A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) atendeu a solicitação da população e instalou na última sexta-feira (26/03) um novo semáforo no cruzamento das ruas Costa Barros com Gonçalves Ledo, no Centro. O equipamento contribuirá para a redução de acidentes, garantindo mais segurança a quem anda a pé e precisa cruzar a via.

Nos últimos cinco anos, o órgão registrou 17 acidentes no referido local, que possui uma travessia constante de pedestres pela existência de hospital, escola e prédios comerciais no seu entorno.

Com essa implantação, Fortaleza passar a contar com 1.053 semáforos. Destes, 56% (594) são centralizados assim como esse e 44% (459) convencionais.

Uma das principais vantagens destes semáforos é a possibilidade de se comunicar diretamente com a central de Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFor), que permite detecção de falhas de forma imediata e agiliza serviços de manutenção.

Outro benefício é que os equipamentos são otimizados em tempo real. Desta maneira, as vias de maior fluxo são priorizadas, sendo atribuído maior tempo de verde para elas.

Solicitação

Para solicitar qualquer tipo de sinalização, inclusive a semafórica, o cidadão deve optar preferencialmente em requerê-la no Aplicativo AMC Móvel ou pelo site centralamc.com.br

Durante a pandemia, apenas as centrais de atendimento dos shoppings RioMar e Benfica encontram-se abertas.

Publicado em Mobilidade
Laura Jucá e Disraelli Brasil posam para as foto
Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (29/03) durante live com a superintendente da Agefis, Laura Jucá, e o superintendente adjunto da AMC, Disraelli Brasil (Foto: Marcos Moura)

A Prefeitura de Fortaleza segue avançando no combate ao coronavírus. De sexta-feira a domingo (26 a 28/03), foram realizadas 265 fiscalizações pela cidade. As ações resultaram na emissão de 15 autos de infração e 13 interdições por descumprimento ao decreto de Isolamento Social Rígido.

Os dados foram apresentados nesta segunda-feira (29/03) durante live com a superintendente da Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Laura Jucá, e o superintendente adjunto da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), Disraelli Brasil.

Nas medidas de combate às aglomerações, a Agefis também encerrou sete atividades ou eventos irregulares no Passaré, Vila Velha, Sapiranga, Quintino Cunha, Álvaro Weyne e Centro. O órgão ainda apreendeu dois paredões de som no Bom Jardim e na Av. Juscelino Kubitscheck.

“É muito importante a colaboração e a conscientização de cada um de nós. O nosso objetivo é preservar vidas. Vamos fazer a nossa parte”, ressaltou Laura Jucá.

Segurança viária

Durante o período de isolamento social rígido, compreendido entre os dias 5 e 28 de março, a AMC realizou 172 ações educativas e de fiscalização. A circulação de veículos na capital caiu cerca de 30%. A estatística foi obtida por meio dos equipamentos de fiscalização eletrônica. Para efeito comparativo, considerou-se o período antes da pandemia. As região do Centro e da Grande Aldeota registraram o maior percentual de redução.

Diante da sobrecarga nos hospitais, Disraelli Brasil reforçou o pedido de cuidado e prudência no trânsito. “Neste momento em que a rede hospitalar já se encontra realmente saturada pelo atendimento aos pacientes infectados com o coronavírus, a gente não deve se descuidar, não avançar o semáforo nem ultrapassar os limites de velocidade”, destacou o gestor, enfatizando o cumprimento às normas de circulação viária.

O suporte do órgão também vem sendo reforçado nos postos de vacinação. Agentes e orientadores disciplinam a circulação no entorno, auxiliam o acesso das pessoas com mobilidade reduzida e orientam quanto ao distanciamento social bem como o disciplinamento das filas.

Denúncias

A Prefeitura de Fortaleza conta com o apoio da população para o cumprimento das medidas sanitárias de prevenção à Covid-19. Denúncias de irregularidades podem ser feitas por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site https://denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156.

Denúncias sobre aglomerações também podem ser comunicadas ao 190.

Publicado em Fortaleza

Uma operação integrada entre órgãos da Prefeitura de Fortaleza e Governo do Estado foi realizada na manhã desta sexta-feira (19/03) na Av. Américo Barreira, na Parangaba, para mobilizar a população sobre a importância da adoção de medidas preventivas contra a Covid-19 e o cumprimento do isolamento social.

Assista à matéria da TV Terra do Sol

Durante os trabalhos, agentes da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) atuaram em conjunto com a Guarda Municipal, Empresa de Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), Corpo de Bombeiros e Polícia Militar abordando condutores de automóveis, motociclistas e passageiros de ônibus.

Os usuários foram questionados sobre os motivos dos deslocamentos e receberam orientações acerca dos cuidados a serem tomados para evitar o contágio.

A principal mensagem é ficar em casa e evitar viagens desnecessárias bem como usar máscara e higienizar as mãos com álcool em gel.

Paralelo a essa mobilização, o efetivo continua controlando o acesso de veículos nas barreiras sanitárias instaladas nos principais pontos de acesso à cidade e monitorando o comportamento dos veículos no período de isolamento social rígido.

As iniciativas têm refletido diretamente na redução do fluxo veicular. Segundo levantamento do órgão de trânsito, houve uma queda de 32,1% na circulação em Fortaleza na última quarta-feira (17/03).

“A nossa presença nas ruas é para garantir a segurança de todos e inibir comportamentos inadequados que possam comprometer vidas. O momento é desafiador e exige, sobretudo, muito cuidado e prevenção. Dias melhores virão”, reforça Juliana Coelho, superintendente da AMC.

Publicado em Mobilidade
blitz da guarda municipal com carros parados em fila indiana
Os bloqueios sanitários permanecem instalados em pontos estratégicos da cidade (Foto: Thiago Gaspar)

A Prefeitura de Fortaleza realizou, por meio da Guarda Municipal de Fortaleza (GMF) e da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), mais de 40 mil abordagens nas barreiras sanitárias. O controle de acesso de veículos na entrada e saída da cidade começou em fevereiro e segue em operação nos principais pontos de fluxo. Somente no período de isolamento social rígido, iniciado em 5 de março, foram registradas 22 mil abordagens de orientação aos motoristas em deslocamento.

A ação integrada visa garantir o cumprimento dos decretos estadual e municipal vigentes, com foco na prevenção e enfrentamento à disseminação da Covid-19. Além disso, a operação de controle e fiscalização busca monitorar o trânsito entre municípios e orientar a população sobre as restrições determinadas pelo poder público.

O titular da Secretaria Municipal da Segurança Cidadã (Sesec), coronel Eduardo Holanda, explica que a instalação de barreiras sanitárias é uma das ações que a Prefeitura está realizando com o intuito de garantir a segurança e a vida da população diante da pandemia da Covid-19. “As pessoas que precisarem sair de Fortaleza devem levar um documento que justifique, que comprove a necessidade desse deslocamento. Quem não tiver necessidade urgente de sair, por favor, fique em casa”.

Os bloqueios sanitários permanecem instalados em pontos estratégicos da cidade, como ruas e avenidas de grande fluxo e locais que fazem limite entre os municípios da região metropolitana.

Durante as abordagens, além do repasse de orientações preventivas contra o coronavírus, é verificada a situação do veículo e a documentação dos condutores.

Publicado em Segurança Cidadã

A Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou uma redução de cerca de 60% no fluxo veicular na cidade no último domingo (14/03). No sábado (13/03), a queda foi de 41,2%. Os dados foram obtidos por meio dos equipamentos de fiscalização eletrônica. Para efeito comparativo, considerou-se o período antes da pandemia. As regiões do Centro e da grande Aldeota apresentaram os maiores percentuais de diminuição.

Com os decretos municipal e estadual de isolamento social, a AMC tem reforçado a fiscalização dos veículos na cidade, monitorando pontos de aglomeração e realizando ações educativas para conscientizar as pessoas a se deslocarem apenas para questões essenciais.

No Centro, houve redução de 61,4% na circulação no sábado e 79,4% no domingo. Na região da Aldeota, o percentual de queda foi de 54,6% no sábado e 69,3% no domingo.

Operação de trânsito

Em cumprimento às medidas direcionadas à prevenção da Covid-19, a AMC, em conjunto com outros órgãos de trânsito e segurança, também atua em operações especiais para coibir a circulação e promover o controle de entrada e saída de veículos na cidade.

Nas barreiras sanitárias, os agentes identificam o motivo da viagem e para onde as pessoas estão se deslocando. Durante as abordagens, são repassadas orientações preventivas contra o avanço do coronavírus, além da verificação da situação do veículo e documentação do condutor.

Publicado em Mobilidade

Uma semana após o isolamento social rígido adotado em Fortaleza, a Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) registrou uma redução de cerca de 30% no fluxo veicular na cidade em comparação com o tráfego normal antes da pandemia.

Conforme dados obtidos por meio da fiscalização eletrônica na última quinta-feira (11/03), a região do Centro foi a que apresentou maior queda na circulação chegando a 43,6%, seguido da Grande Aldeota com 41,8%.

Operação de trânsito

Em cumprimento às medidas direcionadas à prevenção da Covid-19, a AMC, em conjunto com outros órgãos de trânsito e segurança, atua em comandos especiais de operação com o objetivo de coibir a circulação e promover o controle de entrada e saída de veículos na cidade.

Nas barreiras sanitárias, os agentes identificam o motivo da viagem e para onde as pessoas estão se dirigindo. Durante as abordagens, são repassadas orientações preventivas contra o avanço do coronavírus, além da verificação da situação do veículo e documentação do condutor.

A atuação do órgão de trânsito também se estende ao monitoramento de pontos com aglomeração e de ações educativas para conscientizar as pessoas a ficarem em casa.

Publicado em Mobilidade
comboio de motos, carros e caminhão passa por uma avenida
Os batedores otimizam o trajeto e deixam as vias livres. O trabalho é desenvolvido em parceria com a Polícia Militar (Foto: Thiago Gaspar)

Motociclistas batedores da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) têm desempenhado papel importante para auxiliar o transporte das vacinas que chegam em Fortaleza. Os batedores otimizam o trajeto e deixam as vias livres. O trabalho é desenvolvido em parceria com a Polícia Militar.

Um comboio é formado desde o aeroporto até as unidades hospitalares que recebem o imunizante. O suporte inclui o auxílio ao trabalho de escolta, com agentes realizando bloqueios provisórios nas vias transversais, e o controle dos semáforos centralizados, que possibilitam maior fluidez do tráfego com a programação da “onda verde” durante os percursos.

"Um deslocamento que dura em média 40 minutos é feito em 10 minutos, por exemplo. Isso aumenta a nossa responsabilidade em evitar qualquer interrupção na circulação que possa prejudicar o trajeto. Fomos treinados para tomar decisões rápidas em situações de grande pressão", explica o agente Marcos Antônio, batedor há 16 anos e instrutor do curso de capacitação.

Dos 359 agentes que compõem o corpo técnico do órgão, cerca de 40 estão aptos a exercer esse tipo de função. “É gratificante saber que nosso trabalho é capaz de otimizar a entrega das vacinas, que simbolizam a esperança diante de um momento tão difícil. Fazer parte disso me faz acreditar que vamos vencer e quanto mais vidas pudermos ajudar a salvar, assim faremos", finaliza.

Desde o início da vacinação em Fortaleza, os batedores da AMC têm auxiliado esse processo de entrega dos insumos. A operação é montada pelos agentes, que avaliam e definem o melhor percurso, considerando preferencialmente vias mais largas e com fluxo baixo de pessoas. Após planejar o trajeto, os batedores repassam o roteiro aos técnicos do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR) para que o semáforo esteja aberto nas vias onde transitarem.

Além do suporte na entrega das vacinas, os agentes da AMC também atuam no transporte de órgãos a serem transplantados e na escolta de autoridades.

Para se tornar batedor, o agente de trânsito já tem que ser motociclista operacional há, no mínimo, um ano e deve participar de uma capacitação com duração de 20 a 30 dias. Durante aulas teóricas e práticas, é ensinada toda a técnica de pilotagem segura e escolta, que lidera a maior parte do treinamento.

Escolta de segurança

Além dos agentes que otimizam o trânsito para a passagem das vacinas, a Guarda Municipal também participa da operação atuando com equipes motorizadas na logística e distribuição das doses do imunizante contra a Covid-19.

O trabalho de escolta visa garantir a segurança das vacinas desde a sua chegada na cidade ao ponto de distribuição, de onde são remanejadas aos locais de vacinação.

Publicado em Mobilidade
fachada do IJF2
As melhorias no trânsito do entorno dp IJF terão como resultado uma maior segurança e mais conforto para a população que circula na região (Foto: Rodrigo Carvalho)

Com o objetivo de preservar a integridade dos pedestres que circulam no entorno do Instituto Dr. José Frota (IJF), a Prefeitura do Fortaleza, por meio da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), inicia nesta quarta-feira (10/03), nova Área de Trânsito Calmo no Centro, nas proximidades da unidade hospitalar.

A intervenção contemplará as ruas Senador Pompeu, Barão do Rio Branco e Rua Antônio Pompeu. O projeto inclui a revitalização da sinalização e construção de duas travessias elevadas na Rua Barão do Rio Branco, sendo a primeira em frente ao Colégio Lourenço Filho e a segunda em frente ao acesso de pedestres do IJF, após a esquina com a Rua Antônio Pompeu.

Para garantir que os condutores reduzam a velocidade e priorizem o ir e vir de quem anda a pé, serão implantadas zonas de 30 km/h nas vias. A medida atende à solicitação de profissionais do próprio hospital que requerem mais segurança nos deslocamentos.

O médico Osmar Aguiar, superintendente adjunto do IJF, destaca que as melhorias no trânsito do entorno terão como resultado uma maior segurança e mais conforto aos usuários que buscam a assistência na Emergência, além dos profissionais da saúde, comerciários e estudantes, que também frequentam a região.

“A Área de Trânsito Calmo, projeto já aplicado com sucesso em outros bairros de Fortaleza, chega também para somar com as intervenções para a modernização e ampliação das áreas de atendimento aos pacientes da maior unidade da rede hospitalar da Prefeitura de Fortaleza”, defende.

Tráfego moderado

As Áreas de Trânsito Calmo têm por objetivo priorizar o trânsito de pedestres, ciclistas e pessoas com mobilidade reduzida. Com dispositivos específicos, como travessias elevadas para pedestres, prolongamentos de calçadas e sinalização especial indicando limite de velocidade diferenciado, esse tipo de intervenção busca reduzir os conflitos entre veículos motorizados e quem caminha ou pedala.

Em Fortaleza, há oito Áreas de Trânsito Calmo. São elas:

1.Área de Trânsito Calmo do Benfica – Campus da Universidade Federal do Ceará (UFC) – Regional IV (implantada em setembro de 2019)

2. Área de Trânsito Calmo da Praia de Iracema – Regional II – Projeto Cidade da Gente no entorno do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (implantada em agosto de 2018)

3. Área de Trânsito Calmo do Albert Sabin - Regional III (Implantada em Novembro de 2017)

4. Área de Trânsito Calmo da Cidade 2000 – Regional II – Projeto Cidade da Gente (implantada em agosto de 2019)

5. Área de Trânsito Calmo no Bairro Rodolfo Teófilo – Regional III (implantada em junho de 2016)

6. Área de Trânsito Calmo no Montese - Rua Irmã Bazet Regional III (Implantada em Setembro de 2020)

7. Área de Trânsito Calmo no Montese - Rua Elvira Pinho Regional III (Implantada em Setembro de 2020)

8. Área de Trânsito Calmo no Montese - Rua Pe. João Piamarta Regional III (Implantada em Setembro de 2020)

9. Área de Trânsito Calmo da Praia de Iracema - Rua dos Tabajaras (Implantada em janeiro de 2021)

Publicado em Mobilidade
agente da amc de costas orienta o trânsito
Em fevereiro, 25 comandos operacionais foram contabilizados com foco no combate aos principais fatores de risco como beber e dirigir e o não uso do capacete

O número de mortes por acidentes de trânsito reduziu pela metade em Fortaleza no mês de fevereiro. É o que aponta levantamento realizado pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) que considerou os dois primeiros meses deste ano. No mês passado, foram contabilizados dez óbitos, quantitativo 50% menor que o registrado em janeiro, quando 20 pessoas morreram. Dentre as vítimas fatais, quatro eram pedestres, cinco usuários de motocicletas e um ciclista.

Para a superintendente do órgão, Juliana Coelho, a redução significativa na estatística é reflexo das ações desenvolvidas no âmbito da engenharia de tráfego, educação e fiscalização, além de um maior respeito às normas de circulação viária por parte da população.

"Somente no mês de fevereiro, instalamos seis novos semáforos, renovamos a sinalização de 217 faixas de retenção nos cruzamentos, construímos mais 8,3 km de infraestrutua cicloviária, implantamos três travessias elevadas, um novo binário, 20 lombadas físicas e revitalizamos corredores. Nas operações, 25 comandos operacionais foram contabilizados com foco no combate aos principais fatores de risco como beber e dirigir e o não uso do capacete", enumera.

Diante da pandemia que o País enfrenta com cerca de 1.900 mortes diárias por Covid-19, quanto menos acidente de trânsito houver, menor é a sobrecarga nos hospitais. "Não podemos aceitar nenhuma morte no trânsito. Todo acidente pode e deve ser evitado. Pedimos a compreensão de todos para respeitarem a sinalização, não excederem o limite de velocidade ou avançarem sinal vermelho", reforça.

Segurança Viária

Pelo sexto ano consecutivo, Fortaleza registrou queda no número de mortes por acidentes de trânsito em 2020. Um total de 193 pessoas perderam a vida no ano passado, cerca de 49% menor que em 2014 quando foram contabilizados 377 óbitos, segundo relatório da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC). A estimativa é de que 758 vidas tenham sido salvas neste período.

Um dado que vem se repetindo ao longo dos anos se refere ao perfil das vítimas. Motociclistas representaram mais da metade das mortes no trânsito (51,8%), seguido por pedestres (32,1%), ciclistas (8,3%) e ocupantes de automóveis (7,8%).

Publicado em Mobilidade
Juliana Coelho e Laura Jucá falam olhando para a câmera
Juliana Coelho e Laura Jucá destacaram a importância do apoio da população às medidas de prevenção da Covid-19 (Foto: Rodrigo Carvalho)

A Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis) realizou, até esta quarta-feira (24/02), 438 fiscalizações a estabelecimentos comerciais e logradouros públicos. Essas ações resultaram na emissão de 126 documentos fiscais (71 autuações e 55 notificações), além de 62 atividades ou eventos encerrados e de 59 estabelecimentos interditados pelo descumprimento dos decretos municipal e estadual de enfrentamento à Covid-19.

As equipes da Agefis estão atuando em campo 24h por dia, além de verificar infrações previstas no Código da Cidade. Foi realizado trabalho preventivo em espaços públicos como a Avenida Beira-Mar e o Centro e duas interdições a academias que descumpriam as medidas sanitárias estabelecidas pelos decretos.

Nas ações de combate à poluição sonora, os agentes apreenderam 17 paredões de som. De acordo com a Lei nº 9.756/11, é vedado o funcionamento de paredões de som nas vias, praças, praias e demais logradouros públicos. Em caso de descumprimento, o infrator tem o equipamento apreendido e recebe multa a partir de R$ 1.404,00.

A superintendente da Agefis, Laura Jucá, reforçou a importância da participação da população em cumprir as medidas dos decretos municipal e estadual. “É preciso evitar aglomerações e a sobrecarga do sistema de saúde. O objetivo dos órgãos envolvidos é salvar vidas e prevenir a contaminação da Covid-19”, disse.

Denúncias

Laura Jucá lembrou os horários de encerramento dos estabelecimentos comerciais: às 20h de segunda a sexta-feira; aos sábados e domingos, locais de alimentação devem fechasr às 15h e demais estabelecimentos às 17h. “É importante a ajuda de todos. A população é nossa parceira para denunciar os estabelecimentos em geral que não estejam cumprindo o decreto”, frisou.

Os cidadãos podem acionar a Agefis por meio do aplicativo Fiscalize Fortaleza (disponível para Android e IOS), do site denuncia.agefis.fortaleza.ce.gov.br e do telefone 156. Denúncias sobre aglomerações também podem ser comunicadas ao 190.

Fluxo de veículos reduz 57% período noturno

Uma semana após o início do toque de recolher na cidade, Fortaleza registrou uma redução de 57% no volume de tráfego no período entre 22h e 5h da manhã. Os dados são da Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) com base no fluxo veicular dos equipamentos de fiscalização eletrônica distribuídos em 62 pontos da Capital.

A região do Centro foi a que apresentou uma queda mais acentuada na circulação, correspondendo a 64,3%, seguida da área da Aldeota, cujo índice de redução foi de 63,2%. Para a análise, o valor de referência considerado foi o de tráfego normal antes da pandemia comparando com os últimos cinco dias úteis deste mês, de 18 a 24 de fevereiro.

Ainda no mesmo levantamento, ao considerar o período de 24 horas, verificou-se que a redução de fluxo de veículos em Fortaleza caiu em média 25%. O resultado mostra que as medidas de fiscalização estão surtindo efeito.

“A gente percebe que as pessoas estão evitando o deslocamento desnecessário, fazendo a sua parte e, realmente, houve uma grande adesão. Isso é bastante positivo e nos deixa contentes em relação ao trabalho de fiscalização e orientação que vem sendo feito para conter a disseminação do vírus e salvar a vida das pessoas”, comentou a superintendente da AMC, Juliana Coelho.

Além disso, a diminuição na circulação de veículos e o reforço na segurança viária também reflete na queda de acidentes de trânsito e no atendimento do sistema de saúde, que deve concentrar esforços para atender os casos da Covid-19 neste momento, conforme a superintendente.

Barreiras sanitárias

Em cumprimento às medidas direcionadas à prevenção e disseminação da Covid-19, definidas no Decreto Municipal nº 14.930/2021, a AMC, em conjunto com outros órgãos de trânsito e segurança, atua em comandos especiais de operação com o objetivo de promover o controle de entrada e saída de veículos na cidade.

Nas barreiras sanitárias, os agentes identificam o motivo da viagem e para onde as pessoas estão se dirigindo. Durante as abordagens, são repassadas orientações preventivas contra o avanço do coronavírus, além da verificação da situação do veículo e documentação do condutor. Entre sexta (19/02) e quarta-feira (24/02), 6.171 veículos foram abordados e mais de oito mil pessoas foram orientadas.

A atuação do órgão de trânsito se estende ao monitoramento de pontos com aglomeração e da presença irregular de pessoas nos equipamentos públicos a partir das 17h, conforme determina o documento.

O efetivo, distribuído em locais fixos, auxilia ainda sobre o toque de recolher, orientando que as pessoas permaneçam em suas residências.

Publicado em Fortaleza