores cidades do País.

O aumento de casos de suicídio entre os mais novos e a prevalência do problema no sexo masculino são pontos de atenção. Trata-se, hoje, da quarta maior causa de morte em jovens brasileiros, segundo o Ministério da Saúde e os homens representam as principais vítimas. Hoje, a cada 46 minutos, alguém põe fim à própria vida no Brasil.

Publicado em Mobilidade

Como parte da Semana da Mobilidade, a Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), uma ação educativa de respeito às vagas especiais de estacionamento, nesta sexta-feira (20/09), às 9h. O objetivo da mobilização, que acontece na Praça das Flores, é promover uma maior conscientização dos condutores acerca do cumprimento às normas exigidas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Durante a intervenção, as vagas serão ocupadas por cadeiras de rodas, além de totens com imagens de idoso, pessoas com deficiência e autistas, no intuito de tentar sensibilizar os motoristas a respeitarem a sinalização. “Utilizamos um novo recurso visual para criar um maior impacto na população. A ideia é que os motoristas não parem no local nem por um minuto. Quem tem prioridade merece ter o seu direito assegurado”, esclarece Nertan Rocha, chefe da Gerência de Educação do órgão.

Quem tem direito?

Além de idosos com mais de 60 anos, toda pessoa com deficiência, seja esta física, mental, intelectual ou sensorial que cause comprometimento direto ou indireto de sua mobilidade, pode estacionar nessas vagas. Mas, para fazer valer seu direito, quem se enquadra nesse perfil deve obter uma credencial junto à Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC).

Como obter a credencial?

Para obter a credencial, basta que os interessados apresentem identidade, CPF e comprovante de endereço atualizado informando que reside em Fortaleza. No caso do deficiente, é preciso acrescentar o laudo médico que ateste a deficiência. A emissão do documento é entregue na hora, podendo ser utilizado em qualquer veículo ocupado pelo beneficiário, seja na condição de motorista ou passageiro. O prazo de validade é de cinco anos.

O serviço vem sendo disponibilizado nas Centrais de Atendimento da AMC (RioMar, Shopping Benfica e Del Paseo) e no Vapt Vupt de Messejana e do Antônio Bezerra. O procedimento é simples e também pode ser realizado de forma online pelo aplicativo AMC Móvel.

Penalidade

O desrespeito às vagas especiais de estacionamento configura infração de natureza gravíssima, sete pontos no prontuário do condutor e multa no valor de R$ 293,47, conforme preconiza o Art. 181 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB).

Publicado em Mobilidade

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) realiza, nos dias 11, 12 e 13 de setembro, o VI Leilão de Veículos. Automóveis e motocicletas apreendidos há mais de 60 dias e não reclamados por seus proprietários estarão à disposição dos interessados em adquirir os bens. Serão 699 lotes ofertados no total.

A licitação acontecerá na modalidade presencial no auditório do leiloeiro oficial Celso Alves Cunha. A visitação ocorre no mesmo local, entre 8 e 17 horas. Os interessados também podem participar online por meio do site www.celsocunhaleiloes.com.br. As sessões ocorrem simultaneamente.

Poderão participar da concorrência pessoas físicas maiores de idade ou emancipadas que estejam portando documento de identidade, CPF e comprovante de endereço. No caso de empresas, é necessário que estas sejam devidamente inscritas no CNPJ e regulares junto ao INSS.

O lance varia de acordo com o tipo de veículo. Ao todo, serão leiloados 409 motocicletas (circulação), 187 motocicletas (sucatas), 29 carros (circulação) e 74 carros (sucatas).

Serviço:
VI Leilão de Veículos
Data: 11 e 13/09
Horário: a partir das 10h (visitações das 8h às 17h)
Loca: Rua Coronel Zacarias José França, 255 A - Cajazeiras

Publicado em Mobilidade

A Prefeitura de Fortaleza está anunciando um pacote de intervenções que visam reduzir o número de acidentes e garantir mais segurança aos pedestres na Avenida Francisco Sá. Como parte do programa de segurança viária desenvolvido pela Prefeitura, as ações vêm sendo executadas pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), em parceria com a Iniciatva Bloomberg de Segurança Viária Global, no trecho compreendido entre Coronel Carvalho e José Jatahy.

Apontada como uma das vias com mais alto índice de acidentes, a Avenida Francisco Sá terá a sinalização horizontal e vertical renovada em toda a sua extensão, com implantação de oito novos semáforos, minicanteiros para facilitar a travessia de pedestres, padronização de calçadas e iluminação, além da readequação do limite de velocidade de 60 km/h para 50km/h.

Nos últimos dez anos, foram registrados 186 atropelamentos ao longo da Avenida. 43 pessoas morreram e 935 ficaram feridas em acidentes de trânsito.

Para o superintendente da AMC, Arcelino Lima, a Avenida Francisco Sá é uma das áreas mais adensadas da Cidade, com cinco quilometros de extensão e um grande volume de travessia de pedestres. “Enquanto poder público, estamos fazendo a nossa parte, executando um conjunto de medidas que tornem as vias mais seguras. O nosso foco é conscientizar os condutores sobre os fatores de risco, como o excesso de velocidade, que agrava a severidade do acidente e as lesões provocadas. Estamos procurando prevenir e combater esse tipo de conduta”, explica o superintendente.

Transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20 km/h é a infração mais cometida pelos motoristas cearenses. Segundo levantamento da AMC, cerca de 220 mil pessoas foram autuadas em 2018 por essa prática. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a velocidade excessiva é responsável por uma em cada três mortes por acidentes de trânsito em todo o mundo.

A readequação da velocidade de 60 para 50 km/h aumenta em dez vezes a chance da pessoa atropelada sobreviver. Dados recentes consolidados pela AMC reforçam o impacto desta iniciativa na preservação de vidas. É o caso da Avenida Leste-Oeste, onde o número de atropelamentos caiu 63% e o quantitativo de acidentes com vítima foi reduzido em 31,5% após a mudança. Já na Avenida Osório de Paiva, os atropelamentos caíram 28% e os acidentes com vítima foram reduzidos em 32%.

Intervenções

Já foram implantados quatro semáforos ao longo da Avenida Francisco Sá, na interseção com ruas Irapuã, Tulipa, Robert Kennedy e Dona Mendinha. Tais equipamentos possuem estágio exclusivo para pedestres. Até o final deste mês, estão previstos mais quatro semáforos: nos cruzamentos Francisco Sá X Rua Cruzeiro do Sul, Francisco Sá X Lucas Pinto, Francisco Sá X Álvaro de Alencar e Francisco Sá X Plácido de Carvalho. As conversões à esquerda também serão proibidas na Av. Francisco Sá X Dr. Theberge de modo a garantir uma travessia segura aos pedestres. 

Redução de 40% no número de mortes

Como em um esforço combinado de análise de dados, redesenho urbano, engenharia, fiscalização e campanhas educativas, a cidade vem conseguindo atingir novos recordes, ano após ano, na redução de mortes no trânsito. Ao longo de 2018 foram registrados 226 óbitos decorrentes de acidentes de trânsito em Fortaleza, um número 40% menor do que as 377 mortes registradas em 2014.

Campanha busca conscientizar condutores a respeitar pedestres

A Prefeitura de Fortaleza lançou no início do mês de Setembro, também com apoio da Iniciatva Bloomberg de Segurança Viária Global, uma campanha em emissoras de TV, rádio, jornal impresso e nas redes sociais com uma mensagem sobre a importância do respeito ao pedestre e aos limites de velocidade.

Como parte da campanha, a AMC, em parceria com a Guarda Municipal e outros órgãos municipais e da sociedade civil, também realizará abordagem educativa em áreas com grande movimento de travessia de pedestres e registros de acidentes, em diferentes bairros da cidade, para ajudar condutores na compreensão da importância de respeitar a velocidade e de permitir a travessia de quem anda a pé nas faixas de pedestres, com apoio de material informativo e orientações para os diferentes tipos de usuários.

Publicado em Mobilidade

A partir desta segunda-feira (02/09), um novo protocolo de atendimento a acidentes sem vítima será iniciado em Fortaleza, tendo como premissa seguir a Legislação Federal e garantir a segurança e a fluidez nas vias. A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) orientam que os condutores de veículos envolvidos em colisões com apenas danos materiais os retirem imediatamente do local.

O registro de acidentes sem vítima será realizado por meio do aplicativo AMC Móvel, exceto no caso em que houver crime de trânsito ou o veículo estiver impossibilitado de sair do local. Ao invés de ficar aguardando a presença dos agentes de trânsito ou da perícia, a indicação é baixar a plataforma e acessar o menu Bateu (Boletim de Acidente de Trânsito Eletrônico Unificado de Fortaleza).

Os dados lançados pelo aplicativo são analisados por técnicos do órgão quanto à consistência do ocorrido. Em seguida, é liberada a impressão no site (centralamc.com.br) em até cinco dias úteis. O documento pode ser usado pela seguradora e como prova em ações judiciais. Quem desejar registrar o acidente posteriormente deve fazer em um prazo de até 30 dias após a colisão no mesmo endereço eletrônico, com a possibilidade também de incluir fotos no aplicativo. Outra forma de registro é procurar a delegacia mais próxima ao local do acidente e registrar um Boletim de Ocorrência.

De acordo com o superintendente da AMC, Arcelino Lima, é preciso haver uma mudança de cultura nos condutores. “A exemplo das demais cidades do País, temos que cumprir o Art. 178 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e priorizar o interesse coletivo. Uma pequena colisão gera, muitas vezes, grandes impactos, prejudicando a fluidez e a segurança de todos”, esclarece. Assim como Fortaleza, Recife e Salvador também dispõem de uma ferramenta eletrônica para o registro dos acidentes sem vítima.

O superintendente do Detran-CE, Igor Ponte, explica que o atendimento à ocorrência sem vítimas em Fortaleza é um serviço de competência do órgão de trânsito municipal e que contou com o apoio do Departamento Estadual de Trânsito do Ceará durante muitos anos. "À medida que a cidade cresceu e o órgão de trânsito municipal desenvolveu novas tecnologias, formas de atendimento e capacidade operacional para assumir o serviço, é natural que o Estado retorne essa competência, originalmente municipal, para a gestão exclusiva da AMC", afirma.

Os peritos do Detran-CE, como especialistas capacitados, seguem a partir desta segunda-feira (02/09), realizando atividades técnicas internas e atuarão de forma consultiva, estando à disposição dos órgãos de trânsito federais, municipais, policiamento de trânsito e Juizado Especial Móvel para avaliar situações específicas e realizar pronunciamentos técnicos nas demandas que lhes forem encaminhadas.

Aplicativo

Lançado em janeiro de 2018, o aplicativo AMC Móvel tem otimizado o registro de acidentes sem vítima em Fortaleza ao mesmo tempo em que garante a fluidez e segurança viária nos pontos onde ocorrem essas colisões. Até o momento, foram efetuados mais de 50 mil downloads.

Uma vez instalado o aplicativo, o usuário deve cadastrar seus dados e preencher o passo a passo do procedimento, informando um breve relato da ocorrência e anexando as imagens necessárias retiradas no momento da colisão. A via deve ser desobstruída imediatamente.

O aplicativo também permite que o usuário possa consultar dados referentes aos investimentos no trânsito, bem como receitas e custos, por meio do AMC Transparente. Além disso, de forma mais cômoda, é permitido recorrer de uma multa ou verificar se o seu veículo foi rebocado em operações cotidianas desenvolvidas pelo órgão e denunciar veículos abandonados.

Fortaleza é a primeira cidade do País a englobar todos os serviços na área de trânsito numa mesma plataforma, que facilita a vida dos cidadãos, garantindo um ir e vir com mais agilidade e segurança.

Passo a passo:

1) Baixe o aplicativo através da Google Play ou App Store
2) Faça o cadastro
3) Anexe as imagens necessárias
4) Desobstrua a via
5) Preencha as informações necessárias quanto aos dados do veículo, do condutor e breve relato da ocorrência

Publicado em Mobilidade

Novas interseções, identificadas como críticas para ocorrência de acidentes de trânsito, inclusive com pessoas feridas, vão receber intervenções da Prefeitura de Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), para melhorar a segurança viária. As medidas contemplam nova sinalização horizontal e vertical, pintura de faixas de retenção para motociclistas, implantação de placas alertando a proibição de estacionamento nas áreas de esquinas para melhorar a visibilidade, além de tachões que reduzem gradualmente a velocidade do condutor. Os pontos que recebem estas ações foram diagnosticados com base no monitoramento de acidentes registrados nas vias municipais no primeiro semestre deste ano.

O superintendente da AMC, Arcelino Lima, explica que a prioridade é prevenir mortes e ferimentos no trânsito. "Fizemos um mapeamento dos locais com maior incidência de acidentes e traçamos ações específicas para cada um dos focos. Paralelo a esse trabalho, os comandos de fiscalização continuam ocorrendo no combate a fatores de risco como a mistura de álcool e direção e ausência do capacete corretamente afivelado", explica.

De acordo com o último levantamento realizado pela Prefeitura de Fortaleza, com apoio da Iniciativa Bloomberg de Segurança Viária Global, o número de mortes no trânsito da Cidade chegou mais uma vez ao menor índice da série histórica. Ao longo de 2018, foram registradas 226 mortes decorrentes de acidentes de trânsito, um número 40% menor do que os 377 óbitos anotados pelas autoridades de trânsito e saúde em 2014. 

O levantamento também mostra que, em relação ao ano anterior, a queda nas fatalidades foi de 12%. Mas o quadro ainda é preocupante. A taxa de mortalidade por 100 mil habitantes, usada para comparar os índices entre cidades e países de todo o mundo, caiu de 14,7 para 8,5 no mesmo período. Para se ter ideia, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2016, esse índice no Brasil foi de 19,7. No mesmo período, a Suécia e a Dinamarca, consideradas referências mundiais, registraram, respectivamente, taxas de 2,8 e 4,0 mortes por 100 mil habitantes.

Cruzamentos que recebem intervenções:

1) Rua Prof. Heribaldo Costa X Rua Porto Velho

2) Av. I Cj. José Walter X Av. G Cj. José Walter

3) Av. Heráclito Graça X Av. Dom Manuel

4) Rua Santa Catarina X Rua Alagoas

5) Av. Raul Barbosa X Murilo Borges

6) Dom Manuel X Santos Dumont

7) Paulino Rocha X Alberto Craveiro

8) Gov. João Carlos X Cônego Lima Sucupira

9) Azevedo Bolão X José de Barcelos

10) Ana Bilhar X Barbosa de Freitas

Valparaíso

Já está em fase de implantação um projeto de segurança viária desenvolvido pela AMC na Avenida Valparaíso, na área da Regional VI. A via terá sua sinalização revitalizada no trecho compreendido entre o José Walter e o Conjunto Palmeiras, além de receber lombadas físicas para evitar que os veículos excedam a velocidade. De acordo com dados do órgão, 12 pessoas morreram e 389 ficaram feridas em acidentes ocorridos nos últimos cinco anos.

Publicado em Mobilidade
O objetivo do evento é incentivar o uso da bicicleta como meio seguro de deslocamento

Em alusão ao Dia Nacional do Ciclista, comemorado em 19 de agosto, a Prefeitura de Fortaleza realiza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), neste domingo (18/08) o VI Passeio Ciclístico “Paz no Trânsito”. Para garantir a participação no evento, os interessados podem se inscrever pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., informando o nome completo, documento de identidade, contato telefônico e ainda se deseja alugar bicicleta no dia.

Realizado o processo, os inscritos receberão a confirmação da participação e na data do passeio devem entregar 1 kg de alimento não perecível a ser doado para instituições de caridade.

O objetivo do evento é incentivar o uso da bicicleta como meio seguro de deslocamento, bem como promover o convívio pacífico entre condutores e ciclistas. A previsão é reunir cerca de mil participantes no total. Agentes de trânsito, distribuídos em viaturas e motocicletas, farão a escolta durante todo o trajeto, assegurando a segurança dos cidadãos.

A partir das 6h30, os ciclistas devem estar reunidos na Escola de Mobilidade Urbana, que fica na Rua Major Virgilio Borba, ao lado do Parque Adahil Barreto, para receber a camisa do evento. O passeio terá início às 7h30.

O percurso partirá da Escola de Mobilidade Urbana, passando pelas seguintes vias: Rua Santa Esmeralda, Rua Santa Terezinha da Sagrada Face, Av. Engenheiro Santana Júnior, Av. Rogaciano Leite, Av. Murilo Borges, Av. Aguanambi, rotatória, Av. Dom Manuel, Rua Pinto Madeira, João Cordeiro, Av. Santos Dumont (pausa para hidratação no Shopping Del Paseo), Via Expressa e Raul Barbosa.

Prioridade

O transporte não motorizado vem sendo priorizado nas ações da Prefeitura de Fortaleza. Já são cerca de 261 km de infraestrutura cicloviária para os ciclistas se deslocarem com segurança pela cidade. A mais recente implantação foi na Av. Oliveira Paiva e já está em andamento na Perimetral.

Publicado em Mobilidade
Avenida Leste Oeste
Em virtude do evento, a Av. Leste-Oeste será interditada a partir de 13h em ambos os sentidos
Religiosos devem se reunir em nome da fé na 17ª Caminhada com Maria, realizada nesta quinta-feira (15/08), data em que é celebrado o dia de Nossa Senhora da Assunção, padroeira de Fortaleza. O evento, que já faz parte do calendário católico da Cidade, contará com o apoio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) para garantir o controle do tráfego e a segurança dos fiéis. Serão disponibilizados aproximadamente 220 agentes do órgão e orientadores de trânsito.
 
A operação será iniciada às 6h com o isolamento do Santuário de Nossa Senhora da Assunção, no bairro Vila Velha, onde acontece a concentração. Após a saída do cortejo, previsto para 14h, batedores e viaturas do órgão acompanharão a procissão que sairá do santuário em direção à Catedral Metropolitana, no Centro, realizando bloqueios temporários e desvios necessários de acordo com o avanço da caminhada.
 
Em virtude do evento, a Av. Leste-Oeste será interditada a partir de 13h em ambos os sentidos com bloqueios ao longo das ruas Estevão de Campos, Gomes Passos, Jacinto Matos e Filomeno Gomes.
 
A AMC orienta que os veículos evitem trafegar na Av. Leste-Oeste e vias adjacentes no período de 13 às 20h. O tráfego será liberado à medida que a caminhada for prosseguindo. Ao chegar na Catedral, agentes de trânsito promoverão o isolamento das ruas de acesso onde ocorrerá a missa campa e permanecerão no local até a dispersão total do público.
 
Ônibus disponíveis
 
A Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor) reforçará a frota de ônibus para o evento religioso com 74 coletivos extras distribuídos nos terminais Messejana, Siqueira, Parangaba, Conjunto Ceará, Antônio Bezerra e Papicu, na Praça da Estação e na Praça do Coração de Jesus, a partir de 8 horas da manhã até meia-noite.
 
A partir de 18h, 20 ônibus estarão concentrados na Praça da Estação e três na Praça Coração de Jesus, para fazer o percurso do público de volta para casa.
 
Publicado em Mobilidade